Anda di halaman 1dari 48

Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle

Disciplina: Controle de Processos Industriais


Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 1
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 2
Simbologia de Instrumentação e Controle: Conceitos Básicos

O uso da simbologia adequada para representação de


instrumentos é fundamental para a correta apresentação
de documentos na área de controle e instrumentação.

Toda esta simbologia foi padronizada por órgãos


normativos, no caso a ISA, sendo reconhecida pela ABNT.
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 3
Simbologia de Instrumentação e Controle: Conceitos Básicos

Esta simbologia é amplamente utilizada em conjunto com


a representação dos equipamentos de processo formando
um documento denominado Diagrama P&I :

Process and Instrumentation


ou
Piping and Instrumentation
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 4
Simbologia de Instrumentação e Controle: Diagrama P & I (Process and Instrumentation)
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 5
Simbologia de Instrumentação e Controle: Nomenclatura de Equipamentos Industriais

Todo e qualquer equipamento ou instrumento de um


processo industrial deve ser identificado por um TAG.

O TAG deve ser formado por dados que possibilitem


facilmente a identificação do equipamento/instrumento.

05-21-RO-06
05: Unidade da empresa
21: Área de localização do equipamento
RO: Rosca
06: Número sequencial
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 6
Simbologia de Instrumentação e Controle: Nomenclatura de Equipamentos Industriais

É importante lembrar que os TAGS são amplamente


utilizados na maioria dos documentos que fazem parte de
um projeto de automação, portanto, TAGS muito longos
podem dificultar a criação destes documentos, como no
exemplo abaixo.

05-22580-RO-450012
Lembrar que os TAGS são amplamente utilizados como
parte do nome de variáveis utilizadas em programas de
CLP e SDCDs.
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 7
Simbologia de Instrumentação e Controle: Nomenclatura de Equipamentos Industriais

Como exemplo, vamos supor que temos um


sistema com a Rosca 05-21-RO-06 que será
controlada por um CLP.

Um equipamento do tipo de uma Rosca, vai gerar


algumas variáveis como:
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 8
Simbologia de Instrumentação e Controle: Nomenclatura de Equipamentos Industriais

TAG Descrição
MT-05-21-RO-06 Saída do CLP para Ligar a Rosca
MTS-05-21-RO-06 Entrada do CLP para indicar Rosca Ligada
ISH-05-21-RO-06 Entrada do CLP para indicar Rosca em Sobrecarga
SS-05-21-RO-06 Entrada do CLP para indicar Rosca em Movimento
IL-05-21-RO-06 Intertravamento para Ligar a Rosca
CL-05-21-RO-06 Comando do CLP para Ligar a Rosca
CD-05-21-RO-06 Comando do CLP para Desligar a Rosca
SL-05-21-RO-06 Comando do Supervisório para Ligar a Rosca
SD-05-21-RO-06 Comando do Supervisório para Desligar a Rosca
SB-05-21-RO-06 Comando do Supervisório para Bloquear a Rosca
SR-05-21-RO-06 Comando do Supervisório para Resetar o Tempo de Rosca Ligada
FL-05-21-RO-06 Status de Falha Liga Rosca
TSF-05-21-RO-06 Temporizador de Supervisão de Falha Liga Rosca
TEL-05-21-RO-06 Tempo de Rosca Ligada (para manutenção)
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 9
Simbologia de Instrumentação e Controle: Nomenclatura de Equipamentos Industriais

Portanto, um TAG muito longo dificulta a utilização de


qualquer variável a ser utilizada em um projeto de
automação.

Recomendação:
Limitar um TAG com no máximo 10..12
caracteres

Motivo: A maioria dos CLPs limita o uso de


um TAG em 10..12 caracteres.
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 10
Simbologia de Instrumentação e Controle: Regras Básicas para Geração de TAGS de Instrumentos

O TAG de um instrumento deve ser formado por:


Primeira Letra:
Identifica a variável medida pelo instrumento

Letras adicionais:
Devem descrever funcionalidades adicionais do instrumento

Exemplos
TAG Instrumento
LSH-05 Sensor de Nível Alto (Limit Switch High)
TRC-01 Registrador Controlador de Temperatura
PIC-09 Indicador Controlador de Pressão
FCV-14 Válvula de Controle de Vazão
LIT-12 Indicador Transmissor de Nível
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 11
Simbologia de Instrumentação e Controle: Regras Básicas para Geração de TAGS de Instrumentos

 O importante na identificação de um instrumento deve ser a FUNÇÃO e


não a construção do instrumento. A primeira variável deve
corresponder à variável medida.
Ex: Uma válvula de controle que varia a Vazão para controlar um nível deve ser
denominada LCV.

 O número de letras não deve ultrapassar 4. Se um instrumento é


registrador e indicador da mesma variável, a letra I pode ser omitida.

 Quando as letras C (Control) e V (Valve) são usadas em conjunto, a letra C


deve preceder a letra V. Ex: LCV.

 Todas as letras devem ser MAIÚSCULAS.

 Não é permitida a duplicidade de TAGS.


Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 12
Simbologia de Instrumentação e Controle: Símbolos para Linhas de Instrumentação
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 13
Simbologia de Instrumentação e Controle: Símbolos para Linhas de Instrumentação
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 14
Simbologia de Instrumentação e Controle: Exercício

Identifique todos os equipamentos e instrumentos do diagrama P&I


Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 15
Simbologia de Instrumentação e Controle: Exercício

Identifique todos os equipamentos e instrumentos no diagrama P&I

Equipamento TAG1 TAG2


Bombas
Válvulas de Controle
Válvulas Solenóide
Placas de Orifício
Medidores de Vazão
Válvulas Manual
Termopares
Transmissores de Temperatura
Indicadores de Temperatura
Transmissores de Nível
Indicadores de Nível
Chaves Manuais
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 16
Simbologia de Instrumentação e Controle: Norma ISA 5.1 para TAGS
Transmissor Display Controlador Chaves e Alarmes

Dispositivo de Segurança
Válvula de Alto Controle
Elemento Primário

Estação de Controle

Solenóide / Relê

Ponto de Teste

Elemento Final
Sonda / Poço
1º Letra

Registrador

Registrador

Registrador
Indicador

Indicador

Indicador

High/Low
Funções Realizadas

Cego

Cego

High

Low
A Analisador AE AT AIT ART AL AR AC AIC ARC - AK ASH ASL ASHL AY AP - AW AV
B Chama / Combustão BE BT BIT BRT BI BR BC BIC BRC - - BSH BSL BSHL BY - - BW BZ
C Condutividade CE CT CIT CRT CI CR CC CIC CRC - CK CSH CSL CSHL CY - - - CV
D Densidade DE DT DIT DRT DI DR DC DIC DRC - DK DSH DSL DSHL DY - - - DV
E Tensão EE ET EIT ERT EI ER EC EIC ERC - - ESH ESL ESHL EY - - - EZ
F Fluxo FE FT FIT FRT FI FR FC FIC FRC FCV FK FSH FSL FSHL FY FP - - FV
FQ Totalizador de Fluxo FQE FQT FQIT - FQI FQR - FQIC FQRC - - FQSH FQSL - FQY - - - FQV
H Hand - - - - HI - HC HIC - - - - - HS - - - - HV
I Corrente IE IT IIT IRT II IR - IIC IRC - - ISH ISL ISHL IY - - - IZ
J Potência JE JT JIT JRT JI JR - JIC JRC - - JSH JSL JSHL JY - - - JV
K Tempo KE KT KIT KRT KI KR KC KIC KRC KCV KK KSH KSL KSHL KY - - - KV
L Nível LE LT LIT LRT LI LR LC LIC LRC LCV LK LSH LSL LSHL LY - - LW LV
M Umidade ME MT MIT MRT MI MR MC MIC MRC - MK MSH MSL MSHL MY - - - MV
P Pressão PE PT PIT PRT PI PR PC PIC PRC PCV PK PSH PSL PSHL PY PP PSV - PV
PD Pressão Diferencial PDE PDT PDIT PDRT PDI PDR PDC PDIC PDRC PDCV - PDSH PDSL - PDY PDP - - PDV
Q Quantidade QE QT QIT QRT QI QR - QIC QRC - - QSH QSL QSHL QY - - - QZ
R Radiação RE RT RIT RRT RI RR RC RIC RRC - - RSH RSL RSHL RY - - RW RZ
S Speed / Freqüência SE ST SIT SRT SI SR SC SIC SRC SCV SK SSH SSL SSHL SY - - - SV
T Temperatura TE TT TIT TRT TI TR TC TIC TRC TCV TK TSH TSL TSHL TY TP TSE TW TV
TD Temp. Diferencial TD TDT TDIT TDRT TDI TDR TDC TDIC TDRC TDCV - TDSH TDSL - TDY TDP - TDW TDV
U Multivariáveis - - - - UI UR - - - - - - - - UY - - - UV
V Viscosidade VE VT VIT VRT VI VR VC VIC VRC - VK VSH VSL VSHL VY - - - VZ
W Peso / Força WE WT WIT WRT WI WR WC WIC WRC WCV WK WSH WSL WSHL WY - - - WZ
WD Peso / Força Difer. WD WDT WDIT WDRT WDI WDR WDC WDIC WDRC WDCV - WDSH WDSL - WDY - - - WDZ
Y Evento / Presença YE YT - - YI YR YC YIC - - - YSH YSL - YY - - - YZ
Z Posição / Dimensão ZE ZT ZIT ZRT ZI ZR ZC ZIC ZRC ZCV ZK ZSH ZSL ZSHL ZY - - - ZV

ZD Desvio de Medida ZDE ZDT ZDIT ZDRT ZDI ZDR ZDC ZDIC ZDRC ZDCV - ZDSH ZDSL - ZDY - - - ZDV
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 17
Simbologia de Instrumentação e Controle: Norma ISA 5.1 - Controle de Temperatura - Exemplos

TAGS relacionados a Controle de Temperatura-Campo

TAG Exemplo Descrição


TE TE-100 Transdutor/Sensor - Termopar
TT TT-101 Transmissor - sem indicador local
TIT TIT-102 Transmissor - com indicador local
TRT TRT-103 Transmissor - com registrador local
TI TI-104 Display - Indicador Local
TR TR-105 Display - Registrador Local
TC TC-106 Controlador - sem indicador local
TIC TIC-107 Controlador - com indicador local
TRC TRC-108 Controlador - com registrador local
TCV TCV-109 Válvula de Auto-controle de Temperatura
TV TV-110 Válvula de Controle de Temperatura
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 18
Simbologia de Instrumentação e Controle: Norma ISA 5.1 - Controle de Temperatura - Exemplos

TAGS relacionados à Controle de Temperatura-Campo

TAG Exemplo Descrição


TSLL TSLL-111 Chave/Alarme – Temperatura Muito Baixa
TSL TSL-112 Chave/Alarme – Temperatura Baixa
TSH TSH-113 Chave/Alarme – Temperatura Alta
TSHH TSHH-114 Chave/Alarme – Temperatura Muito Alta
TY TY-115 Solenóide/Relé da Válvula ON/OFF de Controle
de Temperatura
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 19
Simbologia de Instrumentação e Controle: Norma ISA 5.1 - Controle de Temperatura - Exemplos

TAGS relacionados à Controle de Temperatura-PLC:Sinais Digitais

Exemplo Descrição
TC-TSLL-120 Timer Confirmação Temperatura Muito Baixa
TC-TSL-121 Timer Confirmação Temperatura Baixa
TC-TSH-122 Timer Confirmação Temperatura Alta
TC-TSHH-123 Timer Confirmação Temperatura Muito Alta
TASLL-124 Alarme de Temperatura Muito Baixa
TASL-125 Alarme de Temperatura Baixa
TASH-126 Alarme de Temperatura Alta
TASHH-127 Alarme de Temperatura Muito Alta
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 20
Simbologia de Instrumentação e Controle: Norma ISA 5.1 - Controle de Temperatura - Exemplos

TAGS relacionados à Controle de Temperatura-PLC:Sinais Analógicos

Exemplo Descrição
TC-TTLL-130 Timer Confirmação Temperatura Muito Baixa
TC-TTL-131 Timer Confirmação Temperatura Baixa
TC-TTH-132 Timer Confirmação Temperatura Alta
TC-TTHH-133 Timer Confirmação Temperatura Muito Alta
TTALL-134 Alarme de Temperatura Muito Baixa
TTAL-135 Alarme de Temperatura Baixa
TTAH-136 Alarme de Temperatura Alta
TTAHH-137 Alarme de Temperatura Muito Alta
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 21
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Equipamentos & Instrumentação

Transdutor (Termopar)

Sensor que transforma um sinal físico em sinal elétrico.

TE-100
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 22
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Equipamentos & Instrumentação

Indicador

Instrumento que dispõe de um ponteiro e de uma


escala graduada na qual podemos ler o valor da
variável. Existem também indicadores digitais que
mostram a variável em forma numérica com dígitos
TI-108
ou barras gráficas, como podemos observar nas
figuras.

TI-109
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 23
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Equipamentos & Instrumentação

Registrador

Instrumento que registra a variável através de um


traço contínuo ou pontos em um gráfico, como
podemos observar nas figuras.

TR-112
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 24
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Equipamentos & Instrumentação

Transmissor

Instrumento que determina o valor de uma variável


no processo através de um elemento primário, tendo
como saída (pneumático ou eletrônico) o valor da
variável medida do processo (normalmente 4..20 mA).

TIT-120 TT-124
p/ Rede Profibus

TT-121
Módulo para
conexão de
termopares ou
Pt100

TT-123
TIT-122 TT-125
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 25
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Equipamentos & Instrumentação

Controlador

Instrumento que compara a variável controlada com


um valor desejado e fornece um sinal de saída a fim
de manter a variável controlada em um valor
específico ou entre valores determinados. A variável
pode ser medida diretamente pelo controlador ou
indiretamente através do sinal de um transmissor ou
transdutor.

TIC-124 : se controlador sem registro dados


TRC-125: se controlador com registro dados
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 26
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Equipamentos & Instrumentação

Bimetálico

Sensor ON/OF para indicar uma certa temperatura. Baseiam-se no efeito de


dilatação estabelecido na termodinâmica. Para cada temperatura específica
corresponde um único sensor.

TSLL/TSL/TSH/TSHH
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 27
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Aplicações

Sistema de Secagem
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 28
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Conversão de unidades

Principais unidades utilizadas: C, F, K

F = (9 C / 5) + 32

K= C + 273
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 29
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Conceitos Importantes

Termometria Medição de Temperaturas em Geral

Medição de Altas Temperaturas


Pirometria
Temperaturas onde os efeitos da radiação passam a se manifestar

Medição de Baixas Temperaturas


Criometria
Temperaturas próximas ao zero absoluto (-273,15 °C)
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 30
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Meios de Transmissão

Quando o calor flui de uma região de alta temperatura para


Condução outra de temperatura mais baixa,
em meios com contato físico direto

Quando o calor flui de uma região de alta temperatura para


Radiação outra de temperatura mais baixa,
em meios sem contato físico direto

Quando o calor flui de uma região de alta temperatura para


outra de temperatura mais baixa,
Convecção
pela ação combinada da condução, armazenamento de energia e
movimento de uma mistura
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 31
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Termopares

Tipos de Termopares: Norma ABNT NBR-12771

Tipo Faixa de Temperatura


Mínimo Máximo
T -100 C 400 C
J -50 C 760 C
E -30 °C 720 °C
K -90 °C 1370 °C
S 0 °C 1760 °C
R 0 °C 1760 °C
B 0 °C 1760 °C
N -90 °C 1300 °C

Obs: Estes valores podem variar em função da bitola do cabo utilizado


Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 32
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Exemplo de Aplicação

Sistema de Aquecimento de Tanque: Apresentação Processo


Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 33
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Exemplo de Aplicação

Sistema de Aquecimento de Tanque: Controle via PLC ou Controlador


Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 34
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Exemplo de Aplicação

Sistema de Aquecimento de Tanque: Fluxograma P&I


Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 35
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Temperatura: Exemplo de Aplicação

Sistema de Aquecimento de Tanque: Fluxograma P&I


Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 36
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Pressão: Equipamentos & Instrumentação

Transdutor

Sensor que transforma um sinal físico em sinal elétrico.

PE-200
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 37
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Pressão: Equipamentos & Instrumentação

Indicador

Instrumento que dispõe de um ponteiro e de uma


escala graduada na qual podemos ler o valor da
variável. Existem também indicadores digitais que
mostram a variável em forma numérica com dígitos
PI-208
ou barras gráficas, como podemos observar nas
figuras.

PI-210 PI-209
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 38
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Pressão: Equipamentos & Instrumentação

Transmissor

Instrumento que determina o valor de uma variável


no processo através de um elemento primário, tendo
como saída (pneumático ou eletrônico) o valor da
variável medida do processo (normalmente 4..20 mA).

PT-221

PIT-222
PT-223
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 39
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Pressão: Equipamentos & Instrumentação

Pressostato

Sensor ON/OF para indicar uma certa pressão.

PSLL/PSL/PSH/PSHH
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 40
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Pressão: Aplicações

PV-05

T-01: Transportador Pneumático: Válvula de Controle ON/OFF (PV-05)


Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 41
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Pressão: Aplicações

T-1: Transportador Pneumático: Válvula de Controle Proporcional (PC-ACM)


Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 42
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Pressão: Conversão de Unidades

Principais unidades utilizadas

psi bar mmH2O kgf/cm² mmHg

psi 1 0,0689 705,15 0,07030 51,7150

bar 14,5040 1 10215,0 1,01970 750,06

mmH2O 0,0014 0,0001 1 0,00001 0,0734

kgf/cm² 14,2230 0,9 10018,0 1 735,56

mmHg 0,0193 0,0013 13,62 0,00140 1


Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 43
Simbologia de Instrumentação e Controle: Controle de Pressão: Conceitos Importantes

Medição de Pressão

Pressão Pressão exercida pela atmosfera terrestre


Atmosférica 760 mmHg = 13,17 psi = 0,91 bar, ao nível do mar

Pressão
Pressão medida em relação à pressão atmosférica
Relativa

Pressão
Pressão Atmosférica + Pressão Relativa
Absoluta

Pressão
Diferença entre 2 pressões (∆ P)
Diferencial

Vácuo Quando a Pressão Relativa < Pressão Atmosférica


Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 44
Simbologia de Instrumentação e Controle: Norma ISA 5.1 - Controle de Pressão - Exemplos

TAGS relacionados à Controle de Pressão-Campo

TAG Exemplo Descrição


PE PE-200 Sensor
PT PT-201 Transmissor - sem indicador local
PIT PIT-202 Transmissor - com indicador local
PRT PRT-203 Transmissor - com registrador local
PI PI-204 Display - Indicador Local
PR PR-205 Display - Registrador Local
PC PC-206 Controlador - sem indicador local
PIC PIC-207 Controlador - com indicador local
PRC PRC-208 Controlador - com registrador local
PCV PCV-209 Válvula de Auto-controle de Pressão
PV PV-210 Válvula de Controle de Pressão
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 45
Simbologia de Instrumentação e Controle: Norma ISA 5.1 - Controle de Pressão - Exemplos

TAGS relacionados à Controle de Pressão-Campo

TAG Exemplo Descrição


PSLL PSLL-211 Chave/Alarme – Pressão Muito Baixa
PSL PSL-212 Chave/Alarme – Pressão Baixa
PSH PSH-213 Chave/Alarme – Pressão Alta
PSHH PSHH-214 Chave/Alarme – Pressão Muito Alta
PY PY-215 Solenóide/Relé da Válvula ON/OFF de Controle
de Pressão
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 46
Simbologia de Instrumentação e Controle: Norma ISA 5.1 - Controle de Pressão - Exemplos

TAGS relacionados à Controle de Pressão-PLC:Sinais Digitais

Exemplo Descrição
TC-PSLL-220 Timer Confirmação Pressão Muito Baixa
TC-PSL-221 Timer Confirmação Pressão Baixa
TC-PSH-222 Timer Confirmação Pressão Alta
TC-PSHH-223 Timer Confirmação Pressão Muito Alta
PASLL-224 Alarme de Pressão Muito Baixa
PASL-225 Alarme de Pressão Baixa
PASH-226 Alarme de Pressão Alta
PASHH-227 Alarme de Pressão Muito Alta
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 47
Simbologia de Instrumentação e Controle: Norma ISA 5.1 - Controle de Pressão - Exemplos

TAGS relacionados à Controle de Pressão-PLC:Sinais Analógicos

Exemplo Descrição
TC-PTLL-230 Timer Confirmação Pressão Muito Baixa
TC-PTL-231 Timer Confirmação Pressão Baixa
TC-PTH-232 Timer Confirmação Pressão Alta
TC-PTHH-233 Timer Confirmação Pressão Muito Alta
PTALL-234 Alarme de Pressão Muito Baixa
PTAL-235 Alarme de Pressão Baixa
PTAH-236 Alarme de Pressão Alta
PTAHH-237 Alarme de Pressão Muito Alta
Curso 0102 – Engenharia de Automação e Controle
Disciplina: Controle de Processos Industriais
Prof. Luiz Augusto A. Costa Set. 2010 48
Simbologia de Instrumentação e Controle: Norma ISA 5.1 - Controle de Pressão - Exercício

Colocar TAGS em todos os equipamentos e instrumentos