Anda di halaman 1dari 3

Porque eu utilizo Linux?

Primeiramente, o que é Linux?


Linux é um SO (Sistema Operacional), ta mas o que é um SO?
SO é o sistema mais importante do computador é ele que interpreta o que os usuários (nós) estamos
fazendo, como assim? Simples, o computador é montado através de várias peças, que chamamos de
hardware, o SO identifica as operações que fazemos, essas operações são traduzidas em linguagem
de máquina (código binário) para o hardware entender, o que separa você do hardware é o SO, sem
o SO para uma pessoa normal seria humanamente impossível de utilizar recursos do hardware.
Cada SO possui uma licença, uma licença de uso, onde os donos dos direitos autorais do SO
definem o tipo de licença que será utilizada, podemos dizer que temos dois “estilos” de licenças
(não duas licenças, licenças temos de monte mas sim “estilo” de licença), que chamamos de licença
privada e licença livre, vamos explica-las então.
• Licença privada: é quando o SO possui seu código fonte fechado, como assim Mauri? O
código fonte é o que os programadores fazem, atrás do SO existem muitas e muitas linhas de
programação que são responsáveis em fazer o que desejamos.
• Licença livre: nesta licença o código fonte do SO é liberado para que todos possam ver, você
pode baixar o código fonte e fazer alterações se desejar e se souber =).
O SO mais conhecido do mundo que é o Microsoft Windows utiliza a licença privada, onde seu
código fonte é restrito (software proprietário) e sua licença também é cobrada, se você possui o
Windows em seu computador e você não pagou pela licença dele meus parabéns você é um
criminoso =), afinal de contas usar produto falso é crime.
Agora que todos sabem o que é um SO, vamos continuar…
Agora entra o Linux utilizando a GPL “General Public License” (Licença Pública Geral) que
resumidamente se foca em quatro termos:
• Não permitir o uso de seu código em software proprietário. Já que eles estão lançando seu
código para todos usarem, eles não querem ver os outros o roubando. Nesse caso, o uso do
código é visto como uma confiança: você pode usá-lo, desde que jogue com as mesmas
regras.
• Proteger a identidade de autoria do código. As pessoas têm um grande orgulho de seu
trabalho e não querem que alguma outra pessoa venha e retire seus nomes dele ou diga que
foi feito por ela.
• Distribuição de código fonte. Um dos problemas com a maioria do código comercial é que
você não pode consertar erros ou customizá-lo já que o código fonte não está disponível.
Também, a companhia pode decidir parar de suportar o hardware que você usa. Muitas
licenças livres forçam a distribuição de código fonte. Isso protege o usuário permitindo que
eles customizem o software para suas necessidades. Isso também tem outras ramificações
que serão discutidas mais tarde.
• Forçar qualquer trabalho que inclua parte de seu trabalho (como trabalhos chamados
trabalhos derivados em discussões de copyright) a usar a mesma licença.
Vimos nestes quatro itens o foco em código fonte e em nenhum lugar estamos falando de valores,
isso porque muitas pessoas confundem Free Software como se ele fosse de graça, mas a palavra
Free tem o significado de liberdade e não de valor, mas Mauri, já entrei em sites que cobram pelo
Linux, eles estão errados? Por incrível que pareça não, não estão errados pois não estão vendendo
uma licença do Linux e sim estão vendendo a forma de distribuir, como assim? Seu eu gravo um SO
Open Source (código aberto – livre) em uma mídia eu tenho todo o direito de cobrar a mídia se eu
quiser, posso até cobrar um valor absurdo para a pessoa comprar, mas quem vai querer comprar uma
mídia sendo que podemos baixar o SO pela internet sem nenhum custo.
Ta bom Mauri, você já falou o que é um SO e falou que sem ele nós iríamos utilizar nossos
computadores como peso de papel apenas e falou que existem dois tipos de licenças na qual uma
você possui o código fonte do SO e na outra não, vimos que um SO Open Source pode ser cobrado
pela mídia e podemos cobrar quanto quisermos, mas ninguém irá comprar por valores exorbitantes
pois temos na internet.
Vocês devem estar se perguntando, pra que eu vou querer um SO Open Source sendo que nem
programador eu sou e vou apenas fazer coisas básicas (textos, planilhas e internet) no computador?
Muito simples, imaginem o seguinte: você é dono de uma empresa de software, onde você possui 20
programadores, 5 programadores responsáveis pela contabilidade onde apenas eles podem acessar
os fontes do sistema em que programam e os outros 15 programadores em sistemas diferentes em
que 3 deles são especialistas em segurança de sistemas, digamos que seu cliente descobriu uma
falha muito grande no seu sistema de contabilidade onde esta falha é de segurança e pode
comprometer toda a empresa dele e sua equipe tem que descobrir o porque do problema e como
resolver, mas o que mais te surpreendeu é que seus 5 programadores da contabilidade testam o
sistema todos os dias e não descobriram a falha.
Agora as perguntas, se os outros 15 programadores também possuíssem acesso ao código fonte
principalmente os especialistas em segurança de sistemas suas chances de descobrir a falha antes do
cliente não seria maior? Estão compreendendo agora? Digamos que temos dois SO um proprietário
e o outro livre e ambos possuem a mesma falha de segurança, quem vocês acham que irá ser dada a
manutenção primeiro? O proprietário que possui um número limitado de pessoas verificando o
problema ou o livre que possuí programadores do mundo inteiro para verificar seus problemas e
achar as soluções?
Mauri… agora lascou, se todo mundo tem acesso como é feito o software, como é que vamos ter
segurança nele? Mesmo que o mundo inteiro esteje vendo o código fonte de um SO não significa
que o mundo inteiro da manutenção nele, existem pessoas preparadas e prontas para isso com seu
número limitado, a diferença é que existem pessoas que estão dispostas a contribuir para a
comunidade Open Source e disponibilizam o seu tempo para ajudar a dar soluções para problemas
encontrados por eles, isto é, tem um monte de gente vendo o código mas um grupo restrito dando a
manutenção correta no software, logo os sistemas Open Source evoluem muito mais rápido com
uma qualidade melhor que sistemas proprietários.
Resumindo Linux é um Sistema Operacional Open Source no qual está utilizando a licença GPL
que possuí uma palavra para defini-la, que é liberdade e é atrás desta liberdade que eu busco no meu
dia a dia, não apenas no software mas em tudo que eu faço.
Sempre ouço pessoas me questionando do por que utilizar Linux, falando que sou do contra em tudo
e que tudo que eu faço tem que ser mais complicado e diferente.
Isso tudo apenas porque possuo princípios e opinião própria a respeito das coisas que o mundo me
oferece, não faço questão de fazer as mesmas coisas que todos fazem apenas porque a mídia
mostrou que é normal. Mas Mauri, o que isso tem a ver com Linux? Por incrível que pareça tem
tudo a ver, pois Open Source vai muito mais além que um simples código em que você pode ver, vai
desde código até jeito de viver, pode ser chamado de Filosofia Open Source.
Se Deus que é Deus deixou o nosso DNA livre para ser descriptografado (a única coisa que falta é
“processador” (cérebro) pra poder descriptografar) por que não um SO Open Source, sendo que
somos mais que um simples código fonte de um software.
Devem estar se perguntando, aonde que aplico a Filosofia Open Source na minha vida?
Em tudo eu diria, pois defendo a prática de distribuição de conhecimento a todos sem distinção de
cor, raça ou status social, mas uma distribuição de conhecimento livre, em que todos possam
perguntar o que quiserem e podemos ajudar, não porque somos obrigados mas porque seguimos e
acreditamos em algo, algo que vai além de dinheiro ou status social, algo que vai além de qualquer
coisa mundana e esse algo nós já sabemos o que é, é o amor ao próximo.
Sistemas Operacionais Open Source, mais que um sistema operacional, uma forma de educar, de
ensinar e de viver!