Anda di halaman 1dari 34

1. Uma empresa fez um investimento de $ 1.200.000 e espera um retorno do investimento de 15% ao ano.

Calcule qual deve ser a margem líquida sobre vendas para obter esta rentabilidade se o giro esperado é de 2,45.

Receitas de Vendas 2.940.000


Investimentos 1.200.000
Giro 2,45 vezes

Receitas de Vendas a = (b x c) 2.940.000


Investimentos b 1.200.000
Giro c= 2,45 vezes
Margem Líquida d = (e : a) 6,12%
Resultado Líquido e = (f x b) 180.000
Rentabilidade do Investimento f= 15%
2. Das demonstrações contábeis da empresa Monte Azul Ltda. foram extraídos os seguintes índices:
RsA (Retorno sobre o Ativo) = 300/1.000 = 30%;
CD (Custo da Dívida) = 80/400 = 20%;
RsPL (Retorno sobre o Patrimônio Líquido) = 220/600 = 36,66%;
GAF (Grau de Alavancagem Financeira) = 36,66/30 = 1,22
Em relação à alavancagem financeira, podemos afirmar que:
a) Houve um retorno de R$ 1,22 para cada R$ 1,00 de capital de terceiros;
b) Para cada R$ 100,00 investidos, a empresa gerou 20% de lucro;
c) A empresa paga de juros 30%, para cada R$ 100,00 tomados de empréstimo;
d) O negócio rendeu 20% de retorno sobre o ativo;
e) Os acionistas ganharam 6,66% para cada R$ 100,00 investidos.
3. Uma empresa deu uma rentabilidade (custo) do capital de terceiros de 12,4% no ano e de 9% do capital
próprio. Seu ativo operacional é de $ 200.000. Sabendo que o capital próprio representa 60% da estrutura de
financiamento e que o giro do ativo operacional foi de 0,90, calcule qual foi a margem operacional do período.
Desconsidere impostos sobre o lucro.

Ativo Passivo
Capital de Terceiros 80.000

Ativo Operacional 200.000 Capital Próprio (60% Ativo Operacional) 120.000

Total do Ativo 200.000 Total do Passivo e PL 200.000

Vendas Vendas
Giro = = 0,90 = = Vendas = 200.000 x 0,90 = 180.000
Ativo Operacional 200.000

Lucro Líquido do Exercício Lucro Líquido do Exercício


Retorno sobre o Patrimônio Líquido = = 9% =
Patrimônio Líquido 120.000

Lucro Líquido do Exercício = 120.000 x 9% = 10.800

Lucro Líquido do Exercício 10.800


Margem Operacional = = = 6%
Vendas 180.000
4. A Indústria Ltda. vem girando 12 vezes, em média, suas duplicatas a receber e 24 vezes seus fornecedores,
considerando um ano com 360 dias. As matérias-primas permanecem, normalmente, 40 dias estocadas, antes
de serem consumidas no processo produtivo; os produtos acabados demandam 60 dias para serem vendidos e
são dispendidos ainda 45 dias na fabricação dos produtos. Supondo que a empresa pudesse reduzir a estocagem
de matérias-primas em 10 dias, o período de fabricação em 5 dias, e a estocagem de produtos acabados em 15
dias e mantendo-se o mesmo ciclo financeiro anterior, o prazo adicional que poderia ser concedido aos seus
clientes seria de:
a) 15 dias;
b) 30 dias;
c) 45 dias;
d) 60dias;
e) 90 dias.
Atual Previsto
Prazo Médio de Estocagem de MP 40 dias 30 dias
Prazo Médio de Estocagem de PP 45 dias 40 dias
Prazo Médio de Estocagem de PA 60 dias 45 dias
Sub-Total – Estocagem 145 dias 115 dias
Prazo Médio de Recebimento (360/12 vezes) 30 dias (por diferença) 60 dias
Ciclo Econômico 175 dias 175 dias
( - ) Prazo Médio de Pagamento (360/24 vezes) 15 dias 15 dias
Ciclo Financeiro 160 dias (será mantido) 160 dias
5. Considerando:
 Que uma empresa vendeu $ 120.000 num período e obteve um lucro de $ 11.000;
 Que ela tem um giro do ativo de 1,25; Que a participação do capital próprio no ativo total é igual a 60%;
 Que o restante do passivo está dividido em 70% de circulante e 30% de não circulante;
 Que essa empresa tem um índice de Liquidez Corrente de 1,5 e não tem realizável a longo prazo.
Pede-se:
a) Qual o valor do seu ativo fixo;
b) Calcular, analisar e interpretar a rentabilidade.
Vendas 120.000 120.000
1) Giro do Ativo = = 1,25 = = Ativo Total = = 96.000
Ativo Total Ativo Total 1,25

AC AC
2)Índice de Liquidez Corrente = = 1,5 = = AC = 26.880 x 1,50 = 40.320
PC 26.880
Balanço Patrimonial
Ativo Passivo
Ativo Circulante 40.320 Passivo Circulante (70% x 38.400) 26.880
Passivo Não Circulante (30% x 38.400) 11.520
Ativo Fixo (96.000 – 40.320) 55.680 Patrimônio Líquido (60% x 96.000) 57.600
Total 96.000 Total 96.000
a) Calcular, analisar e interpretar a rentabilidade
Lucro Líquido do Exercício 11.000
Rentabilidade do Patrimônio Líquido = = =0,1910ou 19,10%
Patrimônio Líquido 57.600
Este indicador mostra que os proprietários ganharam R$19,10 a cada R$100,00 que eles investiram na
empresa.
Lucro Líquido do Exercício 11.000
Margem Líquida = = = 0,0917 ou 9,17%
Vendas 120.000
Este indicador mostra que a cada R$100,00 de vendas a empresa tem uma margem de lucro líquido de
R$9,17.
6.. Considerando os seguintes dados financeiros:
Dupls. a Receber $ 3.000 Dupls. Pagar $ 900 Vendas Anuais $ 16.800
Estoques $ 6.000 Financiamentos $ 5.500 (-) Custo Vendas 13.000
Imobilizado $ 7.000 Patr. Líquido $ 9.600 (-) Despesas 1.800
Ativo Total 16.000 Passivo Total 16.000 Lucro 2.000
Calcular:
a) Prazos médios de recebimento, estocagem e pagamento;
b) Dias do ciclo operacional e ciclo financeiro;

a) Prazos médios de estocagem, recebimento e pagamento

Custo das Vendas 13.000


 Giro do Estoque = = = 2,17 vezes
Estoques 6.000

Estoques x 360 dias 6.000 x 360 dias


Dias em Estoques = = = 166,15 dias
Custo das Vendas 13.000

Duplicatas a Receber x 360 dias 3.000 x 360 dias


 Prazo Médio de Recebimento = = = 64,29 dias
Vendas 16.800

Duplicatas a Pagar x 360 dias 900 x 360 dias


 Prazo Médio de Pagamento = = = 46,29 dias
Compras de Mercadorias 7.000*

*CMV = EI + C – EF
13.000 = 0 + C – 6.000
13.000 – 6.000 = C
7.000 = C

b) Calcular os dias do ciclo econômico e ciclo financeiro

( + ) Prazo Médio de Estocagem 166,15 dias


( + ) Prazo Médio de Recebimento 64,29 dias
= Ciclo Econômico 230,44 dias
( - ) Prazo Médio de Pagamento (46,29 dias)
= Ciclo Financeiro 184,15 dias
7. Com os demonstrativos apresentados a seguir, faça uma análise de balanço, elaborando: Construção dos
indicadores de Rentabilidade/Lucratividade e de Atividades;
Resolução:

Indicador Fórmula Ano 1 Ano 2


1) Índice de Liquidez Imediata Disponibilidades/Passivo Circulante 0,29 0,27
2) Índice de Liquidez Corrente Ativo Circulante/Passivo Circulante 1,41 1,55
3) Índice de Liquidez Geral AC + ARLP/PC + PNC 1,02 1,10
4) Índice de Liquidez Seca AC – Estoques – DES/PC 0,82 1,02
5) Giro do Ativo Vendas/Ativo Total 1,52 vezes 1,60 vezes
6) Rentabilidade do Patr. Líquido LLE/Patrimônio Líquido 15,14% 8,57%
7) Imobilização do Capital Próprio Investimentos e Imobilizado/Patrimônio 97,78% 87,13%
Líquido
8) Endividamento Geral PC + PNC/Patrimônio Líquido 133,33% 130,85%
9) Endividamento Financeiro Empréstimos e Financiamentos/PL 99,67% 99,89%
10) Prazo Médio de Estocagem Estoques x 360 dias/CPV 96,05 dias 79,59 dias
11) Prazo Médio de Recebimento Dupl. A Receber x 360 dias/Vendas 48,38 dias 63,49 dias
12) Prazo Médio de Pagamento Fornecedores x 360 dias/Compras* 34,62 dias 34,74 dias
13) Grau de Alavancagem Financeira RSPL/RSA 1,15 0,77
14) Custo do Capital de Terceiros Desp. Financeiras Líquidas/CT 15,84% 21,92%
15) Retorno sobre o Ativo Operacional Lucro Operacional/Ativo Operacional 13,18% 11,10%
16) Margem Bruta LB/Receitas Operacionais Líquidas 34,25% 33,40%
17) Margem Líquida LLE/Receitas Operacionais Líquidas 4,78% 2,61%
18) Composição do Passivo Passivo Circulante/Capital de Terceiros 71,08% 69,59%
19) Participação Capital de Terceiros Capital de Terceiros/Ativo Total 57,14% 56,68%
20) Participação do Ativo Circulante Ativo Circulante/Ativo Total 57,14% 61,15%
21) Participação Realizável L. Prazo ARLP/Ativo Total 0,95% 1,11%
22) Participação Investimentos e Investimentos e Imobilizado/Ativo Total 41,90% 37,74%
Imobilizado
23) Participação Capital Giro Próprio Capital Giro Próprio/Ativo Operacional 41,82% 48,82%
24) Participação Ativo Fixo Investimentos e Imobilizado/Ativo 56,88% 49,73%
Operacional
25) Participação Passivo Circulante Passivo Circulante/Ativo Total 40,62% 39,45%
26) Participação Passivo Não PNC/Ativo Total 16,52% 17,24%
Circulante
27) Participação Patrimônio Líquido PL/Ativo Total 42,86% 43,32%

* Estamos utilizando o Consumo de Materiais, uma vez que pela DRE não possível determinar o valor das
compras.
Avaliação Geral
1 - Situação Financeira

Indicador Ano 1 Ano 2


Índice de Liquidez Imediata 0,29 0,27
Índice de Liquidez Corrente 1,41 1,55
Índice de Liquidez Seca 0,82 1,02
Índice de Liquidez Geral 1,02 1,10

Com base nos indicadores calculados, nota-se uma pequena evolução positiva na
liquidez corrente, seca e geral. Para uma avaliação mais ampla, necessário se faz conhecer
o ramo de atividade que a empresa pertence e comparar com padrão setorial.
2 - Situação Econômica

Indicador Ano 1 Ano 2


Giro do Ativo 1,52 vezes 1,60 vezes
Rentabilidade do Patrimônio Líquido 15,14% 8,57%
Retorno sobre o Ativo Operacional 13,18% 11,10%
Margem Bruta 34,25% 33,40%
Margem Líquida 4,78% 2,61%
Custo do Capital de Terceiros 15,84% 21,92%
Grau de Alavancagem Financeira 1,15 0,77

Os indicadores que medem a situação econômica, apontam uma variação


desfavorável, principalmente, o retorno sobre o patrimônio líquido, retorno sobre o ativo
operacional, margem bruta e a margem líquida sobre vendas. Nota-se um aumento
significativo do custo do capital de terceiros, influenciando diretamente na queda de
rentabilidade. A empresa aumentou o giro do ativo, porém, a elevação do custo do capital
de terceiros proporcionou uma redução na rentabilidade. O grau de alavancagem financeira
do ano 2, evidencia que o uso do capital de terceiros não foi favorável para a rentabilidade
da empresa.

3 - Indicadores de Estrutura e Patrimonial

Indicador Ano 1 Ano 2


Imobilização do Capital Próprio 97,78% 87,13%
Composição do Passivo 71,08% 69,59%
Participação do Capital de Terceiros 57,14% 56,68%
Participação do Ativo Circulante 57,14% 61,15%
Participação do Ativo Realizável a Longo Prazo 0,95% 1,11%
Participação Investimentos e Imobilizado 41,90% 37,74%
Participação do Capital de Giro Próprio 41,82% 48,82%
Participação do Ativo Fixo 56,88% 49,73%
Participação do Passivo Circulante 40,62% 39,45%
Participação do Passivo Não Circulante 16,52% 17,24%
Participação do Patrimônio Líquido 42,86% 43,32%
Endividamento Geral 133,33% 130,85%
Endividamento Financeiro 99,67% 99,89%

A empresa está utilizando quase a totalidade de seus recursos próprios para


financiar os Investimentos e Imobilizado, ficando pequena parcela para o capital de giro.
Embora, a composição das dívidas tenha caído de um período para outro, ainda, pode ser
considerado um alto índice de obrigações a curto prazo. As participações do ativo
circulante e realizável a longo prazo no ativo total, sofreram pequenas modificações do
período 1 para o período 2. As participações das dívidas de curto e longo prazo no ativo
total, tiveram pequenas modificações de um período para outro. O endividamento geral e
financeiro podem ser considerados excessivos, evidenciando um alto risco financeiro da
empresa.
4 - Indicadores de Atividade

Indicador Ano 1 Ano 2


Prazo Médio de Estocagem 96,05 dias 79,59 dias
Prazo Médio de Recebimento 48,38 dias 63,49 dias
Prazo Médio de Pagamento 34,62 dias 34,74 dias

Estes indicadores mostram que o ciclo econômico e financeiro do ano 1 para o ano
2, basicamente permaneceram o mesmo. O prazo médio de pagamento evidencia que a
empresa está com uma política errada, ou seja, a empresa está efetuando seus pagamentos
aos fornecedores antes de receber.
8. Com base no BP (Balanço Patrimonial) e no DRE (Demonstrativo de Resultados do Exercício),
são calculados vários índices que procuram revelar a situação financeira e econômica da entidade.
A propósito desses indicadores, assinale a alternativa correta.
a) Os de rentabilidade são voltados à análise da situação econômica da empresa em certo
momento. Entre eles, pode-se incluir os índices/ quocientes de RsPL (Rentabilidade sobre o
Patrimônio Líquido).
b) Os resultados da Análise Vertical, valendo para determinado ano, somente são considerados se forem
deflacionados os valores considerados nos cálculos.
c) Os resultados da Análise Horizontal referem-se a apenas um exercício da entidade.
d) Os resultados dos cálculos, tanto da Análise Horizontal quanto da Vertical, devem ser apresentados
somente sob a forma de percentuais.
e) É necessário o desconto dos saldos das contas de um período, se houver deflação econômica.

9. Em sua primeira semana como analista na Corretora XYZ, o senhor Fulano da Silva foi designado
para analisar as demonstrações contábeis da Cia. Eta relativas aos anos de 20x1 e 20x2, que deram origem
aos seguintes indicadores:

Indicador 20x1 20x2


Retorno sobre o patrimônio líquido 12,00% 11,375%
Retorno sobre o ativo 4,80% 4,375%
Margem líquida 4,00% 3,50%
Giro do Ativo 1,20 1,25
Alavancagem 2,50 2,60
Liquidez corrente 1,40 1,30

Dentre as conclusões apresentadas pelo senhor Fulano da Silva em seu relatório sobre a Cia. Eta, é consistente
com esses indicadores a de que:

a) O aumento do índice de endividamento da Cia. Eta em 20x2 mitigou os efeitos da redução de sua
lucratividade na rentabilidade de seu capital próprio;

b) A diminuição das aplicações de recursos pela Cia. Eta em 20x2 foi acompanhada por uma redução
proporcionalmente maior do seu montante de vendas;

c) A diminuição do montante de vendas da Cia. Eta em 20x2 foi acompanhada por uma redução
proporcionalmente maior de suas despesas;

d) A diminuição das aplicações de recursos pela Cia. Eta em 20x2 foi acompanhada por um aumento na
rentabilidade dessas aplicações;
e) O aumento do índice de endividamento da Cia. Eta em 20x2 foi acompanhado por uma redução
proporcionalmente maior da sua dívida de curto prazo do que de suas aplicações de curto prazo.

Gabarito A

A alternativa se relaciona com o Grau de Alavancagem Financeira, que consiste no aumento da


rentabilidade por meio do endividamento.

Quando XYZ toma empréstimos, precisa de menos capital próprio para financiar o Ativo, que passa a
ser financiado por recursos de terceiros. Assim a empresa apresenta uma relação lucro/capital
proporcionalmente maior.

A alavancagem só é positiva quando o Retorno sobre o PL (ROE = LL / PL) é maior que o Retorno
sobre o Ativo (ROA = LL / A), o que aconteceu na questão.

GAF = ROE / ROA = LL / PL x A / LL = A / PL

Se > 1 - favorável, pois o retorno sobre o ativo total será razoavelmente maior que a remuneração paga
ao capital de terceiros.

Houve aumento da relação A / PL (de 2,5 para 2,6), e do endividamento (P / A - de 0,6 para 0,61), o
que indica que a empresa tomou empréstimos.

Como o PL permaneceu inalterado e o ROE caiu 5,2% (11,375% / 12% = -5,2%), nota-se que houve
queda do LL. Essa queda é mitigada pelo aumento do endividamento

10. A rentabilidade é alcançada à medida que o negócio da empresa proporcione a maximização dos
retornos dos investimentos feitos pelos proprietários ou acionistas. Assinale a alternativa que apresenta
um conceito de liquidez necessária à alocação eficiente dos recursos financeiros e patrimoniais da
empresa.

a) Liquidez é a certeza de que todos os compromissos serão liquidados na data de seu vencimento.

b) Liquidez é a adequada dosagem de recursos nas funções de capital de giro.

c) Liquidez é a medida da eficiência com que os recursos aplicados são gerenciados.

d) Liquidez é a representação gráfica da estrutura patrimonial do hospital.

e) Liquidez é o total de recursos comprometidos com a capacidade de operações do hospital.

Essa questão trata da capacidade que as empresas possuem de arcar com seus compromissos. Quando
uma empresa tem problemas de liquidez, ela pode até ter viabilidade a longo prazo, mas as obrigações
de curto prazo podem estrangular as finanças da organização, por isso a associação com capital de
giro na letra B.

11. Uma empresa apresenta um prazo médio de rotação de estoques (PMRE) positivo de 30 dias, ciclo
operacional (CO) positivo de 50 dias, e ciclo financeiro (CF) positivo de 10 dias. A empresa espera que,
praticando um prazo médio de pagamento de compras (PMPC) maior, sua gestão financeira de curto
prazo gerará valor para ela. Ao aumentar seu PMPC atual em 50%, a empresa terá um ciclo financeiro

a) Positivo de 5 dias, o que é bom financeiramente para a empresa.

b) Positivo de 5 dias, o que é ruim financeiramente para a empresa.

c) Positivo de 10 dias, o que é bom financeiramente para a empresa.

d) Negativo de 10 dias, o que é bom financeiramente para a empresa.


e) Negativo de 5 dias, o que é ruim financeiramente para a empresa.

GABARITO D

PMR = 30

CO = 50

CF = 10

CALCULANDO O CICLO FINANCEIRO PARA ACHAR O PLANO MÉDIO DE PAGAMENTO

=> CF = CO - PMPC => 10 = 50 - PMPC => PMPC = 40 DIAS

AUMENTANDO EM 50% O PMPC

=> 40X0,5 =20 => 40+20 = PMPC = 60 DIAS

RECALCULANDO O CICLO FINANCEIRO COM O PMPC AUMENTADO

=> CF = CO - PMC => CF = 50 - 60 = - 10 DIAS

12. O grau de alavancagem financeira de uma companhia indica


a) Quanto o valor dos custos fixos representa em relação ao custo total da companhia.
b) A intensidade da utilização do capital de terceiros para o financiamento das atividades da companhia.
c) A variação percentual do lucro dividida pela variação percentual no volume de vendas.
d) A relação entre a taxa de retorno sobre os ativos da companhia e o custo de captação de capital
de terceiros.
e) Quanto a companhia deve reduzir a produção se quiser aumentar o seu lucro.

Gabarito Letra D

O conceito de alavancagem financeira consiste em aumentar o retorno para o acionista, nos casos em que a
rentabilidade da empresa seja maior que o custo de empréstimos de terceiros.

Vamos a um exemplo simples. Suponha que você encontrou uma aplicação segura e que rende 3% ao mês.
Você já aplicou tudo o que podia nesse investimento. Aí, você descobre que o seu velho e querido tio possui
uma boa grana aplicada na caderneta de poupança, rendendo 0,6%, às vezes 0,7% ao mês. Nesta situação,
você pode pegar dinheiro emprestado com o seu tio, pagar-lhe juros da poupança (ou até um pouco mais) e
ficar com o rendimento excedente.

Digamos que você consiga R$ 100.000 emprestado com o seu tio, a juros de 1% ao mês. Como a aplicação
rende 3%, sobraria mensalmente a quantia de R$ 2.000,

A Alavancagem Financeira utiliza o mesmo princípio. O fator fundamental é a comparação entre a Taxa de
Retorno do Ativo e o Custo do Empréstimo. Quando a alavancagem ou o grau de alavancagem é maior que 1,
o endividamento tem um efeito de alavanca sobre o lucro que sobra para o acionista.
13. Um analista, fazendo a análise de Balanço de duas Companhias diferentes, apurou os seguintes
índices de liquidez corrente: Companhia "Alfa" 1,825 e Companhia "Beta" 1,979.

Admita agora que foram realizadas as seguintes operações, nas Companhias:

 “ALFA”: compra de mercadoria a prazo; “BETA”: pagamento de uma dívida de curto prazo;

Tais operações iriam provocar mudança no índice da liquidez corrente?

a) Sim, diminuição na Companhia Alfa e aumento na Companhia Beta.

b) Sim, redução nas duas Companhias.

c) Sim, aumento nas duas Companhias.

d) Sim, aumento na Companhia Alfa e diminuição na Companhia Beta.

e) Não, continuaria exatamente igual, nas duas Companhias.

Fórmula do Índice de Liquidez Corrente: ILC = AC/PC

Empresa Alfa:

1,825 = AC/PC

Empresa Beta

1,979 = AC/PC

Vamos supor valores para AC e PC de ambas. Só de olhar podemos para a Empresa Alfa considerar AC = 1825
e PC = 1000 e para a empresa Beta considerar AC = 1979 e PC = 1000.

Alfa compra mercadorias a prazo. --- O que acontece? Teremos um aumento no ativo circulante e um mesmo
aumento no passivo circulante, vamos supor um valor para essas mercadorias de 200 reais, jogar na fórmula os
novos valores e ver o que acontece com o ILC da empresa Alfa.

AC = 1825 + 200 = 2025

PC = 1000 + 200 = 1200

Logo: ILC = 2025/1200 = 1,6875 (houve uma diminuição no ILC da empresa Alfa).

Utilizando o mesmo raciocínio para a empresa Beta, a empresa Beta, segundo o enunciado pagou uma dívida
de curto prazo, e o que vai acontecer? O ativo circulante vai diminuir e o passivo circulante também, vamos
supor o valor dessa dívida de 200 reais.

AC = 1979 - 200 = 1779

PC = 1000 - 200 = 800

Logo: ILC = 1779/800 = 2,2238 (houve um aumento no ILC da empresa Beta)


Portanto alternativa A é a correta.

Legenda:

ILC: Indice de Liquidez Corrente

AC: Ativo Circulante

PC: Passivo Circulante

14. Uma empresa do ramo de confecção de roupas apresenta um Prazo Médio de Rotação dos Estoques
(PMRE) de 50 dias, um Prazo Médio de Recebimento das Vendas (PMRV) de 40 dias e um Prazo Médio
de Pagamento de Compras (PMPC) de 30 dias. Com base nessas informações, é correto afirmar que:

a) O Ciclo Operacional dessa empresa está entre 75 e 85 dias;

b) O Ciclo Econômico é menor do que 45 dias;

c) O Ciclo Financeiro é maior ou igual a 50 dias;

d) O Ciclo Operacional é maior do que 93 dias;

e) O Ciclo Financeiro é menor do que 43 dias.

Ciclo Econômico = O ciclo econômico é o tempo em que a mercadoria permanece em estoque. Vai desde a
aquisição dos produtos até o ato da venda, não levando em consideração o recebimento das mesmas (encaixe).

Fórmula: Ciclo Econômico = Prazo Médio de Estocagem (PME) Ciclo Econômico = 50 dias

Ciclo Operacional = Compreende o período entre a data da compra até o recebimento de cliente. Caso a empresa
trabalhe somente com vendas à vista, o ciclo operacional tem o mesmo valor do ciclo econômico.

Fórmula: Ciclo Operacional = Ciclo Econômico + Prazo Médio de Contas a Receber (PMCR) / 50 + 40 = 90
dias

Ciclo Financeiro = Também conhecido como Ciclo de caixa é o tempo entre o pagamento a fornecedores e o
recebimento das vendas. Quanto maior o poder de negociação da empresa com fornecedores, menor o ciclo
financeiro.

Fórmula: Ciclo Financeiro = Ciclo Operacional - Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores (PMPF) / 90 - 30
= 60 dias
15. A empresa Alfa S/A apresenta as demonstrações financeiras de X1 e X0. Baseando-se nas demonstrações e
nas aulas ministradas determine o prazo médio de estocagem, o prazo médio de recebimento, o prazo médio de
pagamento da empresa, ciclo operacional e ciclo de caixa da empresa no exercício de X1. Demonstre os
cálculos.

Em sala de aula
16. Dos registros contábeis da Cia. Corporativa, relativos aos exercícios 2010/2012 foram extraídos:

Analisando a Rentabilidade dos ativos, pode-se afirmar que:

a) o Giro dos ativos em 2012 é 1,70.

b) o retorno dos ativos é crescente ao longo do período.

c) a menor rentabilidade dos ativos verifica-se em 2011.

d) a rentabilidade do ativo em 2010 foi de 0,133.

e) o período com maior retorno do ativo foi o de 2012.

a) Errado.

Giro do Ativo = Vendas Líquidas / ATM

GA 2012 = 98.000 / [(80.000 + 100.000)/2]

GA 2012 = 98.000 / 90.000 = 1,08

b) Errado, é decrescente.

Retorno sobre o Ativo = LLEx / AT

RSA 2010 = 8.000 / 60.000 = 0,13

RSA 2011 = 6.000 / 80.000 = 0,08

RSA 2012 = 4.000 / 100.000 = 0,04

c) Errado.

Verifica-se em 2012.

d) Certo.

Vide letra b.

e) Errado.

O período com maior retorno foi 2010.


17. Dados do Balanço Patrimonial e da Demonstração de Resultado da Cia. Crisântemo, relativos ao
exercício findo em 31-12-2010 (Valores em reais):
Saldo da conta de Fornecedores em 31-12-2009...... 360.000,00
Custo das Mercadorias Vendidas.............................. 930.000,00
Estoque de Mercadorias em 31-12-2010................... 270.000,00
Saldo da conta de Fornecedores em 31-12-2010...... 400.000,00
Estoque de Mercadorias em 31-12-2009................... 250.000,00
A companhia tem por política financeira efetuar somente compras a prazo. Determine o prazo médio de
pagamento a fornecedores da companhia em 2010 (considerando-se o ano comercial de 360 dias).

Prazo médio de pagamento a fornecedores (PMPF) = (Saldo médio de fornecedores ÷ Compras brutas) X 360
dias Considerando...

Saldo médio de fornecedores: (Fornecedores em 31-12-2009=360.000,00 + Fornecedores em 31-12-


2010=400.000,00) / 2 = 380.000

Compras brutas: CMV = EI + Compras - EF > 930.000,00 = 250.000,00 + Compras - 270.000,00 >

Compras = 930.000,00 + 270.000,000 - 250.000,00 > Compras = 950.000,00

Prazo médio de pagamento a fornecedores (PMPF) = Saldo médio de fornecedores ÷ Compras brutas / 360
dias

Prazo médio de pagamento a fornecedores (PMPF) = (380.000 / 950.000) X 360 = 0,4 x 360 = 144 dias

18. Considere as Demonstrações da Companhia ABC:


Ativo Passivo
Circulante Passivo Circulante
Caixa 1.000 Fornecedores 200
Duplicatas a receber 420 Salários a pagar 100
Empréstimos e Financiamentos 800
Ativo Realizável a L. Prazo 100 Patrimônio Líquido
Ativo Fixo 1.400 Capital Social 1.200
Lucros Acumulados 620
Total 2.920 Total 2.920

Demonstração do Resultado/Empresa ABC


Receita Operacional Bruta 2.500
(-) Deduções das Vendas (300)
Receitas Operacionais Líquidas 2.200
(-) Custos das Vendas (1.000)
Lucro Bruto 1.200
(-) Despesas com Vendas (150)
(-) Despesas Administrativas (200)
(-) Despesas Financeiras (160)
Lucro Operacional 690
Receitas Não Operacionais 120
(-) Despesas Não Operacionais (80)
Lucro antes do Imposto de Renda 730
(-) Imposto de Renda (15%) (110)
Lucro Líquido do Exercício 620
Informações Adicionais:
 Taxa de Juros sobre empréstimos 20% a.a; Remuneração ao acionista 25% a.a.
Pede-se:
a) o lucro gerado pelas operações;
b) o lucro gerado para o caixa;
c) o EBITDA

DESCONSIDERAR

19. Considere os dados das demonstrações contábeis apresentadas a seguir como a situação inicial. A seguir
suponha que os empréstimos, tanto de curto e longo prazo, são em moeda estrangeira e houve uma variação
cambial atípica e inesperada de 40%. Apure como ficaria o balanço e a demonstração de resultados
adicionando apenas mais esse evento. Calcule em seguida os novos indicadores de liquidez corrente e liquidez
geral e apure a rentabilidade do patrimônio líquido.
20. Foram extraídas as seguintes informações do Balanço Patrimonial de 31-12-2010 da Cia.
Hortênsias (em R$):
Patrimônio Líquido .......................................... 488.000,00
Ativo Circulante ............................................... 520.000,00
Ativo Não Circulante........................................ 680.000,00
Passivo Não Circulante ................................... 270.000,00
Calculado o valor do Passivo Circulante e efetuada a análise vertical e por indicadores do Balanço
Patrimonial da companhia, esse grupo representou
a) quase 37% do valor do Ativo Total da companhia.
b) 85% do valor do Ativo Não Circulante da companhia.
c) 65% do valor do Ativo Circulante da companhia.
d) aproximadamente 75% do Passivo Não Circulante da companhia.
e) cerca de 110% do Patrimônio Líquido da companhia.

1º) Calcular o Passivo Circulante

Em um Balanço Patrimonial, ATIVO TOTAL = PASSIVO TOTAL, ou seja


ATIVO CIRC. + ATIVO NÃO CIRC. = PASSIVO CIRC. + PASSIVO NÃO CIRC. + PL

Substituíndo:

520.000 + 680.000 = PC + 270.000 + 488.000 > PC = 1.200.00 - 758.000


PC = 442.000

2º) A análise vertical será feita através das respostas

a) Passivo Circ./Ativo Total > 442.000/ 1.200.000 = 0,368 ou "quase" 37%.

Já na primeira tentativa, encontramos a resposa correta, letra A.

21. Na análise de liquidez de certa empresa, o analista apurou os seguintes índices: Liquidez Corrente
= 1,26 e Liquidez Seca = 1,01. No mesmo balanço, o estoque foi evidenciado em R$ 1.250.000,00 e não
havia despesas antecipadas. Então o Ativo Circulante da empresa, em reais, é:
a) 1.262.500,00
b) 1.575.000,00
c) 1.590.750,00
d) 5.000.000,00
e) 6.300.000,00

Aplicando as formulas:

ILC = AC/PC
1,26= AC/PC
AC=1,26PC

ILS=AC-E
PC

1,01 =1,26PC - 1250


PC

PC= 5.000

AC= 1,26PC
AC=1,26x5000

AC=6.300

RESPOSTA: ITEM E

22. A lista abaixo apresenta os saldos contábeis, em reais, de todas as contas patrimoniais de uma
companhia, antes da apuração do resultado do exercício:
Caixa - 10.000
Contas a receber - 90.000
Capital social - 70.000
Juros passivos a transcorrer - 5.000
Estoques - 15.000
Impostos a recolher - 1.500
Fornecedores - 15.000
Empréstimos bancários (empréstimos prefixados a vencer em até 360 dias) - 5.000
Reservas de lucro - 3.000
Provisão para devedores duvidosos - 2.700
Imobilizado - 55.000
Financiamentos (financiamentos pós-fixados a vencer em mais de 360 dias) - 70.000
ações em tesouraria - 5.000
Considerando os dados acima, marque a alternativa correta:
a) A liquidez seca é superior à liquidez geral.

b) O resultado do exercício foi um prejuízo de R$ 12.800,00.

c) O capital de giro da empresa, considerado o resultado do exercício, é negativo em R$ 95.800,00.

d) A conta juros passivos a transcorrer constitui um passivo a ser convertido em despesa, ao longo do
tempo.

e) A conta ações em tesouraria representa uma participação circulante em outras empresas.

Para resolver a questão deve-se montar o balanço patrimonial:

ATIVO PASSIVO

Ativo Circulante 117.300 Passivo Circulante 21.500


Caixa 10.000 Impostos a Recolher 1.500
Conta a Receber 90.000 Fornecedores 15.000
Prov. Dev. Duvidosos (2.700) Empréstimos até 360 dias 5.000
Juros Passivos a Transc 5.000
Estoques 15.000

Ativo Não Circulante 55.000 Passivo Não Circulante 70.000


Imobilizado 55.000 Empréstimos mais de 360 dias 70.000

Patrimônio Líquido 68.000


Capital Social 70.000
Reservas de Lucro 3.000
Ações em Tesouraria (5.000)

TOTAL ATIVO 172.300 TOTAL DO PASSIVO 159.500


Liquidez Seca
Similar a liquidez corrente a liquidez Seca exclui do cálculo acima os estoques, por não apresentarem
liquidez compatível com o grupo patrimonial onde estão inseridos. O resultado deste índice será
invariavelmente menor ao de liquidez corrente, sendo cauteloso com relação ao estoque para a liquidação
de obrigações.
Liquidez Seca = (Ativo Circulante - Estoques) / Passivo Circulante
Liquidez Geral
Este índice leva em consideração a situação a longo prazo da empresa, incluindo no cálculo os direitos e
obrigações a longo prazo. Estes valores também são obtidos no balanço patrimonial.
Observação: A partir de 31.12.2008, em função da nova estrutura dos balanços patrimoniais promovida
pela MP 449/2008, a fórmula da liquidez geral será:
Liquidez Geral = (Ativo Circulante + Realizável a Longo Prazo) / (Passivo Circulante + Passivo Não
Circulante)

23. A empresa “Mal das Pernas Ltda” tem em seu ativo circulante R$ 6.850,00; Ativo não-circulante
R$ 4.200,00; em seu passivo circulante R$ 3.480,00; passivo não-circulante R$ 2.150,00 e Patrimônio
Líquido R$ 5.420,00. Se fizer uma compra de mercadoria para pagamento em 60 dias, no valor de
R$ 10.000,00; o índice de liquidez corrente será de:
a) 2,00
b) 1,97
c) 1,75
d) 1,25
e) 1,00

24. A Companhia W apresenta Índice de Liquidez Corrente de 2,0 no final de X5. A transação que
poderá trazer efeito positivo para esse índice é:
a) venda de Ativo Imobilizado à vista, com prejuízo.
b) declaração e pagamento de dividendos.
c) recebimento do saldo de clientes.
d) captação de um empréstimo bancário com vencimento em 10 meses.
e) compra de Ativo Imobilizado, à vista.

O índice de Liquidez corrente é a razão entre o Ativo Circulante e o Passivo Circulante, e no caso da
questão a única alternativa que aumenta o Ativo Circulante ou reduz o Passivo Circulante é a alternativa
a) venda do Ativo Não Circulante, mesmo que com prejuízo, fanzendo com que a conta do Ativo
Circulante aumente.
Na alternativa b) declaração e pagamento de dividendos, na data da declaração a conta Dividendos a
Pagar (passivo circulante) aumenta e a de Lucros Acumulados diminui. Na data de pagamento, o Caixa
(ativo circulante) diminui e a conta Dividendos a Pagar (passivo circulante) também diminui;
c) recebimento do saldo de clientes, reduz conta Clientes (ativo circulante) e aumenta conta Caixa (ativo
circulante);
d) captação de um empréstimo bancário com vencimento em 10 meses, aumenta conta Caixa (ativo
circulante) e aumenta conta Empréstimos curto prazo (passivo circulante);
e) compra de Ativo Imobilizado, à vista, aumenta conta do Ativo Não Circulante mas reduz a conta Caixa
(ativo circulante).
25. A análise das demonstrações financeiras da empresa JK indicou que o quociente de participação
de terceiros sobre os recursos totais é 0,7 e que a composição do endividamento é 55%. Se o ativo
total da empresa é de R$ 800.000,00, o seu passivo não circulante (exigível a longo prazo) é, em reais,
a) 252.000,00
b) 308.000,00
c) 320.000,00
d) 440.000,00
e) 560.000,00

Quociente de participações de 3º = Capital de 3º / Ativo Total ou Paasivo Total ( dá no mesmo )


Assim, Capital de 3º = 0,7 X 800.000 = 560.000
Obs.: Capital de 3º é a soma do Passivo Circulante + Passivo exigível a longo prazo.
Composição do endividamento = PC / PC + PELP
Logo: PC = 0,55 X 560.000 = 308.000
560.000 (PC + PELP) - 308.000 (PC) = 252.000 ( PELP)
A

26. Sobre a transação que afeta o CCL (capital circulante líquido), assinale a alternativa
INCORRETA:
a) Aumento de capital em dinheiro.
b) Vendas de ativos permanentes para recebimento a longo prazo
c) Pagamento de salários
d) Recebimento de duplicatas com juros
e) Pagamento de dividendos

O Capital Circulante Líquido (CCL) representa o volume de recursos longo prazo (Passivo Exigível +
Não exigível (PL)) que se encontra financiando os ativos correntes de curto prazo da entidade.

Sabe-se que: CCL = AC - PC. Porém, também podemos reescrever a equação da seguinte forma:

Ativos = Passivos + Patrimônio Líquido


AC + ANC = PC + PNC + PL
AC - PC = CCL = PNC + PL - ANC
27. Utilize as informações a seguir, extraídas das Demonstrações Contábeis de uma Companhia
Aberta:
Receita Líquida de Vendas................................ R$ 625.000,00
Custo das Mercadorias Vendidas ...................... R$ 300.000,00
Lucro Líquido do Exercício ................................ R$ 120.000,00
Patrimônio Líquido............................................. R$ 800.000,00
Estoque Médio do Exercício .............................. R$ 125.000,00
O prazo médio de renovação de estoques (considere o ano comercial de 360 dias) e a margem bruta sobre
vendas são, respectivamente,
a) 150 dias e 52%.
b) 180 dias e 45%.
c) 165 dias e 48,5%.
d) 120 dias e 56%.
e) 210 dias e 42%.

Giro dos Estoques = CMV / Estoque Médio = 2,4

PMRE = 360 / Giro dos Estoques = 360 / 2,4 = 150

A MB é: LB / VL

LB = VL - CMV = 625 - 300

MB = 325 / 625 = 52%

28.

Considerando-se exclusivamente as informações acima, a alavancagem financeira da empresa, no


período, foi de:
a) 1,18
b) 1,22
c) 1,33
d) 1,44
e) 1,56

Grau de alavancagem (GAF) = RPL / RAT

RPL = Retorno sobre patrimônio líquido = Lucro Líquido / Patrimonio líquido = (125.000-35.000) /
250.000 = 0,36

RAT = Retorno sobre ativo total = Lucro depois do IR e antes dos encargos financeiros / Ativo Total =
125.000 / 500.000 = 0,25

GAF = 0,36 / 0,25 = 1,44 (gabarito = Letra D)


29. No estudo da alavancagem financeira, a fórmula para se calcular o ROA (Retorno sobre o Ativo
Total) divide o lucro antes dos encargos financeiros sobre o ativo total. Tal fato ocorre porque, no
conceito de administração financeira, o lucro antes dos encargos financeiros representa a (o):
a) Geração bruta de caixa obtida pela diferença entre as receitas geradas pelas operações e as despesas
operacionais e não operacionais.
b) Geração de recursos oriundos das operações que não transitam em resultado.
c) Valor gerado pela empresa no período, quer seja operacional, quer seja de outra fonte.
d) Valor efetivo que os ativos conseguem gerar, independentemente da forma como são
financiados.
e) Lucro antes dos juros, da depreciação, da amortização e do imposto de renda, isto é, O EBTIDA.

O lucro operacional, numerador de cálculo do retorno sobre o ativo, representa o resultado da empresa antes
das despesas financeiras, determinado somente por suas decisões de investimentos. O resultado operacional
independe da forma como a empresa é financiada, sendo formado pela remuneração dos proprietários de
capital: acionistas (lucro líquido) e credores (despesas financeiras).

Equação de DuPont
A Equação de DuPont representa a análise da participação da lucratividade (margem) e da
produtividade (giro) no retorno da entidade, de acordo com a seguinte fórmula:
Retorno = Margem x Giro
(Rentabilidade = Lucratividade x Produtividade)

A questão fala da equação do ROA:

2) Retorno do Ativo Total (ROI ou ROA)= Margem Líquida x Giro do Ativo Onde, Margem Líquida
= LLEx/VL Giro do Ativo = VL/Ativo Total Médio Retorno do Ativo Total (ROI ou ROA)
LLEx/Ativo Total Médio = LLEx/VL x VL/Ativo Total Médio

30. Vendas líquidas – R$ 10.000,00 Ativos operacionais médios – R$ 5.000,00


Custos e despesas operacionais – R$ 9.000,00
Criado pela empresa Du Pont para avaliar o desempenho de sua gerência, o retorno sobre
investimentos (ROI) é um indicador que sintetiza diversas dimensões financeiras da empresa.
Considerando os dados acima, relativos a determinada empresa, julgue os próximos itens, acerca
dessa metodologia em verdadeiros (V) ou falsos (F).
a) Segundo o modelo elaborado pela Du Pont, variações nas vendas, nos ativos operacionais e na
relação entre as fontes de recursos podem afetar o ROI.
b) O ativo operacional médio pode ser calculado usando-se o saldo dos ativos de início e fim de
período.
c) A margem operacional da empresa em questão é de 20%.
d) Na situação da referida empresa, o giro é igual a dois.
e) O retorno sobre investimentos pode ser calculado pela divisão do lucro operacional líquido pelo
ativo operacional médio, ou pelo produto do giro do estoque pela margem operacional.
31.

A partir da análise dos indicadores, é CORRETO afirmar que:


A) a elevação do endividamento ao longo dos anos tem reduzido a rentabilidade proporcionada aos
proprietários.
B) a taxa de retorno sobre o Ativo tem se mantido em 15% apesar da queda na margem líquida,
porque a empresa tem aumentado o giro do ativo.
C) do ponto de vista dos proprietários, a empresa está a cada dia menos lucrativa e menos arriscada.
D) o custo médio do capital de terceiros é inferior a 15% a.a., uma vez que a rentabilidade do Patrimônio
Líquido supera a rentabilidade sobre o Ativo.

a) a elevação do endividamento ao longo dos anos tem reduzido a rentabilidade proporcionada aos
proprietários.

O quociente de endividamento é calculado dividindo-se o Ativo de Curto e Longo prazo, pelo Passivo de
Curto e Longo Prazo, e não leva em consideração o efeito provocado pelas despesas financeiras
calculadas sobre o passivo. A rentabilidade proporcionada aos proprietários, ou seja, a rentabilidade sobre
o Patrimônio Líquido é obtido dividindo-se o Lucro do Exercício pelo Patrimônio Líquido.

A partir desses cálculos podemos perceber que não há interferência direta do quociente de endividamento
no quociente de rentabilidade do Patrimônio Líquido. Por outro lado, indiretamente se o aumento do
endividamento provocar um aumento significativo das despesas financeiras, estas podem interferir no
lucro diminuindo a rentabilidade, mas não temos esta informação, e também podemos perceber que a
rentabilidade aumentou o que pode significar melhora do lucro. Sendo assim esta alternativa está
descartada.

b) a taxa de retorno sobre o Ativo tem se mantido em 15% apesar da queda na margem líquida, porque a
empresa tem aumentado o giro do ativo.

A rentabilidade do ativo pode ser obtida dividindo-se o Lucro pelo Ativo ou multiplicando-se a Margem
pelo Giro do Ativo

esta alternativa está correta

c) do ponto de vista dos proprietários, a empresa está a cada dia menos lucrativa e menos arriscada.

Esta alternativa é muito subjetiva, pois para confirmá-la precisaríamos ter pelo menos o valor do lucro
anual. Por hipótese (ver alternativa anterior), poderemos inclusive ter lucros iguais nos três exercícios. A
questão do risco pode ser analisada tomando-se por base a evolução do endividamento, que no caso desta
empresa vem aumentando significativamente, portanto o risco é maior, contradizendo a afirmativa.
Alternativa incorreta

d) o custo médio do capital de terceiros é inferior a 15% a.a., uma vez que a rentabilidade do Patrimônio
Líquido supera a rentabilidade sobre o Ativo.

A rentabilidade é medida pelo Lucro e o Lucro é apurado com base em todas as receitas e despesas, então
não podemos afirmar que o percentual da Despesa financeira é maior ou menor que a rentabilidade do
Ativo, pois um aumento ou diminuição da despesa financeira pode ser compensada por aumento ou
diminuição em outra despesa, e assim o lucro pode permanecer o mesmo
32. Uma empresa disponibiliza, em reais, as seguintes informações:

Com base nas informações apresentadas acima, verifica-se que a(o)


a) EBTIDA da empresa é igual a R$ 4.950,00.
b) EBTIDA é R$ 500,00 maior do que o lucro operacional.
c) Taxa de retorno da empresa é 5,3%.
d) Lucro bruto da empresa é igual a R$ 5.300,00.
e) Lucro operacional é igual a R$ 3.450,00.

Em linhas gerais, o EBITDA representa a geração operacional de caixa da companhia, ou seja, o quanto a
empresa gera de recursos apenas em suas atividades operacionais, sem levar em consideração os efeitos
financeiros e de impostos. Difere do EBIT, conhecido como o lucro na atividade, no que se refere à
depreciação e amortização, pois o EBIT considera estes efeitos contábeis.

A utilização do EBITDA ganha importância, porque analisar apenas o resultado final da empresa (lucro
ou prejuízo) muitas vezes tem sido insuficiente para avaliar seu real desempenho em um dado período, já
que muitas vezes é influenciado por fatores difíceis de serem mensurados.

CÁLCULO DO EBITDA

Um primeiro passo é calcular o lucro operacional, que, de acordo com o critério utilizado no Brasil, é
obtido como a subtração, a partir da receita líquida, do custo das mercadorias vendidas (CMV), das
despesas operacionais e das despesas financeiras líquidas (despesas menos receitas com juros e outros
itens financeiros). Vale lembrar que a definição de lucro operacional em boa parte do mundo exclui o
resultado financeiro.

Já para calcular o EBITDA, é preciso somar do lucro operacional a depreciação e amortização inclusas no
CMV e nas despesas operacionais. Isso porque essas contas não representam saída de caixa efetiva no
período. Em resumo, a depreciação de um equipamento quantifica a perda de sua capacidade produtiva
graças ao uso ou tempo, e, portanto, a perda de seu valor para a empresa. Essa perda, vale ressaltar, é
apenas econômica e não financeira, ou seja, não há um desembolso efetivo do recursos no período.

Outra conta que deve ser acrescentada no EBITDA é a despesa financeira líquida, que foge do escopo de
análise do indicador, ou seja, de efetivo desempenho operacional. Assim, para o cálculo do EBITDA,
adicionam-se os juros, depreciação e amortização ao Lucro Operacional Líquido antes dos impostos.
Vale lembrar que muitas empresas já publicam diretamente o indicador, que não é de divulgação
obrigatória de acordo com as regras da CVM. Isso tende a facilitar a análise, embora muitos analistas
critiquem as diferentes metodologias adotadas, principalmente em relação a itens extraordinários.

Ebtida = lucro líquido + juros + imposto e taxas + depreciação = 5300 + 300 + 500 +
200 = 6300

Lucro operacional = Lucro líquido + Receitas não operacionais = 5300 + 500 = 5800

Ebtida – lucro oper = 500

33. No estudo da alavancagem financeira, a fórmula para se calcular o ROA (Retorno sobre o Ativo
Total) divide o lucro antes dos encargos financeiros sobre o ativo total.
Tal fato ocorre porque, no conceito de administração financeira, o lucro antes dos encargos
financeiros representa a(o)
a) Geração bruta de caixa obtida pela diferença entre as receitas geradas pelas operações e as
despesas operacionais e não operacionais.
b) Geração de recursos oriundos das operações que não transitam em resultado
c) Valor gerado pela empresa no período, quer seja operacional, quer seja de outra fonte.
d) Valor efetivo que os ativos conseguem gerar, independentemente da forma como são
financiados
e) Lucro antes dos juros, da depreciação, da amortização e do imposto de renda, isto é, O EBTIDA.

34. Os dados abaixo foram coletados junto às Demonstrações Contábeis de uma sociedade empresária
e se referem ao exercício social de 2014:
I. Valor do Ativo total médio do ano de 2014: $ 50.000.
II. Valor do Patrimônio Líquido médio do ano de 2014: $ 25.000.
III. Valor médio dos Empréstimos e Financiamentos bancários a pagar durante o ano de 2014: $ 15.000.
IV. Taxa média ponderada de juros incidentes sobre os empréstimos e financiamentos no ano: 12%.
V. Lucro Operacional antes dos efeitos das Despesas Financeiras: $ 8.000.
Considerando os dados acima, assinale a alternativa correta.
a) O Retorno do Patrimônio Líquido (ROE) de 2014 é de 16,00%.
b) O Retorno do Ativo (ROA) de 2014 é de 24,80%.
c) O Retorno do Patrimônio Líquido (ROE) de 2014 é de 24,80%, ao passo que o Retorno do Ativo
(ROA) de 2014 é de 12,40%.
d) O Grau de Alavancagem Financeira para o ano de 2014 é 1,55, o que significa que o Retorno
do Patrimônio Líquido (ROE) é superior ao Custo da Dívida.
e) O Grau de Alavancagem Financeira para o ano de 2014 é inferior a 1,00, o que significa que o
Custo da Dívida é superior ao Retorno do Patrimônio Líquido (ROE).

LL = LO - JUROS = 8.000 - 0,12x15.000 = 6.200


ROE = LL/PL = 6.200/25.000 = 24,80%
ROA = (LL+DF)/AT = LO/AT = (6.200+1.800)/50.000 = 16,0%
GAO = ROE/ROA = 24,80%/16,0% = 1,55
Logo, a resposta é a letra D, visto que GAO = 1,55 e ROE = 24,80% > 12% = custo da dívida.

Gab: D.

35. O método DuPont analisa o desempenho do retorno de uma empresa, com base neste método e
nos dados abaixo, assinale a alternativa correta: Vendas Líquidas: $120.000,00. Ativo Operacional:
$230.000,00. Lucro Operacional: $35.000,00.
a) O retorno é de 29,17%.
b) O retorno é de 15,22%.
c) O retorno é de 52,17%.
d) O retorno é de 29,17%.
e) O retorno é de 12,56%.

Método Dupont
Rentabilidade= Giro de ativo x Margem Líquida
Rent= Vendas Líquidas/Ativo médio x Lucro Operacional/Vendas LíquidasRent= Lucro
Operacional/Ativo médioRent = 35/230 = 0.1522

36. Na Administração Financeira, o Retorno do Patrimônio Líquido indica a(o)


a) Eficiência no uso dos ativos
b) Divisão do lucro operacional pelo total das vendas
c) Divisão do lucro líquido da empresa pelo total de vendas
d) Resultado dos investimentos dos acionistas ordinários
e) Montante que os investidores estão dispostos a pagar por cada unidade de lucro de uma ação

Patrimônio Líquido é (ativo – passivo), sendo que o capital de terceiros está no passivo, então, é o capital
próprio. E o capital próprio é o capital dos acionistas ordinários (tudo “líquido” está relacionado a
“ordinário”, o lucro líquido é o que paga dividendos).
Letra A é o ROI (lucro líq./ ativo total).
Lucro por vendas sempre é margem, B é margem do lucro operacional e C é margem do lucro líquido.
E é preço por lucro (P/L). Alt D.
37. Na administração financeira de empresas, os índices são ferramentas importantes na verificação
do atingimento de objetivos determinados. Quando estes últimos fazem referência, direta ou
indiretamente, a magnitudes financeiras, podem ser utilizados índices para medir resultados dessa
natureza. Na análise da situação financeira utiliza-se o índice de
a) Liquidez global.
b) Comprometimento do lucro.
c) Retorno sobre o patrimônio líquido.
d) Produtividade dos recursos humanos.
e) Retorno sobre os investimentos.

Os índices de liquidez avaliam a capacidade de pagamento da empresa frente a suas obrigações. Sendo de
grande importância para a administração da continuidade da empresa, as variações destes índices devem
ser motivos de estudos para os gestores.
As informações para o cálculo destes índices são retiradas unicamente do Balanço patrimonial,
demonstração contábil que evidência a posição patrimonial da entidade, devendo ser atualizadas
constantemente para uma correta análise. Atualmente estuda-se 4 índices de liquidez:
Liquidez corrente
Calculada a partir da Razão entre os direitos a curto prazo da empresa (Caixas, bancos, estoques, clientes)
e a as dívidas a curto prazo (Empréstimos, financiamentos, impostos, fornecedores). No Balanço estas
informações são evidenciadas respectivamente como Ativo Circulante e Passivo Circulante.
Liquidez Corrente = Ativo Circulante / Passivo Circulante
A partir do resultado obtido podemos fazer a seguinte análise:
Resultado da Liquidez Corrente:
Maior que 1: Resultado que demonstra folga no disponível para uma possível liquidação das obrigações.
Se igual a 1: Os valores dos direitos e obrigações a curto prazo são equivalentes
Se menor que 1: Não haveria disponibilidade suficientes para quitar as obrigações a curto prazo, caso
fosse preciso.
Liquidez Seca
Similar a liquidez corrente a liquidez Seca exclui do cálculo acima os estoques, por não apresentarem
liquidez compatível com o grupo patrimonial onde estão inseridos. O resultado deste índice será
invariavelmente menor ao de liquidez corrente, sendo cauteloso com relação ao estoque para a liquidação
de obrigações.
Liquidez Seca = (Ativo Circulante - Estoques) / Passivo Circulante
Liquidez Imediata
Índice conservador, considera apenas caixa, saldos bancários e aplicações financeiras de liquidez imediata
para quitar as obrigações. Excluindo-se além dos estoques as contas e valores a receber. Um índice de
grande importância para análise da situação a curto-prazo da empresa.
Liquidez Imediata = Disponível / Passivo Circulante
Liquidez Geral
Este índice leva em consideração a situação a longo prazo da empresa, incluindo no cálculo os direitos e
obrigações a longo prazo. Estes valores também são obtidos no balanço patrimonial.
Observação: A partir de 31.12.2008, em função da nova estrutura dos balanços patrimoniais promovida
pela MP 449/2008, a fórmula da liquidez geral será:
Liquidez Geral = (Ativo Circulante + Realizável a Longo Prazo) / (Passivo Circulante + Passivo Não
Circulante)

38. Quanto à análise das demonstrações contábeis, analise as afirmativas a seguir.


I. O grau do passivo oneroso sobre o ativo poderá ser maior ou menor que o grau de endividamento geral
dependendo do comportamento das contas operacionais em relação às financeiras.
II. A liquidez corrente será maior que a liquidez imediata e a liquidez seca considerando a existência de
valores nas contas de disponibilidades e de estoque para revenda.
III. A rentabilidade do capital próprio será igual à rentabilidade do ativo total na hipótese de situação
líquida de propriedade total dos ativos.
Assinale:
a) Se somente a afirmativa I estiver correta.
b) Se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) Se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) Se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) Se todas as afirmativas estiverem corretas.

EM SALA
39.

A respeito dos indicadores financeiros, dos indicadores de liquidez e de retorno da Companhia PR S.A.,
assim como de outros indicadores, assinale a opção correta.
a) A liquidez geral em 20X4 foi igual a 4,14, e a liquidez corrente, igual a 1,40.
b) No ano de 20X4, o retorno sobre o ativo foi inferior a 0,10, enquanto o retorno sobre o patrimônio
líquido foi superior a 0,30, índices obtidos a partir do resultado líquido e do resultado operacional,
respectivamente.
c) Apesar das alterações na margem líquida e no retorno sobre o patrimônio líquido, o endividamento
se manteve constante e igual a 0,33 ao longo do período analisado.
d) Se a variação na conta de empréstimos e financiamentos for o valor da despesa financeira não paga
em 20X4 e a taxa de retorno exigida pelos investidores for de 25% sobre o capital social (já
deduzidos todos os benefícios fiscais), o valor agregado ao acionista em 20X4 será igual a R$
3.500.
e) O índice de liquidez seca, que era igual a 3,00 em 20X2, passou para mais de 3,4 em 20X4, e a
liquidez imediata, que era inferior a 0,7 em 20X2, passou para 1,00 em 20X4, o que indica
melhoria nos indicadores analisados.

EM SALA

40. Um analista avalia os números simplificados apresentados por duas empresas candidatas à
prestação de serviços para uma agência de fomento. Nos Quadros a seguir, há uma síntese do Balanço
Patrimonial e do DRE (incompleto) dessas empresas em um mesmo exercício.
Considere que as duas empresas pagaram uma taxa de juros de 20% ao ano, sobre todas as suas dívidas, e
imposto de renda de 30% ao ano, sobre o Lair. Com base nas demonstrações financeiras apresentadas,
considere as afirmações a seguir sobre a situação das empresas.
I- As empresas X e Y apresentaram LL de 32,2 e 18,2 milhões de reais, respectivamente.
II-A empresa Y tem mais liquidez que a empresa X.
III – O ROE da empresa X é de 32,2%. IV – O ROI da empresa Y é de 9,1%.
É correto o que se afirma em
a) I e II, apenas
b) I e III, apenas
c) I, II e IV, apenas
d) II, III e IV, apenas
e) I, II, III e IV

EM SALA

41. O patrimônio líquido inicial de uma empresa de economia mista era composto por $600.000 de
Capital integralizado, $100.000 de Reserva Legal e $ 10.000 de Reserva para futuro aumento de
capital, apresentando uma situação líquida de propriedade total dos ativos onde todos os valores
estão concentrados no ativo de giro.
 No final do ano foi apurado um lucro líquido do exercício de$500.000 gerado exclusivamente por
operações de curto prazo a vencer no próximo exercício financeiro.
 Na assembleia geral ordinária foi decidido que a empresa constituirá a reserva de lucro obrigatória
destinando 50% de dividendos declarados a distribuir no início do ano subsequente e o saldo
remanescente do lucro seria transferido para a reserva para futuro aumento de capital.
Após a apuração do lucro, das constituições das novas reservas de lucro e da declaração dos dividendos, é
correto afirmar, na análise das demonstrações contábeis do exercício findo, que
a) A empresa passou a apresentar capital de giro próprio, mesmo que a soma dos subgrupos de
investimento e imobilizado permaneça maior que o saldo final do patrimônio líquido.
b) O capital circulante líquido piorou, independente dos valores iniciais dos grupos envolvidos
neste cálculo.
c) O saldo de tesouraria melhorou em razão do lucro líquido do exercício apurado impactar
imediatamente na conta disponibilidades.
d) O índice de liquidez corrente evidencia capacidade plena de pagamento apesar do surgimento do
passivo circulante de dividendos a pagar.
e) O grau de endividamento melhorou em razão do aumento do ativo pelo valor do lucro reservado.

EM SALA