Anda di halaman 1dari 8

CONDIÇÕES GERAIS DE b) Alocação de motogeradores dentro

FORNECIMENTO de subestações.
Fornecimento em Tensão Primária: Oscilação de tensão:
a) Quando a carga instalada tiver a) A corrente absorvida pelos
potência superior a 75kW e a equipamentos não deve provocar
demanda contratada/estimada for oscilações que perturbem a rede dos
inferior a 2500kW; demais consumidores.
b) Havendo motor monofásico com Exigências técnicas legais:
potência maior que 5cv, motor de a) Deverão satisfazer as normas da
indução trifásico com potência ABNT aplicáveis, ou na falta destas,
superior a 40cv ou máquina de solda as normas IEC e ISO. A ligação
com potência maior que 15kVA. somente será efetuada após
Contrato de fornecimento: cumprida todas as exigências
a) Celebrado para qualquer valor de técnicas e legais.
potência; Localização da subestação, posto ou
b) Para UC com potência igual ou cabina:
menor que 112,5kVA há isenção de a) No alinhamento da propriedade com
celebração de contrato, desde que o a via pública.
consumidor opte por faturamento b) Para consumidores em área urbana,
em tarifação do grupo B, o conjunto proteção / medição /
correspondente à classe de transformação até o limite de 50m;
consumo, de acordo com a c) Caso ultrapassado este limite,
Resolução nº 414 da Aneel. deverá ser construído cabina
Geradores: abrigada para equipamentos de
a) Não pode haver paralelismo entre proteção e medição a no máximo
gerador e a rede CEA, sendo 10m do limite da propriedade com a
obrigatório a instalação de via;
dispositivo de proteção. O d) Para consumidores em área rural
dispositivo deverá estar detalhado com potência até 225kVA, poderá
em projeto e ser aprovado pela CEA. ser aceita localização diferente
Quando em operação, deverá estar acima de 50m. Caso ultrapasse
lacrado e acessível somente para 225kVA, deverá ser construído uma
acionamento. cabina abrigada para proteção e
Não é permitido: medição a no máximo 10m do limite
a) Que os condutores do ramal de da propriedade.
ligação ou de entrada cruzem sobre
imóveis de terceiros;
Atendimento a UC com potência superior d) Não é permitida a utilização da área
a 75kW em tensão secundária: sob o ramal de ligação aéreo;
a) Quando a UC não possui espaço e) Distâncias mínimas exigidas do solo
físico para instalação de subestação, aos condutores do ramal de ligação:
comprovado por vistoria da CEA; - Trilhos de estradas de ferro eletrificadas:
b) A CEA deverá ser consultada 12,0 m;
previamente e através de estudo de - Trilhos de estradas de ferro não
viabilidade técnica definirá o eletrificadas: 9,0 m;
atendimento, devendo ser celebrado - Rodovias: 7,0 m;
acordo por escrito entre CEA e UC. - Ruas, avenidas e entradas para veículos:
6,0 m;
INSTALAÇÃO DE - Ruas e vias exclusivas de pedestres: 5,5 m.
RESPONSABILIDADE DA CEA f) O ramal de ligação não pode ter
Ramal de ligação aéreo: emendas;
A execução do Ramal de Ligação será g) Os afastamentos entre condutores
realizada pela CEA, após orçamento dos fase-fase e fase-terra deve estar de
serviços necessários com participação acordo com a tabela 12.2, nos casos
financeira do consumidor, compreendendo de ancoragem em cabina. Sendo em
os custos das obras na Rede de Distribuição estruturas de postes, deverão ser
e respectivo ramal de ligação até o ponto de utilizadas as distâncias
entrega. padronizadas pela CEA.
a) Condutores do ramal de ligação
aéreo serão de alumínio simples tipo Análise do projeto:
CA; Deverá ser encaminhado à CEA em 03 (três)
b) Os condutores aéreos de tensão vias com carta específica para esta
primária não devem passar sobre finalidade.
área construída nem sobre terrenos
de terceiros, sem termo de Validade do projeto:
autorização e sem faixa de servidão Estando em conformidade com a Norma,
que permita a manutenção e caso o projeto não seja concluído em 24
operação do ramal; meses, a CEA deverá ser consultada sobre a
c) O Ramal de Ligação não deve ser validade da análise efetuada.
acessível de janelas, sacadas e
outras aberturas, devendo obedecer Instalações provisórias:
às distâncias mínimas exigidas na A CEA só fará a ligação provisória após
NBR 5433; aprovação do projeto elétrico de instalações
provisórias, se houver, e do projeto elétrico - Condições específicas sobre pontos de
das instalações definitivas. realce ou caráter especial do projeto de
A ligação definitiva ficará condicionada à entrada da instalação e das cargas;
vistoria das instalações, para verificar - Cronograma de execução do projeto da
conformidade com projeto elétrico entrada, e a data prevista para início de
aprovado. operação;
- Regime de trabalho, demandas e
INSTALAÇÃO DE acréscimos de potência instalada previstos
RESPONSABILIDADE DO para os 03 (três) primeiros anos;
CONSUMIDOR  Planta de situação e localização;
Requisitos para aceitação do projeto:  Diagramas unifilares;
1. Solicitação de fornecimento  Projeto da entrada de serviço com
O interessado deverá fornecer a CEA todos plantas, vistas e cortes necessários;
os elementos necessários ao estudo das  Especificação dos principais
condições de fornecimento, inclusive para equipamentos;
determinar a correta classificação da UC.  Projeto e cálculo da malha de terra
para subestações a partir de
2. Apresentação do projeto 1,0MVA.
A execução deverá ser precedida de projeto Deverão acompanhar o projeto os seguintes
assinado por profissional registrado e anexos:
habilitado no CREA, contendo todos os - Detalhes da potência transformadora
elementos necessários ao completo instalada, cargas especiais e previsão de
entendimento, utilizando as convenções futuros aumentos;
gráficas da ABNT. - ART do CREA;
As instalações devem ser executadas - Termo de autorização de passagem (se
integralmente de acordo com o projeto, aplicável);
tendo como responsável profissional - Termo de responsabilidade para uso de
habilitado e registrado no CREA. geração própria (se aplicável);
Deverão constar no projeto:
 Memorial descritivo: 3. Modificações do projeto e
a) Deverá ser assinado pelo aquisição de materiais e
responsável técnico do projeto, equipamentos
apresentando: Caso haja antecipação do interessado na
- Objetivo do projeto e da instalação; compra de materiais e equipamentos antes
- Condições gerais sob Normas Técnicas da aprovação do projeto elétrico, é de inteira
para o projeto, bem como recomendações responsabilidade deste os problemas
para operações;
decorrentes de modificações na obra ou consumidor é totalmente responsável pelos
substituição de equipamentos. danos causados aos equipamentos da CEA
Caso durante a obra seja necessário instalados em sua propriedade.
modificar o projeto, deverão ser
encaminhadas as pranchas modificadas em Fornecimento em tensão primária Classe
03 (três) vias para a CEA fazer a reanálise. 15kV e 36,2kV:
1. Ramal de entrada aéreo
4. Instalações provisórias A execução da entrada de serviço, exceto o
Deverá ser apresentado projeto elétrico das ramal de ligação, ficará a cargo do
instalações de circos, parques, exposições, consumidor. Será de inteira responsabilidade
obras ou similares, desde que: do consumidor junto aos órgãos públicos a
a) O posto de transformação tenha execução de obras de instalação do ramal
potência superior a 225kVA; primário subterrâneo na via pública:
b) Subestação abrigada, independente a) Deverão ser atendidas as
da potência do transformador. disposições do item 1, do capítulo 3
Para esses casos, o projeto elétrico deverá (com exceção do item b);
ser apresentado de acordo com item 1.2. b) Na subestação em alvenaria
No caso em que não seja necessário atendidas por ramal de ligação
apresentação de projeto elétrico, a CEA fará aéreo, a altura mínima da bucha de
somente vistoria da subestação consumidora passagem ao solo deve ser de 5m;
para verificar a conformidade com o padrão
desta Norma. 2. Ramal de entrada subterrâneo
a) Os condutores deverão ser de cobres
5. Acesso às instalações singelos, adequados a utilização em
consumidoras classes de 15 e 36,2kV com neutro
O consumidor deverá permitir a entrada dos isolado e aterrado;
representantes credenciados da CEA às b) O dimensionamento do condutor do
instalações, bem como fornecer todas as ramal de entrada subterrâneo está na
informações necessárias. tabela 13.2;
c) Somente em casos de manutenção
6. Conservação da Entrada de serão permitidas emendas nos
Serviço condutores, as quais deverão estar
O consumidor é obrigado a manter o bom em caixas de passagem;
estado de conservação da Entrada de d) Será exigido pelo menos um cabo e
Serviço. Caso haja irregularidades, o terminação de reserva aterrado;
consumidor será notificado, tendo que
providenciar os reparos no prazo fixado. O
e) As extremidades dos cabos deverão m) Conforme características
ser providas de terminações, de construtivas, os cabos poderão ser
forma e dimensões adequados; instalados em dutos, canaletas ou
f) Os cabos deverão ser protegidos ao galerias a uma profundidade de
longo de paredes, postes etc., não 0,50m;
permitindo a penetração de água, n) A blindagem metálica dos cabos
por meio de eletrodutos rígidos deverá ser ligada ao sistema de
metálicos galvanizados, conforme aterramento, conforme
NBR-5624; recomendação do fabricante e/ou
g) No poste de instalação do terminal NBR-14039;
mufla, a descida dos cabos deverá o) Os cabos deverão dispor de uma
ser feita em eletroduto metálico reserva instalada mínima de 2,00m,
galvanizado de diâmetro mínimo de no interior das caixas de passagem
100mm e ter altura mínima de 5m; na base do poste e na chegada da
h) No solo os cabos deverão estar subestação.
protegidos por eletrodutos de ferro
galvanizado ou PVC rígido, 3. Características gerais das
conforme NBR-6150; subestações
i) Em locais onde haja tráfego de 3.1. Instalação ao tempo em poste
veículos, os eletrodutos deverão ser - Em poste:
envelopados em concreto; a) Deverão ser colocadas de forma a
j) Em caso de curvatura dos cabos, permitir fácil acesso e a disposição
deverá ser observado o raio de dos equipamentos deverá oferecer
curvatura mínimo igual a 15 vezes o condições adequadas de operação,
diâmetro externo do cabo; manutenção e segurança. Deverão
k) As curvas maiores de 45° somente estar afastados no máximo de 50m
deverão ser feitas em caixas de do alinhamento do terreno (Desenho
passagem; 01), ressalvado o disposto no item 8
l) A caixa de passagem próxima ao do capítulo 2;
poste de derivação deverá ser b) Todas as ferragens utilizadas na
construída no máximo a 0,50m da montagem das entradas de serviço
base do poste com dimensões de consumidores deverão ser
mínimas de 1,00x1,00x1,00 galvanizadas e atender a NBR-6323;
(desenho 15.1). As demais caixas de c) O engastamento do poste deve ser
passagem deverão ser de calculado conforme NBR-5433;
0,80x0,80x0,80m, com sistema de d) Deverão ser construídas conforme
drenagem; padrão dos desenhos 5, 6 e 7;
- No solo: b) Deverão possuir aberturas para
ventilação indicadas nos desenhos
a) As dimensões da subestação serão construtivos. O padrão deve ser de
em função das dimensões do acordo com o Desenho 20;
transformador, devendo ser O número de aberturas deve ser de
obedecidas as distâncias mínimas 0,40m² de área de ventilação para
deste à cerca, conforme Desenho 12; cada 100kVA ou fração de potência
b) As partes metálicas de subestação instalada em transformadores, sendo
(cerca, carcaça, portões), deverão no mínimo duas aberturas de
ser solidamente conectadas à malha 1,00x0,50m (entrada e saída) por
de terra com cabo de cobre nu seção cubículo que contenha
25mm² ou cabo de aço cobreado de transformador.
bitola equivalente; Quando não houver possibilidade de
c) Deverá ser previsto com pedra ventilação natural, deverá ser
britada um sistema de drenagem instalado sistema de ventilação
adequado para escoamento do forçada. As aberturas para
líquido isolante do transformador; ventilação poderão ser de combogó,
d) A subestação deverá possuir cerca protegido por tela zincada com
ou muro com altura mínima de 2m malha 3 a 10mm;
em relação ao piso externo. Na parte c) Deverão possuir sistema de
superior da cerca ou muro deverão iluminação natural e artificial,
se estendidas três ou quatro fiadas conforme NBR-5413.
de arame farpado zincado, Os pontos de luz deverão ser
espaçadas de no máximo 15cm; instalados em locais de fácil acesso,
e) As portas devem abrir para fora, evitando desligamentos no caso de
com dimensões mínimas de 2m de manutenção. As luminárias devem
altura e 1,60m de largura, em duas estar afastadas 1,5m, no mínimo da
folhas, providas de trincos e alta tensão.
fechaduras, devendo ser Os pontos de luz deverão ser
conservadas fechadas; distribuídos para garantir
f) A subestação deve possuir sistema iluminância média de 60 lux no
de iluminação artificial; interior da subestação. Quando for
usada lâmpada de descarga, prever
3.2. Instalação abrigada pelo menos uma lâmpada
a) Deverão ser construídas conforme incandescente. Deverá ser previsto
desenhos 8, 9, 10, 11, 13 e 14; um ponto de iluminação de
emergência com autonomia de 2h.
d) As coberturas deverão ser k) Deverá ser prevista drenagem para
construídas de modo a não permitir água;
a formação de pingadouros d´água l) Deverá ser colocado, no mínimo, 2
de chuva diretamente nos extintores de incêndio CO2 de 6 kg,
condutores aéreos. Deverão possuir sendo um instalado no lado externo
desnível conforme indicado nos da SE;
padrões construtivos a ser m) Não poderão passar pela subestação
impermeabilizadas; tubulações de água, esgoto, gás,
e) As portas deverão ser metálicas em telefone etc;
chapa 14 USG em material ferro n) O piso deverá ter uma inclinação de
preto e galvanizado, com moldura 2% na direção do dreno d´água, com
em L, com duas folhas abrindo para diâmetro mínimo de 4” (100mm).
fora, permitindo livre abertura pelo
lado interno, possuindo trinco e 3.3. Instalação em cubículo blindado
fechadura. Deve ser afixada placa de para Medição e Proteção
indicação “Perigo de morte – Alta a) O cubículo blindado para medição e
tensão”, ver desenho 16; proteção em alta tensão será
f) As grades de proteção deverão ser utilizado exclusivamente para
construídas conforme desenho 24; entradas subterrâneas, devendo ser
g) Na porta de acesso ao observadas as disposições
compartimento de medição será apresentadas no Desenho 28;
obrigatório o dispositivo para selo e b) Deverá estar localizado o mais
a grade de proteção deverá estender- próximo possível do ponto de
se até o teto da subestação; entrega, não sendo permitido uso de
h) Deverão ser localizadas de forma a materiais construtivos;
permitir fácil acesso e oferecer c) Deverá ser construída sobre uma
segurança a seus operadores e à base de concreto, com nível acima
empregados da CEA; de 100mm;
i) Deverão ser construídas com d) A bitola mínima da chapa de aço
materiais incombustíveis; laminada a frio utilizada deverá ser
j) Deverão possuir drenagem de óleo nº 12 MSG (2,6mm);
para transformadores de potência e) A pintura tanto na face interna
igual ou superior a 500kVA e sob os quanto na face externa deverá ser
disjuntores de alta tensão, quando feita com aplicação de um fundo
do tipo PVO (pequeno volume de anti-ferruginoso (PRIMER) e,
óleo), Desenho 22; posteriormente, aplicação de tinta
apropriada para acabamento cinza;
f) Não é recomendada a instalação de
cubículo blindado em locais sujeitos
a ação corrosiva do meio ambiente.
Quando instaladas nesses locais, as
chapas metálicas deverão sofrer
tratamentos especiais;
g) Toda parte metálica do cubículo,
bem como as carcaças dos
equipamentos devem estar
interligadas e aterradas;
h) Deverá apresentar veneziana para
ventilação, protegidas contra
penetração de insetos;
i) A estrutura do cubículo deverá se
apropriada para fixação por
chumbadores em base de concreto;
j) A iluminação deverá permitir
visualizar todos os equipamentos de
comando e controle da parte frontal
e equipamentos de alta tensão;
k) Todos os compartimentos com
energia não medida e o
compartimento de medição deverão
ser providos de, pelo menos 2
pontos para instalação de selo CEA;
l) O pé-direito par abrigo do cubículo
é 3m; nos locais de passagem de
viga, um mínimo de 2,50 na face
inferior desta;
m)