Anda di halaman 1dari 6

1- Introdução

Este trabalho tem por objetivo atender a NR-09, da Portaria 3214/78, que estabelece a
obrigatoriedade da elaboração e implementação do Programa de Prevenção de Riscos
Ambientais – PPRA – visando a preservação da saúde e integridade dos
trabalhadores, pela antecipação e/ou identificação dos riscos existentes na empresa,
podendo ser mensurados e localizados, definindo ações para atenuá-los, extingui-los
ou mate-los sobre controle.

2- Empresa

Nome: Fundiaço LTDA


Atividade: Fundição de metais, alumínio, ferro, aço etc.
Código de atividade:
Grau de risco: 4
Numero de funcionários: 250
CNPJ: 568012/0001

3- Endereço:

Av. Independência, 2.500 Bairro do Édem


Sorocaba/SP
Telefone: (15) 3418-0000

4- Quadro de funcionários

SETOR NUMERO DE FUNCIONARIOS


Masculino feminino
Administrativo 3 5
Fusão 30 -
Modelação 10 5
Moldagem 20 10
Macharia 90 -
Acabamento 80 10

5- Atividade da Empresa / Setores de trabalho

A empresa tem como atividade a comercialização de peças fundidas em seu estado


bruto, ou seja, sem processos de usinagem.
A empresa é formada de 1/3 alvenaria, estrutura pré-moldada e chapa galvanizada.
A empresa é dividida em cinco setores: Administrativo, Fusão, Modelação, Moldagem,
Macharia e Acabamento.
A iluminação e a ventilação é artificial, por meio de exaustores e lâmpadas.
A parte de limpeza e jardinagem é feita por empresa terceirizada.

5.1- Setor administrativo

Recursos Humanos: responsável por cuidar das contratações, demissões,


pagamentos e integração dos funcionariois;

Compras: responsável por fazer cotação de produtos não relacionados com os


processos produtivo (maquinas, ferramentas e serviços), faz a avaliação das despesas
e realiza a compra;

Técnico de Segurança do Trabalho: responsavel por zelar pela segurança dos


funcionários, elaborar projetos de segurança;

CDP(Informática): responsável por manter os equipamentos de informática, garantido


seu bom funcionamento;

5.2- Setor de Fusão

Forneiro: responsável por colocar e retirar o material refratário dos fornos e realizar as
misturas químicas para formação das peças.

Riscos desse setor:

• Calor do forno usado para fusão;


• Concentração de monóxido de carbono liberado no processo de fusão
• Ruído do briquitador usado para trocar o refratário
• Acidentes como queimadura de membros superiores, queda de ferramentas,
queda de altura.

Medidas de controle:

• Ruído: uso de protetor auricular tipo concha ou de inserção;


• Calor: uso de uniforme especifico para forno, luva de raspa, óculos contra alta
temperatura;
• Monóxido de carbono: uso de detectorde CO e havendo necessidade mascara
autônoma;
• Poeira: mascara de proteção;
• Acidentes: bota com bico de aço, luva, capacete, óculos de segurança;
• Ergonômico: ginástica laboral, rodisio de funcionários a cada duas horas.

5.3- Setor de Modelação

Moldador: responsável por preparar manualmente os moldes;


Riscos desse setor:

• Ruído gerado pelo processo de limpeza (com ar comprido) das placas;


• Poeira proveniente do processo de lixamento da madeira que é usada na
confecção dos modelos;
• Químico proveniente da resina e do tiner usados nos processos;
• Ergonômico resultante de má postura, trabalho feito a maior parte do tempo em
pé e grande esforço feito nos membros superiores;
• Acidente proveniente das maquinas e ferramentas usadas no processo
(lixadeira, esmeril, polideira, etc)

Medidas de controle

• Ruído uso de protetor auricular tipo plug de inserção;


• Poeira o uso de mascara protetora;
• Químico uso de creme protetor para mãos ou luvas;
• Ergonômico ginástica laboral, pausas de duas em duas horas;
• Contra acidentes recomenda – se o uso de bota debico de aço, luvas de
proteção;

5.4- Moldagem

Moldador: responsável pela colocação de filtros cerâmicos nos moldes e machos


(peças feitas com areia e resina)

Riscos desse setor:

• Ruido em função do sopro do ar da maquina de moldar e o ar comprimido da


maquina de limpeza das placas;
• Poeira decorrente dos processos de produção de moldagem e utilização de ar
comprimido;
• Ergonômico em função dos movimentos repetitivos nos membros superiores e
grande esforço dos membros superiores devido ao peso das peças
manuseadas;
• Acidentes por queda de materiais risco de prensar a mão nas peças;

Medidas de controle:

• Ruído: protetor auricular tipo plug de inserção;


• Poeira: mascara de proteção;
• Ergonômico: ginástica laboral, pausa de duas em duas horas;
• Acidentes: bota com bico de aço;

6 – Planejamento anual

METAS PRIORIDADE CRONOGRAMA


Organizar e manter o A
funcionamento da CIPA

Realizar treinamentos e B
cursos:
Primeiros socorros;
Levantamento e
transporte manual de
peso;
Utilização correta dos
EPI’S;
Ergonomia;
Técnicas de
alongamento;
Direção defensiva
(motoristas e
vendedores);
Uso de creme protetor;

Adequar iluminação de B
acordo com analise
quantitativa;

Reuniões para A
apresentação do PPRA

Avaliação do PPRA C

Legenda: A – prazo inferior a 3 meses;


B – prazo de 2 a 6 meses;
C – prazo de 1 ano;

7 – Estratégia e metodologia de ação

No Programa de Prevenção de Riscos Ambientais seguiram as seguintes etapas:

• Antecipação e reconhecimento dos riscos;


• Estabelecimento de prioridades e metas de avaliação e controle;
• Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores;
• Implantação de medidas de controle e avaliação de sua eficácia;
• Monitoramento da exposição aos riscos;
• Registro e divulgação dos dados;

8 – Forma de registro e divulgação dos dados

8.1 – Forma de registro:

Todos os dados referentes aos Riscos a que estão expostos os funcionários contem
os seguintes itens:

Setores/Riscos: ergonômicos, químicos e físicos


• Agentes;
• Fonte geradora;
• Local da fonte geradora;
• Trajetórias e meios de propagação;
• Função;
• Numero de trabalhadores expostos;
• Tipo de exposição;
• Tempo de exposição;
• Avaliação quantitativa;
• Avaliação qualitativa;
• Limite de tolerância;
• Dados existentes de comprometimento da saúde;
• Danos a saúde;
• Medidas existentes;
• Medidas de controle propostas;

8.2 – divulgação

A divulgação do PPRA será feita da seguinte forma:

• Reunião com os trabalhadores dos diversos setores da empresa para


esclarecimento sobre os riscos ao qual estão expostos;
• O PPRA ficara a disposição dos trabalhadores interessados e da fiscalização
do Ministério do Trabalho;

9 – Periodicidade e forma de avaliação do desenvolvimento do PPRA

9.1 – Periodicidade da avaliação

Devera ser efetuada sempre que necessário e pelo menos uma vez ao ano, uma
analise global do PPRA para avaliação do seu desenvolvimento e realização dos
ajustes necessários e estabelecimento de novas metas e prioridades.

9.2 – Formas de avaliação

O PPRA, durante a sua implementação e acompanhamento, devera ser avaliado


através de reuniões com a participação de representantes dos empregados, direção
da empresa ou representantes, membros da CIPA e membros do SESMET quando
houver.

10 – Registro de dados e Informação

10.1- Registro de dados

O registro de dados do PPRA será feito da seguinte forma:

• Manter um registro de dados, estruturado de forma a constituir um histórico


técnico e administrativo do PPRA;
• Manter este registro por um período de no mínimo vinte anos;
• O registro de dados devera estar sempre disponível aos trabalhadores
interessados ou seus representantes e para as autoridades competentes;

10.2 – Informações

• Os Trabalhadores interessados terão o direito de apresentar propostas e


receber informações a fim de assegurar a proteção aos riscos ambientais
identificados na execução do PPRA;
• Os Empregadores deverão informar os trabalhadores de maneira apropriada e
suficiente sobre os riscos ambientais que possam originar-se nos locais de
trabalho e sobre os meios disponíveis para previnir ou limitar tais riscos e para
proteger-se dos mesmos;
• Sempre que vários Empregadores realizem simultaneamente atividades no
mesmo local de trabalho terão o dever de executara ações integradas para
aplicar as medidas previstas no PPRA visando a proteção de todos os
trabalhadores expostos aos riscos ambientais gerados;
• O Empregador devera garantir que, na ocorrência de riscos ambientais no
locais de trabalho que coloquem em situação de grave e eminente risco um ou
mais trabalhadores, os mesmos possam interromper de imediato as suas
atividades, comunicando o fato ao superior hierárquico direto para as devidas
providencias;

O presente Programa de Prevenção de Riscos Ambientais foi elaborado e


desenvolvido por MT – MEDICINA NO TRABALHO LTDA – sendo que o
acompanhamento e todas as medidas necessárias para a implantação do mesmo são
de exclusiva responsabilidade da Empresa FundiAço LTDA.

Sorocaba, 13 de abril 2011.

_____________________
Reinaldo Souza
Médico do Trabalho
CRM: 7700

___________________
Annelise Mantuano
Empregador (a)
CNPJ:5680120001

____________________________
Eng. Samuel Ferreira
Engenheiro Ambiental.
Registro: 707070