Anda di halaman 1dari 7

FILO NEMATODA

Generalidades

- os Nematoda são considerados como o grupo mais rico em espécies e


mais abundante na face da Terra;
- estima-se a existência de mais de um milhão de espécies e somente 1%
estão descritas;
- são encontrados como parasitos no interior de vegetais e animais
vertebrados e invertebrados, e de vida livre em ambientes de água doce
e marinha e na maioria dos ambientes terrestres;
- das 20.000 espécies descritas, 2.000 são fitoparasitas, 5.000 são parasitos
de animais e 13.000 são de vida livre;
- as formas de vida livre podem ser encontras em todas as latitudes,
graças a vários tipos de adaptações que lhes permite enfrentar desde o
congelamento até o estresse hídrico;
- as formas parasitas são considerados pragas devido ao prejuízo causado
na agropecuária;
- o conhecimento sobre os nematóides está concentrado nas formas
parasitas, enquanto quase nada se conhece sobre as formas de vida livre;
- o compartilhamento entre espécies de nematóides de estruturas
sensoriais características (anfídios e fasmídios), espículas copulatórias e
poro excretor ventral sustentam a monofilia do grupo;
- durante algum tempo os nematóides foram considerados uma classe
dentro do filo Aschelminthes, que reunia outros pseudocelomados;
- há especialistas que consideram Aschelminthes um grupo artificial e
todas as classes tem sido elevadas à categoria de filo;
- hipóteses mais recentes sugerem que os Aschelminthes juntamente com os
Onychophora, Tardigrada e Artropoda integram os Ecdysozoa (organismos
que fazem ecdise);
- os nematóides geralmente têm tamanho bastante reduzido (cerca de
1mm), porém existes espécies gigantes com 17 metros, como por
exemplo Placentonema gigantissima, encontrada na placenta de
cachalotes;
- são dióicos (sexos separados), macho menor que as fêmeas;
- com reprodução sexuada, fecundação interna, da embriogênese e
desenvolvimento do no útero, postura de ovos, eclosão de juvenil;
- algumas espécies de parasitas necessitam de hospedeiro intermediário para
completar ciclo de vida.
Morfologia Externa

- corpo com simetria bilateral, alongado e afilado em ambas


extremidades e amplo pseudoceloma;
- corpo revestido por uma cutícula não celular secretada pela epiderme;
- a cutícula apresenta alta resistência e impermeabilidade, representando
uma excelente adaptação contra a dessecação e as variações
ambientais (favorece a dispersão e a colonização de vários tipos de
ambientes);
- a cutícula recobre externamente todo o corpo e as porções inicial (boca
e faringe) e final (reto e cloaca) do trato digestivo;
- a cutícula pode ser lisa ou ornamentada (locomoção e cópula);
- a cutícula pode ser trocada (ecdise) durante o crescimento do corpo;
- trato digestivo é completo, boca com abertura circular rodeada por lábios
e/ou vários tipos de estruturas como cerdas e espinhos;
- a boca pode ser apical ou ventral;
- a região caudal, além de apresentar dimorfismo sexual, também apresenta
variações interespecíficas;
- na região caudal dos machos há a bursa copulatória, o disco adesivo pré-
anal, vários tipos de papilas, asas caudais e eventualmente uma cauda;
- nas fêmeas a abertura vaginal está na região mediana do corpo, pode
apresentar pregas circulares (vulva). A forma da vagina é característica
específica.

Morfologia Interna

- são pseudocelomados, triploblásticos e protostômicos


- uma cavidade ou cápsula bucal pode estar presente entre a abertura bucal e
a faringe;
- a faringe é muscular e funciona como uma bomba succionando
alimento;
- o intestino é um tubo formado formado por uma única camada de células,
estende-se sem alças até o reto;
- o reto nas fêmeas abre-se diretamente no ânus, nos machos o reto recebe
os produtos da reprodução, funcionando como uma cloaca;
- a cloaca apresenta dois cecos e as espículas copulatórias;
- a movimentação é feita pela contração de fibras musculares logitudinais
estriadas que atuam sobre o esqueleto hidrostático (cutícula e
pseudoceloma);
- processos citoplasmáticos estendem-se diretamente até os cordões
nervosos, sem a intervenção de fibras nervosas;
- o sistema nervoso tem um anel nervoso circum esofágico e diversos
cordões nervosos longitudinais (dorsal e ventral – são os maiores) estão
inseridos no cordão nervoso hipodérmico longitudinal;
- são ricos em órgãos dos sentidos (ocelos, papilas e setas sensitivas). As
papilas ocorrem principalmente ao redor da boca e na cauda dos machos.
Os anfídios (anteriores) e os fasmídios (posteriores) são órgãos
sensoriais (quimioreceptores) exclusivo dos nematóides;
- um anfídio está localizado em cada lado da cabeça. Compreendem uma
invaginação que se abre através de um poro em fenda ou canal em forma
de alça ou espiral na superfície da cutícula, com uma das extremidades
passando no interior da cutícula na forma de tubo. Os processos
sensoriais são cílios e têm função quimiorecptora;
- na região caudal ocorre os fasmídios ( mais desenvolvido nas formas
parasitas), também com função quimioreceptora;
- um par de ocelos está localizado em cada lado da faringe;
- a excreção (amônia) é realizada pela parede do corpo e intestino;
- a osmorregulação é feita pelo aparelho secretor-excretor (exclusivo dos
nematóides). Não existe protonefrídio nem nefrídio;
- o sistema secretor-excretor pode ser glandular ou tubular. O glandular
está associado aos nematóides marinhos, de vida livre e está relacionado
com a secreção de proteínas. O tubular é composto por canais
longitudinais que se conectam com cordões hipodérmicos laterais e com
um canal transversal que se abre por um canal curto ao poro excretor ;
- o aparelho reprodutor feminino compreende abertura vulvar, vagina,
ovoejetor, dois úteros (espermateca – parte superior do útero), dois
ovidutos e dois ovários diferenciados histologicamente numa zona
germinativa (oogônias) e outra de crescimento (oócitos);
- o aparelho reprodutor masculino compreende 1 ou 2 testículos
tubulares, ducto espermático, vesícula seminal, um ducto ejaculatório,
vesícula seminal, cloaca, um par de espículas copulatórias (abrem a
vagina para a entrada dos espermatozóides) ligadas ao gubernáculo.