Anda di halaman 1dari 6

Curso de Ciências Biológicas

Disciplina de Biologia Celular


Aluno(s): Ana Mara Munguba Vieira, Elisa Fontenele Moura, Ângelo Ícaro
Bastos, Mariana Reis Arantes

Relatório de Biologia Celular


Prática: “Nutrição”

2008
Introdução Já as proteínas são polímeros de
Este relatório tem como função aminoácidos, os quais por ligações
básica expor os resultados encontrados peptídicas formam uma proteína. Dos
nos experimentos feitos previamente em muitos aminoácidos que existem na
laboratório de forma a serem analisadas natureza, apenas 20 são utilizados na
as informações colhidas. Foi analisada a catálise de proteínas.
presença de amido, lipídio, glicose e Os aminoácidos apresentam dois
proteínas em dois alimentos distintos. A grupos funcionais - amino e ácido
seguir tem-se uma breve introdução carboxílico - os quais são ligados a um
sobre cada um dos objetos de estudo mesmo átomo de carbono, o primeiro
desse trabalho. carbono é ligado à carboxila, sendo
O amido possui muitas conhecido por carbono α. Esses grupos
utilidades para os seres vivos, sendo funcionais deixam de existir nesta
também versátil e barato. É usado como forma quando os aminoácidos são
estabilizador de emulsão, agente para ligados uns aos outros para originarem a
endurecer alimentos, além de aumentar molécula de uma proteína (ficando
suas densidades. É o principal apenas um grupo amino na extremidade
carboidrato de reserva usado pelas “inicial” da cadeia polipeptídica e um
plantas tuberosas e sementes. Pode ser grupo ácido carboxílico na extremidade
encontrado nos grânulos (ou grãos) que “final”).
tem estrias típicas. Ele é formado por
dois compostos, a amilose (molécula
linear composta de 250 a 300 unidades
de D-glicopiranose ligadas
uniformemente por pontes glicosídicas
a-1,4) , que dá a forma helicidal à
molécula, e a amilopectina (formada por
mil unidades de glicose ou mais,
também unidas, basicamente, por
ligações a-1,4). As proteínas são uma das mais
Os lipídios são formados por importantes substâncias para os seres
ácidos graxos, que lhes conferem um vivos. Elas desempenham diversas
caráter apolar. Essas macromoléculas funções biológicas como, defesa,
são indispensáveis para a nossa transporte, reserva nutritiva,
sobrevivência, pois possuem funções de movimentação do citoesqueleto, catálise
extrema importância nos nossos enzimática e produção de hormônios.
organismos. A glicose, por sua vez, é um
Os fosfolipídios, lipídios monossacarídeo formado por seis
formados por ácidos graxos e grupos átomos de carbono. É o carboidrato
fosfato, são moléculas anfipáticas, isto mais importante para a biologia. Pode
é, possuem uma parte de sua estrutura ser encontrado na forma livre ou
apolar e outra parte polar, importantes combinado (amido, celulose), que junto
para a fluidez da membrana plasmática. com a frutose e a galactose é o
Outra grande função exercida carboidrato fundamental de carboidratos
pelos lipídios é o armazenamento de maiores, como sacarose e maltose.
gordura na forma de triglicerídeos, A importância da glicose para
essencial em sua atuação de isolante nosso corpo está baseada na
térmico e reserva de energia. participação desta no processo
de respiração celular. Cada molécula de
glicose passa por um processo de Materiais
quebra ao longo de três fases: glicólise,
ciclo de Krebs e cadeia respiratória.
- Tubos de ensaio,
Ao fim desses três processos
- Pipetas,
para cada molécula de glicose tem-se a
- Almofariz,
liberação de seis moléculas de CO2, seis
- Pistilo,
de H2O e de energia em forma de ATP
- Placa de Petri,
(trifosfato de adenosina), em torno de
- Papel de Filtro,
38ATP's.
- Peneira,
Essa energia fica armazenada
- Vasilha de Plástico,
nas ligações químicas do ATP e quando
- Pisseta,
estas são quebradas a energia liberada é
- Lamparina de álcool,
utilizada em processos biológicos como
- Etiquetas,
transporte ativo de moléculas, síntese e
- Pinça de Madeira,
secreção de substâncias, locomoção e
- Solução de NaOH (10%) *
divisão celular, entre outros.
- Solução de CuSO4 (1%) *
Fórmula estrutural:
- Reativo de Benedict
- Lugol
Alfa Beta
- Óleo Vegetal
- Albumina em Solução
- Glicose em Solução
- Amido em Solução
- Amostra de arroz cozido
(amostra 1)
- Amostra de linhaça (amostra 2)
- Água Destilada
- * Biureto

Procedimentos

Sendo assim, é preciso estudar Testes preliminares: preparação de


as macromoléculas citadas, pois cada soluções padrão (mistura do reagente
uma atua de maneira diferente em com a substância a ser verificada a
nossos organismos, garantindo um bom presença) e controle (mistura do
funcionamento de nosso metabolismo. reagente com água destilada).
Seguem nesse relatório, experiências 1) Proteínas:
que constatam a presença ou não destas - Identifique um tubo de ensaio com
macromoléculas em dois alimentos uma etiqueta mostrando que é a
analisados: o arroz e a linhaça. solução padrão de proteína (PP).
Adicione 1ml de albumina em
Objetivos solução, 2ml de NaOH (10%) e 1ml
de CuSO4 (1%). Agite a solução até
obter uma solução homogênea.
1. Verificar a presença de
- Etiquete um tubo de ensaio
lipídio, glicose, amido e proteínas nos
identificando a solução controle de
alimentos estudados (arroz e linhaça).
proteína (CP). Adicione 2ml de
2. Analisar as reações que
NaOH (10%), 1ml de CuSO4 (1%) e
ocorrem entre as moléculas estudadas e
1ml de água destilada.
os seus respectivos indicadores.
- Observe o resultado e preencha a - Triture certa quantidade de arroz no
tabela 1. almofariz com o pistilo. Em
seguida, dilua o grão com um pouco
2) Glicose: de água. Coloque 1ml da solução
- Identifique um tubo de ensaio com em três tubos de ensaio
uma etiqueta escrito PG (padrão de identificando-os com etiquetas 1P
glicose). Adicione 1ml de glicose (amostra 1 para proteína), 1A
em solução e 2ml de reativo de (amostra 1 para amido) e 1G
Benedict. Com o auxílio da pinça de (amostra 1 para glicose).
madeira, aqueça a solução na chama - Na solução 1P, acresça 2ml de
da lamparina, agitando levemente o NaOH (10%) e 1ml de CuSO4 (1%).
tubo de ensaio. Agite, a seguir, a mistura.
- Etiquete um tubo de ensaio com as - Na solução 1G, adicione 2ml de
letras CG (controle de glicose). Benedict e aqueça a solução, na
Adicione 1ml de água e 2ml de chama da lamparina, sempre
Benedict. Em seguida, com a pinça agitando levemente, até a fervura.
de madeira, agite levemente o tubo - Na solução 1A, acrescente de 5 a 10
sobre a chama da lamparina. gotas de lugol e agite o tubo de
- Observe o resultado e preencha na ensaio.
tabela 1. - Triture a linhaça no almofariz com
o pistilo e, depois dilua com água
3) Amido: destilada. Distribua 1ml da solução
- Etiquete um tubo de ensaio com PA em três tubos de ensaio. Identifique-
(padrão de amido). Adicione 1ml de os com 2P (amostra 2 para
amigo em solução e 5 a 10 gotas de proteína), 2G (amostra 2 para
lugol. Agite a solução. glicose) e 2A (amostra 2 para
- Identifique um tubo de ensaio para o amido).
controle com as letras CA (controle - No tubo 2P, acrescente 2ml de
de amido). Adicione 1ml de água NaOH (10%) e 1ml de CuSO4 (1%)
destilada e 5 a 10 gotas de lugol agitando em seguida.
agitando em seguida. - No tubo 2G, insira 2ml de Benedict
- Observe o resultado e preencha na e o aqueça na chama da lamparina
tabela 1. até ferver, mas sempre agitando
ligeiramente. Utilize a pinça de
4) Lipídio: madeira para auxiliar no
- Num papel de filtro, escreva em procedimento.
uma das extremidades PL (padrão - No tubo 2A, adicione de 5 a 10
de lipídio). Em seguida, coloque gotas de lugol e agite a solução.
uma gota de óleo vegetal nessa - No papel de filtro, disponha uma
mesma extremidade. gota de cada amostra em
- Em outra aresta do papel, escreva extremidades distintas
CL (controle de lipídio) e adicione identificando-as com os números 1 e
uma gota de água destilada. 2, de acordo com a amostra
- Observe o resultado e preencha na utilizada. Leve o papel à estufa e
tabela 1. retire após a evaporação total da
água.
Análise com os alimentos: preparação - Compare os resultados obtidos com
das amostras um e dois para as soluções padrão e controle de
comparação com os resultados obtidos cada substância analisada e
nos testes preliminares. preencha as tabelas 1 e 2.
Resultados
- Uso do Biureto
Tabela 1
Substância Indicador Padrão Controle O método do biureto, um dos
que se usa para a determinação
Proteína Biureto Roxo Azul claro qualitativa de proteínas, tem como base
Amido Lugol Vinho Laranja o desenvolvimento de uma cor violeta
escuro claro em solução aquosa resultante da reação
Glicose Benedict Laranja Azul da proteína com uma solução de CuSO4
turquesa (sulfato de cobre) e um uma base, no
Lipídio Papel de Não Evapora caso utilizamos o NaOH (hidróxido de
Filtro evapora sódio). A cor é devido à formação de
Comparação das soluções padrão e controle. um complexo em que o íon cobre se
coordena a quatro átomos de nitrogênio,
Tabela 2 como na figura a seguir.
Amostra Proteína Amido Glicose Lipídio

1 + + - -
2 - - - +
Verificação da presença dos nutrientes estudados nas
amostras 1 e 2.

Discussão

- Uso do Lugol
O lugol é uma solução de I2
(1%) em equilíbrio com KI (2%) em
água destilada que nesse experimento
foi usado para identificar a presença ou
não de amido em amostras de arroz e
linhaça. - Uso do Benedict
Pode ser empregado na
A glicose possui um grupamento
coloração de Gram, pois retem o
OH (hidroxila) livre o que a torna um
colorante violeta cristal, já que o I2 entra
bom agente redutor. Na reação com os
nas células e forma um complexo
íons Cu2+ provenientes do reagente de
insolúvel em solução aquosa com o
Benedict estes são reduzidos a Cu2O,
violeta cristal. Este reativo reage com o
que modifica a cor da solução para um
polissacarídeo amido, formando um
tom acastanhado.
complexo de inclusão termolábil -
Essa é uma reação de pirólise,
substância que se decompõe ao ser
por isso foi necessário o aquecimento na
aquecida - que se caracteriza por ser
lamparina a álcool.
colorido, dando cor diferente
Segue o modelo da reação de
dependendo das ramificações que a
óxido-redução:
molécula apresenta. Com o amido a
coloração esperada é o azul escuro. Cu2+(aq) + 4 OH–(aq) + RCHO(aq) 
RCOOH(aq) + Cu2O(s) + 2 H2O(l)
http://www.lsbu.ac.uk/water/hysta.html
- Uso do Papel de filtro
http://www.geocities.com/bioquimicapli
O teste para a análise da cada/resumocarboidrato5a.htm
presença de lipídio consiste na aplicação
de gotas das soluções padrão, controle, http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc23/a
da amostra 1 e da amostra 2 no papel de 10.pdf
filtro. Após essa aplicação, o papel é
colocado na estufa para que seja
verificada a diferença entre os pontos de
ebulição da água e do lipídio. Ao fim da
experiência, foi observado que a água
foi completamente evaporada, enquanto
que o lipídio permaneceu no papel de
filtro. A amostra 1 foi evaporada e a
amostra 2 permaneceu no papel. Sendo
assim, concluiu-se que a linhaça era o
único alimento em análise que possuía
lipídios.
O ponto de ebulição do lipídio é
maior do que o da água, devido à longa
cadeia de ácidos graxos que constituem
a estrutura do lipídio, permitindo que
essa macromolécula se prenda mais ao
papel de filtro do que a água.

Bibliografia

- Livros
CARVALHO, H.F., RECCO-
PIMENTEL, S.M. A Célula 2001. 1ª ed.
São Paulo. Editora Manole, 2001.

HERNADES F. CARVALHO E
SHRLEI M. RECCO-PIMENTEL. A
Célula 2ª ediçao 2007. Editora Manole,
2007.

- Websites

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lip
%C3%ADdio

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lugol

http://www.fazfacil.com.br/saude/lipidi
os.html