Anda di halaman 1dari 8

DISCIPULADO

PASSO A
PASSO
DISCIPULADO PASSO A PASSO

PALAVRA PASTORAL

Dentro das nossas concepções de que uma igreja em


células não é uma estratégia de grupos pequenos, mas
sim uma estratégia de liderança, aqui está mais uma
ferramenta para equipar nossos líderes de maneira
eficiente, pois está descrita de forma muito clara com
uma linguagem igualmente simples, portanto acessível a
todos os níveis de nossa estrutura discipuladora.
Como a pedra certeira de Davi contra o gigante Golias,
espero que o Espírito Santo, capacite-nos a derrubar mais
esse obstáculo no acompanhamento de nossos discípulos.

Pr. Flávio
INTRODUÇÃO

Partindo da premissa de que a palavra discípulo


significa aprendiz, então entendemos que um discipulado
eficiente deve ser baseado em acompanhamento diligente
de determinadas práticas, condutas e teorias a serem
ensinadas ao discípulo por parte do discipulador, que tem
a missão de refazer culturalmente, socialmente e
principalmente biblicamente o seu discípulo, promovendo
uma experiência transformadora ao longo do processo, e
ser ele próprio – discipulador – a referência primeira de
todos estes novos padrões para aquele que está iniciando.
Portanto são imprescindíveis algumas exigências para o discipulador:

1º- Orar todos os dias pelo seu discípulo.


Para Deus dar-lhe um coração ensinável, para que vença suas limitações pessoais, para ficar
livre das tentações, para ser uma pessoa honrada e bem relacionada na sociedade, para amar a
Deus sobre todas as coisas.

2º - Ter uma agenda de pelo menos dois encontros semanais em escala ininterrupta.

O que fazer:
1º encontro
DISCIPULANDO SEU NOVO FILHO NA FÉ.
A - Em todos os encontros gastar inicialmente pelo menos 20 min. Em oração: 10 min o
discipulador ora e 10 min o discípulo ora.
B- Estudar as revistas da grade de treinamento.(começar da base).
Estudar 1 ou no máximo 2 lições por semana (respeitar a capacidade de absorção de cada
pessoa).
Objeções: E se o novo discípulo tem muitas dúvidas que são assuntos extra revista?
Resposta: Não tentar tratar nenhum assunto fora da revista, pois isso poderá ser abordado
mais à frente em outros níveis do discipulado. (Não fuja do foco).
EX: retiros, treinamentos, aconselhamentos pastorais, etc.
Alem disso se você ceder a tentação de entrar em outros assuntos cairá na armadilha de andar
sempre em círculos com ele pois, dúvidas existirão até a nossa morte e ambos caminharão para
lugar nenhum.
Lembre-se: há uma diferença enorme em formar e informar alguém!
OBSERVAÇÃO INICIAL:
ENTRE EM QUALQUER CASA E NUNCA FAÇA COMENTÁRIOS SOBRE O ESTADO DOS MÓVEIS,
DA PINTURA OU QUALQUER OUTRA COISA NA CASA E COMA O QUE LHE DEREM.
SEJA EDUCADO COM TODOS, SABENDO DISCERNIR QUANDO O AMBIENTE NÃO ESTA
PROPÍCIO PARA AQUELE ENCONTRO (PELO MENOS NAQUELE LOCAL).
NÃO SEJA VOLÚVEL, ESPAÇOSO OU INCÔMODO; SEJA SIMPLES, POIS VOCE TEM A TAREFA
DE DEIXAR AS PORTAS ABERTAS PARA OUTROS QUE VIEREM ATRAZ DE VOCE.
PROCURE DEIXAR A SENSAÇÃO NOS PRESENTES DE QUE SER CRISTÃO É A MELHOR DECISÃO
QUE UMA PESSOA PODE TOMAR.
COMO ESTUDAR AS REVISTAS DA GRADE DE TREINAMENTO?.
Resposta:
A- Peça ao discípulo para ler a pergunta em voz alta (nunca leia para ele); caso ele tenha
alguma dificuldade na leitura, peça para ler de novo mais pausadamente e pergunte se ele
entendeu o que leu.
B- Agora peça que ele procure a resposta nos versículos sugeridos na revista. (não leia e
nem abra a bíblia para ele no versículo).
C- Agora peça que ele Leia o versículo em voz alta (não leia para ele).
D- Agora pergunte o que ele entendeu do texto lido e qual a relação com a pergunta da
revista. (não responda nada e nem explique o que significa o texto lido). OBS: se
ele não entendeu, peça a ele para ler de novo a pergunta e voltar novamente na resposta
bíblica.
E- Facilite apenas seu entendimento lançando mais perguntas .
F- Certifique-se de que ele entendeu e absorveu o princípio bíblico ensinado, antes de fazer o
fechamento daquele ponto.
G- Antes de passar para próxima pergunta, pergunte a ele se podem passar para próxima fase
e olhe nos seus olhos para certificar-se.
H- Não apresse, nunca critique, não menospreze e nunca faça comparações com seu discípulo.
I- Nunca falte ao encontro, caso isso aconteça, avise seu discípulo com antecedência e evite
que isto se repita, pois caso sua justificativa não seja convincente você estará ensinando
seu discípulo a fazer o mesmo.
J- Seja pontual, isso também é discipulado.
K- Não confidencie assuntos delicados com seu discípulo, você poderá destruí-lo.
EX: problemas de liderança, pecados de terceiros, fofocas dos bastidores.etc..(sua função é
protegê-lo).
L- Seja honesto e diga a ele que você também tem defeitos.
M- Procure servir seu discípulo e não se servir dele. (quando servimos as pessoas,
fazemos uma ponte entre o nosso coração e o coração dela pela qual Jesus pode
passar); isso é o que eu chamo de revelação encarnacional da glória de Deus.
N- Cobre dele a assistência aos cultos dominicais e se possível freqüente os mesmos horários
de culto dele.
O- Ensine sobre o dízimo e cobre dele esse princípio; é lógico que você também deve ser
dizimista.
P- Insista com ele até que fique livre de determinado pecado ou falha de caráter. E,
ORE,ORE,ORE...
Q- Cobre um versículo por semana para decorar e sempre a cada encontro esteja pronto para
ouvi-lo em voz alta. (isso sinaliza para você mesmo que você também tem a obrigação de
decorar com ele).
IMPORTANTE:
Estude com seu discípulo semana após semana, sem intervalo, pois todas as lições precisam ter
uma seqüência lógica.
Caso não consiga por alguma razão justificável encontrar-se com seu discípulo naquela semana,
não passe adiante com os estudos, mas faça antes um retrospecto da lição anterior e confira se
ele relembra tudo para então seguir com a próxima lição.
Caso seu discípulo falte a qualquer semana do encontro, exija uma justificativa e fale para ele
sobre a importância da assistência contínua aos encontros.
Caso isso aconteça por até 3 vezes dentro do mesmo mês, pergunte se ele deseja realmente
continuar com o discipulado e caso a resposta seja sim diga que não irá aceitar interrupções no
trabalho.
Caso isso esteja acontecendo por interferência externa, auxilie seu discípulo a resolver o
problema.
Faça uma visita pelo menos a cada 2 meses à família do seu discípulo para certificar seu
testemunho perante aqueles que o conhecem melhor do que você.
2º encontro.
VISITAS A NÃO CRENTES:
A— Inicie a visita quebrando o gelo inicial com perguntas sobre: família, Hobbes, lazer, gostos
e etc. (cuidado para não parecer um interrogatório); compartilhe também suas coisas pessoais,
tomando o cuidado para não ser vulgar ou antipático.
B— Faça visita a não cristãos e leve seu discípulo com você, procure uma oportunidade para
compartilhar com eles sua conversão a Cristo e deixe que seu discípulo observe tudo.
C— Após a visita converse com seu discípulo sobre como dar um testemunho.
D— Ensine-o a escrever seu testemunho da seguinte forma:
1º minuto: como era sua vida antes de conhecer a Cristo.
2º minuto: como foi seu encontro com Cristo.
3º minuto: como está sua vida agora e termine com a frase:
“HOJE EU TENHO CERTEZA DA MINHA SALVAÇÃO”.
E— Após ter aprendido e decorado seu testemunho, diga a ele que ele será o próximo a dar
seu testemunho e que você estará do seu lado.
F— Após o testemunho do seu discípulo, converse com ele sobre os pontos positivos e onde
melhorar.
Lembre-se: para cada crítica tenha 5 elogios, não corra o risco de desmotivar seu discípulo logo
no início de sua caminhada.
G— Na próxima visita compartilhe com o anfitrião o diagrama João 3:16 em uma folha de
cartolina ou papel A4 e deixe que seu discípulo observe tudo atentamente.
H— Após a visita compartilhe com ele o que ele achou da apresentação e tire suas dúvidas.
I— No seu próximo encontro de discipulado, ensine para ele como fazer o diagrama João 3:16
(utilize a cartilha feita pelo pastor que se encontra à disposição no
sistema/secretaria).
J— Diga a ele que ele será o próximo a compartilhar o diagrama na próxima visita juntos, mas
se sentir que ele ainda está inseguro, faça você mesmo mais uma vez e na terceira
oportunidade, deixe-o compartilhar por ele mesmo.

DISCIPULADO COM RECÉM CONVERTIDOS:


A— Acompanhe seu discípulo no discipulado com outros até você perceber que ele está
repetindo todos os passos que você fez com ele.
Isso pode precisar de um acompanhamento de 3 ou até 5 visitas juntos, pois varia de discípulo
para discípulo.
B— Quando encerrar suas atividades com seu discípulo (terminou toda grade de treinamento) e
ele já estiver discipulando outros, continue a monitorá-lo perguntando sempre como está indo
seu discipulado com terceiros enquanto você ainda policia sua assistência aos cultos dominicais.
C— Agora que você concluiu seu primeiro ciclo de discipulado, apresente-se para iniciar seu
segundo ciclo, com um novo filho na fé (seu próximo discípulo).
Isso não é emocionante? Observe como você também cresceu com isso, quanto o reino está
mais forte, quantas bênçãos você recebeu!
Sua fé está mais madura, a igreja cresceu, Deus está feliz e o diabo mais triste e você está em
plena acepção na vida cristã.
Parabéns, meu querido você é um vencedor e estamos felizes com sua vida, seu
comprometimento!
A IBC se orgulha muito de você, e estamos sempre orando para que o Senhor nosso Deus e Rei
Jesus continue a te usar de forma grandiosa!

Abraços fraternais.

De seu amigo, pastor Flávio.