Anda di halaman 1dari 3

Debate

Tema: Abaixa Natalidade


Orientadora: Fátima Ferreira de Campos

Intervenientes:
José Vieira da Silva ( Ministro do Trabalho e Seg. Social)
Assunção Cristas ( Comissão Política do CDS-PP)
Anália Torres ( Socióloga)
Mário Leston Bandeira ( Presidente da Associação de Demografia)
Eng. Fernando Campos (Presidente da Câmara Municipal de Boticas)
João Teixeira ( Presidente da Câmara Municipal de Murça)
Mattias Fisher ( Conselheiro de Embaixada da Alemanha)
Agostinho Almeida Santos ( Prof. Catedrático de Ginecologia)

“ O que é preciso fazer para que nasça mais crianças em Portugal”

É permitir que as pessoas possam ter os filhos que gostariam de ter.


Que as empresas contribuam para a consolidação de trabalho e família, com
flexibilidade de horários para a maternidade.
Seguindo o exemplo de alguns Países dando incentivos para puder aumentar a
natalidade.
Como exemplo:
O povo tem rejuvenescido mudando assim a tendência de envelhecimento.
Nosso País com nascimento de 1,5 filho por mulher e no interior é 1 por mulher.
Por isso algumas Câmaras Municipais já estão a dar ajudas aos jovens para se
radicarem no interior.
Como a Câmara de Boticas, que entrega no 1º dia de aulas uma mochila com
livros para o 1º ciclo gratuitamente e paga nos primeiros meses as papas, as fraldas
e os biberões desde que as mães apresentem as facturas.
Mas com as maternidades a fechar no interior, prejudica mais os nascimentos e
também radicar os jovens nestas aldeias.
Também a Câmara de Murça lançou incentivos aos jovens casais dando 3,000€
por cada casamento desde que se radicalizem em Murça durante 3 anos e ainda
introduzindo um apoio de 150€ por nascimento.
Em Murça tem subido a fixação da sua população.
Mas os serviços têm que ter a mesma qualidade no interior de que tem em
Lisboa ou em Coimbra.
Ter mais serviços Sociais como creches.

1
Na Alemanha está a valer a pena com o subsídio que estão a dar.
Dão 25,000€ por cada nascimento, mas tem que ser divididos pelo pai e pela
mãe, para as empresas não sentirem tanto.
Alemanha também está neste momento de crescimento da Economia.
Em Portugal não havia de haver subsidio só até aos 3 anos mas, sim até aos 12
anos, trabalho em par-taime para poder-se acompanhar melhor os filhos mas em
Portugal não dá com os nossos ordenados.
Em relação a Portugal as pessoas pensam em ter filhos quando tem confiança no
futuro e desde que tenha um emprego estável.

Soluções:
Um programa de amas certificadas, que descontem para a Seg. Social e os pais
possam descontar no IRS.
A sociedade tem que punir as empresas que não apoiam as famílias e dar
benefícios ás empresas que favorecessem as famílias a ter filhos.
Em Portugal em vez de ajudar as famílias numerosas ainda as pune.
Exemplo disso é o caso de Sandra Cândido, é de uma família de 10 irmãos, os
pais quando tiveram o 7º filho tiveram que comprar uma casa maior, por isso
tiveram que pagar mais imposto por ser considerada casa de luxo, no caso da água
pagam mais porque ultrapassa os mínimos pois são um agregado de 12 pessoas e
também o caso da auto-estrada porque o carro é maior paga classe 2.
Com isto faz parte do Governo Central criar condições da família para a
maternidade, arranjar infra-estruturas e também melhorar as condições de vida para
a natalidade.

2
3

Minat Terkait