Anda di halaman 1dari 6

ENFERMAGEM EM SAÚDE DO

ADOLESCENTE

http://materialenfermagem.blogspot.com
SAÚDE DO ADOLESCENTE

1. Mudanças Fisiológicas ................................................................... 02

2. Gravidez na Adolescência ............................................................. 05


I – MUDANÇAS FISIOLOGICAS

ADOLESCÊNCIA é uma das etapas do desenvolvimento humano caracterizada


por alterações físicas, psíquicas e sociais, sendo que estas duas últimas recebem
interpretações e significados diferentes dependendo da época e da cultura na qual está
inserida.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, adolescente é o indivíduo que se


encontra entre os dez e vinte anos de idade. No Brasil, o Estatuto da Criança e do
Adolescente estabelece outra faixa etária: dos doze aos dezoito anos. Daniel Sampaio
define adolescência como sendo uma etapa do desenvolvimento, que ocorre desde a
puberdade à idade adulta, ou seja, desde a altura em que as alterações psicobiológicas
iniciam a maturação sexual até à idade em que um sistema de valores e crenças se
enquadra numa identidade estabelecida.

Os aspectos físicos da adolescência (crescimento, maturação sexual) são os


componentes da puberdade, vivenciados de forma semelhante por todos os indivíduos.
Quanto às dimensões psicológica e social, estas são vivenciadas de maneira diferente
em cada sociedade, em cada geração e em cada família, sendo singulares até mesmo
para cada indivíduo. É neste contexto de alteração do próprio corpo e também de uma
maturação ao nível do intelecto (operações formais e abstratas), que o adolescente
procura entender quem é e qual o seu papel na sociedade em que vive: interessa-se por
problemas de ordem moral e ética e, por vezes, adota ideologias.
 PUBERDADE:

Ao componente biológico das transformações características da adolescência dá-


se o nome de PUBERDADE. A puberdade não é, portanto, sinônimo de adolescência, mas
uma parte desta, compreendendo o período desde o aparecimento dos caracteres
sexuais secundários (broto mamário, aumento do testículo e/ou desenvolvimento de
pêlos pubianos), até o completo desenvolvimento físico e parada de crescimento.

A idade de início da puberdade apresenta ampla variação individual, ocorrendo


no sexo feminino mais freqüentemente entre 10 e 13 anos e no sexo masculino entre 12
e 14 anos de idade. O processo de crescimento e desenvolvimento da adolescência
ocorre em diversos setores do organismo, porém as manifestações mais evidentes e
marcantes relacionam-se ao aumento de altura e peso e à maturação sexual.
Estas características biológicas são universais e ocorrem de forma semelhante
em todos os seres humanos. Elas podem ser quantificadas e classificadas através de
avaliação clínica (tabelas de crescimento, critérios de Tanner), exames laboratoriais
(dosagem de hormônios, radiografias) e data da primeira menstruação (menarca).
Entretanto, estas características não são imutáveis, pois podem ser modificadas ou
interrompidas por fatores ambientais, incluindo situações de estresse (medo, ansiedade,
depressão, perdas afetivas), atividade física intensa, desnutrição ou uso de substâncias
químicas lícitas ou não.

Considera-se como puberdade atrasada a ausência de qualquer característica


sexual secundária em meninas a partir dos 13 anos de idade e em meninos a partir dos
14 anos de idade. Já a puberdade precoce pode ser considerada quando o início das
características sexuais nas meninas ocorre antes dos 9 anos e nos meninos antes dos 10
anos.

 MATURAÇÃO SEXUAL

A maturação sexual abrange o desenvolvimento das gônadas, órgãos de


reprodução e caracteres sexuais secundários. Existe uma ampla variação normal da
idade de início e da velocidade de progressão da maturação sexual dentro de uma
população. Na maioria das vezes os estágios de maturação sexual ocorrem numa
seqüência constante.
No sexo masculino os sinais de maturação sexual costumam ocorrer na seguinte
seqüência: aumento dos testículos e da bolsa escrotal (média aos nove e dez anos de
idade), crescimento de pelos pubianos (em torno de 11, 13 anos de idade), pelos
axilares, pelos sobre o lábio superior, na face e em outras partes do corpo, mudanças da
laringe e da voz e crescimento do pênis. A mudança na voz ocorre em média entre 11 a
15 anos de idade.

 CARACTERES SEXUAIS SECUNDÁRIOS

► MASCULINO

• Primeira ejaculação.

• Crescimento do pênis e testículos;

• Aparecimento de pêlos na zona púbica, nas axilas e no rosto

• Crescimento lento e prolongado

• "Caroço de Adão"

• Aumento dos ombros.


► FEMININO

• Desenvolvimento das glândulas mamárias

• Aparecimento de pêlos na zona púbica e nas axilas

• Crescimento rápido e curto

• Aumento da bacia (ficando com as ancas mais largas).

• Menstuação.
II – GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

A GRAVIDEZ PRECOCE está se tornando cada vez mais comum na sociedade


contemporânea, pois os adolescentes estão iniciando a vida sexual mais cedo.

A gravidez na adolescência envolve muito mais do que problemas físicos, pois há


também problemas emocionais, sociais, entre outros. Uma jovem de 14 anos, por
exemplo, não está preparada para cuidar de um bebê, muito menos de uma família.
Com isso, entramos em outra polêmica, o de mães solteiras, por serem muito jovens os
rapazes e as moças não assumem um compromisso sério e na maioria dos casos quando
surge a gravidez um dos dois abandona a relação sem se importar com as
conseqüências. Por isso o número de mães jovens e solteiras vem crescendo
consideravelmente.
É muito importante que haja diálogo entre os pais, os professores e os próprios
adolescentes, como forma de esclarecimento e informação.

Mas o que acontece é que muitos pais acham constrangedor ter um diálogo aberto
com seus filhos, essa falta de diálogo gera jovens mal instruídos que iniciam a vida
sexual sem o mínimo de conhecimento. Alguns especialistas afirmam que quando o
jovem tem um bom diálogo com os pais, quando a escola promove explicações sobre
como se prevenir, o tempo certo em que o corpo está pronto para ter relações e gerar
um filho, há uma baixa probabilidade de gravidez precoce e um pequeno índice de
doenças sexualmente transmissíveis.

O prazer momentâneo que os jovens sentem durante a relação sexual


transforma-se em uma situação desconfortável quando descobrem a gravidez.

É importante que quando diagnosticada a gravidez a adolescente comece o pré-


natal, receba o apoio da família, em especial dos pais, tenha auxílio de um profissional
da área de psicologia para trabalhar o emocional dessa adolescente. Dessa forma, ela
terá uma gravidez tranqüila, terá perspectivas mais positivas em relação a ser mãe, pois
muitas entram em depressão por achar que a gravidez significa o fim de sua vida e de
sua liberdade.