Anda di halaman 1dari 16

   

Aços HSLA
Aços:
 É a mais versátil e a mais importante das ligas
metálicas conhecidas pelo ser humano.
 A produção mundial de aço bruto no ano de 2004
foi superior a 1 bilhão de toneladas.
 Cerca de 100 países produzem aço.
 O Brasil é considerado o oitavo produtor mundial.
 Existem mais de 3.500 tipos diferentes de aço,
 75% deles foram desenvolvidos nos últimos 20
anos.
 Aço é uma denominação geral, dada a uma
grande família de ligas de ferro e carbono
contendo diferentes variedades de diferentes
elementos químicos.
   
MATERIAIS METÁLICOS

FERROSOS NÃO FERROSOS

Ferros fundidos

•Sem liga Ligas leves


Ligas Fe-C •Baixa liga Ligas Ti
Aços •HSLA
•Ligados

•Ferríticos
•Austeníticos
Fe-Cr •Martensíticos Bronzes
(-Ni) •Duplex Ligas Cu
•PH Latões
(INOX) Ligas Ni
Outras Fe
Fe-Ni Cu-Ni
Ligas Tm
(MARAGING) Ligas Tm
Fe-C-Mn (REFRACTÁRIOS)

   
Aços HSLA
Denominações:
 High Strength low Alloy.

 Aços de alta resistência e baixa liga.

 Em português aços BLAR.

 Em “brasileiro” aços ARBL.

 Conhecidos também como aços


microligados.

   
Aços HSLA
 A tendência moderna no sentido de
se utilizar estruturas cada vez
maiores tem levado os engenheiros,
projectistas e construtores a escolher
aços de maior resistência, os
chamados aços de alta resistência e
baixa liga de modo a evitar
estruturas cada vez mais pesadas.

   
Aços HSLA
Características:
 Categoria de baixo teor de carbono, com
menos de 0,1%. (de 0,1 % a 0,3%)
 Devem a sua resistência elevada à adição de
Nióbio. (e também vanádio)
 Os elementos mais comuns são o Nióbio, o
Vanádio e o Titânio.
 Óptima combinação entre propriedades
mecânicas do material, resistência à corrosão
e boa soldabilidade.
 É produzido numa grande variedade de tipos
e formas.
 Permite a construção de estruturas de menor

 
peso e custo reduzido  
Aços HSLA
Elementos microligantes
 O nióbio tem alta afinidade por carbono e nitrogénio, formando
carbonetos e carbonitretos. O nióbio é adicionado na forma de
ferro-nióbio e encontra a sua aplicação principal em produtos de
aço microligado (aços com pequenas adições de Nb, Ti ou V,
normalmente menores que 0,10%) e em aços inoxidáveis.
 O titânio, por exemplo, embora não confira qualidade superior à
superfície de uma chapa, é utilizado nos aços livres de átomos
intersticiais, os chamados Interstitial Free, que são aplicados nas
partes internas da carroçaria dos veículos.
 Os melhores resultados, porém, são obtidos por uma adição
combinada de microligas, que permite explorar os benefícios
sinérgicos, como o emprego de nióbio e titânio juntos, imprimindo
qualidade superior à superfície das chapas expostas da carroçaria
dos automóveis.
 Os aços HSLA são aços cujas normas AISI-SAE não os classificam
como aços ligados (tais como 4340/8620/4320)
 A soma de elementos de liga geralmente não ultrapassa os 2%, e o
teor de carbono situa-se abaixo de 0,1% (de 0,1 a 0,3).

   
Aços HSLA
Vantagens:
 Redução de custos.
 Rapidez de construção.

 Diminuição de peso.

 Economia de recursos naturais, uma vez


que o aço é reaproveitável e reciclável.

   
Aços HSLA
Desvantagens:
 Requerem maiores cuidados durante
a fabricação e o processamento
mecânico a fim de garantir
integridade estrutural.
 Custos de produção ligeiramente
maiores que os aços comuns.
 No entanto, isso é compensado pela
menor quantidade de material
 
utilizado.  
Os aços HSLA
Utilizados sempre que se pretende:
 Aumentar a resistência mecânica.
 Melhorar a resistência à corrosão
atmosférica.
 Melhorar a resistência ao choque e o
limite de fadiga.
 Elevar a relação do limite de
escoamento para o limite de resistência
à tracção, sem perda apreciável da
ductilidade.
   
Aços HSLA
Aplicações:
 Edifícios altos.
 Plataformas “offshore”.

 Navios.

 Pontes.

 Equipamento ferroviários.

 … outras obras de grande porte.

   
Aços HSLA
Edifício do Centro Empresarial do Aço,
São Paulo.
A obra utilizou cerca de 4800 toneladas
de aço em área construída
de 68.750 m2 em 14 pavimentos.

   
Aços HSLA
A ponte Erasmus em Rotterdam, Holanda
A estrutura faz uso de 6550 toneladas de aço microligado de alta resistência.

   
Aços HSLA
A ponte Oresund, Dinamarca e Suécia.
No total, foram utilizadas 82.000 toneladas de aço microligado de alta resistência.
Isso gerou uma redução de peso de 15.000 toneladas e economia de US$25 milhões.

   
Aços HSLA
Estádio da França.
As 18 colunas que sustentam a estrutura são confeccionadas
em aço microligado de alta resistência.
No total, o estádio consumiu 32,5 mil toneladas de aço.

   
Aços HSLA
Conclusão
 Ganho de peso a custo reduzido comparativamente
com outros aços,
 A sua temperatura de transição dúctil-fragil é muito
baixa,
 A sua tenacidade à fractura é elevada.
 Este tipo de aços devem o seu ganho de resistência à
solução sólida dos elementos de liga e não por
tratamentos térmicos posteriores como acontece na
maior parte dos aços consumidos pelos diferentes
tipos de indústrias.
 Permitem aumentar a resistência mecânica do
conjunto “estrutura” onde estão inseridos
permitindo um acréscimo da carga unitária da
estrutura ou tornando possível uma diminuição
proporcional da secção, tornando as estruturas mais
leves.