Anda di halaman 1dari 44

----------------------- Page 1-----------------------

1
Maria Elizete Luz Sáes
Maria Victória Guinle Vivacqua
EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LINGUA INGLESA:
ROTEIRO DE ESTUDOS
Material didático de apoio à
implementação do Exame de
Proficiência em Língua Inglesa
no Curso de Análise de
Sistemas e Tecnologia da
Informação da Faculdade de
Tecnologia de Americana
Janeiro/2009
----------------------- Page 2-----------------------

2
APRESENTAÇÃO
O Curso de Análise de Sistemas e Tecnologia da Informação (doravante
ASTI) é composto de 6 semestres, dispostos em 3 módulos.
Módulo I Módulo II Módulo I
II
Exame de Exame de
1º e 2º Proficiência I 3º e 4º Proficiência 5º e 6º
semestres semestres se
mestres
Conforme estabelece o Projeto Pedagógico do Curso ASTI, os
discentes
deverão, OBRIGATORIAMENTE, submeter-se aos Exames de Proficiência, ao final
dos módulos I e II, respectivamente.
É importante ressaltar que os discentes realizarão matrícula no Módulo II se
houver 60% de aproveitamento em TODAS as disciplinas, obtiver aprovação no
Exame de Proficiência I - Leitura e Compreensão da Literatura Técnica em Língua
inglesa e tiver freqüência mínima de 75% em cada uma das atividades curriculares
do Módulo I.
As condições para o ingresso no Módulo III ainda estão em fase de estudo
para sua implantação. Contudo, o regimento do Curso ASTI prevê, entre outros
requisitos, a aprovação no Exame de Proficiência II – Comunicação em Nível Básico
em Inglês, nas modalidades de Licenciatura, Tecnologia ou Bacharelado.
Face ao exposto, os professores responsáveis pela aplicação do Exame de
Proficiência da FATEC Americana, apresentaram proposta, desenvolvida durante o
período de abono pecuniário/2008, contemplando a elaboração de material de apoio
didático à implementação do referido Exame.
----------------------- Page 3-----------------------

3
A elaboração do referido material justifica-se pela necessidad
e de uma
preparação direcionada especificamente para um Exame de Proficiência em Leitura,
tendo em vista o nível de conhecimento em Língua Inglesa apresentado por alunos
ingressantes no Curso e levando-se em conta, também, que o número de aulas
semanais - 2 aulas no 1º e 2º semestre - não contempla atividades específicas de
preparação para os exames.
A partir da proposta apresentada e aprovada pela Direção da Unidade, a
Comissão analisou, primeiramente, os resultados atingidos pelos alunos durante as

duas provas aplicadas no segundo semestre de 2008 e tentou i


dentificar as
dificuldades apresentadas por eles para solucionar as questões pro
postas nos
Exames.
Observou-se, então, a necessidade de elaborar um material de apoio que
contemplasse instruções para a realização do exame, comentários sobre as provas
já realizadas, além de um roteiro de estudos para a preparação do aluno.
Dessa maneira, procedeu-se à seleção e preparação de material didático
relacionado às estratégias de leitura, aos gêneros textuais, bem como à literatura
técnica específica da área, conforme consta na primeira parte do Roteiro em anexo.
Para a segunda parte do roteiro, foram selecionados mate
riais de apoio
didático online, com o objetivo de orientar os alunos nos estudos e na prática de
leitura, para que possam obter um desempenho satisfatório não apenas nos Exames
de Proficiência, mas também como suporte para a disciplina de Inglês e para o a sua
própria preparação profissional, já que, indubitavelmente, o conhecimento da Língua
Inglesa é fundamental para o profissional da área de TI.
----------------------- Page 4-----------------------
4
1º CADERNO
PROCEDIMENTOS E RESULTADOS
----------------------- Page 5-----------------------

5
Parte 1 - PROCEDIMENTOS PARA REALIZAÇÃO DOS EXAMES DE
PROFICIÊNCIA
Os estudantes regularmente matriculados no 2º e 4o semestr
es deverão
inscrever-se para fazer os Exames de Proficiência I e II, respectivamente, de acor
do
com os Editais de Convocação, publicados no site da FATEC-AM.
O Exame de Proficiência I - Leitura e Compreensão da Literatura Técnica em
Língua Inglesa - ocorre, no mínimo, duas vezes ao ano, isto é,
uma vez por
semestre, ao longo do primeiro módulo, conforme previsto no regimento do Curso
ASTI.
O Exame de Proficiência II - Comunicação Nível Básico em Inglês - poderá
ocorrer também, no mínimo, duas vezes ao ano, isto é, uma vez por semestre, ao
longo do segundo módulo, conforme previsto no regimento do Curso ASTI.
Os Exames de Proficiência I e II poderão ser aplicados mais de duas vezes
ao ano, mediante autorização da Coordenação do Curso de ASTI.
Os alunos serão informados, individualmente, sobre o resultado dos exames,

que será expresso por: proficiente ou não proficiente.


Parte 2 - RESULTADOS OBTIDOS NA APLICAÇÃO DOS EXAMES DE
PROFICIÊNCIA DO MÓDULO I – 2º SEMESTRE DE 2008.
O Curso ASTI teve seu início no primeiro semestre de 2008. Assim, em
função da implantação do Curso, a Coordenação junto com a Comissão
Organizadora do Exame de Proficiência resolveu, em caráter experimental, oferecer
duas datas para que os alunos participassem do Exame de Proficiência, referente ao

Módulo I, no 2º semestre de 2008.


Na primeira prova, dos 110 alunos participantes, 79 obtiveram o conceito

proficiente. Na segunda prova, dos 39 alunos, 15 obtiveram o conceito proficient


e.
Ressaltamos que dos 39 alunos que participaram da segunda prova, 25 já haviam
feito a primeira. Entretanto, dentre os 25 alunos, apenas 5 obtiveram o conceito

proficiente (20% de aprovação). Dos 14 inscritos apenas na prova 2, 09 alunos


obtiveram o conceito proficiente (64% de aprovação)
----------------------- Page 6-----------------------

6
No cômputo final, nas 5 turmas do curso de ASTI, 124 alunos realizaram o
exame, sendo 94 considerados proficientes, ou seja, 75% dos participantes, como

pode ser conferido nos quadros a seguir.


Dentre os não proficientes apenas 4 alunos não puderam matricular-se no
módulo seguinte pelos resultados atingidos no exame, já que obtiveram 60% de
aproveitamento e freqüência mínima de 75% em TODAS as disciplinas.
RESUMO DOS RESULTADOS
PROVA 1 - RESULTADOS DA PROVA APLICADA EM 29/11/2008.
TURMA ALUNOS PROFICIENTES NÃO APROVAÇÃO
INSCRITOS PROFICIENTES %
ASTID-A 20 17 3 85,0%
ASTID-B 20 12 8 60,0%
ASTI T-A 16 8 8 50,0%
ASTIN-A 24 19 5 79,2%
ASTIN-B 30 23 7 76,6%
TOTAL 110 79 31 71,8%
PROVA 2- RESULTADOS DA PROVA APLICADA EM 18/12/2008.
TURMA ALUNOS PROFICIENTES NÃO APROVAÇÃO
INSCRITOS PROFICIENTES %
ASTID-A 07 03 04 42,8%
ASTID-B 09 04 05 44,4%
ASTI T-A 08 01 07 12,5%
ASTIN-A 08 05 03 62,5%
ASTIN-B 07 02 05 28,5%
TOTAL 39 15 24 38,4%
RESULTADO FINAL APÓS APLICAÇÃO DAS PROVAS 1 E 2
TURMA ALUNOS PROFICIENTES NÃO APROVAÇÃO
INSCRITOS PROFICIENTES %
ASTID-A 24 20 4 83,3%
ASTID-B 21 16 5 76,2%
ASTI T-A 17 9 8 52,3%
ASTIN-A 31 23 8 74,2%
ASTIN-B 31 25 6 80,6%
TOTAL 124 93 31 75,0%
PARTE 3 - COMENTÁRIOS DAS PROVAS
ÍNDICE DE ACERTOS POR QUESTÃO
----------------------- Page 7-----------------------

7
PROVA 1 (110 ALUNOS)
Nº DE RESPOSTAS % DE ACERTOS
QUESTÃO CERTAS
QUESTÃO 1 103 93,6
QUESTÃO 2 76 69,0
QUESTÃO 3 106 96,3
QUESTÃO 4 97 88,2
QUESTÃO 5 53 53,6
QUESTÃO 6 77 70,0
QUESTÃO 7 92 83,6
QUESTÃO 8 57 51,8
QUESTÃO 9 89 80,9
QUESTÃO 10 15 13,6
QUESTÃO 11 93 84,5
QUESTÃO 12 88 80,0
QUESTÃO 13 103 93,6
QUESTÃO 14 97 88,2
QUESTÃO 15 43 39,0
QUESTÃO 16 86 78,2
QUESTÃO 17 101 91,8
QUESTÃO 18 91 82,7
QUESTÃO 19 92 83,6
QUESTÃO 20 39 35,5
Observamos que apenas a questão 10 pode ser considerada muito difícil, pois
a porcentagem de acertos foi 13,6%. As questões 15 e 20 podem ser consideradas
difíceis, à medida que o índice de acertos foi 39% e 35,5%, respectivamente. Nas
demais questões houve mais de 50% de acertos. Consideramos, dessa forma, as
questões 2, 5, 6 e 8 de complexidade média, tendo em vista que a porcentagem de
acertos ficou entre 51 e 75% .
As 13 questões restantes foram consideradas fáceis, pois o índice de acertos
foi acima de 75%. Isso quer dizer que para o aluno atingir o nível proficiente ele

precisaria acertar apenas mais uma questão de complexidade média, além das 13
consideradas de fácil resolução.
PROVA 2 (39 ALUNOS)
Nº DE RESPOSTAS % DE ACERTOS
QUESTÃO CERTAS
QUESTÃO 1 27 69,2
QUESTÃO 2 30 76,9
QUESTÃO 3 23 59,0
QUESTÃO 4 25 64,1
----------------------- Page 8-----------------------

8
QUESTÃO 5 27 69,2
QUESTÃO 6 16 41,0
QUESTÃO 7 13 33,3
QUESTÃO 8 23 59,0
QUESTÃO 9 27 69,2
QUESTÃO 10 31 79,5
QUESTÃO 11 34 87,2
QUESTÃO 12 15 38,5
QUESTÃO 13 27 69,2
QUESTÃO 14 27 69,2
QUESTÃO 15 26 66,6
QUESTÃO 16 23 59,0
QUESTÃO 17 25 64,1
QUESTÃO 18 27 69,2
QUESTÃO 19 27 69,2
QUESTÃO 20 17 43,6
Observamos que apenas a questão 10 pode ser considerada muito difícil, pois
a porcentagem de acertos foi 13,6%. As questões 13 e 16 podem ser consideradas
difíceis, à medida que o índice de acertos foi 33,3% e 41,0%, respectivamente. Nas
demais questões houve mais de 50% de acertos, sendo 13 questões consideradas
de complexidade média, tendo em vista que a porcentagem de acertos ficou entre
51 e 75% .
As questões 2, 10 e 11 foram consideradas fáceis, pois o índice de acertos foi

acima de 75%. Na prova 2, para o aluno atingir o nível proficiente ele precisaria

acertar além das 3 questões de fácil resolução, mais 11 questões de complexidade


média.
Concluímos, dessa maneira, que a prova 2 apresentou um níve
l de
complexidade maior, tendo em vista que a porcentagem de aprovação e o número
de questões consideradas de fácil resolução foram menores, conforme o resumo
dos resultados, já apresentado.
----------------------- Page 9-----------------------
9
2º CADERNO
PRESSUPOSTOS TEÓRICOS
----------------------- Page 10-----------------------

10
Parte 1 – COMPETÊNCIAS E HABILIDADES
A primeira prova do Exame de Proficiência buscou aferir as competências e
habilidades do aluno de articular as estratégias de leitura ao conhecimento sobre
a
literatura técnica, para construir significados.
No Exame de Proficiência, espera-se que o aluno ultrapasse
a sua
capacidade de decodificação lingüística e localização de informações no texto e
mobilize outras estratégias que permitam a construção de sentidos. É preciso, por
exemplo, considerar o autor e o público a que se destina o texto, o contexto sócio-
histórico em que este foi escrito, sua finalidade, o veículo em que foi publicado e

também a configuração gráfica (fotos, ilustrações, gráficos, títulos, diagramação),


que compõe os gêneros textuais.
Essa prova compreendeu 20 questões, elaboradas a partir de quatro textos,
que variaram quanto ao gênero, tamanho, fonte e complexidade. Os
textos
selecionados incluíram um resumo acadêmico (abstract), uma charge, parte de um
manual de instrução e uma propaganda.
Parte 2 - GÊNEROS TEXTUAIS
----------------------- Page 11-----------------------

11
É de suma importância a análise de alguns aspectos teóricos necessários
para o desenvolvimento/aferição de competências e habilidades que são
mobilizadas para a construção do sentido do texto.
Teceremos alguns comentários sobre os gêneros textuais e faremos uma
análise dos gêneros utilizados nas provas.
Salientamos que acionar o conhecimento prévio sobre os gêneros e tipologias

textuais é o primeiro passo para construção de significados e hipóteses acerca de


um texto.
Assim, compreendemos que um gênero trata de diferentes fo
rmas de
expressão oral ou escrita de textos produzidos por usuários de uma determinada
língua. Destacamos que os gêneros podem ser um resumo, uma propaganda, uma
charge, um e-mail, uma conversa telefônica, uma palestra, uma entrevista, entre
outros. A tipologia textual refere-se à estrutura que compõe o t
exto como, por
exemplo, a narrativa, a descrição, a argumentação, a persuasão, entre
outros.
Desse modo, um gênero pode conter vários tipos textuais. Além disso, há outros
fatores a serem considerados quando nos deparamos com textos orais e escritos.
Alguns estudiosos da área de linguagem detalham outros as
pectos que
merecem ser vistos. Observem a classificação feita pelos linguistas Marcuschi e
Bronckart a respeito do conhecimento implícito que temos de alg
uns gêneros
textuais, modalidade discursiva (tipologia textual), o tipo e lugar onde o texto
é
veiculado, e a interação verbal entre os enunciadores.
GÊNERO MODALIDADE SUPORTE DO AMBIENTE
INTERAÇÃO
TEXTUAL DISCURSIVA TEXTO DISCURSIVO
VERBAL
(INSTITUIÇÃO)
ENUNCIADORES
NOVELA Narrar Televisão Mídia televisiva
Autores
telespectadores
CRÔNICA Expor / Argumentar Seção coluna de Mídia impressa Esc
ritor leitor de
jornal/revista jornal/revista
jornal/revista
ROMANCE Narrar Livro Indústria literária
Escritor leitor
ENTREVISTA Interativo/Dialogal Revista Mídia escrita
Jornalista e
entrevistado/leitor
CARTA OFÍCIO Expor/Argumentar Folha papel Acadêmico escolar Uni
versidade/Escola
timbrado e oficial
envelope
Prefeitura
BIOGRAFIA Relatar Livro Indústria Literária
Escritor/Leitor
----------------------- Page 12-----------------------

12

MANUAL DE Instruir Folheto, folder, Indústria-co


mércio Empresa indústria
INSTRUÇÃO DE livro impresso (mercantil)
cliente
TV
CHEQUE Expor/Instruir Talão de cheque Bancária
Cliente - banco

EDITORIAL Argumentar/Expor Jornal /revista Mídia jornal


Empresa
impressos impresso
(jornal/revista) leitor
NOTICIÁRIO Relatar Jornal tevê rádio Mídia
Apresentador público
NARRAÇÃO DE Narrar Rádio/TV Mídia esportiva
Narrador –
JOGO DE
ouvintes/telespecta-
FUTEBOL
dores

Parte 3 - OS GÊNEROS NOS EXAMES DE PROFICIÊNCIA


Convidamos você para nos acompanhar na breve análise que faremos a partir

dos textos das provas e ver o modo pelo qual o que entendemos por gênero e
tipologia textuais podem nos ajudar na resolução das questões.
ABSTRACT
Texto 1- Modeling web site personalization strategies.
Personalization is a key factor for di erentiating services and retaining cust
omers in
World Wide Web sites. On the other hand, designing and implementing an e icient

personalization strategy is still a challenge, because o f the


complexity o f the
techniques used and the variety of sites and customers, which are always evolvi
ng.
This paper presents a functional model of personalization strategies that allow
s not
only a simple and concise specification of those strategies, but also their sim
ulation
and validation. We demonstrate our model through e-Personal, a framework
for
----------------------- Page 13-----------------------

13
estimating the e ectiveness of personalization strategies. The framework guide
s the
user through the process of specifying a strategy and estimates its impact base
d on
previous interactions of customers with the site. It is based on our functional
model
and we illustrate its utilization for designing personalization strategies for
a web
portal. Our experiments are based on actual logs and show t
hat the proposed
framework enhances significantly the personalization process, indica
ting the
goodness of the strategy design, the reliability of input data, and the
impact o
implementation decisions on the e ectiveness of personalized sites.
Keywords: Personalization, Adaptive Web Sites, World Wide Web
RUAS, Fabiana; MEIRA JR., Wagner; ARAUJO, Paulo e RIBEIRO, Flávia. Modeling web s
ite
personalization strategies. J. Braz. Comp. Soc. [online]. 2002, vol. 8, no. 2,
pp. 44-53.
GÊNERO MODALIDADE SUPORTE AMBIENTE
INTERAÇÃO
TEXTUAL DISCURSIVA DISCURSIVO
VERBAL
DO TEXTO (INSTITUIÇÃO) ENU
NCIADORES
RESUMO Expor/Argumentar Jornal /revista Acadêmico escolar Uni
versidade/
ACADÊMICO acadêmica
E
scola
(ABSTRACT)
O resumo acadêmico é, geralmente, composto pela descrição de um assunto
e de um problema a ser abordado, seguido pelo método de análise dos dados e,
muitas vezes, a conclusão a qual o(s) autor(es) chega(m).
É importante lembrar que a apresentação de abstracts é obrigatória em textos
acadêmicos, isto é, teses, dissertações, trabalhos de conclusão de cursos e artigos
científicos. O público-alvo compõe-se de estudantes, professores e pesquisadores.
Retornemos ao texto apresentado na prova e vejamos de que maneira ele
preenche os quesitos de um resumo acadêmico (abstract).
Assunto: Personalização de websites.
Problema: a dificuldade em personalizar websites, em
função da
variedade de usuários e da complexidade de estratégias
de
personalização.
----------------------- Page 14-----------------------
14
Método/ proposta: Elaboração e teste de um modelo funcion
al de
estratégias de personalização baseado em interações entre usuários
com o site.
Conclusão/proposta: o framework E-personal foi eficie
nte para
mensurar e fazer estimativa sobre as estratégias de personalização.
CARTOON / CHARGE
Text 2 –Make Your PC Child-Friendly
Don’t you find it amazing that kids as young as 3 years old are already ta
pping
their fragile fingers at keyboards? Let’s face it, generation X, Y, and the coming
Zs
will be exposed to computers as early as their first year outside the womb.
----------------------- Page 15-----------------------

15
Time will come when kids at primary school will be more literate than us
when
it comes to computers. Whether or not their first experience with the PC will be

pleasant or frustrating depends largely on us adults. We all know that malicious


and
pernicious materials abound in the Web, and we can’t monitor or filter everything
that
they read, see, or download in cyberspace.
One of the best ways by which we could ensure that they won’t stray to
forbidden Web sites is by installing applications that restrict
child movement in
cyberspace. This also protects them from logging on to Web sites that disseminat
e
files that are infected with malware.
Antivirus and registry cleaners are must haves. As for Web site filters,
there
are various applications available in the market. Check your Web browser’s maker i
they’re o ering a free add-on or built-in filter. This could save you a few bucks
. But
don’t scrimp on security software, though. They are very good investments.
Source: http://www.optimize-your-pc.com/regcure/regcure_blog/2008/06/20/make-you
r-pc-child-
friendly/
GÊNERO MODALIDADE SUPORTE AMBIENTE IN
TERAÇÃO VERBAL
TEXTUAL DISCURSIVA DISCURSIVO
ENUNCIADORES
DO TEXTO (INSTITUIÇÃO)
CHARGE Interativo/Dialogal Jornal /blog/ livro Mídia impressa jornal/ Es
critor leitor de jornal/
blog
Comentários:
A charge é uma ilustração, acompanhada ou não por um texto escrito, que
satiriza, de forma crítica, acontecimentos sociais. As ilustrações não são apenas
entendidas como apoio ao texto escrito, mas informações que têm, muitas vezes, o
mesmo nível de importância de informações verbais.
É, portanto, necessário explorar as informações visuais no sentido de facilitar

a interação com texto, o que também possibilita a construção de sent


idos.
Observamos, contudo, que a ilustração muitas vezes se sobrepõe ao texto escrito.
Outro aspecto essencial é o lingüístico textual. Em charges, geralmente, a
linguagem utilizada é coloquial, tornando sua leitura “leve”.
Encontramos o gênero charge em jornais, revistas, outdoors e publicações
online.
----------------------- Page 16-----------------------

16
Vejamos o quanto é possível inferir significado em uma charge, independente

do nível de conhecimento em língua inglesa.


Mas, o que é inferir? Inferir é quando acessamos nosso conhecimento prévio,
um conhecimento implícito, para anteciparmos algumas informações e verificarmos
se as nossas idéias se confirmam no decorrer da leitura do texto.
Vamos por partes: Observemos a ilustração e a legenda, separadamente.

Ilustração: um bebê usando o computador, enquanto o pai observa o que está


sendo feito.
Legenda: O computador “pensando”: “até que enfim, alguém que sabe o que
está fazendo!”
De que maneira podemos articular a ilustração e a legenda de modo a
criar um contexto e, a partir dele, inferir significados?
Inferências contextuais:
a) A ilustração é de um bebê, o que nos leva a inferir que as crianças que
são usuárias de computadores são cada vez mais jovens.
b) Contrariamente ao que se espera, é o bebê/criança quem sabe usar o
computador, enquanto que o adulto a observa.
c) A criança tem mais facilidade para usar computadores, pois já nasceu em

uma cultura cibernética. O adulto, dependendo da sua idade, precisou


adaptar-se ao computador, pois na sua infância essas máq
uinas não
existiam ou estavam sendo implantadas.
d) Embora uma criança já saiba usar o computador, é necessári
o o
acompanhamento de um adulto para observar os conteúdos de websites
visitados.
e) Uma criança não tem discernimento para saber se um con
teúdo é
adequado. Assim, os pais devem se precaver colocando senhas e filtro
s
para que a criança não acesse qualquer website, ou instalar ferramentas

para auditar conteúdos visitados mesmo que o histórico seja apagado.


Notem que a ilustração teve papel ativo e essencial na construção de
sentidos do texto comentado.
----------------------- Page 17-----------------------

17
Fonte do texto: o texto foi publicado em um blog, outro gênero textual, que é

veiculado online e substitui os diários em papel. Notemos que a linguagem

usada nesse gênero é, na maioria das vezes, coloquial.


Lembre-se, agora, que esse blog está inserido em um site de uma
ferramenta de limpeza de registros. Por que blog hospedou essa publicação?
A nossa resposta pode ser encontrada na seguinte passage
m do texto:
“Antivirus and registry cleaners are must haves”.
Percebam que estamos acostumados a ver a estrutura
must have
como auxiliar e verbo em frases. Entretanto, no fragmento destacado, mus
t
haves é uma expressão que significa obrigatório, pois vem após o verbo de
ligação. Assim, a frase na língua portuguesa é expressa como antivírus e
limpadores de registros são obrigatórios. É pela ocorrência de
exemplos
como esses, que devemos ficar atentos ao contexto e à estrutura da língua.
Começa, então, a fazer sentido encontrarmos o texto no blog à medida
que a charge aliada ao texto é usada para persuadir, de modo sutil, o leit
or a
comprar a ferramenta de limpeza de registro do site de origem.
MANUAL DE INSTRUÇÃO
Text 3 – How to Add a Hard Drive to Your Computer
Do you own a computer that is more than a year old? If so, then you may
be
running out of disk space. In the same way that closets and attics have a way o

filling up and overflowing, so do hard drives. Maybe your 8-megapixel camera nee
ds
a gigabyte of disk space every time you unload the camera's memory card. Or your
MP3 collection grows by 10 songs every day. Perhaps you are trying to edit video
s o
the kids, and every 5 minutes of tape consumes a gigabyte of disk space. Or mayb
e
you would like to add a TV tuner card to your machine and turn your computer int
o a
DVR. Digital cameras, video cameras, MP3 players and TV tuner cards all consume

lots of disk space. If you use any of these gadgets, chances are that you need m
ore
space. In this article, we will show you how easy it is to add a new hard drive
to your
existing machine.
----------------------- Page 18-----------------------

18
Before we start the process of adding a drive, we need to do a small amo
unt
of research inside your machine. The goal of the research is to find out if it w
ill be
easy or not so easy to add the new hard drive. We also need to find out what kin
d o
drive you need to buy. You may be able to do this research by reading through yo
ur
computer's manuals, but it is far easier to simply open the case and look inside
.
The first question to answer is: How many hard disk drives have already
been
installed inside the case? In the majority of machines, the answer to this quest
ion is
"one." Having only one hard disk drive installed makes it easy to install anothe
r one.
After you open up your computer's case and look inside, you will probably find o
ne
optical drive (a CD or DVD drive), a single hard disk drive and perhaps a floppy
disk
drive. The optical and floppy drives will be easy to find because you can see th
em on
the outside of the case. The hard drive may take a little In the same way that c
losets
and attics have a way of filling up and overflowing, so do hard drives searching
.
If there are already two drives installed inside your case, then adding
a new
one is more di icult. Check out the section on adding an external drive later i
n this
article.
Is there space available to add another hard-disk drive? Your current h
ard disk
is probably mounted in a small metal cage or rack inside the machine. Make sure

there is space available in the cage for another drive. If not, look at the sect
ion on
adding an external drive.
Find out what type o f cable system is used to conne
ct drives to the
motherboard. There are two systems in common use: IDE drives (also known as
PATA, or Parallel ATA), and SATA (Serial ATA) drives. PATA drives have wide, fla
t
cables or thick cables as wide as your finger, while SATA drives have thin cable
s
about the diameter of a pencil. You will need to know whether to buy
GÊNERO MODALIDADE SUPORTE DO AMBIENTE
INTERAÇÃO
TEXTUAL DISCURSIVA TEXTO DISCURSIVO
VERBAL
(INSTITUIÇÃO) ENUN
CIADORES
MANUAL DE Instruir/Dialogal/ Folheto, folder, Indústria-comércio Empr
esa indústria
INSTRUÇÃO Expor/ livro impresso/ (mercantil)
cliente
online
Comentários:
----------------------- Page 19-----------------------

19
Os manuais de instrução podem ser apresentados em tópicos, textos e/ou
ilustrações. Nos manuais em que as informações são dispostas em tópicos usa-se a
forma imperativa, muitas vezes, com ilustrações para que o cliente visualize o passo

a passo da instrução. É claro que esse modelo de manual pressupõe um usuário


com poucos conhecimentos sobre determinado assunto.
No texto usado na prova sobre a instalação de uma placa mãe, o aluno deve
partir do título para iniciar suas inferências sobre o assunto. Ao longo da leitura,

percebemos que as instruções estão dispostas em formato de um diálog
o
acompanhado pela reflexão do autor sobre os passos a serem dados. A interação
entre autor e leitor é marcada pela condicional IF (Se), e a
s respostas que
direcionam a possibilidade de caminhos que o leitor pode segui
r, assim como
possíveis conseqüências das suas ações.
Embora esse modelo de instrução possa parecer confuso e cansativ
o, a
primeira vista, ele possibilita que o leitor pense em variantes para a configuração
de
sua máquina. Assim, o leitor para esse tipo de instrução é um us
uário com
conhecimentos intermediários/ avançados sobre a área de informática.
PROPAGANDA
Text 4 – Advertisement
----------------------- Page 20-----------------------

20
GÊNERO MODALIDADE SUPORTE DO AMBIENTE IN
TERAÇÃO
TEXTUAL DISCURSIVA TEXTO DISCURSIVO
VERBAL
(INSTITUIÇÃO) ENUNCIA
DORES
PROPAGANDA Instruir/Dialogar/ Folheto, folder, Indústria-comércio Empre
sa indústria
Persuadir/ Expor livro impresso/ (mercantil) clie
nte/ consumidor
online
Comentários:
A propaganda, comumente acompanhada por uma ilustração, seja em forma
de foto ou desenho, tem o objetivo de agregar conteúdo específico ao texto e
divulgar um produto para que o público, em geral, adquira o que foi anunciado.
Assim, a propaganda implica em um diálogo entre dois envolvidos: a empresa e o
----------------------- Page 21-----------------------

21
consumidor/cliente, com o objetivo de manipular, por meio de u
m conteúdo
persuasivo, o consumidor.
A manipulação se dá por um conteúdo lingüístico que, normalmente, f
z
referência ao conhecimento cultural prévio específico, ou seja, um c
onjunto de
conhecimentos adquiridos culturalmente e pressupostos no processo de construção
de sentido na leitura.
----------------------- Page 22-----------------------
22
3 CADERNO
ROTEIRO DE ESTUDOS
----------------------- Page 23-----------------------

23
Parte 1 - O QUE É LEITURA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA?
Agora que você já está familiarizado com os gêneros textuais apresentaremos
um roteiro de estudos e leitura com o objetivo de fornecer
subsídios a sua
preparação para o exame de proficiência em leitura e compreensão da literatura
técnica em Língua Inglesa.
Focalizaremos inicialmente o processo de leitura em língua estrangeira e e
m
seguida retomaremos algumas estratégias de leitura, essenciais para
o a
compreensão dos textos.
O processo de leitura deve focalizar a compreensão dos enunciados e não a
decodificação das palavras.
A compreensão do sentido geral do texto é fundamental para o processo de
leitura e deve ter prioridade em relação à mera tradução de palavras do texto.
A leitura deve priorizar as unidades significativas no lug
ar dos “bits”
desconectados.
Parte 2 - ESTRATÉGIAS DE LEITURA (Let’s remember!)
VOCABULÁRIO E INFERÊNCIA LEXICAL
Para enriquecer nosso vocabulário em Língua Inglesa temos alguns recursos
que são muito preciosos. Para começar podemos citar as palavras familiares e
cognatas, as palavras-chave, as dicas tipográficas, as dicas contextuais e os term
os
técnicos específicos da área.
Palavras familiares e cognatas
----------------------- Page 24-----------------------

24
Uma das principais estratégias a ser utilizada para facilitar a compreensão
de
textos em língua estrangeira é a observação das palavras cognatas, o
u seja,
aquelas palavras que são parecidas com as palavras de sua língua materna, tanto
na forma como no significado.
Elas são muito importantes para o processo de leitura, já que a partir delas

você pode inferir o significado de outras e começar a estabelecer as unidades


significativas do texto.
What about the false friends???
Não se preocupe demasiadamente com os falsos cognatos. Quando o leitor
está focado no sentido do texto é mais fácil não se deixar levar
pelos “falsos
amigos”.
Além das cognatas, temos um universo de palavras que mesmo não sendo
parecidas com a nossa língua, já são familiares até para quem nunca aprendeu
inglês. Afinal de contas, quem é que não sabe o significado de fast food, software,
download , etc. etc. ...?
Palavras-chave (keywords)
Ao prestar atenção nas palavras cognatas e familiares que aparecem nos
textos você já começa a perceber também quais são os termos que se repetem no
texto. São as chamadas palavras-chave. Sejam elas cognatas, familiares ou não,
elas são muito importantes. Convém prestar bastante atenção! Nesse momento o
dicionário pode ajudar bastante.
Quanto àquelas palavras que você desconhece o significado e que não são
recorrentes no texto, não dê excessiva atenção a elas, já que o mais importante é a
compreensão do sentido e não a tradução de palavras desconhecidas.
Dicas tipográficas
----------------------- Page 25-----------------------

25
Palavras em negrito, itálico, sublinhadas, (entre parênteses), “entre aspas”,

TÍTULOS, Subtítulos, enfim todos os recursos tipográficos devem ser valorizados,


pois eles podem conter dicas valiosas que auxiliam na compreen
são. Convém
ressaltar também a importância das ilustrações, gráficos, tabelas e demais recursos
utilizados.
Dicas do contexto
Muitas vezes o próprio texto nos fornece pistas para a comp
reensão de
enunciados importantes, por meio de definições, descrições, sinônimos, antônimos,
sinais de pontuação. Para isso devemos ficar atentos a expressões como: to mean /
to be / to refer to / to be called / that is, entre outras.
Computing Words
E quanto aos termos técnicos da área? Qual a melhor opção para incorporá-
los ao nosso vocabulário?
Não precisa decorar, nem fazer uma listinha a parte. Com
o estamos
trabalhando com compreensão de enunciados, eles fazem parte do contexto e se
forem desconhecidos o próprio texto pode trazer o significado. Quando não, um bom
dicionário online pode ser rápido e eficaz.
Nessa categoria, temos alguns termos (não são a maioria) que foram criados
especificamente para a área. É o caso de “software”, “debug”, entre outras. A grande
maioria de termos técnicos são aqueles que já pertencem ao vocabulário da língua e
adquire um significado especial na informática, como “up”, “down”, “to boot”, ou
aqueles que são usados com o mesmo sentido da língua original: “user”, “vírus”,
etc., etc.
O informatiquês usa e abusa dos acrônimos. É importante tentar entendê-los
para facilitar a compreensão do texto. Vela alguns exemplos:
----------------------- Page 26-----------------------

26
URL Universal Resource Locator
HTML Hypertext markup language
BASIC Beginner’s All-purpose Symbolic Code
IT Information Technology
ISP Internet Service Provider
XML Extensible MarkupLanguage
RAM Random Access Memory
ROM Read Only Memory
MIDI Musical Instrument Digital Interface
LAN Local Area Network
WIKI What I Know is
SKIMMING / SCANNING
Skimming é uma técnica de leitura que pode ajudá-lo a fazer uma leitura
mais rápida em língua estrangeira, identificando as idéias principais do texto. Pode
ser utilizada com eficácia, principalmente quando você está fazendo pesquisas na
Internet e precisa selecionar materiais para leitura.
Será muito útil para a sua preparação para as provas de proficiência.
Como utilizar a estratégia Skimming para agilizar o processo de leitura?
Além das estratégias já abordadas no item I outras dicas são importantes:
Preste atenção aos títulos e subtítulos.
Observe as ilustrações , gráficos, tabelas e diagramas.
Leia a primeira e a última sentença de cada parágrafo.
Preocupe-se com as palavras-chave do texto.
----------------------- Page 27-----------------------

27
Scanning é também uma técnica de leitura rápida que permite loca
lizar
informações específicas no texto. Pode ser usada em diferentes gêneros textuais,
desde manuais, catálogos até artigos, livros ou páginas da web.
Para facilitar o uso desta estratégia, você deve ter em mente quais as informações
que precisa extrair do texto e procurar pistas que permitam a sua localização.
Para praticar essas estratégias você pode acessar a home page da BBC, que
contém várias atividades, em diferentes níveis de conhecimento da língua inglesa.
http://www.bbc.co.uk/skillswise/words/reading/
WORKSHEET
Chegou a hora de praticarmos as estratégias estudadas!
Observe primeiramente o texto a seguir que fez parte do primeiro exame de
proficiência.
Texto I - Abstract
Modeling web site personalization strategies.
Personalization is a key factor for di erentiating services and retaining custo
mers in
World Wide Web sites. On the other hand, designing and implementing an e icient

personalization strategy is still a challenge, because o f the


complexity o f the
techniques used and the variety of sites and customers, which are always evolvin
g.
This paper presents a functional model of personalization strategies that allows
not
only a simple and concise specification of those strategies, but also their simu
lation
and validation. We demonstrate our model through e-Personal, a framework
for
estimating the e ectiveness of personalization strategies. The framework guides
the
user through the process of specifying a strategy and estimates its impact based
on
previous interactions of customers with the site. It is based on our functional
model
and we illustrate its utilization for designing personalization strategies for
a web
----------------------- Page 28-----------------------

28
portal. Our experiments are based on actual logs and show th
at the proposed
framework enhances significantly the personalization process, indica
ting the
goodness of the strategy design, the reliability of input data, and the i
mpact o
implementation decisions on the e ectiveness of personalized sites.
Keywords: Personalization, Adaptive Web Sites, World Wide Web
RUAS, Fabiana; MEIRA JR., Wagner; ARAUJO, Paulo e RIBEIRO, Flávia. Modeling web

site personalization strategies. J. Braz. Comp. Soc. [online]. 2002, vol. 8, n


o.2,pp. 44-53.
Atividade 1
Observe as palavras familiares. Mesmo que o seu vocabulário em
inglês seja
restrito, é claro que você já conhece World Wide Web, site, e outras, que não são
palavras parecidas com o português, mas praticamente já são de domínio público.
Agora grife as palavras cognatas (parecidas com o português na
forma e no
sentido).
Você percebeu quantas cognatas aparecem no texto? Claro que o
abstract
geralmente utiliza o máximo de palavras cognatas possível, já que o texto pode ser
acessado por falantes de línguas distintas, além do que a Língua Inglesa não é a
língua nativa dos autores. De qualquer forma, você não se sentiu
bem mais
confortável com tantas palavras parecidas?
E quanto aos falsos cognatos? Descobriu algum? Se você não descobriu aqui vai
uma dica:
No fragmento: “Our experiments are base d on actual logs…” actual
pode ser
considerado um falso cognato, já que no contexto tem o sentido de real, verdadeiro
.
O termo atual em português, equivale em inglês a present or current.
----------------------- Page 29-----------------------

29
Outro termo considerado falso cognato é data na expressão input data. Mas é claro
que você, estudante da área, já sabe que data em inglês é dados, expressão
originária do latim.
Atividade 2
Na sequência, circule as palavras repetidas (substantivo, verbos,
adjetivos,
advérbios). Lembre-se de que elas geralmente são palavras-chave e revelam idéias
importantes do texto. Os abstracts geralmente apresentam as keywords, mas além
delas, observe também as outras palavras que se repetem no texto.
Observe também os termos específicos da área. Se você tiver dificuldades em
entendê-los, chegou a hora de consultar um bom dicionário online (se você ainda
não conhece já vamos indicar alguns).
Que tal framework, web portal, log...?
Framework, por exemplo, que tem vários signifcados em General Engl
ish, em
desenvolvimento de software, segundo a Wikipédia, pode ser traduzi
do por
arcabouço e pode ser definido como “...uma abstração que une códigos comuns
entre vários projetos de software provendo uma funcionalidade genérica.”
Olha que interessante! Como a leitura pode ser utilizada para você construir a sua

teia de conhecimentos, a sua própria WWW ou o seu próprio hipert


exto!!! Go
ahead!!!
Estes são apenas os primeiros passos. Temos uma infinidade de recursos que
podem ser explorados e cada gênero representa um campo a ser descoberto.
----------------------- Page 30-----------------------

30
Parte 3 - FAQs - FREQUENTLY ASKED QUESTIONS
Relacionamos agora algumas perguntas freqüentes dos alunos em relação
à preparação para os exames de proficiência.

1) Como posso fazer um bom uso do dicionário?


O dicionário é um recurso valioso, desde que bem aproveitado e administrado

nas diversas circunstâncias de uso. No caso de um exame, que você fica limitado ao
tempo é imprescindível o uso racional. Ou seja, você não pode fica
r muito
dependente. O melhor a fazer é explorar primeiramente as estratégias de leitura e
deixar para consultar as palavras-chave que realmente vão fazer a diferença no
sentido do texto.
A acomodação do aluno é muito comum nesses momentos. Já que eu posso
usar o dicionário não preciso me preparar!!! Ledo engano!!! A leitura é um processo
e como tal deve seguir determinados procedimentos.
2) O que é mais importante para aprender a ler?
Você só aprende ler, lendo...
Parece óbvio, mas de nada adianta ter um bom dicionário, uma boa gramática mas
não se dedicar a leitura. Você pode até dar conta do recado, mas não dentro do
prazo exigido. Nesse caso você vai precisar de muito mais tempo para resolver as
questões.
3) Como posso preparar-me para o exame?
Primeiramente, tomar contato com as provas já aplicadas e tentar resolvê-las
para diagnosticar suas dificuldades e gerenciar o seu desempenho. Trata-
se
de um self-study.
----------------------- Page 31-----------------------

31
Procure conhecer as estratégias de leitura, adquira um bom dicionário e mãos
à obra! Comece a dedicar-se à leitura.
Utilize as fontes que já foram usadas nos textos dos exames e outras fontes

indicadas por seus professores.


Faça um roteiro de estudos. Organize seu tempo. Por exemplo, Minha meta é
trabalhar com um ou dois textos por semana.
Dedique-se não só à leitura de textos em Inglês, como também
m
Português. Um bom leitor em língua materna também o será em língua
estrangeira. E procure diversificar os gêneros textuais. Com
ece a ler
publicações científicas, artigos acadêmicos, resenhas,etc. Etc.
4) O que devo fazer primeiro ao iniciar a prova?
- Ler as instruções da prova
- Observar os gêneros textuais (charge, abstract, manual...) e as fontes
- Ler as questões e as alternativas
- Localizar no texto as informações necessárias para as respostas às perguntas
- Selecionar as estratégias de leitura (cognatas, palavras-chave, etc. Etc....)
- Mobilizar o seu conhecimento prévio sobre o assunto
- Eliminar as alternativas não adequadas.
- Recorrer ao dicionário para tirar as dúvidas e confirmar sua resposta.
- Fazer uma revisão final cuidadosa. Não tenha pressa de terminar. Utilize todo o
tempo disponível.
5) As questões da prova são em Inglês ou em Português?
As questões podem ser em Inglês ou em Português.
Observe os enunciados abaixo, extraídos do primeiro Exame:
Why is personalization strategy still a challenge?
The main objective of this text is:
----------------------- Page 32-----------------------

32
Quando o enunciado e as alternativas estiverem em Inglês, você deve adotar as mesmas

estratégias de leitura já abordadas e localizar no texto a informação solicitada.


Quando estiverem em português, é importante ler com atenção as alternativas e
confrontar com o texto em Inglês.
----------------------- Page 33-----------------------
33
4 CADERNO
SELF-STUDYING
----------------------- Page 34-----------------------

34
Parte 1 – GENERAL ENGLISH
Outra maneira de se preparar para o Exame de Proficiência é por meio de
consulta e estudo a partir de websites sobre aprendizagem de Língua Inglesa, que
sugerimos nas páginas seguintes.
Welcome to Learn English Online the free EFL / ESL course f
or
beginners
www.learn-english-online.org
Tipo de site: gratuito escrito em Inglês
Organização: 12 unidades com 4 lições.
Nível de conhecimento: básico
O site está organizado por tópicos gramaticais que são expostos, com o
auxilio de ilustrações e acompanhados por recursos audiovisuais. Em cada lição, há
exercícios online e o aluno pode participar de um fórum. As lições podem indicar
exercícios extras a serem feitos no livro Essential Grammar in Use.
http://www.mangolanguages.com/
----------------------- Page 35-----------------------

35
Tipo de site: gratuito com instruções em Inglês. É necessário se registrar.
Organização: 12 unidades com 4 lições.
Nível de conhecimento: básico/ intermediário/ avançado
Trata-se de um serviço que apresenta cursos online para várias línguas, entre

eles o curso de inglês para brasileiros. Os cursos são formados


por diálogos,
começando com estruturas básicas e progredindo para situações diversas.
O
narrador dá instruções, em Português, à medida que os diálogos são apresentados
– o aluno ouve, repete, ouve, e assim por diante.
www.yappr.com
Tipo de site: gratuito com instruções em várias línguas. É necessário se registrar.
Nível de conhecimento: básico/ intermediário/ avançado
Trata-se de um serviço que apresenta cursos online para várias línguas, entre

eles o curso de inglês. È possível aprender com vídeos de comerciais, clipes de


músicas, trailers de filmes, notícias, diálogos e jogos em que o aluno ouve o áudio
em Inglês e a transcrição na sua língua materna, Português. Além disso, é possível
pausar as gravações, selecionar trechos para serem repetidos, para treinar sua
pronúncia e compreensão. Há também a possibilidade de participar do chat e fazer
amigos em vários lugares, além de transferir seus vídeos.
----------------------- Page 36-----------------------

36
www.livemocha.com
Tipo de site: gratuito com instruções em várias línguas. É necessário se registrar.
Nível de conhecimento: básico/ intermediário/ avançado
A Livemocha é uma comunidade interativa on-line que contém lições, uma
comunidade diversificada, ferramentas motivacionais e de bate-papo para que o
aluno aprenda um ou mais idiomas.

http://www.simpleenglishnews.com/
Simple English News - Leitura e compreensão de texto
Os exercícios abaixo são baseados nas notícias do Simple English News -
apesar de serem bem fáceis, os textos às vezes contém vocabulário que não é tão
básico.
Inglês online
http://www.inglesonline.com.br/exercicios-de-ingles/
Tipo de site: gratuito.
Nível de conhecimento: básico.
A partir de vários tópicos gramaticais, o aluno pode selecionar exercícios par
a
verificar sua aprendizagem.
----------------------- Page 37-----------------------

37
http://www.eltpodcast.com/
Uma série de podcasts - programas de áudio - para alunos e professores de
inglês está no ELTpodcast, um site simples e fácil de navegar. São cinco categorias
de programas, todos com áudio e texto. Dê uma olhada nessas três:
Basic Conversations: lições de inglês básico sobre vários temas, como introductions
(como apresentar pessoas), weeken (possibilidades no futuro), how often do y
ou
go skiing? (frequência) e mais;
Intermediate Conversations: nos mesmos moldes do inglês básico, as lições para
inglês intermediário falam de passado, present perfect e outros temas;
The Teacher’s Lounge: ouça professores de inglês conversando sobre como lidar
com uma turma nova, com expectativas de alunos, como avaliar e motivar, e mais.
----------------------- Page 38-----------------------

38
http://br.youtube.com/user/realdogswimming
Real English é o nome de uma série de vídeos feitos nas ruas dos Estados
Unidos e outros países “falantes” de inglês, especialmente para quem
está
aprendendo a língua. Cada vídeo foca em uma função, estrutura ou tempo verbal do
inglês, que os entrevistadores usam para puxar conversa com quem está passando
na rua. Depois, as respostas são geralmente apresentadas novamente com algum
recurso gráfico que ajuda a compreensão do aluno.
Na página do Real English no You Tube você tem acesso ao índice de
vídeos, e só pelo título do vídeo já dá para ter uma idéia boa do conteúdo. A maioria
deles é ideal para alunos de básico até intermediário.
http://www.talkenglish.com/
O Talk English funciona como um guia de inglês on-line para quem quer saber o

que (e como) falar em situações específicas. Aviso: o site só funciona com o browser
Internet Explorer e requer que você se registre gratuitamente. Com várias frases e
diálogos com áudio e um índice de lições . Os tópicos encontrados no site são:
• Regular English; Business; Travel; Interview; Useful Phrases, e Speci
al
Topics
Cada um destes tópicos se divide em subtópicos, que se dividem ainda em
vários temas. O site é indicado para os níveis básico e intermediário.
----------------------- Page 39-----------------------

39
Go Comics: quadrinhos em inglês
http://www.gocomics.com/
Para quem gosta de ler estórias em quadrinhos, o
Go
Comics tem de tudo: Garfield, Calvin, Dick Tracy e até uma série do Ronaldinho

Gaúcho feita pelo Mauricio de Souza. Na página inicial de cada estória dá para você
inserir seu email para receber novos quadrinhos todo dia (procure o retângulo onde

está escrito Your Email A ress).


http://www.inglesonline.com.br/2007/03/04/archie-comics-licoes-de-ingles-em-aud
io-
com-estoria-em-quadrinhos/
Um recurso divertido de praticar inglês: o site da super popular revista e
m
quadrinhos americana Archie Comics tem um podcast (série de programas de áudio)
para alunos de inglês, onde cada episódio gira em torno de uma
tirinha. No
programa, a estória da tirinha é explicada detalhadamente em inglês lento e claro,
bem como palavras e expressões relevantes. Cada lição acompanha um Learning
Guide em PDF para o aluno baixar, com a transcrição do áudio, glossário, exercícios
de compreensão e respostas. Recomendado para básico “avançado” e pré-
intermediário.
----------------------- Page 40-----------------------

40
http: www.eflnet.com
O Eflnet é um site bem legal para quem procura exercícios de inglês on-line:
há um número considerável de exercícios nas áreas de gramática, phrasal verbs e
vocabulário, mais 7 exercícios de listening e 4 de leitura para avançado.
A seção de gramática inglesa tem cerca de 100 exercícios originais com indicação
do nível apropriado, mais uma centena de links diretos para exercícios de outros
sites. A seção de phrasal verbs tem listas em ordem alfabética, por preposição (on,
in, at, etc) e por verbo (come, get, go, put, take e turn) e uma série de exercícios

relacionados, além de vários links para exercícios em outros sites.


Os exercícios de vocabulário são divididos por assunto, todos com figuras. Além dos
tópicos tradicionais como foo , numbers e occupations, você encontra assuntos
diferentes como insects e tools (ferramentas).
----------------------- Page 41-----------------------

41
Documentários em inglês com áudio e texto, na American RadioWorks
http://www.inglesonline.com.br/2007/03/01/documentarios-em-ingles-com-audio-e-

texto-na-american-radioworks/
O site da American RadioWorks tem mais de cem documentários
on-line
com áudio e script para acompanhar. Veja o arquivo de documentários p
ara
escolher o assunto - alguns dos tópicos interessantes que você vai encontrar são
Reports from a Warming Planet, Vietnam and the Presidency, The Cost of Corruptio
n
e Justice for Sale? Uma boa pedida para quem já tem inglês intermediário avançado
e acima.
----------------------- Page 42-----------------------

42
Parte 2 - PRACTICE/STUDY ON-LINE
Seguem agora algumas sugestões de sites que você pode util
izar para
praticar o seu Inglês, tanto em leitura como em gramática ou apenas para estudar
online. Dentre uma infinidade deles, sugerimos:
http://www.bbc.co.uk/skillswise/words/reading/
O site da BBC oferece muitos recursos para a aprendiza
gem de Inglês.
Especificamente para a leitura, este link oferece informações sobre a diferença entre

fatos e opiniões, sobre os diversos tipos de texto, sobre as estratégias Skimming ,

Scanning ,Summarising, entre outras. Cada link oferece as seções: FactSheet, com
informações teóricas sobre o assunto; Worksheet, com atividades de leitura para o
aluno (textos, questões de interpretação e respostas dos exercícios); G
ames
específicos para cada estratégia; Quiz em diferentes níveis de conhecimento da
língua (Levels A, B, C)
http://www.cambridge.org/elt/infotech/
INFOTECH – English For Computer Users
Os sites das grandes editoras apresentam, geralmente, algumas seções para
a prática do idioma. Sugerimos o link da Infotech, pois se trata de um livro específ
ico
de Inglês para Informática, que oferece várias atividades de leitura online, com
textos específicos da área e questões de interpretação com correção.
----------------------- Page 43-----------------------

43
http://www.oup.com/elt/global/products/practicegrammar/
OXFORD PRACTICE GRAMMAR ONLINE
Primeiramente você pode fazer um teste – Diagnostic Test - para saber o seu

nível de conhecimento da gramática da língua. (Básico / Intermediário / Avançado).


Depois é só selecionar o nível atingido e começar a estudar. Cada nível apresenta
as seções: Practice exercises / Listen and Speak / Read and Write / Useful Links,
com recursos de áudio, score, respostas dos exercícios, etc. etc. etc.
http://www.languageguide.org/
LanguageGuide.org oferece recursos gratuitos de som integrad
o para o
aprendizado de várias línguas. Estes recursos são desenvolvidos com a colaboração
de voluntários. O site é patrocinado pela Language Guide, uma organização não-
lucrativa registrada.
Este site é de grande ajuda para aqueles que estão se
iniciando no
aprendizado de línguas. Em Língua Inglesa você pode acessar tanto o Guia de
Vocabulário como a Gramática. O guia de Vocabulário é dividido em vários grupos
temáticos. Para ouvir e repetir as palavras é só arrastar o mouse em direção à
figura. Não precisa nem clicar. A Gramática também é dividida em várias partes,
com exemplos, tradução e recursos de áudio.
----------------------- Page 44-----------------------

44
Parte 3 – ENGLISH FOR INFORMATION TECHNOLOGY
Curiosidade é palavra-chave na área de TI. Informe-se sobre
as
novidades e aprenda Inglês ao mesmo tempo. Acesse os websites listados.

http://www.howstu works.com/
È um site que explica como as coisas funcionam, por me
io de textos,
ilustrações e vídeos. È necessário conhecimentos intermediários na língua inglesa e
conhecimento básico em determinada área para acompanhar a leitura dos textos.
http://slashdot.org/
Trata-se de um site com notícias da área de TI, com su
bseções sobre
lançamento de livros, ofertas de emprego, estórias, entrevistas etc. È necessário
conhecimentos intermediários na língua inglesa e conhecimento básico e
m
determinada área para acompanhar a leitura dos textos.
http://www.ibm.com/us/ http://www.a
pple.com/;
----------------------- Page 45-----------------------

45
http://www.hp.com/ www
. microsoft .com
Sites corporativos que veiculam informações sobre produtos, se
rviços,
soluções, suporte, downloads e fórum de discussão.
----------------------- Page 46-----------------------
46
REVISTAS NA ÁREA DE TI
Revistas que trazem informações sobre produtos e serviços na área de TI.
www.pcmag.com; www.pcworld.com; www.byte.com; idg.com.br;

www.computerworld.com; www.computerarts.co.uk/; www.webtechniques.com/


http://webdevelopersjournal.com/; http://www.mediamall.com/ ; http://firstmonday
.org/
----------------------- Page 47-----------------------

47

TEXTOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE TI


É muito importante que você comece a tomar contato com textos acadêmicos
ou científicos na área de TI, além dos textos jornalísticos, manuais e textos técnicos
da área.
A web também oferece acesso gratuito online a vários bancos de dados de
teses, dissertações, monografias e artigos científicos.
Dentre esses você pode utilizar os sites das universidades, que oferecem s
ua
própria biblioteca digital.
TESES E DISSERTAÇÕES
http://libdigi.unicamp.br
Na Biblioteca Digital da Unicamp você pode acessar teses e dissertações,
selecionando primeiramente a área e depois o título do trabalho e a data, que dão
acesso ao resumo em português e inglês (abstract). Se você então quiser fazer o
download completo é só cadastrar-se e mergulhar nas pesquisas mais recentes da
----------------------- Page 48-----------------------

48
área. Não se esqueça que a leitura em língua materna também é uma ferramenta
importante para o seu background knowledge.
Apenas citando as universidades públicas estaduais, você pode
também
acessar a biblioteca digital da USP e da UNESP, nos links abaixo:
http://www.teses.usp.br/
C@thedra - Biblioteca Digital de Teses e Dissertações :::
http://unesp.br/cgb/
Além das universidades você pode acessar também o "Portal Domín
io
Público", lançado pelo governo federal em novembro de 2004, que
coloca à
disposição de todos os usuários da rede mundial de computadores uma biblioteca
virtual, com diferentes materiais de domínio público, incluindo teses e dissertações.
----------------------- Page 49-----------------------

49
http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.jsp
ARTIGOS CIENTÍFICOS
http://www.periodicos.capes.gov.br/portugues/index.jsp
O Portal periódicos CAPES oferece acesso aos textos completos de artigos
de mais de 12.365 revistas internacionais, nacionais e estrangeiras, e 126 bases
de
dados com resumos de documentos em todas as áreas do conhecimento. Inclui
também uma seleção de importantes fontes de informação acadêmica com acesso
gratuito na Internet.
Você pode acessar publicações nacionais, clicando na primeira l
etra do
periódico,. Por exemplo: se você clicar J pode acessar inúmeras publicações na
área de TI como:
----------------------- Page 50-----------------------

50
JBCS - Journal of the Brazilian Computer Society - é uma publicação
trimestral oficial da Sociedade Brasileira de Computação, publicada desde 1994.
Seu objetivo é publicar artigos de pesquisas originais, que sirvam como fórum

para disseminar pesquisas inovadoras em todos os aspectos da c


iência da
computação.
http://www.scielo.org/php/level.php?lang=pt&component=56&item=8
SciELO - Scientific Electronic Library Online (Biblioteca Científica Eletrôni
ca
em Linha) é um modelo para a publicação eletrônica cooperativa de periódicos
científicos na Internet. Especialmente desenvolvido para responder às necessidades
da comunicação científica nos países em desenvolvimento e particularmente na
América Latina e Caribe, o modelo proporciona uma solução eficiente
para
assegurar a visibilidade e o acesso universal a sua literatura científica. Você pode

pesquisar diretamente por artigos ou por periódicos, de acordo com a área.


Seguem alguns periódicos da área de TI ou áreas correlatas.
• Computación y Sistemas [Mexico]
• Computational & Applied Mathematics [Brasil]
• Journal of the Brazilian Computer Society [Brasil]
• Ciência da Informação [Brasil]
O periódico “Ciência da Informação”, por exemplo, é uma publicação do
Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT. Basta clicar e
acessar suas inúmeras edições que disponibilizam resumos, abstracts e textos
completos em inglês, português ou espanhol.
----------------------- Page 51-----------------------

51
Parte 4 - ONLINE DICTIONARIES

Longman Web Dictionary - http://www.ldoceonline.com


Rápido e fácil de usar, com lay-out didático, colorido e de fácil
visualização.
Apresenta definições, exemplos, pronúncia, expressões, verbos frasais.
LDOCE ONLINE permite que você use o Longman Dicti
onary o
Contemporary English para procurar qualquer palavra que aparecer na Internet. A

versão online contém 207.000 palavras, expressões e significados incluindo 7.000


referências a pessoas, lugares, eventos e organizações.
Recursos Extras: WordChoice – Quando o termo procurado pod
e gerar
dúvidas em relação a outras palavras aparece um mapa com as várias

possibilidades, com exemplos e ilustrações. (Ex: machine, device


, gadget,
appliance).
----------------------- Page 52-----------------------

52
Negativo: O áudio pode ser acessado apenas se você possuir o CDROM do
dicionário.
Me iam-Webster OnLine - www.m-w.com
Apresenta a pronúncia com recursos de áudio, a função sintática da palavra, a
etimologia, sinônimos e definição, além de links com palavras relacionadas e outros
sites para consulta como a Enciclopédia Britânica.
Principais recursos:
Exercícios interativos de pronúncia com áudio;
Language Help para palavras que geram dúvidas ou dificuldades;
glossário gramatical;
Word games;
the Word of the Day com gravação em áudio

OXFORD ADVANCED LEARNER’S DICTIONARY


----------------------- Page 53-----------------------
53
http://www.oup.com/oald-bin/web_getald7index1a.pl
Além de digitar a palavra, você pode também selecionar no campo “Select
Entry” a opção desejada entre os possíveis registros relacionados à pa
lavra
pesquisada. São apresentadas todas as definições de acordo com a c
lasse
gramatical, além de exemplos, sinônimos, expressões idiomáticas, etc.
OUTROS RECURSOS:
Word of the Month
New Words (Life style, Fashion, Computing, ...)
Vocabulary Exercises
Newsreader (texto para leitura com exercícios de compreensão e vocabulário)
http:// dictionary.cambridge.org
Ao digitar a palavra você pode também escolher o dicionário mais adequado à
sua consulta (Básico, Avançado, Inglês Americano, Expressões Idiomáticas, etc...)
O resultado apresenta a definição de acordo com a classe gramatical, a transcrição
fonética e exemplos. Apresenta, também, as formas opostas e palavras derivadas.
----------------------- Page 54-----------------------

54
Outros recursos disponíveis no site: download de atividades para aperfeiçoar

seu vocabulário em diferentes níveis; “Top 40 words” - um ranking mensal com as 40


palavras mais clicadas no site com comentários e definições; a palavra do dia; sites
relacionados à sua consulta, além de outros recursos.
Dictionary.com - dictionary.reference.com
Apresenta links para cerca de 20 fontes diferentes. Para usar o dicionário

digita-se a palavra na caixa azul que aparece na parte superior da página e clica

no “Search”. O resultado aparecerá em diversos dicionários hospedados no site e


você pode escolher o mais adequado ou comparar entre vários. As definições são
acompanhadas de exemplos, pronúncia e sinônimos, além de poder acessar os
verbetes próximos a sua busca.
Outros recursos: Os resultados podem ser visualizados também
em
diversas enciclopédias e em serviços de busca na Web. Outros recursos podem
ser acessados mediante assinatura.
www.yourdictionary.com
----------------------- Page 55-----------------------

55
Apresenta definições, pronúncia, etimologia, sinônimos, e exemplos. Fornece
também indicações de centenas de dicionários de diversas áreas e de sites para
tradução em diversas línguas. Você pode ainda cadastrar seu e-mail e receber
diariamente a “Word of the Day”, além de participar de fóruns e games. O banco de
dados é fornecido pelo The American Heritage Dictionary of the English Language.
http://michaelis.uol.com.br/escolar/ingles/index.php
Este dicionário foi especialmente criado para os brasileiros que estudam a

língua inglesa. Com mais de 75.000 traduções em mais de 25.000 verbetes, abrange
o vocabulário essencial para o estudo e o uso correto do inglês, tanto o americano
quanto o britânico.
Os verbetes em inglês e em português apresentam divisão silábica, classe
gramatical, área de conhecimento, várias acepções, expressões atuais e exemplos
objetivos para melhor compreensão das definições. Para complementar o

aprendizado, inclui notas sobre questões gramaticais e sobre o uso adequado de


palavras e expressões inglesas
ON LINE COMPUTER DICTIONARIES
----------------------- Page 56-----------------------

56
www.webopedia.com
Webopedia é um dicionário online gratuito para palavras, exp
ressões e
abreviações relacionadas à Tecnologia da Informação. As fontes utilizadas
são
citadas nos links que podem fornecer outras informações. As definições
são
freqüentemente atualizadas para refletir as novas tendências na área. Novos termos
são incorporados em um banco de dados diário e muitos termos são sugeridos por
usuários do site.
Webopedia é uma seção do site Internet.com, que é uma rede de web sites
administrada por Jupitermedia Corporation, estabelecida em Darien, Connecticut

(USA).
Para fazer a consulta você pode digitar a palavra ou e
scolher a área
específica (Ex: Internet and Online Services) . Se você optar pela área faz-se outra
seleção por subcategoria (ex: Chat) Além da definição com exemplos aparecem
também outras referência para aprofundar a pesquisa.
Outros recursos:
• Terms of the Day
• Top 15 terms
• New Terms
• Did you Know…? (textos interessantes e atuais sobre temas da área).
----------------------- Page 57-----------------------

57
www.techdictionary.com/search.html
Digita-se o termo ou a palavra chave e aparecem as definições técnicas de
todas as palavras associadas a sua busca. Parece mais um glossário de termos
técnicos. (Ex; domain name, domain model, etc.)
Outros Recursos: Glossários específicos sobre: Internet Domain N
ames ,
Emoticons, Abreviações usadas em Instant Messages, Chat Rooms , Short Message
Service (SMS), Text message and e-mail.
http://www.computeruser.com/resources/dictionary
Este dicionário/glossário pertence ao site ComputerUser, Inc., registrado no

estado de New York (USA).


Recursos/Seções: Random Words/ Recent Words/ Add New Words/ Tech
Word Search /Tech Word for Today.
Digita-se a palavra chave e aparecem todas as definições técn
icas
relacionadas a ela. Existe também o Tech Panel que são glossários específicos. Ex:
Software, Multimedia, Móbile Computing.
http://www.acronymfinder.com
----------------------- Page 58-----------------------

58
O “Acronym Finder” é um banco de dados de abreviações e acrônimos, que
aborda termos relacionados principalmente à Informática
, tecnologia,
telecomunicações. Seu objetivo é apenas direcionar o significado dos acrônimos. Se
você precisar de mais informações sobre a a palavra o site sugere e encaminha sua
consulta para “TheFreeDictionary.com”, que por sua vez, apresenta a definição de
acordo com a área e o dicionário escolhido (Ex: Computing dictionary, Financial
dictionary.)
http://hyperdictionary.com/computer
Este dicionário de informática é baseado no dicionário FOLDOC
- Free
Online Dictionary o f Computing - (http://foldoc.org) editado po
r Denis Howe.
Consiste em quase 14 mil termos relacionados à Informática. Para usar o dicionário
é só digitar a palavra na caixa de texto, ou selecionar a letra do alfabeto.

http://www.netlingo.com
Netlingo é um dicionário sobre Internet. Contém milhares de
palavras e
definições que descrevem a tecnologia e a comunidade da Web. Outros Recursos:
pronúncia, acrônimos, referências a outras palavras., links com outros websites,
download de programas relacionados à palavra pesquisada
More info: informações adicionais sobre o assunto
----------------------- Page 59-----------------------

59
Glossário de acrônimos e mensagens de textos lista atualizada de smileys and
emoticons
Newly A e : termos novos acrescentados ao dicionário (ex: cyberbullying)
Word of the Day – Top 10 Terms e outros recursos.