Anda di halaman 1dari 1

E C

pena<§7 ). 11. Perdãç judicial (§ 8 ). 12. Violência doméstica. 12.1. Modifi- sua preservação, O Estado sempre zelou pela integridade ffsicii c saihlc dns
cações introduzidas peia Lei n. 10.886, de 17-6-2004.12.2. Violência
indivíduos, ainda que estes consentissem na sua lesão, tornando-se, inclu-
doméstica e familiar contra a mulher —Lei n. 11.340, de 7-8-2006.13.
sive, o Ministério Público o titular exclusivo da ação penal nos crimes de
Questões diversas: a) Lei n. 10.826/2003 e o crime de disparo de arma de
lesão corporal. Tal concepção absolutista que considerava a integridade
fogo; b) lesão corporal e o princípio da insignificáncia; c) lesão corporal e Lei
física do indivíduo como um bem público indisponível sofreu, contudo,
de Tortura (Lei n. 9.455/97); d) lesão corporal e crime continuado; e) lesão
corporal e concurso formal; f) multiplicidade de lesões contra a mesma
abrandamento com o advento da Lei n. 9.099/95, que instituiu a ação penal
pessoa. Crime único ou concurso de crimes? 14. Ação penal. Lei dos Juizados condicionada à representação da vítima nos crimes de lesões corporais
Especiais Criminais. cujposa e lesões leves, ou seja, incumbe à vítima decidir se quer ver o
autor do crime processado ou não pelo Estado. Trata-se, aqui, portanto, de
uma hipótese de disponibilidade do bem jurídico pela vítima.
1. CONCEITO
Segundo a Exposição de Motivos do Código Penal, o crime de lesão 3. LESÕES ESPORTIVAS. INTERVENÇÃO MÉDICO-
corporal "é definido como ofensa à integridade corporal ou saúde, isto é, CIRÚRGICA
como todo e qualquer dano ocasionado à normalidade funcional do corpo
humano, quer do ponto de vista anatômico, quer do ponto de vista fisioló- No tocante ao consentimento do ofendido, em princípio, nenhum
gico ou mental". Consiste, portanto, em qualquer dano ocasionado à inte- efeito gera, em face do caráter indisponível do bem incolumidade física. No
gridade física e à saúde fisiológica ou mental do homem, sem, contudo, o entanto, tal concepção sofre certa flexibilização nos freqüentes casos de
animus necandi. A integridade física diz respeito à alteração anatômica, lesões esportivas e cirúrgicas. Vejamos.
interna ou externa, do corpo humano, geralmente produzida por violência
física e mecânica; por exemplo: produzir ferimentos no corpo, amputar 3.1. Lesões esportivas
membros, furar os olhos etc., não se exigindo, porém, o derramamento de Tradicionalmente, configura fato típico, mas não ilícito. A ilicitude é
sangue. A saúde fisiológica do corpo humano diz respeito ao equilíbrio excluída pela descriminante do exercício regular de direito. Não mais é a
funcional do organismo, cuja lesão normalmente não produz alteração nossa posição. Entendemos que o fato é atípico, por influxo da teoria da
anatômica, ou seja, dano, mas apenas perturbação de sua normalidade imputação objetiva. A violência é inerente a determinadas práticas
funcional que produz ofensa à saúde; por exemplo: ingerir substância que esportivas, como o boxe, c eventual em outras, como o futebol. Tanto a
altere o funcionamento normal do organismo. A saúde mental diz respeito lesão prevista pelas regras do desporto quanto aquela praticada fora do
à perturbação de ordem psíquica (p. ex., choque nervoso decorrente de um regulamento, mas como um desdobramento natural e previsível do jogo,
susto, estado de inconsciência, insanidade mental). Ressalve-se que a dor não constituem fato típico. Com efeito, é impossível lutar com os punhos
não integra o conceito de lesão corporal, até porque a sua análise é de sem provocar ofensa à integridade corporal de outrem. Se o Estado
índole estritamente subjetiva. permite e regulamenta o boxe, não pode, ao mesmo tempo, considerar a
sua prática um fato típico, isto é. definido em Sei como crime. Seria
contraditório. O risco de lesões e inclusive de morte é um risco permitido e
2. OBJETO JURÍDICO tolerado, após o Poder Público sopesar todos os prós e os contras de
autorizar a luta. Aceita eventuais danos e até mesmo tragédias, para, em
Cuida o Capítulo 11 do Título I do Código Penal das "Lesões Corporais", compensação, obter o aprimoramento físico e cultural proporcionado pelo
crime este que integra o rol dos crimes contra a pessoa. A lei assim tutela esporte. Ainda nos casos em que a violência não é da essência da
não somente a vida do indivíduo, através dos chamados "Crimes contra a modalidade esportiva,.ela não poderá ser considerada típica, quando
pessoa", mas também a sua incolumidade, tanto no que diz com a integri- houver nexo causai com o desporto. Assim, a falta mais violenta cometida
dade física, quanto com a saúde física e mental. O bem jurídico em tela durante uma partida futebolística, com o fim de impedir o adversário de
sempre constituiu um bem público indisponível, dado o interesse social em marcar um gol, consiste em um risco

142 143