Anda di halaman 1dari 9

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

FACULDADE DE EDUCAÇÃO
DEPARTAMENTO DE ENSINO E CURRÍCULO
EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS NATURAIS
PROFESSORA FLÁVIA MARIA TEIXEIRA DOS SANTOS

Análise de Livro Didático de Ciências para o Ensino Fundamental

JULIANA SICCO
Junho/2010

APRESENTAÇÃO

Valendo-me das proposições para análise sugeridas no documento


nacional do PNLD, o Guia de livros didáticos de 2008, para os anos finais, e
2009, para os anos iniciais do ensino fundamental e das sugestões da
professora da disciplina de Educação em ciências naturais do curso de
Pedagogia da universidade federal do rio grande do sul pretendi, neste
documento, fazer uma breve apresentação e avaliação do capítulo de 5ª série
da coleção Investigando a Natureza: Ciências para o Ensino Fundamental.
Optei por fazer essa análise em um capítulo destinado às séries (anos)
finais do ensino fundamental por entender ser necessário atentar a
continuidade do ensino de ciências, bem como perceber onde há ou não
articulações entre as propostas destinadas aos anos iniciais e àquelas que
destinam-se aos anos finais. Há também que se verificar se não há
rompimentos ou mudanças excessivas nas propostas que poderiam acabar por
prejudicar a educação em ciências.
IDENTIFICAÇÃO DO LIVRO

JAKIEVICIUS, Mônica;

HERMANSON, Ana Paula.

Investigando a Natureza – Ciências para o


Ensino Fundamental.

Editora IBEP

5ª SÉRIE

2006

TEMÁTICAS PROPOSTAS

Neste capítulo as temáticas estão organizadas em 4 unidades cada uma


delas dividida em capítulos menores.

Diversidade da vida: • Vida na Terra; • Diversidade nos animais; •Diversidade na vida


vegetal; • Unidade na diversidade; • Os outros seres vivos; • Por que classificamos?
Ambiente e seres vivos: • Água; • Ar; • Solo.
Os dias e as noites: • Hábitos e costumes; • O céu.
Conhecendo nosso corpo: • Movimento e sustentação; • Revestimento do corpo
humano; • Transformações no corpo.

A unidade 1 Diversidade da vida cujo tema principal é a diversidade de


espécies animais e vegetais. Apresenta os seres vivos, seus aspectos
funcionais (locomoção,reprodução e alimentação), sua forma e outras
características aos alunos. Assim, pretende introduzir conceitos básicos aos
alunos sobre o mundo vivo.
• Vida na Terra – propõe um olhar panorâmico sobre a vida no planeta
Terra, destaque para as atividades práticas e saídas a campo.
• Diversidade nos animais – aqui os alunos são incentivados a perceber:
características dos animais em relação ao ambiente em que vivem, adaptação,
diversidade, as estruturas e formas dos corpos, a locomoção, alimentação e
reprodução.
•Diversidade na vida vegetal – estudos das partes que compõem os
vegetais, conceitos como fotossíntese, respiração, absorção e reprodução são
trabalhados.
• Unidade na diversidade – primeira aproximação ao conceito de célula,
sem entrar em mais detalhes o aluno é colocado em contato com o conceito de
célula como unidade estruturante de seres vivos onde ocorre grande parte das
reações químicas.
• Os outros seres vivos – seres diminutos e mundo microscópio. Aqui
também há abordagem ecológica e de conceitos como cadeia alimentar,
decomposição e ambiente.
• Por que classificamos? – Neste capítulo percebo que além de
demonstrar e explicar como são classificados os seres e quais são os critérios
para tais classificações, há um enfoque histórico importante em que é
apresentada a Ciência como algo dinâmico que vem sofrendo mudanças ao
longo do tempo a partir de novas descobertas.
A unidade 2, Ambiente e seres vivos, descreve o que são a água, o ar e
o solo; traz informações importantes relacionando-os com os seres vivos, o
cotidiano e a tecnologia, bem como apresenta dados históricos e situa o leitor
• Água – apresenta a água como constituinte dos seres vivos, a
composição, suas propriedades e seus estados, a água em relação a seres e
ambientes (seca, por exemplo), em relação ao surgimento da vida no planeta e,
por fim, relacionada às atividades da vida humana.
• Ar – apresenta a composição da atmosfera hoje em relação ao que
era, provavelmente, em outras fases da formação da Terra, também relaciona
o ar aos seres em especial ao processo de fotossíntese e, finalmente, mostra o
uso de gases em máquinas e equipamentos.
• Solo – constituição e formação do solo em relação aos usos que
fazemos. Há neste capítulo uma sugestão para que se discutam as questões
de solo e tecnologia, voltando-se para a agricultura, pecuária e aos depósitos
de lixo.
Os dias e as noites são a temática da unidade 3 e tem como objetivo
abordar conceitos relativos aos corpos celestes e relacioná-los, principalmente,
aos hábitos e costumes relacionados a estes. Neste há destaque para a
sistematização de percepções possíveis de observar em relação a conceitos
mais abstratos.
• Hábitos e costumes – ritmo, inatividade e atividade dos seres.
• O céu – incentivo, levantamento e sistematização de observações do
céu.
Na última unidade deste capítulo, intitulada Conhecendo nosso corpo, há
uma continuidade dos estudos iniciados na unidade 1, porém agora como foco
nas estruturas dos seres humanos. As abordagens são bem delimitadas,
específicas sem maiores aprofundamentos e trazem uma linguagem bem
simples de fácil entendimento.
• Movimento e sustentação – esqueletos, músculos, locomoção e
saúde.
• Revestimento do corpo humano – pele nosso revestimento externo, o
revestimento nos seres vivos e anexos epidérmicos como pêlos, bicos,
espinhos e unhas.
• Transformações no corpo – mostra o nascimento, crescimento e
desenvolvimento como sequenciais e inerentes à vida dos seres. Ilustra essas
transformações nos seres humanos mostrando a infância, adolescência e idade
adulta.

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES E PONTOS A DESTACAR

Percebo que ao longo do livro há um cuidado, a intenção de não em


aprofundar conteúdos, em adequar a temática à faixa etária média (esperada)
dos alunos de 5ª séries, bem como em permitir e valorizar que o aluno
estabeleça relações entre a ciência e o cotidiano.
Os textos são geralmente breves e com pouco aprofundamento
conceitual, a linguagem é apropriada e palavras consideradas “difíceis” estão
destacadas e postas em um glossário no final do livro. Há também uma
sugestão de miniglossário, atividade de registro pelos alunos de palavras não
destacadas no glossário que eles não conheciam e seus respectivos
significados.
Estando atenta a apresentação e organização deste livro didático. Pude
inferir que quanto aos aspectos estéticos a obra pode ser considerada atrativa
e bastante organizada, bem como coerente com a faixa etária a que se
pretende.
As imagens apresentadas no volume estão destacadas por contorno,
são coloridas, em sua maioria são fotos reais, apresentam quase sempre a
fonte e sempre a legenda. Parece-me que em nenhum momento as ilustrações
estão em desacordo com o texto ou temática.
Em menor número, mas também presentes estão outras representações
gráficas como as tabelas, gráficos, mapas e plantas.
Todos os capítulos são iniciados pela seção: O que você já sabe, que
apresenta questões de levantamento dos conhecimentos prévios dos alunos,
contextualização para se introduzir a discussão dos temas seguintes.
Dentro das unidades e capítulos existem também outras seções bem
definidas e com os seguintes títulos: Informações, Mãos à obra, Agora é com
você, Integrando os conhecimentos, Você sabia e Para saber mais.
• Informações – traz informações importantes sobre os temas e busca
integrar conceitos apresentados.
• Mãos à obra – sugestões de atividades, experimentos de fácil
execução, questões a serem respondidas ou até mesmo criadas, montagem de
painéis, entre outras.
• Agora é com você – ao final de cada capítulo apresenta imagens e
questões que buscam avaliar e sistematizar os conhecimentos acerca da
temática do capítulo e, ainda, pretende verificar a aplicação dos conhecimentos
a outras situações.
• Integrando conhecimentos – ao final das unidades esta seção
apresenta de forma integrada os conceitos apresentados nos capítulos que
formam a unidade. Em geral apresenta uma sugestão de atividade prática,
textos e questionamentos.
• Você sabia – aparece em alguns momentos entre as seções citadas
anteriormente geralmente apontando alguma informação ou curiosidade
relevante do tema.
• Para saber mais – informações complementares ao assunto são
colocadas ao longo dos capítulos.
Acredito que os fatos e procedimentos descritos, os temas abordados e
os conceitos apresentados estejam adequados a faixa etária a que se pretende
esta obra. Porém ressalto a necessidade (inclusive há sugestões dentro do
livro) de se consultar outras fontes, pesquisar em jornais, livros, periódicos,
enciclopédias e internet.
Há uma preocupação visível com uma abordagem integrada dos
conhecimentos científicos tanto dos apresentados ao longo da obra quanto aos
externos a essa. Os alunos são constantemente questionados sobre suas
experiências e opiniões.
O uso de terminologia científica é evitado, mas ainda assim aparece
especialmente no campo da Biologia. Inclusive uma das críticas a este livro é a
prevalência das questões da área da biologia em relação às demais.
Embora, nas atividades a escrita seja pouco valorizada um dos pontos
de destaque merecido à obra é a presença de poesia, música, textos literários,
textos jornalísticos, charges e outros gêneros textuais vinculados aos temas
propostos.
Saídas a campo, observações, experimentos e pesquisas, incluindo
outras fontes, são propostas inúmeras vezes, sempre de forma coerente ao
que se pretende com a temática. Em geral, são utilizados recursos e materiais
de fácil acesso e manipulação. Bem como são descritos os procedimentos de
forma a auxiliar alunos e professores na execução das atividades. Ficando
apenas negligenciada a forma de sistematização dos “achados” desse tipo de
atividade e, assim, constitui um trabalho reflexivo a ser feito pelo professor para
a melhor aplicatibilidade das atividades.

Um desafio aos professores é de orientar os alunos a sistematizarem


e apresentarem os resultados de suas pesquisas com o uso desses
recursos. (BRASIL, 2007. p.83)

Ao final do livro há um capítulo de bibliografia indicada para o aluno que


traz sugestões de alguns títulos e sites para os alunos, na minha opinião
embora estejam bem organizados os títulos não há nenhuma ilustração ou
descrição que possa favorecer e incentivar o uso desses recursos.
Segundo Guia Nacional do Livro Didático de Ciências para Séries/Anos
finais do ensino fundamental de 2008 devem ser analisadas as coleções nos
seguintes fundamentos: proposta pedagógica, conhecimentos e conceitos,
pesquisa, experimentação e prática, cidadania e ética, ilustrações, diagramas e
figuras e, por fim, o Manual do professor.
Nesse sentido destaco a análise do aspecto de cidadania e ética
explicitada no Guia Nacional citado anteriormente.
Debates sobre ética e ciência são pouco contemplados, sendo,
entretanto, exploradas algumas implicações e repercussões do
conhecimento científico na realidade social. É priorizada a ciência
como forma de conhecimento, sendo focalizado o trabalho de
cientistas do passado e da atualidade, contribuindo para a
compreensão da ciência como produção humana. Também são
contempladas outras formas de conhecimento, como lendas, mitos,
senso comum, mas sempre com destaque para o conhecimento
científico. O estímulo à expressão do conhecimento do aluno é um
elemento positivo. Observa-se uma preocupação com posturas de
conservação do meio e os problemas ambientais são bem
focalizados, ainda que não de forma equilibrada ao longo da coleção.
Os problemas ambientais mais gerais são privilegiados em
detrimento de problemas locais. Cabe ao professor conseguir um
tratamento mais problematizador e produtivo para essas questões.
(BRASIL, 2007. p.88-89).

Merece um grande destaque o capítulo destinado aos professores no


livro do professor, Manual do professor, que apresenta os aspectos gerais da
coleção, um retrospecto sobre o ensino de ciências e sobre o papel do livro
didático.
O trabalho integrado incluindo os temas transversais dos Parâmetros
Curriculares Nacionais é sugerido neste capítulo. E os conteúdos atitudinais
são explicitados e colocados como objetivos básicos e necessários na
educação e no ensino de ciências.
A avaliação aqui é sugerida como atividade constante e imprescindível
que deve ser coerente a metodologia empregada. Dessa forma, permite tanto
ao professor que se perceba em sua prática, quanto ao aluno que reconheça e
analise suas produções. Além de, é claro, permitir que o professor perceba a
trajetória do aluno com relação aos conceitos, procedimentos e atitudes.
Além disso, situa o professor nas temáticas, organização e estrutura da
coleção como um todo e nos aspectos e temáticas específicos do volume. Bem
como, apresenta indicação de bibliografia de fundamentação pedagógica e de
fundamentação científicas relativa aos temas da coleção.
REFERÊNCIAS

BRASIL. Ministério da Educação. Guia de livros didáticos PNLD 2008:


Ciências / Ministério da Educação. — Brasília : MEC, 2007. 106 p. — (Anos
Finais do Ensino Fundamental)

JAKIEVICIUS, Mônica. Investigando a natureza: Ciências para o ensino


fundamental. 5ª série – 1 ed. – São Paulo: IBEP,2006.