Anda di halaman 1dari 1

Atividade Formativa

Caso I
O “lançamento de anões” (em inglês: “dwarf tossing”, “dwarf throwing”; em francês:
“lancer de nains”) é uma brincadeira (ou esporte, para alguns) na qual anões, vestindo
roupas de proteção, são arremessados em direção a um tapete acolchoado, vencendo
aquele que conseguir lançar o anão na maior distância possível. Em muitas partes do
mundo é possível se encontrar campeonatos de arremesso de anões, com relativo
sucesso de público. Pois bem. O certo é que, em uma cidade chamada Itabaianinha, a
Prefeitura, utilizando seu poder de polícia, resolveu interditar um bar onde era praticado
o lançamento de anões, argumentando que aquela atividade violava a ordem pública.
Não se conformando com a decisão do Poder Público, o próprio anão (Sr. Deraldo)
questionou a interdição, argumentando que necessitava daquele trabalho para a sua
sobrevivência. O anão argumentou que o direito ao trabalho e à livre iniciativa também
seriam valores protegidos pelo direito brasileiro e, portanto, tinha o direito de decidir
como ganhar a vida. A prefeitura alega que o poder público municipal estaria autorizado
a interditar o estabelecimento comercial que explorasse o lançamento de anão, pois
aquele espetáculo seria atentatório à dignidade da pessoa humana e, ao ferir a dignidade
da pessoa humana, violava também a ordem pública, fundamento do poder de polícia
municipal. O Sr. Deraldo, uma vez inconformado, recorreu ao Judiciário, alegando que
a decisão seria discriminatória e violava o seu direito ao trabalho.

Analisando o caso, de acordo com as previsões de direito constitucional, você deve


tomar uma posição que favoreça ao Sr. Deraldo ou a Prefeitura de Itabaianinha,
justificando seu entendimento com dispositivos das normas constitucionais aplicáveis.

Caso II
Antonio Silva é servidor publico e estudante de direito do primeiro período. Esta diante
de um problema que o interessa de modo especial: greve. Segundo a norma
constitucional (art.37, inc.VII, in verbis:" VII - o direito de greve será exercido nos
termos e nos limites definidos em lei complementar."), ele tem direito a fazer greve.
Ante essa norma, fica em dúvida se tem o direito de fato ou se em tese, pois não sabe se
determinar se pode fazer greve e não sabe se existe a lei que regule esse direito.

Ante a situação, discorra sobre a norma em questão e seu tratamento em direito


constitucional quanto à eficácia normativa.

Caso III

Antes da Constituição de 1988, André tinha varias casas que usava ou não, dependendo
apenas de sua vontade. Assim, não se preocupava em nada com o uso delas. Após a
CF/88 ser promulgada, começou a perder bens, desapropriação, uso capiao e impostos
altíssimos, tudo porque não usava a todas as suas propriedades. Neste caso, ele pretende
ir ao judiciário e reclamar seus direitos de quando comprou seus bens, na ordem
constitucional anterior, não existir função social da propriedade.

Nesse caso, discorra sobre as alegações de André, se tem razão de ser atendido.
Justifique sempre sua resposta.