Anda di halaman 1dari 16

Hibridação

Hibridação de orbitais atômicos

Como o átomo de carbono é capaz de formar quatro ligações simples?

Metano (CH4).

Já que as energias dos orbitais 2s e 2p do carbono são bem próximas, Pauling propôs a hibridação (mistura) desses orbitais atômicos

“puros” (não-híbridos) para gerar novos orbitais – orbitais híbridos.

Como um orbital é uma função de onda monoeletrônica, ou seja, é apenas uma função matemática com valores positivos e negativos, os

orbitais híbridos (que seriam funções matemáticas “híbridas”) podem ser construídos pela combinação linear entre os orbitais atômicos

não-híbridos. Assim, se dois orbitais atômicos não-híbridos são misturados, necessariamente têm de ser gerados dois orbitais híbridos.

Para explicar a formação de quatro ligações σ pelo carbono à luz da TLV, você precisa pensar num jeito de hibridizar seus orbitais de

valência, de maneira a gerar como resultado quatro orbitais híbridos monoocupados. Veja na Figura 4, para o caso do metano, como

Pauling resolveu esse problema.


Figura 4. Hibridação dos orbitais atômicos do carbono no metano.

A mistura entre o orbital 2s e os três orbitais 2p produz quatro orbitais híbridossp3. Os orbitais sp3 têm 25% de caráter s e 75% de

caráter p.

Os orbitais híbridos têm composição fixa (sp3, sp2 etc.) imposta a priori, independentemente do átomo e de seu ambiente químico na

molécula.

A distribuição dos quatro elétrons de valência do carbono nos quatro orbitais híbridos sp3 leva à ocupação desses orbitais com um único

elétron. Dessa maneira, no metano, cada orbital sp3 do carbono pode se superpor com um orbital 1s do hidrogênio, levando à formação das

quatro ligações σ C-H.

A natureza da ligação química na molécula de CH4 (Figura 4) pode ser resumida da seguinte maneira:

A mesma hibridação (sp3) é proposta para o carbono em todas as moléculas nas quais ele efetua quatro ligações σ. Por exemplo: C 2H6,

metanol, etanol etc.

De maneira geral, a hibridação sp3 também é proposta para átomos centrais com quatro pares estereoativos (Aula 5). É o caso

do nitrogênio na amônia (NH3) e do oxigênio na água, por exemplo. Nestes dois casos, os pares isolados nos átomos centrais também são

descritos por orbitais híbridos. A Figura 5 mostra a hibridação dos orbitais do oxigênio na molécula de água.

Figura 5. Hibridação dos orbitais atômicos do oxigênio na água.

O formato dos orbitais sp3 não é equivalente àquele dos orbitais s ou p não-híbridos. Os orbitais híbridos têm formato e direcionamento

espacial característicos, como você pode conferir na Figura 6 para os orbitais sp 3. Os dois lóbulos de um orbital híbrido não são simétricos,
ao contrário do que ocorre com um orbital do tipo p, no qual o lóbulo positivo é igual ao negativo. A assimetria se dá porque, ao combinar

linearmente funções s com funções p, as amplitudes positivas (ou negativas) das funções de onda se somam, gerando lóbulos assimétricos.

Figura 6. Orientação dos orbitais sp3.

Os quatro orbitais sp3 formam, idealmente, um ângulo de 109,5 o entre si, uma vez que se orientam ao longo dos vértices de um tetraedro

regular.

Na teoria de repulsão dos pares eletrônicos da camada de valência (RPECV), é o número de pares estereoativos ao redor do átomo central

que determina a geometria molecular. Na TLV clássica, a hibridação do átomo central é determinada pela geometria molecular, e não o

contrário. Nada mais coerente, já que a TLV é vista como a tradução quanto-mecânica das idéias “clássicas” de ligação e estrutura química.

Bem, vamos voltar para os exemplos da amônia e da água. Em ambos os casos é proposta a hibridação sp 3 para o átomo central (N e O,

respectivamente). Entretanto, o ângulo H-N-H na amônia é de 107o e o ângulo H-O-H na água é de 105o, ângulos diferentes daquele

esperado para a hibridação sp3 (109,5o). Pela TLV clássica, que é esta que você está estudando nesta aula, as hibridações sp3 do N e O são

impostas a princípio. Contudo, na TLV moderna, as hibridações não são impostas a priori, fazendo com que as porcentagens de

caráter s e p dos orbitais envolvidos nas ligações sejam diferentes daquelas sugerida pela TLV clássica. O estudo da TLV moderna foge ao

escopo desta aula.

Veja na Figura a seguir as descrições das moléculas de amônia (NH 3) e água (H2O), segundo a TLV clássica.
Neste ponto é importante ressaltar que orbitais híbridos deveriam ser construídos num átomo para reproduzir o arranjo molecular

observado experimentalmente. A estrutura química não é conseqüência da hibridação; na verdade, é a estrutura determina o tipo de

hibridação.

Por causa da imposição prévia da hibridação na TLV clássica, sem levar em consideração o ambiente químico dos átomos, essa teoria

precisou ser revisada, levando ao desenvolvimento da TLV moderna.

Como o átomo de carbono é capaz de formar três ligações σ e uma ligação π?

Formaldeído (H2CO)

No formaldeído, por exemplo, o átomo de carbono é um híbrido sp2 (Figura 7). Os orbitais híbridos sp2 exibem 33% de caráter s e 67% de

caráter p.
Figura 7. Hibridação sp2 no formaldeído.

A hibridação sp2 é sugerida para o carbono nos compostos orgânicos em que forma uma ligação dupla. De maneira geral, a hibridação

sp2 é proposta para átomos centrais com três pares estereoativos, como ocorre nas moléculas de BF3, NO3- etc.

Veja a seguir como se dá a superposição dos orbitais 2px em relação ao plano da molécula de formaldeído (aqui definido arbitrariamente

como o plano yz).


Se orbitais 2py e 2pz são usados na hibridação sp2, o plano na molécula é o plano yz. A ligação π se dá num plano perpendicular ao plano

yz, isto é, no plano xz, através da superposição dos orbitais 2p x.

Como o átomo de carbono é capaz de formar duas ligações σ e duas ligações π (exemplos: acetileno (C2H2), aleno

(H2C=C=CH2) e CO 2)?

Nesses casos, o carbono é um híbrido sp (Figura 8). Os orbitais híbridos sp exibem 50% de caráter s e 50% de caráter p.
Figura 8. Hibridação sp no acetileno.

A hibridação sp também é proposta para outros casos de dois pares estereoativos; por exemplo: BeCl 2, N2O, etc.

Como a TLV descreve a expansão de octeto – exemplos em que o átomo central exibe cinco ou seis pares estereoativos?

Você viu nas aulas passadas que a expansão de octeto é possível apenas para elementos do terceiro período em diante. De acordo com a

TLV clássica, a expansão de octeto é possível porque a hibridação do átomo central envolve orbitais do tipo d (3d, 4d etc.). Como não

existe orbital 2d, não é possível a expansão de octeto para elementos do segundo período.

As Figuras 9 e 10 mostram, respectivamente, a hibridação do átomo central nas moléculas de PCl 5 (cinco pares estereoativos) e SF6 (seis

pares estereoativos).
Figura 9. Híbrido sp3d na descrição da ligação química no PCl5.
Figura 10. Hibridação sp3d2 no SF6.

Linus Pauling introduziu o conceito de orbitais atômicos híbridos não só para dar conta da polivalência de alguns átomos como também

para entender o caráter direcional das ligações covalentes. Dessa forma, a TLV clássica possibilita, em um nível mais fundamental, o

entendimento da existência de uma grande variedade de geometrias moleculares.

Fonte: SME/CURSOS
Exercicios

1-UFRN O ácido metanóico (fórmico), encontrado em algumas formigas é causador


da irritação provocada pela picada desses insetos, tem a se guinte fórmula:
HCOOH. O átomo de carbono dessa molécula apresenta hibridação:
a) sp com duas ligações sigma (σ) e duas ligações pi (π).

b) sp2 com três ligações sigma (σ) e uma ligação pi (π).

c) sp2 com uma ligação sigma (σ) e três ligações pi (π).

d) sp3 com três ligações sigma (σ) e uma ligação pi (π).

01. (OSEC) As hibridações de orbitais sp, sp2 e sp3 possuem, respectivamente,


os seguintes ângulos:

a) 120°, 109°, 180°


b) 120°, 180°, 109°
c) 109°, 180°, 120°
d) 180°, 120°, 109°
e) 180°, 109°, 120°

RESPOSTA: D

02. NH3, H2O e CH4 são moléculas explicáveis por hibridação:

a) sp
b) sp2
c) sp3
d) dsp3
e) d2sp3

RESPOSTA: C

03. Qual a hibridação que apresenta um orbital p puro?

RESOLUÇÃO: sp2

04. Dadas as moléculas: CCl4 e BCl3, qual não obedece à regra do octeto?
Números atômicos: C (6), B (5), Cl (17)

RESOLUÇÃO: BCl3

05. Desenhar dentro de um cubo a hibridação sp 3.

RESOLUÇÃO: Considerar os vértices alternados do cubo.


06. (FUVEST) Que tipos de ligações sigma possui a molécula de CH3Cl?

RESOLUÇÃO: s: sp3 – s e s: sp3 – p

07. Se não houvesse hibridação, a fórmula do composto de boro (Z = 5) e flúor


(Z = 9) seria:

a) BF
b) BF2
c) BF3
d) BF4
e) n.d.a.

RESPOSTA: A

08. Qual é a forma geométrica da molécula AlCl3? Quanto vale o ângulo entre as
ligações?
Números atômicos: Al (13), Cl (17)

RESOLUÇÃO: Plana, 120°

09. (UEMT – UFRS) Qual dos elementos a seguir, cujas estruturas eletrônicas são
apresentadas, teria capacidade de ligação nula, se não ocorresse hibridização?

a) 1s1
b) 1s2 2s2
c) 1s2 2s2 2p2
d) 1s2 2s2 2p4
e) 1s2 2s2 2p5

RESPOSTA: B

10. (VIÇOSA) O composto que possui um átomo de carbono como centro de um


tetraedro regular é:

a) formaldeído
b) dimetilpropano
c) 2 – metilpropeno
d) acetileno
e) ácido fórmico

RESPOSTA: B

1. (UEMT) Qual dos elementos a seguir, cujas estruturas eletrônicas são


apresentadas, teria capacidade de ligação nula, se não ocorresse hibridização?

a) 1s1
b) 1s2 2s2
c) 1s2 2s2 2p2
d) 1s2 2s2 2p4
e) 1s2 2s2 2p5

2. (VIÇOSA) O composto que possui um átomo de carbono como centro de um


tetraedro regular é:
a) formaldeído
b) dimetilpropano
c) 2 – metilpropeno
d) acetileno
e) ácido fórmico

3. (ITA) A(s) ligação(ões) carbono-hidrogênio existente(s) na molécula de metano


(CH4) pode(m) ser interpretada(s) como sendo formada(s) pela interpenetração
frontal dos orbitais atômicos s do átomo de hidrogênio, com os seguintes orbitais
atômicos do átomo de carbono:

a) Quatro orbitais p.
b) Quatro orbitais híbridos sp3.
c) Um orbital híbrido sp3.
d) Um orbital se três orbitais p.
e) Um orbital p e três orbitais sp2

1-UFRN O ácido metanóico (fórmico), encontrado em algumas formigas é causador da irritação


provocada pela picada desses insetos, tem a se guinte fórmula: HCOOH. O átomo de carbono
dessa molécula apresenta hibridação:
a) sp com duas ligações sigma (σ) e duas ligações pi (π).

b) sp2 com três ligações sigma (σ) e uma ligação pi (π).

c) sp2 com uma ligação sigma (σ) e três ligações pi (π).

d) sp3 com três ligações sigma (σ) e uma ligação pi (π).

2-(Univali-SC)- Testosterona, com sua promessa de rejuvenescimento e virilidade, vira moda


entre os quarentões. Testosterona é uma palavra que evoca imagens bem definidas: músculos,
virilidade e masculinidade, o hormônio masculino por excelência. Calcula-se que um em cada
seis homens com mais de 60 anos sofre com a queda nos níveis de testosterona. “Isso é muito
mais comum do que se imaginava” diz o endocrinologista Geraldo de Medeiros da USP. Para
esses senhores os médicos são unânimes, testosterona neles. O hormônio ajuda a desenvolver
a massa muscular e aumentar o apetite sexual. São duas preocupações do homem moderno.
Mas o perigo está em quem os consome sem precisar. Os riscos a médio prazo são maiores do
que os benefícios. Doses extras desse hormônio podem causar problemas no fígado e
aumentam a probabilidade de câncer na próstata. Entre outros possíveis efeitos estão o
aumento das mamas e a diminuição dos testículos. Mulheres podem ter engrossamento
irreversível da voz, calvície precoce e até infertilidade.

Veja, 26/04/2000

Fórmula da testosterona:
Assinale a alternativa verdadeira, considerando a fórmula apresentada.

a) Sua cadeia é acíclica, homogênea e saturada.

b) Apresenta função éter e álcool em sua estrutura.

c) Sua cadeia é aromática com ramificações.

d) Sua estrutura apresenta uma cadeia cíclica insaturada e ramificada.

e) Sua fórmula mínima é C20H19O2.

3-PUC-RS A “fluoxetina”, presente na composição química do Prozac, apresenta fórmula


estrutural.

Com relação a esse composto, é correto afirmar que apresenta:


a) cadeia carbônica cíclica e saturada.
b) cadeia carbônica aromática e homogênea
c) cadeia carbônica mista e heterogênea.
d) somente átomos de carbonos primários e secundários.
e) fórmula molecular C17H16ONF.

4-(UFPI)-Os efeitos da histamina podem ser neutralizados pelo uso de anti-histamínicos, como
a difenidramina.Indique a alternativa cujos itens relacionam-se com a estrutura fornecida:

A) 12 carbonos com hibridização sp2, 5 carbonos com hibridização sp3 e 2 elétrons não ligantes.

B) 12 carbonos com hibridização sp2, 5 carbonos com hibridização sp3 e 4 elétrons não ligantes.

C) 13 carbonos com hibridização sp2, 4 carbonos com hibridização sp3 e 2 elétrons não ligantes.
D) 13 carbonos com hibridização sp2, 4 carbonos com hibridização sp3 e 6 elétrons não
ligantes.

E) 12 carbonos com hibridização sp2, 5 carbonos com hibridização sp3 e 6 elétrons não ligantes.

5-A molécula que apresenta a menor cadeia alifática, insaturada e que contém um carbono
quaternário é:

a) C6H12.
b) C5H12.
c) C2H4.
d) C5H10O.
e) C5H10.

6-O agente laranja ou 2,4-O é um tipo de arma química utilizada na Guerra do Vietnã como
desfolhante, impedindo que soldados se escondessem sob as árvores durante os bombardeios.

Na estrutura do agente laranja, anterior, estão presentes:

a) 4 ligações π e 1 cadeia aromática

b) 3 ligações π e 1 cadeira aromática.

c) 1 cadeia mista e 9 ligações sigma.

d) 1 cadeia heterogênea e 5 carbonos secundários.

e) 1 cadeia aromática e 12 ligações sigma.


7-Considerando os compostos a seguir:

I. H3C— (CH2)2 CH3


II. C(CH3)3 — CH2 — CH3
III. H3CCH2CH(CH3)2
IV. H3CCH2CH(OH)CH3
V. H3CCHBrCHBrCH3

a) Quais deles apresentam cadeias carbônicas ramificadas?

b) Indique o número de carbonos secundários existentes nas cadeias ramificadas.

8-Uma cadeia carbônica alifática, homogênea e saturada apresenta um átomo de carbono


secundário, dois átomos quaternários e nenhum átomo de carbono terciário. Essa cadeia
possui:

a) 7 átomos de carbono. b) 8 átomos de carbono. c) 9 átomos de carbono.

d) 10 átomos de carbono. e) 11 átomos de carbono.

9-(UEPG — PR) A tirosina, aminoácido sintetizado nos animais a partir da fenilalanina,


apresenta a seguinte fórmula estrutural:

Com relação à classificação dos átomos de carbono na estrutura da tirosina, assinale a


alternativa que contém a quantidadecorreta de átomos de carbono primários, secundários,
terciários e quaternários, nessa ordem:

a) 1, 7, 1, 0. b) 3, 5, 0, 1. c) 2, 5, 2, 0. d) 2, 3, 1, 3. e) 4, 0, 1, 2.

10-A fórmula estrutural representada é a do aspartame, adoçante artificial usado em dietas


hipocalóricas.

Analisando-a, pode-se afirmar que:


a) possui 8 átomos de carbono com hibridação sp2, 5 átomos com hibridação sp3 e 1 átomo
com hibridação sp.
b) possui 9 átomos de carbono com hibridação sp2, 5 átomos com hibridação sp3.
c) possui ligações fazendo ângulos de 109°, 120° e 180°.
d) só possui átomos de carbono com hibridação sp2.
e) só possui ligações fazendo ângulos de 120° e 180°.