Anda di halaman 1dari 8
Ad Veritas 2¢
Ad Veritas

Boletim da Guerra

EDIÇÃO

INTERNACIONAL

As notícias da guerra

Edição 62

03 de Dezembro de 1940

Bloco Ibérico assina acordo com o Eixo

Começa o expurgo aos judeus da Alemanha

acordo com o Eixo Começa o expurgo aos judeus da Alemanha O Führer Adolph Hitler e

O Führer Adolph Hitler e o

Generalíssimo Francisco Franco: a Anchllaus cada vez mais poderosa

Em uma semana dramática para os inimigos do nazismo, Hitler provou que ainda possui cartas na manga e influência – ao assinar um acordo de cooperação perpétua entre o bloco Ibérico e o eixo com Francisco Franco, praticamente toda a Europa continental caiu sob o controle nazi-facista dos ditadores. Mais grave é a situação no resto do mundo – enquanto na América simpatizantes dos nazistas conseguem enfrentar soldados Americanos de igual para igual, em Praga os Alemães utilizam-se de armas biológicas e provam que a guerra pode ser ainda mais aterrorizante. Mais uma grande mudança foi a saída de Paul George do governo do Canadá – que se deu em um momento crítico. Agora, ninguém além de Árabes e Soviéticos enfrenta os nazistas diretamente – e o totalitarismo, que mandou judeus para prisões esta semana, parece não temer a oposição.

Nesta edição • Paul George sai do poder • Arábia: projetos • Tecnologias de guerra:
Nesta edição
• Paul
George
sai do poder
• Arábia:
projetos
• Tecnologias de
guerra: rifles
Saiga
• Os
fronts
da
guerra

Achtung Judden

Hitler e Franco:

Começou, esta semana,

uma estranha caçada às

judias

– próprias casas e

da

famílias

Alemanha

suas

para

como

judeus

ameaça,

de

levados

prisões

caçados em

algum

os

tipo

começam a temer o pior

– 40.000 foram movidos

nesta

aterrorizante

Confira

e

primeira

detalhes

semana.

na

página 4

o bloco Ibérico entra para o eixo

Em

quase

todo

Führer da Alemanha

no

meio da semana, na

capital de Portugal – Lisboa. A visita

e

teve

de

Ribbentrop

desembarcou,

o

uma visita que

surprendeu

o

mundo,

Hitler

como

um

de

cooperação mútua e

o

Eixo

Ibérico – Espanha e –

que

bloco

a

assinatura

acordo

objetivo

de

entre

o

perpétua

e

Portugal

oficialmente

declara-se

incondicional

nazistas.

aliado

dos

Boletim da Guerra

Edição Internacional

Notícias do Front

cães-de-guerra treinados, enormes contêiners contendo algum elemento desconhecido são desembarcados dos caminhões de transporte juntamente com os reforços.

Ataque a Júpiter: surpresa para os russos

Esquadrilha da Luftwaffe decola em direção ao Júpiter Dois – situado a 19km de

acaba pegando os germânicos de surpresa: em uma verdadeira movimentação de guerrilha. O ataque relâmpago a Praga começa um sucesso absoluto:

enquanto os soldados alemães entrincheiram-se a norte de Praga, os sapadores e

– imediatamente a atenção das I e III Esquadrilhas Soviéticas com seus 1200 caças. Apesar da inferioridade numérica, os germânicos conseguiram uma

atraindo

Praga

Operação Júpiter: novas armas e muitas mortes

Mais uma movimentação surpreendeu os soviéticos na Segunda-feira: localizada uma base a mais de 50km a norte de Praga, os Alemães ordenam o ataque com 7 mísseis, que causam danos razoáveis à fortaleza e pista de decolagem localizadas. Mal terminou-se a

incrível vitória nos céus - conseguida graças à perícia

atiradores de elite soviéticos tomam a cidade rapidamente, eliminando soldados despreparados e explodindo depósitos de munição. A situação piora ao cair da noite, quando os soldados começam a apresentar sinais

 

Mal começou a Segunda- feira, já começavam as intrincadas estratégias de Russos e Alemães: ainda de madrugada, os 85 bombardeiros e 278 caças da IV Esquadrilha Germânica, estacionada em Leipzig, decolam com direção a Wroclaw. A incussão começa com a destruição dos novos aeroportos, quem mal haviam sido construídos, enquanto os caças cuidam de atacar alvos em terra às cegas. Ao começo da manhã, começam também as reorganizações dos dois lados do conflito – enquanto os germânicos organizam suas tropas formando a I Grande Divisão Panzer, os soviéticos trazem ao fronte três novos generais e um enorme contingente de reforços. Após quase três semanas de dificuldades em avançar, os soviéticos resolvem bater em retirada, rumando para uma base construída 19km a norte de Praga. A única coisa que permanece constante são os disparos dos canhões CK-1, que tiram o sono da infantaria Alemã.

de

seus pilotos, Italianos e

Alemães, que já participaram

de

mais de 12 batalhas

vitoriosas: enquanto muitos

caças mantinham o inimigo ocupado, os pilotos de jatos e dive-bombers desceram com velocidade em direção às instalações dos canhões CK-

de

doença e deixam a cidade,

contabilização das perdas e, do meio do nada, os mais de 25.000 soldados da I Brigada Pára-Quedista da Whermacht saem de sua posição entre as fronteiras da Alemanha e Polônia e avançam sem nenhuma resistência, tomando

com pouco mais de 4000 baixas. Os germânicos

1,

ao mesmo tempo que

haviam perdido 7000 homens,

enormes transportadores reduziam sua altitude. A

oposição em terra ficou por conta de 750 BAVs, que eliminaram quase 40 dos 90

a

maioria de sua divisão

blindada – porém, o maior orgulho do Batalhão soviético foi sua principal vítima – ferido gravemente, Erwin Rommel foi retirado às pressas do fronte e levado para tratamento em lugar desconhecido, abalando a moral das tropas germânicas. Sexta-feira: comunicação cortada e bombardeios Na última movimentação da semana, os soviéticos decolaram seus caças para noroeste de Praga. A operação foi simples e trouxe o caos: os 500 caças e 250

a

base soviética antes mesmo

aviões atacantes. Nos céus, com a moral abalada, os soviéticos perderam 500 caças contra pouco mais de

caças germânicos. Era o

200

que o inimigo pudesse Ter qualquer reação – apenas 1400 homens conseguiram ser eliminados pela III esquadrilha soviética, de passagem para o fronte. A ofensiva, que contou até com 250 tanques MK3 e MK4 de fabricação inglesa, acabou destruindo uma das

principais rotas de suprimentos dos soviéticos – que ficaram confinados, o resto da semana,

que os Alemães precisavam

para liberar sua arma secreta:

dos 10 transportadores pesados, milhares de litros de uma solução especial foram pulverizados sobre a base soviética, ao mesmo tempo que contêiners eram abertos

a

uma faixa de terra de pouco

nos rios de Praga que cruzam

jatos MiG da II Esquadrilha

mais de 40km entre Praga e a

a região. Terminada a

Soviética, recém-chegada, conseguiram total liberdade para destruir seus alvos em terra – auxiliados por 15 mísseis, destróem várias linhas de telégrafo, ferrovias e estradas entre Praga e a Alemanha. Dos mísseis, 5 são

lançados em Kalvory Vary,

base avançada, denominadade Júpiter Um.

incussão, a esquadrilha germânica bate em retirada e volta para Praga – em terra,

Terça-feira: batalhas por Júpiter Ninguém entendia mais nada no fronte – os soviéticos não tinham certeza da queda do Júpiter Um ainda e já começavam a organizar um segundo ataque à frente nazista, quando começou a mais estranha operação da semana – com 840 caças, 30 jatos e 30 bombardeiros (entre eles 20 Mosquito IV ingleses), a II

25

canhões CK-1 haviam

sido

destruídos

Quarta-feira: ataque relâmpago Ainda disparando incessantemente com seus canhões CK-1, os soviéticos conseguem o único avanço da semana – o II Batalhão de Ataque, um destacamento composto de 12500 homens, contorna Praga pelo Oeste e

 

5 em

Plzen

e

5

em

Chomutov

cidades

Segunda-feira: começam as ofensivas Em praga, juntamente com os reforços, chegam itens inusitados para o campo de batalha – além de 4000

importantes entre Praga e a Alemanha. A ofensiva,

que

enfrentou

como

oposição

toda

 

a

II

Boletim da Guerra

Edição Internacional

Esquadrilha da Luftwaffe em seus 600 caças, deixa os rádios de Praga mudos e todas as tropas germânicas com dificuldades de comunicação com a central.

Sábado: contando os mortos Em uma semana de ataques cerrados, os germânicos perderam mais homens em suas trincheiras do que em combate direto – 10000 soldados foram eliminados pelos enormes canhões Ivan soviéticos. Na base avançada dos russos, começam a cair os primeiros homens vitimados pela estranha arma biológica nazista, enquanto na base Júpiter Um, o resto da semana é de festa para os homens da sempre vitoriosa Brigada Pára-quedista. A batalha de Praga, ao que parece, está só começando

Batalhas na

Nicarágua

Estados Unidos em defesa da América

Após duas semanas de avanços indiscriminados, a enorme Guerrilha Pan- Americana cruza as

fronteiras da Nicarágua para iniciar mais uma invasão. Apesar da total incapacidade

da

defensiva

Nicarágua, uma intervenção em especial salvou o país:

ao mesmo tempo que

os maisde 40.000 membros da guerrilha cruzavam a fronteira, os primeiros dos 25000 soldados do Exército de Libertação das Américas desembarcavam no país-membro da Commonwealth com o único intuito de defender o país. Atacados na capital da Nicarágua, os soldados americanos tiveram que dividir-se em duas frentes na tentativa de impedir a onda de avanço do inimigo de origem desconhecida. A primeira semana da campanha americana não foi um sucesso, porém amedrontou a guerrilha:

mesmo contando com armas inusitadas – como uma divisão de tanques MK3 – a Guerrilha não conseguiu atravessar uma faixa de 20km a norte e a sul da capital da Nicarágua, local escolhido pelas tropas americanas para montar suas barricadas. As enormes perdas dos americanos só foram menores graças ao grande número de soldados de elite, que equilibrou o combate. Ao final da semana, cavando trincheiras, a Guerrilha Pan-Americana sitiou a capital da Nicarágua. O número de mortos foi grande: 5000 americanos e 2000 guerrilheiros. Enquanto isto, começam a surgir indícios de que a guerrilha é patrocinada pelos nazistas – uma conta bancária secreta é descoberta na própria

Nicarágua, ao mesmo tempo que diversos políticos começam a ser acusados de colaboração com o nazismo.

Operação Córsega:

batalhas pela

pequena ilha

Já no começo da semana, chegam aos arredores de Córsega as primeiras embarcações germânicas – os 540 submarinos da Unidade Meer Wulf de Doenitz avançam inicialmente sobre a resistência de Córsega, composta de apenas 225 submarinos. Além da enorme superioridade germânica logo no primeiro ataque – que elimina quase que totalmente a resistência naval Árabe – os germânicos não param por aí: 12 mísseis são disparados de Roma sobre as pistas de decolagem de aviões em Córsega, eliminando grande parte das pistas e diminuindo a chance de uma intevenção Aérea dos Árabes. A I Esquadra da Kriegzmarine,

que havia sido derrotada em Córsega há duas semanas, sai da costa interior da França em direção ao combate com todos seus 270 navios – e o que se segue na costa da Córsega é uma caçada aos submarinos da Esquadra Serpente Marinha, um a um. Ao final da Quinta-

150

feira,

embarcações perdidas, os

germânicos começam os bombardeios à terra, ao

com

mesmo tempo que navios de transporte são lotados de soldados em Roma. Em Córsega, milhares de mortos graças ao ataque total de todos os navios germânicos às bases em terra

Desembarque Ao amanhecer da Sexta- feira, já eram visíveis nas proximidades da Córsega os 14 navios de transporte germânicos trazendo as tropas de resistencia – os 10000 homens da I Divisão Expedicionária Alemã, auxiliados por 1000 soldados de elite, começaram os preparativos para o desembarque, ao mesmo tempo que, na Córsega, os árabes tentam reconstruir suas pistas de decolagem como podem. Exatamente às 17:00 horas da Sexta-feira, os navios de desembarque abrem seus lastros para desembarque dos soldados, ao mesmo tempo que pouco mais de 200 caças Árabes conseguem alçar vôo. O único percalço na operação germânica – que não encontrou nenhuma oposição nas praias – foram os constantes vôos da aviação Árabe, que eliminaram quase 1000 homens. Ao final da semana, com todos os 10.000 soldados desembarcados, os Germânicos prepararam-se para uma retaliação na praia que não acontecem, enquanto a tensão a cerca de um novo conflito toma conta de Córsega

***

Boletim da Guerra

Edição Internacional

 

Outras

 

investimento em educação é realizado na tentativa de eliminar o analfabetismo, que

 

Notas

notícias

   
 

consome mais de 70% da população. No setor comercial,

 

INVERNO

 
 

Escoamento de judeus

 

Arábia tem dificuldades –

sem compradores internacionais, tenta em vão vender seus produtos pelo menor preço possível. São criadas ainda cooperativas de auxílio aos deficientes e anciões, onde são produzidos bens manufaturados, e um programa de reintegração social visa utilizar presos como mão-de-obra em indústrias. Um suposto espião nazista também foi julgado em público, esta semana – as alegações são de que o homem ‘portava um vírus mortal e estava pronto para atacar de forma covarde e desleal’. O suposto espião foi apedrejado em público até a morte, na praça principal de Ryad

a

Paul George afastado

Em dezembro, a produção agrícola PARA (próximos 3 turnos), voltando a aumentar gradativamente até o fim de fevereiro. Movimentação de tropas também fica dificultada no inverno.

Sob ordens diretas de Hitler, começa uma operação que envolveu toda a Gestapo Alemã além de diversos grupos de civis contratados e tropas do exército:

40.000 judeus, residentes nas cidades da Alemanha, foram tirados de suas casas durante todas as horas da semana e colocados em caminhões e trens. O destino é incerto, porém todos falam de prisões especiais para os judeus – que desaparecem em meio à neve. Sob o olhar impassível do povo germânico, que assistiu ao maior escoamento populacional já visto desde o começo da guerra. Judeus de todos os países-membros do Eixo começam a aterrorizar-se, temendo que a atitude seja repetida em todos os países dominados pelo cada vez maior estado Nazista

 

Mas um chefe-de-estado deixa seu cargo – após uma semana

longe do alcance de jornalistas, um porta-voz de Paul George vem a público anunciar a renúncia do primeiro-ministro eleito do Canadá. As alegações

de

afastamento do ministro por

‘problemas de saúde’ que afastam o presidente caem como uma bomba no mundo todo – e a população do

Canadá se pergunta se o país deve continuar sua incussão anti-nazista na Europa. O afastamento do primeiro- ministro Canadense também se

 

dá em um momento importante

Arábia: projetos e mais projetos

 

– há menos de duas semanas,

os Estados Unidos colocaram no poder um novo presidente, aparentemente disposto a promover uma reintegração entre os dois países vizinhos.

Em mais uma semana de

inúmeros

projetos,

a

Arábia

termina

a

construção

de

barragens

   

também nos rios Tigre e

Eufrates.

Um

mega-

Boletim da Guerra

Edição Internacional

Correspondências & Anexos

 

Anexo I

 
 

Especial

 

Os personagens da Guerra

 

Tecnologias de Guerra

Alemanha, Itália, Portugal e Espanha (o Eixo)

Países que Influencia: Alemanha, Itália, luxemburgo, holanda, islândia, liechtenstein, áustria, bahamas, dinamarca, frança, suécia, noruega, finlândia, bélgica, polônia. Colônias: suriname, curaçao, saint martin, mauritânia, mali, república centro-africana, congo, benin, togo, costa do marfim, burkina, gâmbia, senegal, guiana francesa, libéria, guiné equatorial e polinésia francesa Albricht Gunther – O chefe de estado Alemão, subordinado direto de Hitler Adolph Hitler: o líder político alemão – Füher de todo o Reich

 

Rifle Saiga

O rifle de precisão definitivo

Yoseph Mengueli: Médico alemão, estudioso da genética.  

Yoseph Mengueli: Médico alemão, estudioso da genética.

 

Andrew Liars: cientista e biólogo belga, trabalhando para a alemanha Hermann Oberth: Cientista alemão. Agatha Greta: cantora lírica austríaca, a serviço da alemanha. Dr. Fritz: o parapsicólogo alemão.

Marlene

Dietrich:

atriz

alemã

considerada

símbolo

sexual

da

atualidade.

Richard Strauss: compositor e poeta alemão de tradição romântica.

Josef von Sternberg: cineasta e diretor alemão

 
 

Mathias Goeritz: escultor alemão

 

Os soviéticos inovam as armas mais uma vez – com a invasão urbana de Praga, no meio desta semana, atiradores de elite

 

Konrad Zuse: cientista alemão, desenvolvendo teorias de máquinas de cálculo

mostraram que

treinamento

não

é

Erwin Rommel: General alemão Joseph Goebbels: Ministro da propaganda germânico Von Ribbentrop: Ministro das relações exteriores germânico Wherner von Braun: renomado engenheiro alemão Hellmuth Walter: engenheiro Alemão, trabalhando com von Braun Helmutt Schreyer: engenheiro austríaco, amigo e colaborador de Zuse Gebhardt Schraeder: professor e bioquímico a serviço do governo nazista Hermann Goering: comandante em chefe da Luftwaffe Benito Mussolini: o dulce da nova Itália Werner Heisenberg: físico criador do princípio da incerteza, prêmio Nobel de Física em 32 Francisco Franco – Ditador português, assumiu o governo do país após depor Manuel Dantas em golpe militar Pedro Vieira: jornalista e romancista português, trabalha em conjunto com o governo. José Azevedo Pena: Famoso arqueólogo, historiador, e sociólogo português. Manoel Braga: O físico mais importante da comunidade portuguesa

Roberto Leal: Cantor português

suficiente –

uma

arma

superior conta

 

muito,

em

uma

estratégia de elite.

O

Saiga é o melhor rifle de precisão já visto, com potência incomparável de tiro

 

e uma mira telescópica superior às atuais miras em uso, já é usado como equipamento padrão para os Caçadores Vermelhos – os

temidos

atiradores

 

soviéticos –

e

demonstrou toda

sua eficiência em

um

combate rápido. Com precisão e alcance inigualáveis, o Saiga é uma verdadeira

 

ameaça para os inimigos

do bloco

soviético – que digam os nazistas

 

Ficha técnica

   

Tipo: rifle sniper Modalidades de tiro: tiro simples Calibre: 7.62 Cartuchos: modelo 1940 7.62x39 Capacidade: 5 a 10 balas Comprimento: 1,040m Alcance de mira: 450m Alcance de tiro: até 4500m

 

Arábia Saudita

 

Países que influencia: União das Repúblicas Socialistas Árabes (Arábia Saudita, Irã, Egito, Kuwait, Turquia, Síria, Afeganistão, Turcomenistão, Jordânia, Líbano, padjiquistão, quirgomenistão, uzbequistão, emirados árabes unidos, iraque, cazaquistão, azerbaijão, sudão, chade, líbia, eritréia, iêmen, etiópia, tunísia, djibuti, argélia, tanzânia, níger, burundi, quênia, somália, marrocos e saara oriental)

 

Boletim da Guerra

Edição Internacional

Hassan-I-Sabbath: Ditador da arábia saudita.

 

George VI: A autoridade máxima das ilhas inglesas, o rei da inglaterra.

Niels Bohr: cientista inglês que lidera as pesquisas nucleares do país.

Aiatolah Komeini-I-Sabbath: Diplomata e líder religioso da arábia saudita, irmão de Hassan.

Orphaned Lands: Banda árabe, demonstra um fanatismo cego em suas músicas

Alexander Fleming: Cientista inglês, descobridor da penicilina. Com ele, trabalham cientistas de nome, como Ernst Chain e Howard Florey

Mohammed-Al-Fayed: Comerciante e empresário egípcio

Mahali Moteil: economista e chefe de propaganda Árabe

 

Bernard Law Montgomery: O grande general inglês. Outros comandantes de nota incluem Almirante Ramsay e Almirante

 

Cunningham, comandantes do I Comando e III Comando respectivamente

Camberra

 

Países que influencia: Camberra, Palau, Micronésia, Ilhas Marianas Do Norte, Ilhas Marshall, Kiribati, Nauru, Ilhas Salomão, Fiji, Tonga, Samoa, Tuvalu, Vanuatu, Java, Celebe, Borneo, Sumatra, Nova guiné

John Cockcroft: O primeiro cientista a realizar uma reação nuclear no mundo

James Chadwick: Prêmio nobel de física em 35, leciona em Cambridge. Trabalhando juntamente com Bohr.

Willian Bankes: Primeiro ministro de Camberra.

 

Circus Cambridge: renomado grupo de economistas, a serviço de Willian Bankes Brian Conrad: engenheiro e professor da universidade de Camberra

Henry Kissinger: novo ministro da economia Inglês – um judeu alemão naturalizado inglês.

Ernest Rutherford: famoso físico nuclear inglês, de volta ao seu país após um ano de serviços na Argentina

Estados Unidos

 

Rússia

Países que Influencia: Estados Unidos (incluindo Alaska e Havaí), Cuba Franklin Delano Roosevelt: presidente dos Estados Unidos, eleito pelo senado para suceder Joshua Kocks, senador que maanteve-se no cargo até as eleições. General Eisenhower: Comandante-em-chefe das tropas americanas, comandou de perto todas as operações dos Estados Unidos – da batalha com o Canadá à guerra em Cuba Peter Swanson: Cientista e tecnólogo em armas biológicas americano. Elvis Presley: Cantor em início de carreira a serviço dos Estados Unidos. Albert Einstein: Famosíssimo cientista austríaco, trabalhando nos Estados Unidos Henry Ford: chefe do sindicato dos industriais dos Estados Unidos Charles de Gaulle: General francês, foragido da invasão nazista à França. Outros militares de nota incluem o gen. George Patton e o tenente-general Ira C. Eaker J. Robert Oppenheimer: Físico nuclear alemão, naturalizado americano.

Países que Influencia: Rússia Joseph Stálin – Líder soclalista russo. Bóris Koshenko: General russo a serviço de Stálin – comandante em chefe do exército russo. Outros comandantes de nota incluem o general Chuikov León Trotsky: Líder socialista e vice-presidente russo Vladmir Alexander: Violinista, compositor e maestro russo. Ivan Toltezevich: repórter e escritor de romances russo. Dr. Molotov: chefe de pesquisas e ministro do exterior russo Gen.Kalishinikov: General mediano e versátil engenheiro soviético Lev Botvin: Cientista soviético, especializado em química e física teórica Vieshslav Beria: chefe maior da KGB soviética Serguei Korolyev: engenheiro soviético, profundo estudioso de teoria de jatos e foguetes Alexsei Mikulin: engenheiro soviético, especializado em caças e motores

 

Grécia

Países

que

influencia:

grécia,

romênia,

bulgária,

macedônia,

eslováquia, sérvia, croácia, bósnia, Nepal, Birmânia, Hungria, Tchecoeslováquia, albânia.

 

Damien Agamenon Rachmaniescu: Militante grego, eleito pela cúpula inglesa para gerenciar os países do leste europeu.

Oto Papadopoulos: Cientista arqueólogo e teórico em ufologia grego.

Inglaterra

 

Países que Influencia: inglaterra e irlanda. Países membros da Commonwealth: Australia, méxico, nova zelândia, Colômbia, Venezuela, Bolívia, Argentina, Índia, paquistão, haiti, África do Sul, Madagascar, Namíbia, Lesoto, Orange, Suazilândia, Japão, Panamá, Nicarágua Neville Chamberlain: O primeiro ministro da Inglaterra.

 

Boletim da Guerra

Edição Internacional

Anexo II

Tabela de Referência de tropas v2.11

Referência

PR

Custo

Blindagem

Movimento

 

Representa

 

Aviação

         

AL

50

100

2

5(10)

avião leve (caças)

 

AP

200

400

3

4(8)

Bombardeiro leve (os caças que carregam bombas:

eram os ‘aviões pesados’ da tabela antiga)

 

APX *

?

?

4

?

Avião pesado (B-17, B-25, etc)

 

APP

0

200

4

4(8)

avião de transporte pesado (até do tamanho de um boeing 727 atual: 100 passageiros)

ALL

0

50

2

5(10)

Avião de transporte leve (pouco maior

que

um

caça. Inclui os hidroplanos. Até 10 passageiros)

ZP

300/0

300

2

½

Zepelin de guerra (PR ZERO quando defendendo, 300 só quando nada puder atacá-lo)

ZPP

0

25

1

½

Zepelin de transporte (até 100 homens)

 

Artilharia e veículos

         

BAV

50

100

1

1/2(1)

Bateria anti-veicular

 

ARP

400

800

2

0 (1/2)

Artilharia pesada (em geral, fixa)

 

ARC

75

150

1

½ (1)

Artilharia de campo (maior que as artilharias de infantaria pesada)

VB

250

500

3

1(2)

veículo blindado (tanque pesado, tank destroyer leve)

VM

125

250

2

2(3)

Veículo blindado leve (half-track, tanque leve)

 

VL

40

80

1

2(4)

veículo leve (jipe com metralhadora, etc)

 

VLL

0

40

1

2(4)

Veículo de transporte leve (até uma caminhoneta, 10 passageiros)

VMM

0

175

2

2(3)

Veículo de transporte médio (até um caminhão grande, 50 passageiros)

VPP

0

250

1

1(2)

Veículo de transporte grande (até um caminhão half-track, incluindo a caçamba: 150 passageiros)

Marinha

         

EL

190

200

3

3(7)

esquadra leve (cruzadores)

 

EP

300

500

4

2(5)

esquadra pesada (destroyers)

 

EPX *

?

?

5

?

Esquadra super-pesada (encouraçados)

 

ELS

0

20

1

4 (8)

Micro-navio de transporte (barcos de desembarque, lanchas pequenas, etc, 20 passageiros)

ELL

0

100

2

4(8)

navio de transporte leve (cargueiro pequeno, 300 passageiros)

EPP

0

250

3

2(5)

Navio de transporte pesado (cargueiro, até 800 passageiros)

SB

40

100

1

4(8)

Submarino (uma lata velha

)

Infantaria

         

IP

6

6

0

1/2(2)

infantaria

pesada

(inclui

lança-chamas,

artilharias pequenas e armas de 20mm)

 

IM

4

4

0

1(2)

infantaria média

 

IL

2

2

0

1(3)

infantaria ligeira

 

II

1

1

0

1(2)

infantaria irregular

 

Boletim da Guerra

Edição Internacional

SP

2

4

0

1(2)

Sapador

(o

homem das bombas

– engenheiros de

campo incluídos)

 

BA

3

6

0

1(4)

Batedor (infantaria leve montada)

 

TS

16

16

0

1(2)

tropa

especial

(atiradores

de

 

elite,

mergulhadores, granadeiros)

 

TSS **

20

20

0

1(2)

Tropa especial básica (boinas verdes, waffen,

seals, cougars

algo

mais que

atiradores de

elite!)

MD

1

10

0

1(2)

Médico

de

campo

(agora

eles

têm

uma

metralhadorinha! Diminuem as perdas em 1 linha a

cada 100 médicos)

 

EN

1

10

0

1(2)

Engenheiro de campo (bom auxílio para sapadores)

Pessoal auxiliar

         

EN

0

10

 

1(2)

Engenheiro

 

X

0

200

 

1(2)

Espião

XX

**

0

300

 

1(3)

espião melhorado (espião + centro de treinamento)

CI/EN/ME/PO

0

10

 

1(2)

Cientista,

engenheiro,

médico,policial,etc

(policiais tem PR 1)

 
 

Custo

Mod.de

 

Mod. De

Descrição

 

Construções

PR

movimento

 

1000

-

 

-

Indústrias

(de

todos

os

tipos),

campos de

Construção básica

produção ou extração, bancos, minas, etc: rendem metade dos $1000 investidos

Aeroporto, porto

1000

-

 

-

Centros necessários para manutenção de navios e aviões

Centro de treinamento

1000

-

 

-

Necessários para comprar espiões melhorados, TSS ou tropas de novas categorias

(de tropas, específicos

ou

espiões)

Laboratório

1000

-

 

-

Laboratórios de qualquer tipo: cada um comporta 100 homens trabalhando

Torre balística

+20%

-

 

-

torre de tiro/defesa

 

Estrada

-10% em

50

 

x2

Estrada de ferro ou trilha

 

quem

 

passa

Posto de

Redutor

50

 

alc. De 1 quad.

posto de observação

 

observação/avançado

em

surpresa

   

Campo Minado

-10%/-

50/300

 

-

campo minado (2 níveis)

 

40% para

 

atacante

s

Terreno preparado

+10%

 

- -

 

terreno preparado para combate (trincheiras, etc)

posto de comunicação

Redutor

 

- -

 

posto de observação

 

em

surpresa

 

campo de concentração/

-

100 a

 

-

campo de contenção de presos (100 a meio milhão

prisão

10.000

de presos, dependendo do custo)

 

Hospital de campo

500

-

 

-

Hospitais de campo (triplicam a efetividade de médicos de campo)

Bunker/fortaleza

500/1000

PR def.

 

-

Proteção de tropas, PR dos defensores +50% ou dobrado (dependendo do nível)

+50%/

+100%

 

Fortaleza naval

500

PR def.

 

-

Proteção de tropas, PR dos defensores dobrado apenas contra ataques marítmos

x2

Obstáculos de campo

200

NH do

   

Fossos, muralhas, etc

 

atacante –2

* Ainda não existem na prática (precisam ser pesquisadas). Outras tropas existiram, porém precisam ser criadas

(caças super-leves e rail-guns, por exemplo

),

por isso não constam na tabela.

** Tropas que precisam de centros de treinamento para ser criadas