Anda di halaman 1dari 13

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ

GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

OFÍCIO Nº 228/2019/GP

Araçuaí, 11 de setembro de 2019.

Ilustríssima Senhora
FERNANDA COSTA GARCIA PEREZ
DD. Promotora de Justiça
2ª Promotoria de Justiça - Comarca de Araçuaí
Rua Dom Serafim, nº 396, Centro,
Araçuaí (MG) - CEP 39.600-000

Assunto: Resposta ao Ofício 249/2019/2ªPJA

Ref.: Recomendação Nº 01/2019 – Realização da Micareta de


Araçuaí/2019.

Prezada Senhora

Com os meus cordiais cumprimentos, registro a minha ciência


do inteiro teor da Recomendação Nº 01/2019, que recomenda ao Prefeito Municipal
de Araçuaí que, com fundamento no poder de autotutela da Administração Pública,
anule, de pleno direito, o Pregão Presencial nº 059/2019 e o contrato de prestação de
serviços dele decorrente, firmado com a pessoa jurídica LAURO FRANCO – LF
Logística e Eventos, e sobre ela venho manifestar na forma a seguir.

A justificativa apresentada na recomendação para que a


administração anule o processo licitatório foram às seguintes:
1 – Que é expressiva a destinação de recursos públicos – R$400.000,00
(quatrocentos mil reais), como remuneração da pessoa jurídica contratada, sem
contar com os valores auferidos com vendas de abadás, venda de camarotes
empresarial, venda de camarotes VIP, locação de barracas, e que estes valores não

Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais


CNPJ n°: 17.963.083/0001-17
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ
GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

foram considerados na elaboração do edital e na consequente contrapartida


pecuniária assumida pelo município.
2 – Inadequação do critério de julgamento adotado, qual seja, “menor preço global”,
sem qualquer justificativa plausível e sem qualquer demonstração de maior
beneficio à administração Pública, contrariando assim, a jurisprudência consolidada
dos Tribunais de Contas da União e do Estado de MG no sentido que em tais
processos licitatórios deve ser adotada licitação por item.

3 – Excessiva minudência do edital da licitação, a indicar indevido direcionamento


do procedimento licitatório, com exigências aparentemente excessivas para realizar
o referido “evento tradicional”, tais como:
3.1 – Dimensão de 9 m x 3 m do outdoor de divulgação da festa;
3.2 – 4 cores dos cartazes para divulgação da festa;
3.3 – dimensão de 50cm x 30 cm dos panfletos de divulgação da festividade;
3.4 – 2 sofás, portas de acesso ao palco com 35 m2; camarim com medidas de 4m
por 4m;
3.5 – barracas medindo 3x3, na cor branca;
3.6 – camarotes empresariais em estrutura tubular medindo 2,5 por 3 metros, com
guarda corpo de 1,10;

Inicialmente é preciso dizer que a micareta de Araçuaí denominada


ARAFOLIA, é uma festa realizada em comemoração ao aniversário de emancipação
política do município. Este ano será nos dias 20 e 21 de setembro.
Estamos a 09(nove) dias da data do evento. Uma nova licitação na
modalidade pregão, levaria 08(oito) dias úteis de publicidade. Se publicada hoje,
11/09, o primeiro dia de veiculação seria no dia 12/09 e contaríamos 08 dias
excluindo o primeiro dia e incluindo o ultimo dia. Assim, a nova licitação somente
poderia ocorrer no dia 24 de setembro de 2019, terça feira, ou seja após a data de
realização da micareta, que é 20 e 21 de setembro de 2019.

Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais


CNPJ n°: 17.963.083/0001-17
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ
GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

A anulação do Pregão Presencial nº 059/2019 e do contrato dele


decorrente inviabilizará a realização do evento.
Noto que as acusações de supostas irregularidades no Pregão não
procedem. Na fase inicial de apuração dos fatos a promotoria não procurou ouvir a
administração. Não foi solicitado nenhum pedido de esclarecimentos, apenas
solicitou-se cópias do processo.
Neste contexto, passo a comentar cada uma das acusações
apresentadas na recomendação, fazendo- o de forma tranquila e respeitosa, sem usar
temos que possam depreciar o Ministério Público e a sua representante em nossa
comarca. Tratamento este que não foi reciproco em relação ao chefe do poder
executivo de Araçuaí, pela forma que determinadas expressões foram utilizadas no
texto da recomendação.

1 – Que é expressiva a destinação de recursos públicos – R$400.000,00


(quatrocentos mil reais), como remuneração da pessoa jurídica contratada, sem
contar com os valores auferidos com vendas de abadás, venda de camarotes
empresarial, venda de camarotes VIP, locação de barracas, e que estes valores
não foram considerados na elaboração do edital e na consequente contrapartida
pecuniária assumida pelo município
.
Não procede a afirmação. O valor total do custo evento foi estimado em R$
930.460,00 (novecentos e trinta mil, quatrocentos e sessenta reais) sendo que esta
estimativa encontra-se detalhada no processo de licitação. A administração se
dispôs a contribuir com o valor máximo de R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais),
sendo que o restante do valor para cobrir as despesas do evento e o lucro da empresa
organizadora deveria vir da venda de camarotes, abadás, barracas etc. Esta é uma
forma de realizar um evento de grande porte, com menor custo para o município e
contando com a participação financeira do público participante. Ao contrário do que
foi dito, encontramos aqui um meio de otimizar os recursos públicos. Estamos

Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais


CNPJ n°: 17.963.083/0001-17
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ
GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

disponibilizando aproximadamente 43% do valor total do evento, sendo que caberia


a contratado conseguir o restante do recurso com a venda de produtos previamente
definidos no edital pela administração.

2 – Inadequação do critério de julgamento adotado, qual seja, “menor preço


global”, sem qualquer justificativa plausível e sem qualquer demonstração de
maior beneficio à administração Pública, contrariando assim, a jurisprudência
consolidada dos Tribunais de Contas da União e do Estado de MG no sentido que
em tais processos licitatórios deve ser adotada licitação por item.

Também não procede este entendimento. A escolha do critério de


julgamento no presente caso não foi aleatória. A empresa contratada tem a finalidade
de produzir, organizar e administrar todo o evento, incluindo aqui a venda de
camarotes, abadás e barracas com a finalidade de completar o valor necessário para
cobrir as despesas com a realização do evento. Não haveria a possibilidade de se
licitar por item, por se tratar de um objeto cuja divisão em itens comprometeria a
execução e deixaria de ser mais vantajoso para o município. Vejamos a definição do
objeto:

É objeto da presente licitação a contratação de empresa


especializada para prestação de serviços de produção artística,
organização e coordenação geral do evento “Micareta 2019” no
município de Araçuaí, a realizar-se nos dias 20 e 21 de setembro, com
fornecimento de toda infraestrutura, equipamentos, mão-de-obra,
contratação de shows e todo material necessário à execução do
evento, conforme termo de referência apresentado pela Secretaria
Municipal de Desenvolvimento Social.

Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais


CNPJ n°: 17.963.083/0001-17
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ
GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

Registro que o critério de julgamento adotado – Preço Global, não


contraria orientações do TCU ou TCEMG, como afirma nas considerações da
recomendação. Vejamos a súmula 247 do TCU:
Súmula 247: É obrigatória a admissão da adjudicação por item e não
por preço global, nos editais das licitações para a contratação de
obras, serviços, compras e alienações, cujo objeto seja divisível,
desde que não haja prejuízo para o conjunto ou complexo ou perda
de economia de escala, tendo em vista TCU: o objetivo de propiciar a
ampla participação de licitantes que, embora não dispondo de
capacidade para a execução, fornecimento ou aquisição da totalidade
do objeto, possam fazê-lo com relação a itens ou unidades autônomas,
devendo as exigências de habilitação adequar-se a essa divisibilidade
(negritou-se).

Nesta súmula, o Tribunal de Contas da União (TCU) estipula a


obrigatoriedade da adjudicação por itens, mas traz a exceção: o objeto deve ser
divisível, e não deve haver prejuízo para o conjunto ou perda de economia de
escala:

Urge frisar, preliminarmente, que a adjudicação por grupo ou lote,


ou por preço global não pode ser tida, em princípio, como irregular. É cediço
que a Súmula nº 247 do TCU estabelece que as compras devam ser realizadas por
item e não por preço global, sempre que não haja prejuízo para o conjunto ou perda
da economia de escala. Mas a perspectiva de administrar inúmeros contratos
por um corpo de servidores reduzido e não especializado na produção de
eventos deste porte, pode se enquadrar, em nossa visão, na exceção prevista na
Súmula nº 247, de que haveria prejuízo para o conjunto dos serviços a serem
prestados.
No mesmo sentido é a Súmula nº 247 do Tribunal de Contas da União:

Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais


CNPJ n°: 17.963.083/0001-17
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ
GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

é obrigatória a admissão da adjudicação por item e não por preço global, nos
editais das licitações para a contratação de obras, serviços, compras e alienações,
cujo objeto seja divisível, desde que não haja prejuízo para o conjunto ou
complexo ou perda de economia de escala, tendo em vista o objetivo de propiciar a
ampla participação de licitantes que, embora não dispondo de capacidade para a
execução, fornecimento ou aquisição da totalidade do objeto, possam fazê-lo com
relação a itens ou unidades autônomas, devendo as exigências de habilitação
adequar-se a essa divisibilidade.

Portanto, não se trata de exigência absoluta o fracionamento do objeto das


licitações, ainda que divisíveis, dependendo, como se tem das súmulas acima
citadas, se a medida pode ou não proporcionar melhor aproveitamento dos recursos
disponíveis no mercado e a manutenção da economia de escala.
Ainda sobre o caso, tem-se o julgado do Tribunal de Contas da União,
Acórdão nº 1175/2017 – TCU – Plenário - Representação nº TC 003.204/2017-0,
que analisou exatamente edital de registro de preços para prestação de serviços de
organização de congressos, exposições, feiras e eventos congêneres, com a
viabilização de infraestrutura e fornecimento de apoio logístico, sob demanda, com
valor global estimado de R$ 9.500.000,00, sendo R$ 4.000.000,00 para a Eletrobrás
Holding, R$ 500.000,00 para a Eletrobrás Eletronorte e R$ 5.000.000,00 para a
Eletrobrás Furnas, tal qual são os objetos dos processos licitatórios sob análise,
sendo considerado regular essa forma de adjudicação.
No mesmo sentido, Acórdão 1712/2015 – Plenário/TCU, onde foi
questionada a utilização de registro de preços destinado à contratação de serviços de
planejamento, organização e coordenação de eventos, por preço global:

Excerto:
Voto:
26. Questiono a própria adequação do uso do SRP em
contratações de empresas promotoras de eventos, pois o

Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais


CNPJ n°: 17.963.083/0001-17
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ
GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

parcelamento da licitação em itens é claramente inviável,


haja vista que poderia implicar na contratação de dezenas
de fornecedores/prestadores de serviço para a realização de
um único evento. Por outro lado, a adjudicação por preço
global não garante a escolha da proposta mais vantajosa, que
somente seria alcançada se o grupo de itens licitados fosse
integralmente adquirido ou, ao menos, mantida a proporção
entre os quantitativos de todos itens unitários em relação aos
quantitativos totais previstos no grupo de itens.

O Tribunal de Contas da União tem posicionamento pacífico


de que a contratação de serviços de organização de congressos, exposições, feiras e
eventos congêneres, como é o caso, é perfeitamente realizável por menor preço
global, exatamente pelo fato dos custos no segmento de promoção de eventos são
distintos entre as empresas e sofrem influência de diversos aspectos, como a
propriedade dos bens ou sua locação com terceiros; as sazonalidades (ocorrência
de feiras, festas, shows e outros eventos no mesmo dia e localidade); reduzida
capacidade de atendimento de terceiros colaboradores (espaços de eventos,
locadores de equipamentos etc.); volatilidade dos custos de mão de obra e
dificuldade de composição de equipes; bem como as recorrentes demandas de
última hora e exíguos prazos para cumprimento das obrigações contratuais1.
Vale registrar que a opção feita pelo Município atende ao
comando do art. 3º da Lei Federal nº 8.666/93: a licitação destina-se a garantir a
observância do princípio constitucional da isonomia, a seleção da proposta mais
vantajosa para a administração e a promoção do desenvolvimento nacional
sustentável e será processada e julgada em estrita conformidade com os princípios
básicos da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da
publicidade, da probidade administrativa, da vinculação ao instrumento
convocatório, do julgamento objetivo e dos que lhes são correlatos.

1
Disponível em https://contas.tcu.gov.br/pesquisaJurisprudencia/#/detalhamento/12/*/KEY%3AJURISPRUDENCIA-
SELECIONADA-
050/DTRELEVANCIA%2520desc%252C%2520COLEGIADO%2520asc%252C%2520ANOACORDAO%2520desc%252C%252
0NUMACORDAO%2520desc/false/1. Acessado em 26/10/2017.

Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais


CNPJ n°: 17.963.083/0001-17
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ
GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

Portanto, o argumento de violação da regra de parcelamento do objeto é


improcedente, vez que a economia de escala se mostrou mais vantajoso ao
Município do que a divisibilidade do objeto, bem como encontra amparo na
jurisprudência do Tribunal de Contas da União.
Ao contrário do quanto argumentado na RECOMENDAÇÃO
01/2019, a reunião em um único lote, ou seja, de forma global é que atrai maior
competitividade e o melhor preço para a administração pública, especialmente neste
formato em que a administração pública parametriza qual o valor máximo que irá
desembolsar e contrata aquele que se propuser a realizar o evento com o menor
custo para a administração pública, atraindo todo o risco do negócio para si. Não
vislumbro ilegalidade no instrumento convocatório a ensejar a sua nulidade.

O Tribunal de Contas de Minas Gerais já se manifestou sobre


esta matéria, assim se manifestando:

“Relativamente às licitações em que o objeto consiste


na locação e prestação de serviços destinados à realização de
eventos, não desconheço o fato de que o parcelamento do
objeto pode afetar a dinâmica que se pretende alcançar no
momento de sua execução, o que pode, possivelmente,
comprometer cronogramas diferenciados de diversos
prestadores e, consequentemente, prejudicar a realização do
evento. Ademais, cumpre frisar que o procedimento adotado
pela Administração no edital em exame não é, em princípio,
irregular, cabendo ao órgão licitante, nesses casos, justificar,
de forma fundamentada, a vantagem dessa opção. Embora não
tenha a Administração, na fase interna do procedimento,
identificado a motivação necessária para a realização do
certame em lote único, com o objetivo de atender ao

Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais


CNPJ n°: 17.963.083/0001-17
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ
GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

procedimento preconizado no § 1º do art. 23 da Lei nº 8.666,


de 1993, deixo de responsabilizar os agentes públicos pela
condução do Pregão Presencial nº 062/2015, por não ter sido
demonstrado que a definição do objeto, tal como descrita no
edital em exame, tenha prejudicado o certame, tendo em vista
a participação de sete licitantes. Todavia, entendo que, nas
futuras licitações, a Administração deverá, expressamente,
expor os motivos relacionados à ausência de divisão do objeto,
uma vez que a regra é o parcelamento, devendo inserir, na fase
interna dos certames, o estudo de viabilidade técnica e
econômica correspondente para a opção que vier a adotar.”

Vale anotar que a forma de pagamento pelos serviços


prestados, onde a administração disponibiliza parte dos recursos e autoriza a
contratada a vender abadás, camarotes e barracas para levantar os recursos
necessários ao complemento dos valores necessários ao pagamento de todas as
despesas com a realização do evento, inviabiliza a licitação por itens.
Se a administração municipal realizasse a licitação nos moldes
sugeridos pelo Ministério Público teria que arcar com todo o custo da festa e não
poderia disponibilizar apenas parte dos recursos financeiros para a festa
inicialmente. Ao contrato disto, do modo como realizado, ainda que o Município
não disponha de caixa suficiente para a realização da festa, pode aportar parte dos
recursos, deixando a cargo do contratado angariar o restante dos recursos
necessários, ainda que este corra o risco de não ter lucro.
Portanto, por todos os ângulos analisados não há qualquer
irregularidade que possa ser caracterizada como ilegalidade no procedimento
licitatório que resultou na contratação da empresa, não havendo motivos a justificar
a sua anulação de oficio, ainda mais que não teremos tempo hábil para a realização
de novo procedimento.

Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais


CNPJ n°: 17.963.083/0001-17
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ
GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

3 – Da alegação de excessiva minudência do edital da licitação, a indicar


indevido direcionamento do procedimento licitatório, com exigências
aparentemente excessivas para realizar o referido “evento tradicional”.

A definição clara e precisa do objeto é indispensável ao bom


andamento do certame. Para que a licitação venha a ser bem sucedida, necessário se
faz uma adequada caracterização do objeto a ser licitado, com especificações
técnicas claras, objetivas e estritamente vinculadas à necessidade apontada na
justificativa da contratação.

Este proceder assegura o Órgão licitador de que estará adquirindo ou


obtendo exatamente o objeto pretendido e necessário ao contexto público envolvido. Tais
definições são de importância fundamental para a Comissão de Licitação ou Pregoeiro
analisar e julgar as propostas recebidas dos participantes, constatando quais delas atendem
ao que foi solicitado.

O inciso II do art. 3º da Lei 10520/2002, trata da descrição do objeto


no art. 3º, com a seguinte redação:

Art. 3º A fase preparatória do pregão observará o seguinte:

II - a definição do objeto deverá ser precisa, suficiente e clara,


vedadas especificações que, por excessivas, irrelevantes ou
desnecessárias, limitem a competição;

No edital ora em comento, não houve na descrição do objeto


especificações excessivas, irrelevantes ou desnecessárias. Foram colocadas apenas
informações necessárias para que os proponentes pudessem ofertar preços de
produtos com as mesmas características.

Neste contexto, passo a comentar cada item colocado na


recomendação, de forma exemplificativa, demonstrando que são informações
necessárias a uma especificação adequada do objeto e mantendo uma padronização
para que os licitantes ofertassem o preço.

Descrição do item Justificativa da exigência


01 Dimensão de 9 m x 3 m do outdoor Se a administração não especificar
de divulgação da festa; o tamanho do outdoor, os
proponentes poderiam colocar
tamanhos diferentes, com preços
nem sempre correspondentes,
podendo deixar de atender de forma
satisfatória a intenção da

Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais


CNPJ n°: 17.963.083/0001-17
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ
GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

administração que é a divulgação


bem feita do evento. Dizer o
tamanho do outdoor não configura
exigência excessiva.
02 4 cores dos cartazes para divulgação Da mesma forma é a confecção de
da festa; cartazes. A quantidade de cores tem
relação direta com o custo, e ainda
com a padronização visual do
evento. Um cartaz de cora única
(Ex. preto) tem custo menor. A
festa tipo micareta é uma festa do
estilo carnavalesco, onde a variação
de cores é predominante e estimula
a participação.
03 dimensão de 50cm x 30 cm dos Especificar o tamanho dos panfletos
panfletos de divulgação da de divulgação tem relação direta
festividade; com o custo. Não tem como orçar
sem definir o tamanho. Logo, esta
especificação também não
configura exigência excessiva e ou
desnecessária a caracterização
correta do objeto.
04 2 sofás, portas de acesso ao palco Descrição mínima dos camarins
com 35 m2; camarim com medidas dois camarins que devem ser
de 4m por 4m; montados no Trio Elétrico. Ou seja,
possuir dois sofás, e ter no mínimo
o tamanho de 4 x 4 m. Itens
necessários ao conforto dos artistas
que apresentarão no trio elétrico e
ali permanecerão por algumas
horas. Nenhuma destas exigências
caracterizam excesso.
05 barracas medindo 3x3, na cor branca; Exigência simples, necessária a
padronização das barracas e ao
controle da segurança do evento,
inclusive estas barracas são de lona
antichamas, atendendo ao que
determinam as normas do corpo de
bombeiro.
06 camarotes empresariais em estrutura Trata-se da descrição dos camarotes
tubular medindo 2,5 por 3 metros, que a prefeitura necessita. As
com guarda corpo de 1,10; medidas são necessárias, pois leva
em conta área disponível para a

Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais


CNPJ n°: 17.963.083/0001-17
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ
GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

instalação dos camarotes, bem


como medidas de segurança, pois o
tamanho é 2,5 x 3,0 é adequado
para acomodar confortavelmente 10
pessoas. A altura do guarda corpo é
item essencial de segurança,
evitando acidentes e permitindo a
aprovação pelo corpo de bombeiros.

Diante dos argumentos e justificativas aqui apresentadas e considerando:

1 – que o processo obedeceu ao principio da publicidade, sendo publicado no Diário


oficial dos Municípios Mineiros, pelo prazo legal;

2 – que a administração municipal não agiu em nenhum momento visando frustar ou


fraudar o caráter competitivo do certame.

3 – que não houve nenhuma impugnação aos termos do edital;

4 – que a realização da micareta faz parte do planejamento financeiro do poder


executivo, sendo que anualmente é reservado no orçamento programa, aprovado por
lei, a correspondente dotação orçamentária para a sua realização, com saldo de
recursos suficiente para cobrir a esta despesa;

5 – que a administração fixou o valor máximo a ser desembolsado, na ordem de


400.000,00 (quatrocentos mil reais), o que corresponde a 43% do valor orçado para
a realização do evento, sendo que a empresa contratada deverá atuar de forma eficaz
na venda de abadás, camarotes e barracas para levantar a quantia necessária a
complementação dos recursos para cobrir a despesas com a realização do evento;

6 – Que o cancelamento da licitação e do contrato, inviabiliza a realização do


evento, pois não teremos tempo hábil para a realização de novo certame;

7 – Que ficou demonstrado que a licitação de empresa organizadora de eventos,


feiras e similares, por lote ou preço global não contraria as orientações do TCU, pois
Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais
CNPJ n°: 17.963.083/0001-17
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇUAÍ
GABINETE DO PREFEITO
Rua Dom Serafim, 434 – Centro
Araçuaí – MG CEP: 39.600-000
gabinete@aracuai.mg.gov.br Tel: (33) 3731-1655

o mesmo já manifestou sobre a possibilidade desta forma de adjudicação por preço


global, devidamente justificados.

8 – Que o contrato na forma em que foi celebrado, não configura perda de


patrimônio público, pois ao contrário, fará com que a empresa trabalhe a favor do
município para conseguir levantar a quantia necessária a complementação dos
valores para fins de pagamento das despesas com a realização do evento.

Requer

Que esta promotoria de justiça, reconsidere a recomendação de anulação do Pregão


Presencial 059/2019 e o contrato dele decorrente, uma vez que não houve
ilegalidade no procedimento, conforme amplamente explicitado nesta manifestação
e que possamos atuar em conjunto – executivo e Ministério Público para que a
execução do contrato celebrado seja transparente e eficiente.

Atenciosamente,

ARMANDO JARDIM PAIXÃO


Prefeito Municipal de Araçuaí

Assinado de forma digital por


ARMANDO JARDIM ARMANDO JARDIM
PAIXAO:65917235600 PAIXAO:65917235600
Dados: 2019.09.11 16:06:50 -03'00'

Obs. Cópia da Recomendação 01/2019 e desta manifestação foi enviada para


conhecimento da Câmara Municipal de Araçuaí.

Rua Dom Serafim, n°434, Centro, Araçuaí – Minas Gerais


CNPJ n°: 17.963.083/0001-17