Anda di halaman 1dari 7

07/08/2019 Exercício Avaliativo 1

Painel / Meus cursos / Gestão e Fiscalização de Contratos Administrativos


/ Módulo 1 - Considerações Gerais / Exercício Avaliativo 1

Iniciado em quarta, 7 ago 2019, 12:40

Estado Finalizada

Concluída em quarta, 7 ago 2019, 12:43

Tempo 3 minutos 12 segundos


empregado

Notas 3,00/3,00

Avaliar 10,00 de um máximo de 10,00(100%)

https://mooc.escolavirtual.gov.br/mod/quiz/review.php?attempt=3717046 1/7
07/08/2019 Exercício Avaliativo 1

Questão 1
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Para realizar as suas obrigações e competências, a Administração


Pública, ordinariamente, precisa contratar serviços e adquirir bens de
terceiros, e o faz por meio de procedimentos próprios regrados por
legislação específica, em atendimento a preceito constitucional
expresso no art. 37, inciso XXI, que determina que as obras, serviços,
compras e alienações serão precedidas de licitação, exceto nos casos
em que a lei dispuser expressamente.
Acerca do conceito e finalidades da licitação, marque a alternativa
correta

 
a. As modalidades de licitação da Lei 8.666/1993 são: convite,
tomada de preços, concorrência e pregão.
b. A Lei 8.6661/993, por ser uma lei federal, não se aplica aos
Estados, Distrito Federal e Municípios, que devem ter legislação
própria para regular as aquisições públicas.
c. A diretriz fundamental de um processo licitatório é a obtenção
do preço mais baixo do mercado, em atendimento ao princípio da
economicidade.
d. A finalidade da licitação é a obtenção da proposta mais
vantajosa para a Administração, por meio de procedimento que
garanta a ampla competição de possíveis interessado em contratar
com o Poder Público.  Essa é a resposta correta. Por meio do
processo licitatório, o Poder Público busca contratar da forma mais
vantajosa, que significa obter do particular, após o processo de
disputa entre os interessados em fornecer ou prestar serviço para a
Administração, a melhor condição, obedecidas as especificações do
objeto licitado.
e. A licitação dispensada, a licitação dispensável, a alienação e a
inexigibilidade de licitação, são modalidades especiais definidas na
Lei 8.666/1993 como exceções à regra da licitação.

As licitações são reguladas por duas normas principais: a Lei


8.6661/993, que trata não apenas das licitações, mas também dos
contratos administrativos dela decorrente; e a Lei 10.520/2002, que
introduziu uma nova modalidade de licitação chamada Pregão.
A realização de procedimentos licitatórios visa a consecução de vários
objetivos, dentre eles a obtenção da proposta mais vantajosa para a
Administração.
No entanto, esse não é o único objetivo. É por meio da licitação que o
Poder Público exercita os princípios da Administração, a exemplo do
princípio da isonomia, possibilitando aos particulares que se
interessam em fornecer para o Estado disputarem em igualdade de
condições, o que nos remete ao princípio da competitividade.
Possibilita também dar conhecimento à sociedade da intenção de
contratar determinado serviço ou bem, que em última análise é uma
forma de possibilitar a essa sociedade o exercício do controle social.
O art. 3º da Lei 8.666/1993 expressa os objetivos da licitação pública.
Uma alteração recente do dispositivo, promovida pela Lei 12.349/2010,
incluiu dentre esses objetivos a promoção do desenvolvimento nacional
sustentável, cuja materialização se deu por meio dos decretos 7.746,
https://mooc.escolavirtual.gov.br/mod/quiz/review.php?attempt=3717046 2/7
07/08/2019 Exercício Avaliativo 1

7.840 e 7.842/2012. Nesses normativos são estipulados critérios e


práticas sustentáveis nas aquisições públicas e margens de preferência,
no intuito de concretizar o desenvolvimento sustentável pretendido na
Lei.
Além disso, a Lei Complementar 123/2006, estabeleceu diversos
mecanismos de incentivo e fomento à microempresas e empresas de
pequeno porte (ME/EPP), inclusive com dispositivos de facilitação a
acesso privilegiado às contratações públicas (arts. 42 ao 49), por meio
da flexibilização de exigências e tratamento diferenciado por meio de
licitações exclusivas às ME/EPP.
Essas alterações que incorporam novos princípios às Licitações formam
o que vem sendo denominado de "o novo paradigma das aquisições
públicas". Esse novo paradigma usa o poder de compra do Estado para
atingir finalidades outras, que não apenas aquelas econômicas e
imediatas ao contrato.
Gabarito: A finalidade da licitação é a obtenção da proposta mais
vantajosa para a Administração, por meio de procedimento que
garanta a ampla competição de possíveis interessado em contratar
com o Poder Público.
Essa é a resposta correta. Por meio do processo licitatório, o Poder
Público busca contratar da forma mais vantajosa, que significa
obter do particular, após o processo de disputa entre os
interessados em fornecer ou prestar serviço para a Administração,
a melhor condição, obedecidas as especificações do objeto licitado.

https://mooc.escolavirtual.gov.br/mod/quiz/review.php?attempt=3717046 3/7
07/08/2019 Exercício Avaliativo 1

Questão 2
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Determinada Secretaria de Logística, ao fazer o levantamento dos seus


contratos de natureza continuada, verificou que dentre os 10 (dez)
instrumentos existentes, 7 (sete) já tinham sido prorrogados até o limite
máximo admitido na legislação e estavam com o prazo final de vigência
para expirar no mês seguinte, além de se tratarem de serviços
imprescindíveis à Prefeitura.

Diante da situação, o Secretário determinou a realização de dispensa de


licitação para garantir a continuidade dos serviços, com base no artigo
24, inciso IV, da Lei de Licitação.

Indique, entre as alternativas abaixo, qual caracteriza a principal falha


ocorrida nos procedimentos da Secretaria:

 
a. Os contratos de natureza continuada não podem ser
prorrogados.
b. Não existe previsão na Lei nº 8.666/93 para dispensa de
licitação.
c. A Secretaria deve aguardar até o final do próximo mês, quando
expira a vigência dos contratos, para realizar a contratação direta.
d. A contratação direta não pode incidir sobre os serviços
continuados.
e. A dispensa de licitação decorrente da falta de planejamento
somente pode ser realizada se for acompanhada da concomitante
apuração de responsabilidade de quem lhe deu causa.  Esse
item está correto! A contratação direta decorrente da falta de
planejamento demanda, conforme Orientação Normativa AGU nº
11, de 01/04/2009, que haja concomitante apuração de
responsabilidade de quem lhe deu causa.

Há controvérsia acerca da contratação direta por dispensa de licitação


prevista no inciso IV do art. 24 do Diploma Federal de Licitações e
Contratos em razão de situação emergencial, ainda que decorrente de
falta de planejamento, desídia ou má gestão. Nesse sentido, a doutrina
reconhece que a emergência provocada não é capaz de afastar a
aplicação da regra do inciso IV do art. 24 da Lei nº 8.666, de 1993.

Isso porque o juízo de razoabilidade do instituto da contratação direta


por emergência explicita uma congruência lógica entre a situação fática
e a providência administrativa para saná-la. A situação de emergência é
apurável no mundo fenomênico. A emergência possui diversas causas:
caso fortuito, força maior, desídia, falta de planejamento, má gestão,
dolo ou culpa de agente público, etc.; porém o efeito é apenas um: o
risco de dano a bens jurídicos tutelados pelo Estado, como a vida e a
integridade de pessoas e bens.

Assim, não há diferença entre emergência oriunda de força maior, ou


caso fortuito, e aquela provocada pela desídia ou falta de
planejamento, considerados os resultados danosos que o Poder
Público tem o dever de evitar. A contratação direta com base no inciso
IV do art. 24 da Lei nº 8.666, de 1993, visa efetivamente a afastar os

https://mooc.escolavirtual.gov.br/mod/quiz/review.php?attempt=3717046 4/7
07/08/2019 Exercício Avaliativo 1

efeitos das emergências e não suas causas.

Em suma, caracterizada a circunstância emergencial,


independentemente de suas causas, verificada a adequação da
contratação que se pretende levar a efeito como medida saneadora da
emergência, aplica-se o disposto no inciso IV do art. 24 da Lei nº 8.666,
de 1993, sem prejuízo da apuração da responsabilidade do agente
público que lhe deu causa, total ou parcialmente.

https://mooc.escolavirtual.gov.br/mod/quiz/review.php?attempt=3717046 5/7
07/08/2019 Exercício Avaliativo 1

Questão 3
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Para que a Administração Pública possa realizar uma contratação e


fiscalização efetiva, eficaz e eficiente é necessário que na fase de
planejamento sejam considerados diversos aspectos da contratação.
Marque a alternativa que NÃO necessariamente representa um dos
aspectos a serem considerados no planejamento de uma contratação.

 
a. O material ou serviço deve ser especificado de forma correta e
precisa.
b. Deve ser indicado o prazo de entrega do produto ou serviço,
bem como o local de entrega ou prestação do serviço.
c. Devem ser evitados gastos excessivos para aquisição de bens e
serviços.
d. Deve ser analisada a quantidade de produto ou serviço
necessária a ser contratada.
e. Deve ser adquirido o bem ou serviço de melhor qualidade. 
Nem sempre a "melhor qualidade" é aquela que cumpre de forma
adequada ao interesse público. Além disso, a contratação deverá
atender ao Princípio da Eficiência e da Economicidade. A
Administração deve preocupar-se com a qualidade do bem ou
serviço a ser contratado, e esse deve ter a qualidade exigida pelo
processo. Contratações de produtos ou serviços de qualidade
superior à necessária podem representar casos de mau uso dos
recursos públicos.

Além disso, o item traz conceitos de economicidade e interesse


público, que pressupõe um equilíbrio entre preço, qualidade e a
correspondente necessidade do ente contratante. Este conceito
encontra-se alinhado com a jurisprudência do Tribunal de Contas
da União, que envolve o estudo da vantajosidade e da
contratação.

Para que a Administração Pública possa efetuar uma contratação e


fiscalização efetiva, eficaz e eficiente é importante realizar
adequadamente o planejamento. É importante comprar aquilo que
realmente se necessita, na quantidade que se necessita, por um preço
justo, entregue no local e prazo determinados e com os critérios de
qualidade mínimos estabelecidos pelo contrato.
Gabarito: Deve ser adquirido o bem ou serviço de melhor
qualidade.
Nem sempre a "melhor qualidade" é aquela que cumpre de forma
adequada ao interesse público. Além disso, a contratação deverá
atender ao Princípio da Eficiência e da Economicidade. A
Administração deve preocupar-se com a qualidade do bem ou
serviço a ser contratado, e esse deve ter a qualidade exigida pelo
processo. Contratações de produtos ou serviços de qualidade
superior à necessária podem representar casos de mau uso dos
recursos públicos.

https://mooc.escolavirtual.gov.br/mod/quiz/review.php?attempt=3717046 6/7
07/08/2019 Exercício Avaliativo 1

Além disso, o item traz conceitos de economicidade e interesse


público, que pressupõe um equilíbrio entre preço, qualidade e a
correspondente necessidade do ente contratante. Este conceito
encontra-se alinhado com a jurisprudência do Tribunal de Contas
da União, que envolve o estudo da vantajosidade e da contratação.

https://mooc.escolavirtual.gov.br/mod/quiz/review.php?attempt=3717046 7/7