Anda di halaman 1dari 8

CATEQUESE DA PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA LAPA À

ESTRELA
VIGÍLIA DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES E EM ACÇÃO DE GRAÇAS PELOS 50 ANOS DE
ORDENAÇÃO SACERDOTAL DO SENHOR CARDEAL PATRIARCA DE LISBOA, D. JOSÉ POLICARPO.

(SENHOR JESUS TU ME CHAMAS)

(Objectivos catequéticos)

• Reflectir sobre o Jesus que passa em cada uma das nossas vidas.
• Conhecer o rosto daquele que nos chama.
• Perceber qual a missão a que Jesus nos Chama.
• Aprofundar a exigência de se ser discípulo de Jesus.
• Rezar pelo ministério sacerdotal – 50 anos de ordenação sacerdotal…

14 de Janeiro de 2011
CATEQUESE DA PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA LAPA À
ESTRELA
VIGÍLIA DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES E EM ACÇÃO DE GRAÇAS PELOS 50 ANOS DE
ORDENAÇÃO SACERDOTAL DO SENHOR CARDEAL PATRIARCA DE LISBOA, D. JOSÉ POLICARPO.

(SENHOR JESUS TU ME CHAMAS) – Frase Chave da Catequese


( Colocar na frente do altar: Frase e uma Bilha)
(As crianças ficarão a adorar Jesus com as túnicas Brancas junto do altar)

INTRODUÇÃO:
Estamos reunidos nesta noite para nos sentirmos mais Igreja: rezar pelas vocações e em acção de graças
pelos 50 anos de ordenação sacerdotal do Senhor Cardeal Patriarca de Lisboa ( D. José Policarpo). Toda a
celebração é um acontecimento vocacional. Neste tempo, que queremos seja intenso, cada um de nós, não
pode deixar de reconhecer a sua vocação pessoal, olhemos para Jesus que nos chama e agradeçamos a sua
presença na eucaristia e tudo quanto Ele é para nós. Escutemos a voz do Pai que, no Filho, pela força do
Espírito, nos convida a anunciar a Palavra de Deus e a servir os irmãos. É Jesus quem nos escolhe e convida
a segui-Lo e por isso, conta connosco. É na escuta e na oração que descobrimos o projecto que Ele tem para
nós e a nossa identidade cristã. Ou seja, descobrimos o sentido para a vida, que nos realiza e faz felizes.
Unamo-nos em oração, cujo centro é Jesus e cantemos à Trindade Santa:

Em nome do Pai, em nome do Filho, em nome do Espírito Santo, estamos aqui. (2X)
Para louvar e agradecer, bendizer e adorar estamos aqui Senhor ao Teu dispor. Para louvar e agradecer
bendizer e adorar e aclamar, Deus Trino de amor.

Silêncio…

As CRIANÇAS REZAM
Meu Deus eu creio, adoro, espero e amo-vos
Peço-vos perdão, pelos que não crêem, não adoram, não esperam e não vos amam(3X)

Santíssima Trindade,
Pai, Filho e Espírito Santo,
adoro-Vos profundamente
e ofereço-Vos o preciosíssimo Corpo,
Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo,
presente em todos os sacrários da terra,
em reparação dos ultrajes,
sacrilégios e indiferenças
com que Ele mesmo é ofendido.
E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração
e do Coração Imaculado de Maria,
peço-Vos a conversão dos pobres pecadores".

(Ler - adulto)
Pai, Senhor do Universo e da História, nós sabemos que as vocações são um dom do vosso amor,
fruto da vossa iniciativa, chamamento que fazeis a cada um, para viver uma existência plena de amor e
liberdade.
Escutai hoje esta oração que vos pede especialmente aqueles operários que se dediquem às grandes
messes da humanidade inquieta, que façam ouvir o Evangelho aos que não se sentem amados, que
andam perdidos e desorientados.
Mandai-nos apóstolos de coração puro, testemunhos santos. Rostos claros de pessoas felizes porque
escolhem o máximo, arriscam tudo e recebem cem vezes mais.
Não Vos importa que nos faltem mestres de caridade e paciência? Apóstolos que digam aos jovens que
há uma beleza indestrutível no mais fundo de si, misteriosa e luminosa, que nada nem ninguém pode
ofuscar? Operários que os ajudem a sintonizar a voz bela e verdadeira do Bom Pastor que os chama
porque os ama? Que os vossos operários transmitam confiança e serenidade, sejam sinais de esperança,
do Reino que virá. Escutai com bondade, ó Pai, estes pedidos que Vos fazemos com fé, cumprindo as
indicações de Jesus, Vosso Filho e nosso Irmão. Amem
(CPVM – 2009)

Cântico: Cristo Jesus tu me chamaste

1 - Cristo Jesus, Tu me chamaste 2 - Quero subir à montanha, 3- Disse Jesus aos apóstolos:
Eu Te respondo: estou aqui Quero ouvir a Tua voz, Lançai as redes ao mar,
Tu me chamaste pelo meu nome, Quero subir à montanha Sereis pescadores de homens,
Eu Te respondo: estou aqui! E falar conTigo a sós. Dos homens qu’Eu vim salvar.

REFLEXÃO
Da Carta de João Paulo II aos Sacerdotes (Ler Catequista)

5. Na verdade, as vocações são um dom de Deus que se há-de suplicar incessantemente. Acolhendo o
convite de Jesus, é preciso antes de tudo pedir ao Senhor da messe que envie operários para a sua messe
(Mt 9,37-38). A oração, enriquecida pela oferta silenciosa do sofrimento, é o primeiro e o mais eficaz
meio da pastoral vocacional. Rezar é manter fixo o olhar em Cristo, confiando que d’Ele mesmo, único
Sumo Sacerdote, e da sua divina oblação brotam abundantemente, pela acção do Espírito Santo, os
germes de vocação necessários em cada época para a vida e a missão da Igreja.

Desde o Cenáculo, Cristo não se cansa de procurar e de chamar: está aqui a origem e a fonte perene de
uma autêntica pastoral das vocações sacerdotais. Dela, irmãos, sintamo-nos os primeiros responsáveis,
dispostos a ajudar a todos os que Ele deseja associar ao seu sacerdócio, para que respondam
generosamente ao seu convite.

Momento de Silêncio

Eu estou à tua porta a bater


Se me abrires entrarei para ficar.
Eu preciso de ti para valer
Eu preciso de ti para enviar.

Tu serás feliz se Me procurares


Se me abrires a porta do teu coração
Se não esqueceres o meu mandamento
O amor total feito de perdão.

Tu serás feliz se sentires que és


Chamado a servir um imenso Povo,
Que sofre e que luta para ver o dia
Em que a terra tenha um rosto novo

Tu serás feliz se te abandonares


Decidires mesmo em Mim confiar
Tenho-te gravado na palma da mão
Eu sou o teu abrigo, Eu sou o teu "lar".

Tu serás feliz se souberes guardar


A minha Palavra como a criança
Que junto do Pai sabe confiar
E pela sua mão, sem medo, avança!
JOGRAL– JESUS QUE PASSA…POR MIM…POR NÓS…POR TODOS…
( Crianças a ler…)
1 – Jesus passa pela minha vida
2 – Eu também sinto que Jesus me fala no meu interior, no meu coração
3 – Ele está vivo e tão perto de mim
1 – Sem Ele a minha vida não faz sentido
2 – Ele está sempre comigo, nas horas felizes e nas horas mais difíceis posso contar com Ele
3 – Eu sei que Jesus me ama com amor eterno.
TODOS: JESUS PASSA POR MIM

1 – Jesus faz-nos felizes


2 – Sacia-nos com a água viva
3 – É Jesus que nos realiza interiormente
1 – Os nossos passos dirigem-se a Jesus
2 – As nossas vozes o louvam
3 – Os nossos corações o amam
TODOS: JESUS PASSA POR NÓS

1 – Todos os povos virão adorar-vos Senhor, em espírito e verdade


2- Que todos os O adorem, O amem e acreditem n’Ele.
3 – Todos devemos anunciar Jesus como Messias, o Filho de Deus vivo.
1 – Mas muitas pessoas não pensam assim…
2 – Cada um tem liberdade para acreditar ou não acreditar em Jesus
3 – Mas quem acredita em Jesus é feliz porque é Ele a razão da nossa esperança, a esperança que jamais
passará…
TODOS: JESUS PASSA POR TODOS

RESSONÂNCIA: Quem quiser pode repetir uma frase do Jogral

Salmo 62 ( Cantado)
Ref. A Minha alma tem sede de Vós meu Deus.
Criastes-nos para Vós, Senhor, e o nosso coração não descansa
enquanto não repousar em Vós (S. Agostinho).

1 - Senhor, sois o meu Deus: desde a aurora Vos procuro. *


A minha alma tem sede de Vós.
Por Vós suspiro *
como terra árida, sequiosa, sem água.

2 - Quero contemplar-Vos no santuário, *


para ver o vosso poder e a vossa glória.
A vossa graça vale mais que a vida: *
por isso, os meus lábios hão-de cantar-Vos louvores.

3 - Assim Vos bendirei toda a minha vida *


e em vosso louvor levantarei as mãos.
Serei saciado com saborosos manjares *
e com vozes de júbilo Vos louvarei.

4 - Quando no leito Vos recordo, *


passo a noite a pensar em Vós.
Porque Vos tornastes o meu refúgio, *
exulto à sombra das vossas asas.

5 - Unido a Vós estou, Senhor, *


a vossa mão me serve de amparo.
Leitura Bíblica (João 4)

(3 leitores: N – Narrador: J - Jesus - S – Samaritana)


(Encenação (a designar)

N – Jesus tinha de passar pela Samaria. Chegou, pois, a uma cidade da Samaria chamada Sicar, perto das
terras que Jacob tinha dado a seu Filho José, onde estava o poço de Jacob. Fatigado da caminhada, Jesus e
sentou-se, `vontade, à beira do poço. Era por volta da hora sexta. Chegou uma mulher da Samaria para tirar
água e Jesus disse-lhe:
J – Dá-me de beber.
N – A Samaritana respondeu-lhe:
S – Como é que Tu, sendo Judeu, me pedes de beber a mim que sou Samaritana?
J – Se conhecesses o dom de Deus e quem é aquele que te diz “dá-me de beber” tu é que lhe terias pedido, e
Ele dar-te-ia uma água viva.
S – Senhor, nem sequer tens um balde e o poço é fundo, de onde Te vem, pois, essa água viva?
J – Quem bebe desta água voltará a ter sede, mas quem beber da água que Eu lhe der tornar-se-à nele uma
nascente a jorrar para a vida eterna.
S – Senhor, dá-me dessa água, para que eu não sinta mais sede.
J – Vai chamar o teu marido e volta cá.
S – Não tenho marido
J – disseste bem: “ Não tenho marido”, pois tiveste cinco maridos e aquele que agora tens não é teu, quanto
a isso falaste verdade.
S – senhor, vejo que és profeta… Os nossos pais adoraram neste monte e Vós dizeis que é em Jerusalém que
se deve adorar.
J – Acredita-me, mulher, vai chegar a hora em que não adorareis o Pai, nem neste monte, nem em
Jerusalém… mas vai chegar a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores onde adorar o Pai em
Espírito e verdade, pois são esses adoradores que o Pai deseja. Deus é espírito, e os seus adoradores em
espírito e verdade é que o devem adorar.
S – Sei que o Messias está para vir e que, quando vier, tudo nos dará a conhecer.
J – Sou Eu que falo contigo.
N – A mulher, então deixando a bilha, foi à cidade e disse aos homens:
S – “Vinde ver um homem que me disse tudo quanto fiz. Não será Ele o Messias?
N – Eles saíram da cidade e foram ter com Jesus.

Momento de Silêncio… ( Música)

A nossa felicidade só em Jesus encontra resposta. A Samaritana buscava em outras águas a felicidade
que não encontrou. Jesus convida-a a ir ao interior onde se pode encontrar a Deus em Espírito e verdade.

Entremos no nosso interior, descubramos Jesus que habita em nós e nos pede de beber, e deixemos
brilhar a sua luz.

Iluminado (a) pela luz de Deus quero ser fiel ao projecto que Deus tem para mim?

Agradecer a Jesus, por Ele ter vindo ao nosso encontro e louvá-lo por Ele ficar sempre connosco, nas
horas mais felizes e nas horas mais difíceis.

(Momento de Partilha – Pode ser uma frase do Salmo, da Leitura, ou algo que eu goste de partilhar neste
momento de acordo com o tema que estamos a rezar. Ou alguma prece a Jesus Eucaristia )

Cântico ( entrega-se uma vela acesa a cada participante enquanto cantamos)

Esta luz pequenina, vou deixá-la brilhar


Esta luz pequenina, vou deixá-la brilhar
Esta luz pequenina, vou deixá-la brilhar
Vou deixá-la, vou deixá-la... Brilhar!
Esta luz de Cristo, vou deixá-la brilhar.
Esta luz de Cristo, vou deixá-la brilhar.
Esta luz de Cristo, vou deixá-la brilhar.
Vou deixá-la, vou deixá-la, brilhar.

Esta luz no mundo, vou deixá-la brilhar.(3X)


Vou deixá-la, vou deixá-la, brilhar.

Esta luz em mim, vou deixá-la brilhar.(3X)


Vou deixá-la, vou deixá-la, brilhar.

Esta luz em nós, vou deixá-la brilhar.(3X)


Vou deixá-la, vou deixá-la, brilhar.

PRECES: 2 pessoas

Por esta estrada não caminhamos às escuras, somos iluminados pelo testemunho de
vida de tantos irmãos que viveram e vivem com fidelidade e no silêncio a vocação
própria. Acolhendo o chamamento do Senhor cada um de nós, com a sua própria
vida, poderá ser uma pequena luz capaz de iluminar o caminho de tantos irmãos que
procuram um sentido para sua existência. As diversas vocações, de facto, com a sua
particular riqueza e especificidade contribuem para fazer com que a Igreja, em Cristo,
seja “a luz dos povos” (LG 1). Dirijamo-nos a Deus, Pai de cada chamado, a nossa
oração pelas vocações; a cada intercessão Rezemos:

Enviai Senhor, operários, para a vossa messe.

L1 – Rezemos pelo Santo Padre e Senhor Cardeal Patriarca de Lisboa, que


este ano celebra os cinquenta anos de ordenação sacerdotal.
Para que Deus lhes conceda as graças e bênçãos que mais necessitam para o
desempenho da missão que lhes é confiada.

L2-Rezemos pelos presbíteros.


Para que tenham especial solicitude em dar a conhecer aos fiéis, pelo ministério da
Palavra e com um testemunho de vida em que se reflicta o espírito de serviço e a
verdadeira alegria pascal, a excelência e a necessidade do sacerdócio.

L1 – Rezemos pelos Missionários.


Para que anunciem Jesus com a Palavra e o testemunho de vida e promovam a
dignidade da pessoa humana.

L2-Rezemos pelas famílias, especialmente os pais.


Para que estejam próximos dos seus filhos nas suas escolhas vocacionais, não os
deixando sós diante das grandes escolhas da adolescência e da juventude. Os ajudem
a não se deixarem subjugar pela mentalidade do bem-estar e os conduzam à alegria
e à liberdade autêntica no Espírito.

L1-Rezemos pelos catequistas e educadores.


Chamados de modo particular a educar o sentido da vocação nos jovens. Que o seu
objectivo seja sempre o de conduzir as novas gerações à descoberta do projecto de
Deus, cultivando em cada um dos que lhe são confiados, a disponibilidade para fazer
da própria vida um dom para os outros.
L2-Rezemos por toda a comunidade e em particular por todos os jovens.
Pelos que se sentem chamados a rezar para invocar o dom das vocações. Para que
rezando pelas vocações aprendam a olhar com sabedoria evangélica o mundo e os
desejos de vida e de salvação de cada ser humano; para que se viva a caridade e a
compaixão de Cristo para com a humanidade e tenham a graça de poder dizer,
segundo o exemplo da Virgem: “Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a
tua palavra” (Lc 1, 38).

Em união com toda a Igreja, cantemos a oração que Jesus nos ensinou:
Pai nosso…

Oremos todos juntos:

Senhor Jesus, que passaste pela Samaria, Te encontraste com a Samaritana e Ela Te
reconheceu como Messias, continuai a passar pelas nossas cidades, pelos nossos caminhos,
pelas nossas famílias, pelas nossas escolas, e pelas nossas catequeses e continuai a repetir o
convite a muitas das nossas crianças e dos nossos jovens, com a proposta da água viva, que
sacia todas as sedes.

Ajudai aqueles que vos disseram sim e são Testemunhas do vosso amor na Igreja e na
sociedade. Fortalecei os que sentem mais fracos e sobrecarregados com muitos trabalhos
apostólicos.

Derramai as vossas bênçãos sobre o nosso Pastor (Cardeal Patriarca, D. José Policarpo) para
que oriente a Igreja de Lisboa, segundo os desígnios de Deus Pai, Filho e Espírito Santo.

Amém.

Cântico:

1. Confiarei nessa voz que não se impõe,


mas que eu ouço bem cá dentro no silêncio a segredar.
Confiarei, ainda que mil outras vozes
corram muito mais velozes, para me fazer parar.

E avançarei, avançarei no meu caminho.


Agora eu sei que tu comigo vens também.
Aonde fores, aí estarei, em Ti avançarei:

O Senhor é meu pastor,


sei que nada temerei.
Ele guia o meu andar,
sem medo avançarei. (2x)

2. Confiarei na Tua mão que não me prende,


mas que aceita cada passo do caminho que eu fizer.
Confiarei, ainda que o dia escureça
não há mal que me aconteça, se conTigo eu estiver.
E avançarei, avançarei no meu caminho.
Agora eu sei que tu comigo vens também.
Aonde fores, aí estarei, em Ti avançarei:

Refrão

3. Confiarei, por verdes prados me levas,


e em Teu olhar sossegas a pressa do meu olhar.
Confiarei, a frescura das Tuas fontes
deixa a minha vida cheia, minha taça a transbordar.

E avançarei, avançarei no meu caminho


Agora eu sei que tu comigo vens também.
Aonde fores, aí estarei, em Ti avançarei:

Refrão