Anda di halaman 1dari 4

www.sassabetudo.cjb.net sassabetudo@bol.com.

br

ESCOLA NAVAL
VESTIBULAR 2000/2001
PROVA DE PORTUGUÊS

TEXTO Nº 1 Tendo ou não comovido D. Manoel, o fato é


que a carta de Pero Vaz de Caminha logo submergiu
A CARTA DE PERO VAZ DE CAMINHA na obscuridade. Ao contar a história do
descobrimento do Brasil nas décadas subseqüentes,
Embora a carta de Américo Vespúcio viesse a os cronistas reais se utilizariam da chamada Relação
se tornar um grande sucesso na Europa renascentista do Piloto Anônimo, cuja primeira edição foi publicada
- vendendo tanto quanto folhetim e adquirindo força já em 1507, em italiano, numa coletânea de cartas de

www.sassabetudo.cjb.net
suficiente para fazer com que o nome de seu autor
fosse usado para batizar o novo continente -, ela não
é tão precisa e tão bem redigida quanto a carta que
viagem organizada por Fracanzano de Vicenza.
Junto com as cartas de Caminha e de Mestre João, a
Relação é uma das três únicas fontes documentais
Pero Vaz de Caminha escreveu em Porto Seguro e que restaram da viagem de Cabral. Ao contrário das
enviou para o rei D. Manoel. O texto de Caminha é a duas primeiras, porém, é somente graças a ela que
fonte mais confiável e detalhada para a reconstituição se pode reconstituir, passo a passo, o que houve com
dos primeiros dias no Brasil. a frota cabralina após os 10 dias que foram batizados
No instante em que Caminha pegou da pena de Semana de Vera Cruz.
e sentou-se a bordo da nau capitânia para relatar o (BUENO, Eduardo. A Viagem do Descobrimento. RJ:
que vira, havia mais de meio século que os
Objetiva, 1998, pp.114-116)
portugueses exercitavam e afinavam a arte de
registrar os fatos mais relevantes ocorridos em suas
QUESTÃO 01
viagens marítimas. Seguiam a trilha aberta pelo
italiano Cadamosto. Ainda assim, quase nenhum Pelo primeiro parágrafo, conclui-se que a carta de
desses relatos fora redigido por profissionais. Pero Vaz de Caminha, em relação à de Américo
Caminha não era o escrivão oficial da viagem Vespúcio, é mais
de Cabral - cargo ocupado por Gonçalo Gil Barbosa.
Ele fora escalado para ser o contador da feitoria de (A) factível e vendável.
Calicute. Mas tinha um motivo para dirigir-se ao rei, e (B) virtual e apologética.
ele fica claro nas últimas linhas de sua carta:
Caminha queria que D. Manoel perdoasse seu genro, (C) fidedigna e pormenorizada.
Jorge Osouro, que fora condenado ao degredo na (D) factual e precípua.
insalubre Ilha de São Tomé, na África, em frente à
costa do atual Gabão. Osouro fora condenado por ter

www.sassabetudo.cjb.net
assaltado uma igreja e ferido um padre em 1496.
Caminha era membro da “burocracia letrada e
média, mais próxima da burguesia do que da
QUESTÃO 02
Caminha, que não era o escrivão oficial da viagem de
Cabral, assumiu, oficiosamente, a função
autêntica nobreza”. Ele nascera no Porto, na quinta
década do século XV, filho de Vasco Caminha, que (A) por força do desejo de sobrepujar-se ao titular
havia ocupado vários cargos fiscais, entre os quais o do cargo.
de mestre da balança da casa da Moeda do Porto e
“recebedor-mor dos dinheiros de Tanger”. Cavaleiro (B) por meio de mecanismos escusos e
das casas de D. Afonso V, de D. João II e de D. questionáveis.
Manoel, Pero Vaz deveria ter por volta dos 50 anos
quando embarcou na frota de Cabral. (C) com a nítida intenção de se tornar
Embora estivesse ligado às ciências mundialmente notório.
contábeis, Caminha era um bom escritor, requintado
e perspicaz, em pleno domínio de sua arte. Sua carta (D) com a finalidade de auferir benesses por parte
capturou com minúcia e fluência o alvorecer de uma do rei de Portugal.
nação. Não se sabe o efeito que a narrativa exerceu
sobre D. Manoel. Sabe-se apenas que, ao ser
informado que Pero Vaz fora morto no ataque dos QUESTÃO 03
árabes à feitoria de Calicute, o rei atendeu ao último Assinale a afirmativa que, segundo o texto, diz
desejo do primeiro cronista do Brasil: Jorge Osouro respeito a Pero Vaz de Caminha.
foi perdoado de seu crime em 1501.

1
EN – PROVA DE PORTUGUÊS – 2000/2001 ................................................................................
www.sassabetudo.cjb.net sassabetudo@bol.com.br

(A) Sua descendência não revela intimidades com o deveria usar o pronome em mesóclise ao verbo no
futuro do pretérito.
poder.
O emprego da vírgula após o segundo travessão, no
(B) Dominava o código verbal com apuro e primeiro parágrafo, está errado.
destacava-se por sua sagacidade.
(A) EECCC
(C) Sua carta acerca do descobrimento do Brasil foi
(B) ECCEE
escrita em tom ufanístico.
(C) CCEEE
(D) Sempre foi muito prestigiado na Corte
(D) EECCE
Portuguesa a despeito de seu talento.
QUESTÃO 07
QUESTÃO 04 O uso do verbo “poder”, no último parágrafo do texto,

www.sassabetudo.cjb.net
“Embora a carta de Américo Vespúcio...” (l. 1)
“Osouro fora condenado por ter assaltado...” (l. 17)
“Sua carta capturou com minúcia e fluência...” (l. 25-
expressa a noção de

(A) permissão.
26)
(B) necessidade.
As preposições destacadas nos trechos acima (C) possibilidade.
denotam, respectivamente, noções de
(D) posse.
(A) pertinência, causa e modo.
QUESTÃO 08
(B) posse, conseqüência e causa.
Considere as seguintes frases:
(C) autoria, motivo e companhia. I – “O texto de Caminha é a fonte mais confiável e
(D) posse, causa e conseqüência. detalhada para a reconstituição dos primeiros dias no
Brasil.” (l. 5-6)
II – “Não se sabe o efeito que a narrativa exerceu
QUESTÃO 05 sobre D. Manoel.” (l. 26-27)
Assinale o item em que o termo destacado foi Subordinando a segunda frase à primeira e
empregado conotativamente. empregando o pronome relativo adequado, sem que
haja qualquer alteração das idéias, o período
(A) “...viesse a se tornar um grande sucesso na resultante será:
Europa renascentista...” (l. 1-2)
(A) Não se sabe o efeito que a narrativa exerceu
(B) “No instante em que Caminha pegou da pena e
sobre D. Manoel, de cujo texto é a fonte mais

www.sassabetudo.cjb.net
sentou-se...” (l. 7 )
confiável e detalhada para a reconstituição dos
(C) “...que fora condenado ao degredo na insalubre
primeiros dias no Brasil.
Ilha de São Tomé,...” (l. 15-16)
(B) Não se sabe o efeito que a narrativa exerceu
(D) “Sua carta capturou com minúcia e fluência o
sobre D. Manoel, cujo o texto é a fonte mais
alvorecer de uma nação.” (l. 25-26)
confiável e detalhada para a reconstituição dos
primeiros dias no Brasil.
QUESTÃO 06
Marque (C) diante das proposições certas e (E) diante (C) O texto de Caminha, que não se sabe o efeito
das erradas, indicando, em seguida, a seqüência que exerceu sobre D. Manoel, é a fonte mais
correta.
A utilização do pronome “ele” (l. 14) retoma confiável e detalhada para a reconstituição dos
“Caminha” (l. 12). primeiros dias no Brasil.
Houve transgressão à norma gramatical em
“...Caminha queria que D. Manoel perdoasse seu (D) O texto de Caminha, cujo efeito exercido sobre
genro,...” (l. 15). D. Manoel não é sabido, é a fonte mais
O duplo travessão utilizado no primeiro parágrafo
poderia ser substituído por parênteses. confiável e detalhada para a reconstituição dos
Em “...os cronistas reais se utilizariam da chamada primeiros dias no Brasil.
Relação do Piloto Anônimo,...” (l. 32-33) , o autor

2
EN – PROVA DE PORTUGUÊS – 2000/2001 ................................................................................
www.sassabetudo.cjb.net sassabetudo@bol.com.br

TEXTO Nº 2 QUESTÃO 10
RECEITA DE VIVER Segundo o texto, o amor é amor quando o homem
(Pedro Bloch)
(A) abdica de suas paixões individualistas.
Viver é expandir, é iluminar. Viver é derrubar
barreiras entre os homens e o mundo. Compreender. (B) privilegia a posse do objeto amado.
Saber que, muitas vezes, nossa jaula somos nós (C) consegue se libertar do amor platônico.
mesmos, que vivemos polindo as nossas grades, ao
invés de nos libertarmos. (D) é o satélite de si mesmo.
Procuro descobrir nos outros sua dimensão
universal, única. Sou coletivo. Tenho o mundo QUESTÃO 11
dentro de mim. Um profundo respeito humano. Um “O sobrenatural seria o natural mal explicado, se o
enorme respeito à vida. Acredito nos homens. Até natural tivesse explicação.” (l. 23-24)
nos vigaristas. Procuro desenvolver um sentido de Assinale a única opção em que todos os espaços em

www.sassabetudo.cjb.net
identificação com o resto da humanidade. Não nado
em piscina se tenho o mar. Por respeito a cada ser
humano em todos os cantos da terra, e por gostar de
gente - gostar de gostar - é que encontro em cada
branco deveriam ser completados com a palavra em
destaque na frase acima.

(A) Tive um _____________ pressentimento na


indivíduo o reflexo do Universo. noite passada e _____________ pude dormir.
As pessoas chamam de amor ao amor-
próprio. Chamam de amor ao sexo. Chamam de (B) Ela, _____________ adentrou a sala, passou a
amor a uma porção de coisas que não são amor. comportar-se _____________.
Enquanto a humanidade não definir o amor, enquanto
não perceber que o amor é algo que independe da (C) Não há _____________ que sempre dure; um
posse, do egocentrismo, da planificação, do medo de _____________ comportamento dele agora
perder, da necessidade de ser correspondido, o amor
não será amor. poderia gerar uma situação ainda pior.
A gente só é o que faz aos outros. Somos (D) Sofreu um _____________ súbito e passou por
conseqüências dessa ação. Não fazer... me deixa um _____________ momento.
extenuado.
Talvez a coisa mais importante da vida seja QUESTÃO 12
não vencer na vida, não se realizar. A alternativa em que o autor demonstra total
O homem deve viver se realizando. identificação com o resto da humanidade é
O realizado botou ponto final.
Não podemos viver, permanentemente, (A) “Procuro descobrir nos outros sua dimensão
grandes momentos. Mas podemos cultivar sua
expectativa. universal, única.” (l. 4)
Acredito em milagre. Nada mais miraculoso (B) “Tenho o mundo dentro de mim.” (l. 4-5 )

www.sassabetudo.cjb.net
que a realidade de cada instante.
Acredito no sobrenatural. O sobrenatural
seria o natural mal explicado, se o natural tivesse
explicação.
(C)
(D)
“A gente só é o que faz aos outros.” (l. 15)
“Nada mais miraculoso que a realidade de cada
instante.” (l. 22)
Enquanto o homem não marcar um encontro
consigo mesmo, verá o mundo com o prisma QUESTÃO 13
deformado. E construirá um mundo em que a lua terá
Assinale a alternativa cujo provérbio contradiz a idéia
prioridade. Um mundo mais lua do que luar...
expressa pelo texto abaixo.
“Procuro desenvolver um sentido de identificação com
QUESTÃO 09 o resto da humanidade.” (l. 6-7)
Assinale a frase que contém uma relação de
significado com o seguinte segmento do texto: “O (A) Uma andorinha só não faz verão.
homem deve viver se realizando.” (l. 18) (B) O homem põe, e Deus dispõe.
(A) O homem se realiza nas realizações alheias. (C) Farinha pouca, meu pirão primeiro.
(B) O homem prescinde de seus irmãos, para se (D) Casa de ferreiro, espeto de pau.
realizar.
(C) O homem tem de agir mais que planejar.
(D) O homem deve visar sempre à auto-realização.

3
EN – PROVA DE PORTUGUÊS – 2000/2001 ................................................................................
www.sassabetudo.cjb.net sassabetudo@bol.com.br

QUESTÃO 14 O mesmo valor morfossintático da palavra se ocorre


“Um mundo mais lua do que luar...” (l. 26-27 ) em
Ao concluir o texto, o autor usou reticências para
indicar (A) Todos devem procurar descobrir-se nos outros.
(B) O mundo melhorará desde que se façam
(A) pensamento incompleto.
mudanças no homem.
(B) supressão de palavras.
(C) Se tenho o mar, não procuro outro lugar para
(C) substituição da vírgula.
nadar.
(D) carga emocional.
(D) Chama-se de amor a uma porção de coisas que
QUESTÃO 15 não são amor.
“O homem deve viver se realizando.” (l. 18)

www.sassabetudo.cjb.net

www.sassabetudo.cjb.net

4
EN – PROVA DE PORTUGUÊS – 2000/2001 ................................................................................