Anda di halaman 1dari 12

Esta

E
não dição
“nov usa o
o”
ortog acordo
ráfic
o
Editorial

É com esta edição que


chegamos ao fim de uma
jornada e damos início a uma
nova etapa. Vamos crescer e
depois dos três lançamentos
experimentais feitos no nosso
call-center, vamos finalmente
lançar a publicação nº1, Já com tiragem
nacional para os Call-Centers de Coimbra, Porto
e Lisboa. Contamos agora com uma equipa mais
alargada de colaboradores, de forma a encurtar
as distâncias físicas que nos separam e criar
uma maior interacção entre estas equipas.
Há uma linha que nos separa de todos os outros
operadores e essa linha é o amor que temos à
nossa camisola.
Queremos agradecer a todos os que
colaboraram e mostraram interesse por este
projecto, pois só foi possível realizá-lo com o
vosso feedback, que nos ajudou para partir para
“voos mais altos”.

Ficha Técnica
Director: Dora Jorge • Editor Executivo: Jorge Manaia
Chefe de Redacção: Ivo Almeida
Grafismo/ Ilustração/ Fotografia: Cláudio Sousa
Composição/ Paginação: Ivo Almeida; Cláudio Sousa; Jorge Manaia
Serviços Administrativos: Maria de Jesus Mateus
Tiragem: 60 exemplares • Email: vamosaderir@gmail.com
TOP 10 • Janeiro 2011
Operadores Ratio Voz+Net
Paulo Miguel Gonçalves Simões 1,53
Angela Sofia Passos Ferreira 1,52
David João Costa Silva 1,45
João Bacalhau 1,44
Silvia Vieira Lopes 1,36
Vitor Manuel Silva Mendonça 1,36
Rui Miguel Morais Peralta 1,25
Francisco Miguel Taborda Gomes 1,15
Bruno Manuel Soares Primo 1,15
Bruno Gonçalo Ramos Pinto Soares 1,14

A menina dos nossos olhos que toda a gente queira o nosso comando e
a sua caixa da moda. Eu ando todo contente,
já ganhei um cobertor e uma agenda, correndo
Íris, o assunto mais falado de Janeiro. O
tudo bem, passo num salto, das bugigangas às
impacto foi geral, no nosso call-center e nos
“comichões” .
de outros, na televisão e nos cinemas, na
A Íris anda a dar muito que falar, começando
rádio e nas revistas, até a
pela publicidade do “…
Internet anda toda spamada
separar o belo do foleiro…”,
de anúncios da Íris, e nas
no foleiro aparecia uma
paragens e nos autocarros
foto do Jon Bon Jovi nos
e nos outdoors e dentro dos
anos 80 com um cabelinho
comboios, já só me apetece
que… meu Deus! Houve
desabafar e dizer bem alto:
logo protestos e tumultos
QUE MARAVILHA!
no “face” porque toda a
Todo um falatório se tem
gente adora o homem, mas
gerado em volta da Iris,
a verdade é que o cabelo
ligamos e as pessoas já
daquela época é, hoje em
perguntam o que é, se não
dia, muito piroso, só que
perguntarem nós avançamos
aos fãs acérrimos não
com o G.P.R.S., ou com a
escapa uma. O positivo a
vantagem B (de básica), isto
tirar disto tudo é que a Íris entrou com tanta
R.I.P.A., é rápido, inteligente, personalizado
força que até as coisas fatelas vão virar moda
e atractivo. Não tem sido fácil convencer os
outra vez. Há uma linha que atrai a qualidade e
demais a aderir, mas a íris não veio para ficar,
a dedicação… [I.A.A.]
veio para mudar, não há-de tardar muito para
Auditoria do Mês

Entrevistámos Catarina Morais, a


nossa conhecida coordenadora
Zon, responsável pelas equipas de
Telemarketing da Tempo-Team, entre
outras.
Quisemos saber um pouco mais
sobre a contribuição da Íris para o
negócio da Zon, e um pouco sobre
o difícil trabalho, que é coordenar
equipas de telemarketing.

Vamos Aderir - Considera que a iris C.M. - Claro que sim! Há uma linha
veio reforçar a liderança da Zon no que separa o que é razoável do que é
perfeito!
mercado de telecomunicações?
Catarina Morais - Sim, apesar de líderes,
queremos e pretendemos continuar a V.A. - Qual a sua opinião em relação
fazer o nosso melhor, a Iris, com algumas a esta nova forma de negócio?
caracteristicas inovadoras no mercado, é
uma nova forma de ver televisão,tal como a C.M. - É diferente de tudo o que foi
publicidade anuncia, temos a melhor oferta, feito até agora, a evolução da oferta
os melhores conteúdos, a nova visão Iris é Zon desde 1994, é notória, para mim,
algo que é impossivel alguém não gostar. que faço parte desta empresa desde o
A satisfação do cliente é a nossa grande seu inicío é algo que vejo com gosto,
prioridade e é baseado nesta máxima que vaidade e orgulho, muito orgulho.
a minha empresa continuará a trabalhar,
sempre orientada para o cliente. As empresas não podem parar, estagnar
nas ofertas, a Iris é o exemplo disso
mesmo, mudança e inovação.
V.A. - Até agora tem correspondido
ás expectativas? V.A. - Tem sido fácil coordenar
várias equipas de Telemarketing,
ou é um trabalho complicado? “Vontade e garra são
C.M. - Complicado é, mas quando o que se
duas palavras que
faz, nos dá prazer, acho que tudo o resto se
torna secundário.
fazem muito parte
do meu vocabulário,
Claro que existem momentos menos bons,
trabalhar em vendas com tudo o que implica, e que felizmente,
não é fácil, mas também há momentos
muito bons que superam os outros; como tenho e vejo nos
alguém me dizia há um tempo atrás,a
motivação vem de nós, mas ainspiração
“meus” Parceiros
vem dos outros, e é com os outros e para
os outros, neste caso, vocês :-) que gosto
comerciais.”
de trabalhar, e sem dúvida que são vocês
que me inspiram e motivam !

V.A. - como tem corrido esta


parceria entre a Zon e a Tempo-
team?

C.M. - Bem, não se nota ? :-)


A Tempo Team é um parceiro com o qual
já trabalhamos desde há muito, as relações
são as melhores, os interesses nesta área
são os mesmos, daí, ter tudo para resultar,
como tem resultado.

V.A. - É verdade que abriu um novo


Call-center. Mais um sucesso?

C.M. - Não fui propriamente eu, mas a


minha empresa :-)
É mais um desafio, um novo Parceiro, que
apesar de ainda ser recente, para já, me
está a deixar satisfeita.
Crónica do mês

...vamos globalizar?
A equipa da
“…Vamos Aderir?”
chegou ao Porto
pequenina e saiu
de lá com novos
membros. Todos
considerámos que
esta expansão vai Por todo o call center realiza
Vista sobre parte da, bonita e gigante, zona de refeições. equipas andam sempre em dis
ser um sucesso!

Vista muito parcial da parte de Outbound, no enorme call center


do Porto, para o lado contrário fica a parte do Inbound. O magnifico lounge com zonas de lazer e descanso , dá mesmo vontad

A nossa humilde redacção dirigiu-se ao Porto, a visita e para a reunião. À chegada fomos
no passado dia 21 de Janeiro, com o objectivo muito bem recebidos pela Gisela Alves, a nossa
de coordenar os esforços com vários colegas conhecida Gestora de Cliente, e com ela fomos
do norte com o intuito de se ver ampliada, que almoçar na magnífica zona de refeições da
a partir da próxima edição irá incluir as equipas empresa. No final do almoço tivemos direito a
de Inbound e Outbound do Porto, bem como uma visita guiada, pelo Pedro Zenha,Supervisor
a de Outbound de Lisboa, resultando assim no Inbound do Porto, que nos levou a todos
numa Newsletter completa, onde poderemos os espaços da empresa, começando pelo call
apreciar todo o trabalho que as equipas de center, dividido em várias áreas, visitámos
telemarketing da Tempo-Team têm realizado, também as novas instalações da Academia
bem como os momentos sociais que fazem Zon, onde se realizam as acções de formação
das nossas equipas uma família, que todos das mais diversas áreas, de seguida visitámos
conhecemos e alimentamos com os nossos o Lounge, uma sala de descanso com um look
contributos. extremamente moderno, composto por vários
Jorge Manaia, Cláudio de Sousa, Ivo Almeida e divãs e puffs, plasmas a decorar as paredes
Maria de Jesus Mateus, seguiram de comboio e dezenas de computadores com ligação
logo pela manhã, num lindo dia de sol mas à Internet. Orgulhamo-nos muito do nosso
muito frio, com espectativas muito boas para espaço em Coimbra, e em termos espirituais
am-se mega-eventos muito engraçados e originais, as
sputas pela posse da famosa Lili para dar alento.

Rui, Daniela, Vera, Jú, Manaia, Cláudio, Ivo e Teresa. Só temos pena que a foto
de de ir trabalhar mais cedo só para passar aqui. tenha ostracizado visualmente o pessoal do lado esquerdo.

e emocionais, não há bases para possíveis mutuamente, e tentar entender a visão de cada
comparações, mas depois de visitarmos esta um relativamente a este projecto. Ficámos
sala de convívio começámos a ponderar virmos de estabelecer prazos para a entrega de
todos trabalhar para o Porto, até vínhamos logo conteúdos e também uma divisão de tarefas
de manhãzinha só para aproveitar o espaço, e responsabilidades, pois esforços divididos
mas depressa mudámos de ideias, porque afinal serão menores e mais rentáveis. No global a
no Porto, ainda não têm fotocopiadora a cores, reunião foi pertinente, muito positiva para todos
nem aquele puto que devia comer alface. os envolvidos, foi bastante visível a animação e
No âmbito da reunião conhecemos alguns dos vontade de participar por parte dos elementos
nossos novos companheiros de redacção, o do Porto, que contribuíram desde logo com
Rui Silva, a Daniela Brogueira, a Vera Gouveia ideias de expansão e homogeneidade da
e a Teresa Silva. Com eles acertámos alguns Newsletter. A singela edição mensal vai deste
pormenores acerca da integração na “…Vamos modo ser globalizada, e estamos todos ansiosos
Aderir?” por parte das restantes equipas de para que finalmente saia o esperado número
telemarketing. Ficou decidido que a edição vai 1, integrando finalmente as várias equipas da
continuar a ser mensal, que era um ponto pelo Tempo-Team, uma ideia que surgiu desde a
qual pretendíamos lutar. A reunião foi preliminar primeira edição em Coimbra. [I.A.A.]
e serviu sobretudo para nos conhecermos
Jantar “das despedidas”?
Foi uma concentração de amigos, para
pôr a conversa em dia e sobretudo, para
garantir que continuaremos com a nossa
amizade, aconteça o que acontecer. O
acontecimento, que foi espontaneo e
propagado pelo Facebook, originou esta
que foi, uma verdadeira e genuina refeição
“à lá Tagarelas”.

Foi o nome que chamaram a este even- direito ao seu shot de “é cá da malta”,
to que serviu para matar saudades dos e aos despedidos foram distribuídos os
recentemente despedidos pela empresa. exemplares da “…Vamos aderir?”, edição
Também foi sugerido o nome “jantar das de Janeiro, dedicada a essas mesmas
despidas” mas, devido ao frio, aparece- pessoas pelas razões que conhecemos.
ram devidamente De facto, o jantar foi
tapadas, as meni- tão positivo que con-
nas. Também não siderámos fazer um
houve propriamente outro, o mais oportu-
despedidas, foi mais namente possível, tal
reencontros e votos é a vontade de con-
para outros futuros tinuarmos o nosso
reencontros, como relacionamento. Não
não pode deixar de tinha passado muito
acontecer. tempo desde que nos
O jantar iniciou, para tínhamos deixado de
não variar, depois das ver diariamente, ain-
22h30, pois a malta da assim foi notória a
trabalha até tarde, no felicidade espelhada
restaurante do jardim nos rostos de todos
da Manga. Os des- durante este reencon-
pedidos apareceram tro. Depois da janta e
quase todos, e dos do habitual bebício
não despedidos tam- e fumício, seguimos
bém, provando mais para o “Tapas” onde
uma vez que as liga- continuámos o serão
ções que nos unem até apanharmos uma
não são profissionais, somos mesmo uma literal “overdose de convívio”. Venham
família de tagarelas e amigos, que não muitos mais destes, pois não foi um jantar
perdemos oportunidade para nos juntar- de colegas, foi mesmo um jantar de ami-
mos para a diversão e convívio. gos verdadeiros e genuínos que decerto
Na minha opinião foi dos melhores janta- ainda terão muitas histórias pela frente.
res que já tivemos, bastante calmo e onde [I.A.A.]
conversámos bastante, toda a gente teve
Entrevista

Rita Daisy e sua arte VeeJay


Falámos com a nossa queridíssima colega Rita Silva, pois ficámos curiosos
em saber um pouco sobre a fantástica actividade que pratica, também em
part-time, da qual já conta alguns anos de experiência.

Vamos Aderir - Como e quando surgiu R.S. - Acima de tudo encaro o vídeo como um veículo
a oportunidade de trabalhares como de transmissão de mensagens, nesse sentido o meu
trabalho assenta sobre uma forte crítica política e
“VeeJay”?
social da actualidade. Além disso, procuro sempre
Rita Silva - A oportunidade surgiu há 6 anos atrás
utilizar imagens coloridas e alegres que transmitam
na discoteca Palace Kiay em Pombal. Comecei
inicialmente como barmaid, surgindo depois o convite o conceito da noite.
para ocupar uma vaga para a projecção de vídeo.
Sendo estudante de multimédia achei V.A. - Achas que o VJing é
interessante poder associar a área importante para a música hoje
criativa com o trabalho nocturno. em dia, ou é apenas mais um
complemento?
V.A. - O que gostas mais nesta R.S. - Penso que o videojamming
actividade? é mais do que um complemento
R.S. - O que eu mais gosto nesta da música, cria múltiplos ambientes
actividade é o facto de poder criar e envolve as pessoas naquilo que
os conteúdos e relaciona-los com a estão a ouvir. Permite não só, que
música. Gosto de ouvir uma música as pessoas se abstraiam e associem
e poder associá-la a uma imagem e uma imagem à música, mas também
transmitir isso para as pessoas que em determinados contextos, o VJ
adquire uma função essencialmente
vêem o meu trabalho.
de cenografia.
V.A. - Qual é a parte negativa
deste tipo de trabalho? V.A. - Quais as tuas ambições,
R.S. - Penso que não há parte negativa quando se e projecções, para um futuro nestas
faz aquilo que se gosta. No entanto, a desvantagem andanças?
deste tipo de trabalho é que exige bastante tempo R.S. - Para ser honesta, não ambiciono continuar
para a preparação do material, nomeadamente a com o videojamming por muito mais tempo. Apesar
nível criativo. de gostar imenso do que faço actualmente, encaro
a noite como uma passagem. Espero terminar o
curso e continuar a trabalhar com vídeo mas noutros
V.A. - Quais são as tuas inspirações enquanto contextos.
preparas o trabalho?

A Saber --> VJing (pronuncia-se em inglês víi-djêing) é a denominação dada ás práticas


artísticas relacionadas com a performance visual em tempo real. Principais características do
VJing são a criação e manipulação de imagens em tempo real, através de meios tecnológicos e
para uma audiência, em diálogo com música ou som. A prática do VJing tem lugar em eventos
como por exemplo concertos, discotecas, festivais de música e em galerias e museus, muitas
vezes em combinação com outras práticas performativas. O resultado da combinação entre as
várias práticas artísticas é uma performance em tempo real, que inclui músicos, artistas visuais
(VJs), actores, bailarinos, etc.
Com Flávia Machado
Headset Rosa

O Sr. Facebook disse-me que a colega Jacinta concorrente e igualmente de grande tiragem foi
Ferreira teve uma das passagens de ano mais in de notícia os novos implantes mamários da tia Maya.
toda a operação... Mudou de década na histórica Andreia Marinho ficou com saudades de ser noticia
cidade espanhola de Salamanca. e decidiu colocar, também ela, um novo implante
A meio do passado mês aquando da reabertura mamário. Fonte próxima revelou que Andreia
da discoteca Theatrix o colega Manaia (que já nos Marinho pretende passar do seu actual 78 para um
habituou ao seu estilo punk) fez furor com o seu 86 copa C.
inovador visual. Foi eleito o mais elegante e moderno O empreiteiro responsável pelas obras de
da noite no que toca a indumentária. De calça justa remodelação da Zon explicou, finalmente, o atraso
azul-bebé e camisa em tons de verde espalhou das obras “Pediram-nos uma
classe para todos os fotógrafos que pousou. Os
acessórios, como não poderia deixar de ser, foram
mesa baixa e uma cadeira
de escritório para crianças… A SUBIR
as belíssimas All Star com que habitualmente se não sei mas acho que há uma As mantinhas lindas
passeia pela noite Coimbrã e a já habitué corrente operadora que não chega com de morrer que a
que marca sempre presença no seu visual. De os pés ao chão. É o pedido Zon oferece a quem
vender pacotes íris.
salientar que a imprensa internacional frisou toda, mais ridículo de sempre e o
sem excepção, o eye liner azul que condizia com
o lenço de pescoço com laço à direita que o nosso
socialite Manaia nos deslumbrou nessa noite.
mais difícil de executar que
há memória!” adiantou ele ao A DESCER
nosso repórter já no fecho da Fim da campanha
Na última semana de Janeiro numa revista nossa edição. opção B.

Pitéus Gostosos com Tânia Santana

Camarão á Tâniazinha deixe ferver durante 5 min.


Preparação Posteriormente, retire os
Ingredientes (4 pessoas): camarões da sertã, colocando-os
Colocar numa sertã azeite q.b. e numa travessa.
os alhos cortados a meio, dispõe- Deixe ferver o molho cerca de +/-
1 Kg de Camarão 5 min, para ganhar mais textura.
se os camarões separadamente
3 dentes de alho Por ultimo, verter o preparado
sem os sobrepor.
Azeite Juntar as malaguetas cortadas e pelo camarão.
3 Malaguetas a folha de Louro.
1 Cerveja Deixe alourar de ambos os lados, Bom Apetite
1 folha de Louro seguidamente junte a cerveja e

Agenda Cultural

MUSICA 26 de Fevereiro - Tiago Bettencourt & Mantha -


Coimbra, TAGV - 22h
11 de Fevereiro - Long Way to Alasca(Acústico/Folk/
Surf) - Coimbra, Fnac - 22h Exposições e Eventos
12 de Fevereiro - Sinestetas Albinos(Ambient) -
Coimbra, Arte à Parte A partir de 14 Fevereiro - Exposição de B.D.«As
12 de Fevereiro - Nobody’s Bizness(Acústico/ Incríveis Aventuras de Dog Mendonça e Pizzaboy»
Bluegrass/Blues) - Coimbra, Fnac - 22h - Coimbra, Cafetaria da Fnac
13 de Fevereiro - Pé na Terra(Folk Rock/Etnic) - A partir de 16 de Fevereiro - Exposição “Guitarras
Coimbra, Fnac - 17:00 de Coimbra”, Legado de Carlos Paredes - Edifício
17 de Fevereiro - John Cale(The Velvet Underground) Chiado
- Coimbra, TAGV - 21:30 - 15 € 26 de Fevereiro (4º sábado do mês) - Feira das
18 de Fevereiro - Antichthon(Ambiente/Clássico/ Velharias - Coimbra, Praça do Comércio - 9h-19h
Metal) - Coimbra, States Club
Calinadas
do lado de lá para o marido: “ OH JOÃO!! Não queres 50 megapixeis...”
o pacote desta senhora, por 48€?”
do lado de lá: “Fibra óptica? Fibra óptica?... Esses
do lado de lá: “Não me arranja aquilo do sistema palavrões em inglês não me dizem nada que eu não
Harley?...” percebo...”

do lado de lá: “...eu sei é que em 1940 estive na do lado de lá: “...e a Sport Tv também entra no
artilharia em Macau e em 65 estive nos Alpes em pacote?”
Angola...” do lado de cá: “Pode entrar no pacote, mas custa um
pouco mais...”
do lado de lá: “...quando mudei prá PT, a Zon ainda
não tinha Meo...” do lado de lá: “...a minha parabólica não é daquelas
de 5 tostões! A minha até roda e põe-me a ver
do lado de lá: “... Atão e vocês oferecem o noddy espanholas...”
harley?”
do lado de lá: “...tou muito satisfeito com a minha
do lado de lá: “...a minha mulher optou pela net de Internet, até tenho harleys pela casa toda...”

Martini Troubles

C
R
U
Z
A
D
SUDOKU A
S
Mandem sugestões, comentários, ameaças e viróses para: vamosaderir@gmail.com

Minat Terkait