Anda di halaman 1dari 2

EXERCÍCIOS APLICADOS

1- A lei de Newton do resfriamento afirma que a taxa de variação da temperatura T de um


objeto é proporcional à diferença entre a temperatura T do objeto e a temperatura T o do
dT
meio ambiente. Este fato é descrito pela equação diferencial  k (T  To ) .
dt
Um lingote de aço, cuja temperatura é 1500ºF, é colocado em um compartimento cuja
temperatura é constante e igual a 90ºF. Uma hora depois, a temperatura do lingote é de
1120oF. Qual a temperatura do lingote 5 horas após ter sido colocado no compartimento?

2- O circuito elétrico simples, mostrado na figura abaixo, contém uma força eletromotriz
(geralmente uma pilha ou gerador) que produz uma voltagem de E(t) Volts(V) e uma
corrente de I(t) Amperes (A) em um instante t. O circuito também possui um resistor com
resistência de R Ohms (  ) e um indutor com indutância de L Henrys (H).

A Lei de Ohm fornece a queda na voltagem em razão do resistor como RI. A queda de
voltagem por causa do indutor é L(dI/dt). Uma das leis de Kirchhoff diz que a soma das
quedas de voltagem é igual à voltagem fornecida E(t). Então temos:
dI
L  RI  E(t)
dt
que é uma equação diferencial de primeira ordem que modela a corrente I no instante t.
Encontre uma expressão para a corrente em um circuito onde a resistência é 12  , a
indutância é 4 H, a pilha fornece uma voltagem constante de 60V e o interruptor é ligado
quando t = 0. Qual o valor limite da corrente?

3- A figura abaixo mostra um circuito contendo uma força eletromotriz, um capacitor com
capacitância de C Farads (F) e um resistor com uma resistência de R Ohms (  ). A queda
Q
de voltagem no capacitor é , onde Q é a carga (em Coulombs); nesse caso a Lei de
C
Q dQ dQ 1
Kirchhoff fornece: RI   E( t ) , mas I = , assim temos: R  Q  E( t ) .
C dt dt C

Suponha que a resistência seja 5  e a capacitância, 0,05F; que a pilha forneça uma
voltagem constante de 60V e que a carga inicial seja Q(0) = 0C. Encontre a carga Q e a
corrente I no instante t.
4- Uma pessoa está trabalhando no departamento de marketing de uma empresa que está
lançando um novo produto em âmbito nacional e consegue determinar que a venda máxima
do produto é de 10 milhões de unidades por ano. Faz também a hipótese de que a taxa de
crescimento das vendas x (em milhões de unidades) é proporcional à diferença entre a
venda máxima e as vendas atuais. Esta hipótese pode ser formulada na equação
dx
diferencial:  k (10  x ), 0  x  10 .
dt
Sendo t o tempo em anos e sabendo que após 1 ano foram vendidas 250 000 unidades,
ache:

a) a solução geral da equação diferencial;


b) a solução particular de acordo com as condições dadas;
c) o esboço do gráfico da função de venda.

dy
5- Uma população de insetos tem com o modelo  ky .
dt
a) Ache a solução geral da equação diferencial dada;
b) Há 180 insetos após 2 dias e 300 após 4 dias. Quantos insetos haverá após 10 dias?

dS
6- As vendas mensais S de um produto admitem o modelo  k (900000  S) .
dt
a) Encontre a solução geral da equação diferencial dada;
b) As vendas são 0 quando t = 0 e $100 000 quando t = 6. Quando atingirão $500 000?

7- Em uma reação química, um composto se transforma em outro a uma taxa proporcional à


dy
quantidade não transformada, de acordo com o modelo  ky .
dt
a) Resolva a equação diferencial;
b) Se há inicialmente 20g do composto original e se após 1 hora ainda restam 16g,
calcule quantos gramas restam após 6 horas.

8- Um novo produto é introduzido através de uma campanha de propaganda junto a uma


população de 1 milhão de clientes potenciais. Supõe-se que a taxa à qual a população ouve
falar do produto seja proporcional ao número de pessoas que ainda não conhecem o
produto. Ao final de um ano, metade da população já tomou conhecimento do produto.

a) Escreva a equação diferencial que modela a situação acima;


b) Dê a solução geral da equação diferencial e dê a solução particular de acordo com
as condições dadas;
c) Quantos terão ouvido falar do produto ao final de 2 anos?

Professora: Márcia Valéria Azevedo de Almeida Ribeiro