Anda di halaman 1dari 3

Desenvolvimento Ágil

- Scrum -
Paulo Ribeiro, Caio Alexandre, Renato Delazeri, Will Samuel, Ivo Guedes
1. Unipampa – Universidade Federal do Pampa

ser usado para a gerência de equipes de manutenção, ou


Resumo – O Scrum é um dos métodos ágeis de como uma abordagem para gestão de programas: Scrum de
gerenciamento de projetos de software que vem sendo mais Scrums.
usado atualmente, sua importância esta na iteratividade com III. O SCRUM
que trabalha sua equipe característica a qual o diferencia, há
uma relevância a ser feita quanto o como se trabalha no A – Como Funciona o Scrum:
Scrum, que é ótimo sem dúvidas, sendo o melhor método na
prática trazendo inúmeros benefícios quando utilizado
corretamente, tendo como principal resultado do processo, A execução de um projeto Scrum é feita por meio de
um software que seja realmente útil para o cliente. No ciclos, chamados sprints. É recomendado que ao longo da
entanto Scrum não é a “Bala de Prata”, não é solução evolução de um projeto as sprints tenham a mesma
completa para os problemas de produtividade, complexidade, duração, variando entre duas e quatro semanas de acordo
custo , prazo e qualidade do processo de desenvolvimento de com as características do mesmo. Cada sprint começa com
software, não existe solução mágica para problemas a reunião de Planejamento 1, onde a equipe e o product
complexos, mas sim pode nos ajudar a resolvê-los tornando os owner escolhem dentre as histórias existentes no product
problemas mais visíveis. backlog aquelas que farão parte do sprint backlog.
Palavras-chave – Agilidade, desenvolvimento, Histórias são as necessidades ou requisitos levantados,
gerenciamento, projeto, software.
para possivelmente serem desenvolvidos ao longo do
I. INTRODUÇÃO
projeto, e o product backlog armazena todas as histórias
Este artigo conta com uma apresentação de dois métodos
que ainda não foram executadas, de acordo com a
de gerenciamento de software,falaremos sobre tradicional o prioridade atribuída pelo product owner. Essas histórias
Waterfall e o método Scrum, mostrando oque os diferencia, devem ter seus esforços estimados pela equipe antes da
e uma ênfase em Scrum que por sua facilidade de reunião de Planejamento 1, de forma que o sprint backlog
adaptação e implementação tornou-se nos últimos tempos seja definido levando em consideração o esforço estimado
um dos preferidos por empresas que se viram na para as histórias e a velocidade média da equipe nas sprints
necessidade de aceitarem metodologia ágil para anteriores. Um aspecto importante a ser observado para
gerenciamento de software, apresentando assim suas uma boa estimativa de esforço e, conseqüente, regularidade
principais características, vantagens e desvantagens. no cumprimento das metas das sprints é a qualidade das
II. COMO COMEÇOU O SCRUM descrições da histórias.
A – Surgimento do Scrum:
Em seguida vem a reunião de Planejamento 2. Nessa, as
Parte do pré-suposto que todo o surgimento de uma nova
histórias previamente selecionadas para o sprint backlog
idéia vem da necessidade de aprimoramento do que já esta
devem ser analisadas e discutidas entre a equipe (e, se
sendo feito, ou até do que nunca foi feito, não é diferente
necessário, com o product owner), para posteriormente
assim com o Scrum. O termo vem de um estudo de 1986
serem definidas as tarefas necessárias para as suas
feito pelos estudiosos Takeuchi e Nonaka publicado na
execuções. Se a equipe concluir que não será possível
revista Harvard Business Review. Na publicação, ambos
realizar as histórias da sprint, deve ser negociada uma
dizem que projetos que utilizam pequenos times com
redução do sprint backlog com o product owner.
funcionalidades cruzadas historicamente produzem
melhores resultados. Esses times eram como a formação
Scrum do Rugby, em que o time oferece um tipo de Após ter definida a composição do sprint backlog, a
proteção à jogada. Jeff Sutherland desenvolveu o processo equipe deve desenvolver as histórias na ordem de
Scrum na Easel Corporation em 1993. Em 1995, Ken prioridade definida pelo product owner.
Schwaber formalizou o processo para a indústria de
software e publicou o primeiro paper sobre Scrum. A equipe se auto-organiza, para a execução das tarefas,
durante a Reunião Diária. Nela, cada um deve informar aos
demais membros sobre o andamento de seu trabalho no dia
B – Onde o Scrum é usado: anterior, seu planejamento para o dia e se está tendo algum
A função primária do Scrum é ser utilizado para o problema que o impeça de prosseguir com alguma tarefa.
gerenciamento de projetos de desenvolvimento de Essas reuniões diárias e o uso do gráfico de burndown
software. Ele tem sido usado com sucesso para isso. permitem o acompanhamento do andamento das
Mesmo que idealizado para ser utilizado em gestão de histórias durante a sprint.
projetos de desenvolvimento de software ele também pode
Chegando o término da sprint, deve ser feita a reunião de
Revisão. A equipe apresenta ao product owner o resultado

do trabalho realizado ao longo daquela sprint para que ele
aprove as histórias. Caso o product owner não fique
satisfeito com alguma história, essa é reprovada e deve
voltar ao product backlog para ser priorizada novamente e
futuramente selecionada para outra sprint.

Por último numa sprint, é feita a reunião de


Retrospectiva, fundamental para a melhoria contínua do
processo de desenvolvimento. É considerada por alguns o
momento de "lavar a roupa suja", mas, mais importante do
que isso, é o momento para refletir sobre os problemas que
atrapalharam o andamento da sprint, quais pontos do
processo podem ser melhorados e como melhorá-los na
próxima sprint. E aí, tudo se repete…

Gráfico Ciclo do Scrum


Quadro kanban e Post’its

C – Algumas práticas que diferem o Scrum dos demais


módulos:
No Scrum, os clientes tornam-se parte da equipe de
desenvolvimento, são feitas entregas das funcionalidades
da equipe, relatório de risco do projeto também são feitos
pelas equipes, há transparência no planejamento e
desenvolvimento, e são feitas reuniões freqüentes com
todos que estão envolvidos nos projetos são feitas para
monitorar o progresso.

D – Scrum e suas aplicações


O scrum tem sido usado principalmente em: Softwares
comerciais, web sites, projetos de preço fixo, e em
aplicações certificadas pelo ISO9001. Exemplo de algumas
empresas que vem utilizando o scrum como principal
método de gerenciamento de projetos, a Microsoft, Google,
Yahoo, HP, Nokia, Philips, no Brasil globo.com, abril.com,
UOL, entre inúmeras outras.
B – Ferramentas:
O scrum possui diversas ferramentas, dentre elas existem IV - COMPARANDO O SCRUM COM MODELO
as básicas como os Post’its e o Burndown Chart, os CASCATA
post’its, são quadros de recados onde estão expostas as
tarefas do dia e o Burndown Chart é uma tabela de O desenvolvimento ágil do scrum tem pouco em comum
medição do projeto que demonstra se o mesmo esta com o modelo cascata.
ocorrendo no tempo programado. Há também diversas O modelo cascata é uma das metodologias com maior
ferramentas disponíveis na web como pro exemplo: ênfase no planejamento, seguindo seus passos através da
Scrumpy, o scrum ninja, o scrum works pro, scrumhalp captura dos requisitos, análise, projeto, codificação e testes
entre outras ferramentas da web para facilitar a automação em uma sequência pré-planejada e restrita. Levando meses
do scrum. ou anos para o desenvolvimento completo de um software.
Onde o cliente participava apenas nas primeiras reuniões
para capturarem e definirem os requisitos, e nas reuniões
finais talvez na fase de testes, ou seja, no modelo cascata o
projeto é de escopo fechado e protegido por contrato contra
mudanças.
O scrum pelo contrário produz um desenvolvimento
completo e teste de aspectos num período de poucas
semanas ou meses. Onde o cliente por sua vez torna-se
“parte da equipe” e outra grande diferença é que no método
scrum o projeto é mais suscetível a mudanças produzindo
assim um software com a funcionalidade necessárias com
maior visão ao retorno financeiro do cliente(ROI).

V – VANTAGENS E DESVANTAGENS
Burndow Chart
O Scrum apresenta vantagens e desvantagens, tal como
qualquer outra metodologia ou processo de fabrico de
software. Pode ser implementado em conjunto com outros
métodos para tentar preencher algumas lacunas existentes
no Scrum, sem obviamente se conseguir alcançar a
perfeição.
O scrum tem como suas principais vantagens, a
velocidade, o fato de evitar surpresas com o cronograma ou
com resultados, já que as reuniões diárias prevêem esse
controle, os bugs são reduzidos, as prioridades podem ser
alteradas a qualquer momento e sua funcionalidade está
sempre sendo testada.
E como sua principal desvantagem a sensação de
informalidade. Não há no escopo a documentação a
documentação formal do software a ser desenvolvido, ele é
simplesmente desenvolvido. Sua documentação só é criada
se os envolvidos no projeto necessitarem.

VI – CONCLUSÃO

No entanto as metodologias, os processos, as ferramentas


e as técnicas, não são novas ao desenvolvimento de
software ou produto, já são existentes a um bom tempo.
Entretanto já é comprovado que a mudança ou o
surgimento de métodos são decorrente das necessidades as
quais o mercado impõe, na busca de lucros e qualidades em
seus produtos as empresas acabam por aderirem a técnicas
tais como o Scrum, e com o scrum obtém-se maior
produtividade, maior adaptabilidade e diminuição dos
riscos e incertezas.
Portanto com o término deste artigo, concluímos que o
scrum é uma boa alternativa para o gerenciamento de
projetos de software.

VII – REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Pressman, R.,Engenharia de Software 6ª edição

Schwaber, K., Beblee, M., Agile Software Development


With Scrum

Schwaber, K., The Enterprise and Scrum

http://controlchaos.com

http://scrum.jeffsutherland.com/

http://scrumaliance.org