Anda di halaman 1dari 5

Avaliação clínica da efetividade do peróxido de carbamida em diferentes concentrações para clareamento de dentes vitalizados

Artigo Original / Original


naturalmente Article
escurecidos
Paraíso, M.C., et al

Avaliação clínica da efetividade do peróxido de carbamida


em diferentes concentrações para clareamento de dentes
vitalizados naturalmente escurecidos
Clinical evaluation of the effectiveness of different
concentrations of carbamide peroxide used on vital
bleaching teeth
Maria Carolina Paraíso*, Érica Ishiy*, Ana Luísa de Ataíde Mariz**, Renata Pedrosa Guimarães***, Claudio
Heliomar Vicente da silva****

* Cirurgiã-Dentista graduada - UFPE


** Cirurgiã-Dentista graduada – UFPE, Especialista em Dentística – ABOM-PE
*** Especialista em Dentística – UFPE, Mestranda em Clínica Integrada - UFPE
**** Professor Adjunto Doutor de Dentística – UFPE, Coordenador do Curso de Especialização em Dentística do Hospital Geral
de Recife – ABOM-PE

Descritores Resumo
Clareamento de dente, Peróxidos, Efeitos A técnica supervisionada de clareamento dental representa uma alternativa para reversão química do
adversos. escurecimento dentário natural, sendo realizada com a aplicação, sobre os dentes, do peróxido de
carbamida, em concentrações variadas, com o auxílio de moldeiras personalizadas. Este trabalho
avaliou clinicamente a efetividade e segurança de uso do peróxido de carbamida em duas concentrações,
quando aplicados com moldeiras individualizadas confeccionadas com ou sem alívio na face vestibular.
Foram selecionados 26 pacientes, que se submeteram ao clareamento dental com peróxido de carbamida
a 16% (arco superior) e a 10% (arco inferior). As moldeiras foram confeccionadas com alívio apenas nos
hemi-arcos esquerdos (superior e inferior) e os pacientes foram divididos aleatoriamente em dois
subgrupos, onde o primeiro realizou o tratamento por 02 horas/dia e o segundo por 04 horas/dia. Os
resultados do estudo evidenciaram que não houve diferenças significativas, após 14 dias de tratamento
clareador, entre os grupos estudados. Entretanto, foi possível observar que a concentração de 16%
empregada por 04 horas/dia foi responsável por uma maior incidência de sensibilidade trans-operatória, 235
assim como de leve irritação gengival. Concluindo-se que: as concentrações de peróxido de carbamida
10% e 16% foram efetivas para o clareamento de dentes naturalmente escurecidos quando usadas,
por um período de 14 dias, em moldeiras com ou sem alívio vestibular; e que quanto maior a concentração
e o tempo de exposição ao agente clareador maior a possibilidade de sensibilidade dentária trans-
operatória e irritação gengival.

Key-words Abstract
Tooth whitening, Peroxide, Adverse effects, Home tooth bleaching represents an alternative to chemical reversal of natural teeth darkening, through
Aesthetics. the application of the carbamida peroxide in varied concentrations and with the help of customed trays.
This work evaluated clinically the effectiveness and safety of two different concentrations of carbamide
peroxide, when applied with individualized trays made with or without relief on the labial surface.
Twenty-six patients were selected and submitted to tooth bleaching with16% carbamide peroxide
(superior dental arch) and 10% (inferior dental arch). The relief of the trays was applied exclusively in
the semi-arches. The patients were randomly divided into two subgroups: the first subgroup was exposed
to two hours daily, and the other one four hours daily. There was no significant evidence of differences
between the studied groups after 14 days of bleaching treatment. However, it was possible to observe
that the concentration of 16% employed for 04 hours / day was responsible for a higher incidence of
trans-operative sensitivity, as well as mild gingival irritation. In conclusion, the concentrations of
carbamide peroxide 10% and 16% were effective for the bleaching of naturally darkened teeth when
used for a period of 14 days in trays with or without labial relief; and the greater the concentration and
time of exposure to the whitening agent, the greater the possibility of trans-operative sensitivity and
gingival irritation.

Correspondência para / Correspondence to:


Claudio Heliomar Vicente da Silva
Rua Jorge Couceiro da Costa Eiras, 443, Apto 2403 - Boa Viagem - Recife - PE - CEP: 51021-300 / e-mail: claudioheliomar@uol.com.br

INTRODUÇÃO claros e bem alinhados, pode ser considerado, como um


fator contribuinte para saúde.
Aparência jovem e saudável é uma busca constante O escurecimento dentário constitui uma das alterações
para os padrões de beleza atuais que envolvem corpo do sorriso mais facilmente percebidas (BARATIERI et al,
definido, pele bronzeada e dentes brancos, o que contribui 2001). Sua etiologia é variável e o problema pode
para a satisfação, bem estar e desenvolvimento psico-social apresentar, em alguns casos, difícil resolução. A reversão
do indivíduo. Assim, um sorriso harmônico, com dentes da cor de dentes vitalizados pode ser, hoje, realizada de

Odontologia. Clín.-Científ., Recife, 7 (3): 235-239, jul/set., 2008


www.cro-pe.org.br
Avaliação clínica da efetividade do peróxido de carbamida em diferentes concentrações para clareamento de dentes vitalizados
naturalmente escurecidos
Paraíso, M.C., et al

forma conservadora, através do emprego de agentes Humanos do CCS - UFPE nº 138/2002.


químicos capazes de promover uma reação de oxidação e Foi constituída uma amostra de 26 indivíduos, de
redução responsáveis pelo clareamento dental (MATIS et ambos os gêneros (masculino e feminino), maiores de 21
al, 2000; BARTLETT, 2001; DAHL e PALLESEN, 2003; MARIZ, 2006). anos que apresentavam dentes vitais escurecidos
O peróxido de carbamida, comumente utilizado na naturalmente ou fisiologicamente; sendo distribuídos
técnica supervisionada, quando em contato com os tecidos aleatoriamente em dois grupos, de acordo com as variáveis
da cavidade oral se dissocia em peróxido de hidrogênio e a serem pesquisadas. Grupo I (13 pacientes) - PC 10% (arco
uréia. O peróxido de hidrogênio (agente ativo no processo inferior) e o PC 16% (arco superior) com tempo de uso de 02
de clareamento dental) decompõe-se em radicais livres de horas/dia; Grupo II (13 pacientes) - PC 10% (arco inferior) e
oxigênio e água; e a uréia, por sua vez, se dissocia em o PC 16% (arco superior) com tempo de uso de 04 horas/dia.
amônia e dióxido de carbono. Os radicais hidrolixa formados As moldeiras foram confeccionadas em acetato (0,2
a partir desta reação são capazes de converter as moléculas mm de espessura), a partir de modelos em gesso obtidos
pigmentadas em moléculas menores, consequentemente, de cada paciente, porém o alívio vestibular, de
mais claras (KIHN et al, 2000; BISPO, 2006; BRAUN, JEPSEN aproximadamente 2 mm, só foi realizado para os quadrantes
e KRAUSE, 2007). esquerdos. Assim, foi possível analisar o desempenho de
Porém, este tipo de procedimento apresenta algumas ambos agentes clareadores quando utilizados com
limitações, assim como alguns riscos, principalmente, moldeiras personalizadas com ou sem alívio vestibular.
quando utilizado indiscriminadamente sem indicação e Todos os pacientes, antes da realização do tratamento
acompanhamento (supervisão) profissional. Assim, para clareador, foram submetidos a uma anamnese criteriosa,
obtenção de resultados satisfatórios é necessário respeitar bem como a uma análise cuidadosa quanto ao tipo de
as indicações específicas, bem como a escolha da melhor escurecimento dental apresentado. Durante o exame
técnica para as diferentes situações clínicas apresentadas clínico, foram analisados e tratados fatores como a
(BISPO, 2006). qualidade das restaurações existentes e a presença de
A segurança e os efeitos biológicos do uso dos agentes lesões cariosas ou não, e sensibilidade dentinária. O
clareadores na técnica supervisionada são semelhantes registro da cor inicial foi realizado visualmente, através do
aos de outros produtos e materiais utilizados diariamente emprego da escala de cores VITA e após a confecção das
na clínica odontológica, como o IRM, o cimento de fosfato moldeiras individuais, os pacientes receberam os agentes
de zinco e alguns colutórios (BARATIERI et al, 2001). Porém, clareadores, assim como as orientações de uso e cuidados
esta técnica ainda traz alguns questionamentos quanto ao necessários durante a realização do tratamento que se
tempo de uso do agente clareador; sua efetividade e estenderia por 14 dias.
duração de tratamento quando relacionada à forma de Após 07 e 14 dias de uso, foram obtidos novos registros
confecção da moldeira de clareamento, com ou sem alívio de cor para acompanhamento do desempenho de ambas
na face vestibular dos dentes. Este estudo teve como as substâncias, e os pacientes foram reavaliados para
236 objetivo avaliar clinicamente a efetividade do gel de verificação da presença de efeitos colaterais, como irritação
peróxido de carbamida (PC) a 10% e 16% para o clareamento gengival e sensibilidade trans-operatória. Apenas um
de dentes naturalmente escurecidos, quando aplicado em paciente do grupo II foi excluído da pesquisa por não seguir
moldeira personalizada confeccionada com ou sem alívio à risca o protocolo estabelecido.
vestibular por períodos uso de 02 e 04 horas/dia durante Os pacientes que apresentaram sensibilidade trans-
14 dias. Sendo, também analisada, a ocorrência de operatória e irritação gengival após sete dias de tratamento
sensibilidade trans-operatória e irritação gengival. foram acompanhados por um período de 7 a 14 dias para
verificação da regressão da sintomatologia. Os dados
METODOLOGIA obtidos com relação à evolução do clareamento dental
foram tabulados e analisados estatisticamente para a
expressão dos resultados. Para a tabulação, as cores
Esta pesquisa recebeu parecer favorável para
execução do Comitê de Ética para Pesquisa em Seres registradas foram convertidas em escores, conforme
descritos no quadro 1.

QUADRO 1 – Escores de cores

XL B1 A1 B2 D2 A2 C1 C2 D4 A3 D3 B3 A3,5 B4 C3 A4 C4

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17

FONTE: CONCEIÇÂO (2002).

RESUL
RESULTTADOS a 10%.
Para os pacientes do grupo II (04 horas/dia), o
Os resultados demonstraram que, independentemente percentual de pacientes que não relataram sensibilidade
da concentração utilizada, o percentual de pacientes do dentária com 0 dia foi equivalente a 100%, porém, mais da
grupo I (02 horas/dia) que não se queixaram de sensibilidade metade das avaliações realizadas com 7 e 14 dias
variou de 96,1% com 0 dia, para a faixa de 65,4% a 69,2 % apresentaram sensibilidade de grau leve; após 21 dias,
nos demais dias de avaliação, conforme ilustra a tabela 1. 62,5% das avaliações para a sensibilidade foram
Uma análise comparativa entre as concentrações, por sua relacionadas aos graus leve e moderado, e nenhuma
vez, demonstraram que o percentual de casos que não apresentou-se de forma intensa.
apresentaram sensibilidade trans-operatória foi sempre Quanto a irritação gengival, apenas dois pacientes
mais elevado para a concentração de peróxido de carbamida desenvolveram gengivite leve quando da utilização do

Odontologia. Clín.-Científ., Recife, 7 (3): 235-239, jul/set., 2008


www.cro-pe.org.br
Avaliação clínica da efetividade do peróxido de carbamida em diferentes concentrações para clareamento de dentes vitalizados
naturalmente escurecidos
Paraíso, M.C., et al

peróxido de carbamida a 16%. Os demais participantes Dentre todas as avaliações, o escore de cor 6 foi a
realizaram todo o tratamento sem o desenvolvimento de mais freqüente com 26,8% dos resultados, seguida dos
qualquer alteração gengival. escore 3 representando 22,7%; 10 (13,3%) e 2 (12,5%). Para
Também foi possível observar neste estudo, que as a concentração de PC a 10% os escores 6 e 10 foram mais
duas concentrações testadas nos dois diferentes tempos freqüentes para o grupo I e os 3 e 6 para o grupo II. Para a
de exposição utilizados produziram resultados clareadores concentração de PC a 16 % os mais freqüentes, por sua vez,
semelhantes após duas semanas de tratamento. foram 3 e 6 para o grupo I, e para o grupo II 3 e 1.

Tabela 1 – Avaliação da sensibilidade segundo o número de dias de avaliação e concentração para o tempo de utilização
de 2 horas

Sensibilidade
Dias Concentração Ausente Leve Moderada Intensa TOTAL
N % N % N % N % N %

0 10 % 26 100,0 - - - - - - 26 100,0
16% 24 92,3 2 7,7 - - - - 26 100,0
Grupo total 50 96,1 2 3,8 - - - - 52 100,0

7 10 % 20 76,9 6 23,1 - - - - 26 100,0


16% 16 61,5 10 38,5 - - - - 26 100,0
Grupo total 36 69,2 16 30,8 - - - - 52 100,0

14 10 % 20 76,9 4 15,4 - - 2 7,7 26 100,0


16% 14 53,8 10 38,5 - - 2 7,7 26 100,0
Grupo total 34 65,4 14 26,9 - - 4 7,7 52 100,0

21 10 % 14 63,6 4 18,2 2 9,1 2 9,1 22 100,0


16% 16 72,7 2 9,1 2 9,1 2 9,1 22 100,0
Grupo total 30 68,2 6 13,6 4 9,1 4 9,1 44 100,0

237
Tabela 2 – Avaliação da sensibilidade segundo o número de dias de avaliação e concentração para o tempo de utilização
de 4 horas

Sensibilidade
Dias Concentração Ausente Leve Moderada Intensa TOTAL
N % N % N % N % N %

0 10 % 24 100,0 - - - - - - 24 100,0
16% 24 100,0 - - - - - - 24 100,0
Grupo total 48 100,0 - - - - - - 48 100,0

7 10 % 10 41,7 10 41,7 4 16,7 - - 24 100,0


16% 6 25,0 16 66,7 2 8,3 - - 24 100,0
Grupo total 16 33,3 26 54,2 6 12,5 - - 48 100,0

14 10 % 6 25,0 12 50,0 6 25,0 - - 24 100,0


16% 6 25,0 16 66,7 2 8,3 - - 24 100,0
Grupo total 12 25,0 28 58,3 8 16,7 - - 48 100,0

21 10 % 8 33,3 4 16,7 12 50,0 - - 24 100,0


16% 10 41,7 8 33,3 6 25,0 - - 24 100,0
Grupo total 18 37,5 12 25,0 18 37,5 - - 48 100,0

DISCUSSÃO (KIHN et al, 2000; MATIS et al, 2000; BRAUN, JEPSEN e


KRAUSE, 2007).
A técnica de clareamento supervisionada é um método Porém, o aumento da concentração de tais agentes
comumente utilizado e que inicialmente fez uso do peróxido clareadores acarretaria alguns fatores limitantes, como a
de carbamida a 10% para a reversão das alterações sensibilidade trans-operatória (KIHN et al, 2000; BARTLETT,
cromáticas. No entanto, alguns estudos ao longo dos anos, 2001) e a irritação gengival (DAHL e PALLESEN, 2003). Além
sugeriram o aumento da concentração desta substância disso, a efetividade clínica de concentrações mais elevadas
no intuito de potencializar os efeitos de clareamento dental do peróxido de carbamida na reversão de cor de dentes

Odontologia. Clín.-Científ., Recife, 7 (3): 235-239, jul/set., 2008


www.cro-pe.org.br
Avaliação clínica da efetividade do peróxido de carbamida em diferentes concentrações para clareamento de dentes vitalizados
naturalmente escurecidos
Paraíso, M.C., et al

Tabela 3 – Avaliação das cores por escore de saturação segundo a concentração, tempo de utilização, e presença ou não
de alívio na moldeira.

Concentração: 10% Concentração: 16%


Cor 2 horas 4 horas 2 horas 4 horas Grupo
Sem alívio Com alívio Sem alívio Com alívio Sem alívio Com alívio Sem alívio Com alívio Total
N % N % N % N % N % N % N % N % N %

1 - - - - 1 2,1 1 2,1 - - - - 9 18,7 9 18,6 20 5,1


2 - - - - 10 20,8 10 20,8 8 16 8 16 6 12,5 7 14,6 49 12,5
3 9 18 9 18 9 18,8 10 20,9 17 34 14 28 11 22,9 10 20,9 89 22,7
4 - - - - 6 12,5 6 12,5 - - 3 6 5 10,4 5 10,4 25 6,4
5 - - - - - - - - - - - - - - - - - -
6 23 46 22 44 11 22,9 10 20,9 14 28 14 28 5 10,4 6 12,5 105 26,8
7 - - - - 4 8,3 4 8,3 3 6 3 6 6 12,5 6 12,5 26 6,6
8 - - - - - - - - 1 2 1 2 - - - - 2 0,5
9 - - - - - - - - - - - - - - - - - -
10 15 30 16 32 2 4,2 2 4,2 7 14 7 14 2 4,2 1 2,1 52 13,3
11 - - - - - - - - - - - - - - - - - -
12 - - - - 4 8,3 4 8,3 - - - - 3 6,2 3 6,3 14 3,6
13 3 6 3 6 1 2,1 1 2,1 - - - - 1 2,1 1 2,1 10 2,5
14 - - - - - - - - - - - - - - - - - -
15 - - - - - - - - - - - - - - - - - -
16 - - - - - - - - - - - - - - - - - -
17 - - - - - - - - - - - - - - - - - -

TOTAL 50 100.0 50 100.0 48 100.0 48 100.0 50 100.0 50 100.0 48 100.0 48 100.0 392 100.0

naturalmente escurecidos ainda não foi totalmente variados métodos clareadores utilizados.
estabelecida, necessitando, portanto, de mais estudos (KIHN O processo de clareamento dental ocorre a partir de
238 et al, 2000; MATIS et al, 2000; BRAUN, JEPSEN e KRAUSE, reações oxidativas, que envolvem a formação de radicais
2007). livres de oxigênio que podem causar danos irreversíveis ao
Os achados desta pesquisa clínica evidenciam que DNA humano, que por sua vez, poderão promover morte
quanto maior a concentração e o tempo de exposição ao celular, mutações ou até mesmo câncer (MARIZ, 2006).
peróxido de carbamida, maior a probabilidade de Portanto, é de suma importância a realização de uma
desenvolvimento de sensibilidade trans-operatória (BRAUN, anamnese acurada para identificação de alguns fatores,
JEPSE e KRAUSE, 2007). Alguns autores acreditam que como hábito de fumar, alcoolismo e predisposição ao câncer,
este fenômeno ocorre devido a desobliteração dos poros pois estes podem contra-indicar a realização do clareamento
do esmalte que favorece o aumento da comunicação do dental pela técnica caseira supervisionada.
meio externo com o tecido dentinário. Dessa forma, o livre Foi possível ainda, observar neste estudo, que as duas
trânsito das substâncias de baixo peso molecular dos concentrações testadas nos dois diferentes tempos de
agentes clareadores, as variações térmicas, mecânicas e exposição utilizados produziram resultados clareadores
hidrogeniônicas (ingestão de alimentos ácidos ou semelhantes após duas semanas de tratamento (MATIS et
gaseificados) são capazes de sensibilizar a polpa, via túbulos al, 2000; BRAUN, JEPSEN e KRAUSE, 2007). A confecção de
dentinários (BISPO, 2006). Portanto, a utilização de agentes alívios nas moldeiras pouco influenciou nos resultados
clareadores em menores concentrações pode estar clareadores obtidos, ressaltando que esta é uma etapa
relacionada à minimização dos efeitos colaterais associados que pode ser dispensada do processo de confecção das
(BRAUN, JEPSE e KRAUSE, 2007), bem como o menor tempo moldeiras individuais utilizadas no clareamento dental
de exposição ao gel clareador. caseiro supervisionado.
O desenvolvimento de irritação gengival só foi
observado em dois pacientes do grupo II, que utilizaram o CONSIDERAÇÕS FINAIS
peróxido de carbamida a 16%. Estes achados podem indicar
que o aumento da concentração e do tempo de exposição As concentrações de peróxido de carbamida 10% e
do peróxido de carbamida podem acarretar alterações 16% foram efetivas para o clareamento de dentes
inflamatórias gengivais de grau leve. Para MATIS et al (200) naturalmente escurecidos quando usadas, por um período
não há diferença significante com relação à irritação de 14 dias, em moldeiras com ou sem alívio vestibular; e
gengival quando da utilização do peróxido de carbamida a que quanto maior a concentração e o tempo de exposição
10 e 16%.
ao agente clareador maior a possibilidade de sensibilidade
No entanto, não é recente a preocupação da utilização dentária trans-operatória e irritação gengival
de agentes oxidantes nos tecidos moles da cavidade oral.
Sendo assim, o advento das técnicas clareadoras que
utilizam produtos que apresentam como ingrediente ativo REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
principal o peróxido de hidrogênio, despertou a
preocupação com relação aos riscos envolvidos nos mais 1. BARATIERI et al. Odontologia Restauradora. 1a ed. Liv.

Odontologia. Clín.-Científ., Recife, 7 (3): 235-239, jul/set., 2008


www.cro-pe.org.br
Avaliação clínica da efetividade do peróxido de carbamida em diferentes concentrações para clareamento de dentes vitalizados
naturalmente escurecidos
Paraíso, M.C., et al

Ed. Santos. 2001.

2. BARTLETT, D. Bleaching Discoloured Teeth. Dental Update,


v. 28, p. 14-18, jan./feb. 2001.

3. BISPO, L.B. Clareamento dentário nos dias de hoje: uma


revisão. Revista Dentística on line, v. 6, n. 13, jan/jun, p. 2-
7. 2006.

4. BRAUN, A.; JEPSEN, S.; KRAUSE, F. Spectrophotometric


and visual evaluation of vital tooth bleaching employing
different carbamide peroxide concentrations. Dental
Materials, v. 23, p. 165-169. 2007.

5. DAHL, J.E.; PALLESEN, U. Tooth bleaching – a critical


review of biological aspects. Critical Review of Oral
Biological Medicine, v. 14, n. 4, p. 292-304. 2003.

6. KIHN, P.W.; BARNES, D. M.; ROMBERG, E.; PETERSON, K.


A clinical evaluation of 10 percent vs. 15 percent carbamide
peroxide tooth whitening agents . Journal of America Dental
Association, v. 131, p. 1478-1484, oct. 2000.

7. MARIZ, A.L.A. Clareamento Dental. Recife, 2006.


Monografia (Especialização em Dentística) – Hospital Geral
de Recife – Academia Brasileira de Odontologia Militar.

8. MATIS, B. A.; MOUSA, H. N.; COCHRAN, M. A.; ECKERT, G.


J. Clinical evaluation of bleaching agents of different
concentrations. Quintessence International, v. 31, n. 5, p.
303-310. 2000.

239

Recebido para publicação em 05/12/2007

Aceito para publicação em 03/06/2008

Odontologia. Clín.-Científ., Recife, 7 (3): 235-239, jul/set., 2008


www.cro-pe.org.br