Anda di halaman 1dari 11

ADM 1290 – Administração da Produção e Operações – Notas de Aula

INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO


Fonte: Gaither e Frazier, 2002; Martins e Laugeni, 2005

1 Introdução

Este texto tem a finalidade de descrever a evolução histórica da


Administração da Produção e Operações. Com a evolução do consumo,
as empresas criaram o departamento de produção, bem como a
integração deste com outras funções organizacionais, formando a base
para a consolidação de uma estrutura que dê sustentação ao
desenvolvimento de produtos de acordo com a demanda de mercado,
dentro de padrões de qualidade e baixo custo, requisitos essenciais para
a vantagem competitiva da empresa e sua sustentabilidade a longo
prazo.

1.2 A evolução histórica da Administração da Produção e


Operações

 A APO pode ser entendida como o conjunto de atividades

que levam à transformação de um bem tangível em um


outro com maior utilidade1. A função produção existe
desde a origem do homem, dado que este produzia as
ferramentas e os utensílios necessários para prover suas
necessidades de sobrevivência.

1
Martins e Laugeni. Administração da Produção, 2005.

Universidade Católica de Goiás - Profª. Selma Maria da Silva


ADM 1290 – Administração da Produção e Operações – Notas de Aula

 Com o passar do tempo, as pessoas passam a produzir


bens mais elaborados, até mesmo para revender a
terceiros, dando origem aos artesãos e a forma de
produção organizada, dado que estes estabeleciam prazos
de entrega, precificação etc.
 Com a evolução da produção artesanal, os artesãos

começaram a contratar ajudantes denominados


aprendizes. Após dominar a técnica de produção artesanal,
os aprendizes se tornavam novos artesãos, dando início a
uma geração de profissionais liberais de produção
artesanal.
 A administração de Produção e Operações evoluiu até sua

forma atual através da combinação de práticas


consagradas do passado, adaptando-se aos desafios de
cada era, a fim de buscar novas formas de gerenciar o
sistema de produção. Principais acontecimentos que
contribuíram para seu desenvolvimento.

1.2.1 Revolução Industrial

 Sempre existiram sistemas de produção: as pirâmides egípcias, a


Grande Muralha da China e os aquedutos e estradas do Império
Romano atestam a indústria dos povos da Antiguidade.
 Os sistemas de produção anteriores a 1700 são chamados de
sistemas caseiros, dado que a produção era realizada em casa ou
em cabanas, onde os artesãos orientavam aprendizes a
executarem o trabalho manual dos produtos.
 O sistema caseiro foi substituído com o advento da Revolução

Industrial na Inglaterra a partir de 1700. O principal elemento

Universidade Católica de Goiás - Profª. Selma Maria da Silva


ADM 1290 – Administração da Produção e Operações – Notas de Aula

revolucionador foi a descoberta da máquina a vapor por James


Watt (1764). Essa descoberta trouxe dois avanços importantes:

 a força mecanizada substituía a força humana e da água;


 o sistema fabril começou a ser estabelecido.

 O motor a vapor forneceu a força motriz às fábricas e estimulou


outras invenções; com as novas máquinas de produção foi
possível reunir os trabalhadores em fábricas distantes dos rios;
surge então a necessidade de organizar de maneira lógica os
trabalhadores para a produção.
 Com o uso das máquinas, houve uma grande mudança na forma
como os produtos eram fabricados, tais como:

 padronização dos produtos e seus processos de fabricação;


 treinamento e habilitação da mão-de-obra direta;
 criação e desenvolvimento dos quadros de gerentes e de supervisão;
 desenvolvimento de técnicas de planejamento e controle financeiro e de
produção;
 desenvolvimento de técnicas de vendas.

 A padronização dos produtos (Eli Whitney, 1790) contribuiu para a


criação de desenhos e croquis de produtos e processos fabris,
dando início a função de projeto de produto, de processos, de
instalações, de equipamentos etc.
 A Revolução Industrial avançou ainda mais com o
desenvolvimento do motor a gasolina e da eletricidade nos anos

Universidade Católica de Goiás - Profª. Selma Maria da Silva


ADM 1290 – Administração da Produção e Operações – Notas de Aula

1800; fornecendo a base para a substituição do sistema caseiro


pelo sistema fabril.

1.2.2 O Período Pós- Guerra Civil

 O período pós-guerra civil nos EUA (1812) montou o cenário para

a grande expansão da capacidade de produção no século XX.


 A abolição do trabalho escravo, o êxodo de trabalhadores do
campo para as cidades e a maciça influência de imigrantes no
período de 1866-1900 forneceram uma grande força de trabalho
para os centros urbanos industriais em franco desenvolvimento.
 Surgiram modernas formas de capital por meio de companhias

com ações em comum: o capitalista separou-se do empregador;


os administradores tornaram-se assalariados dos financistas que
possuíam o capital.
 A rápida exploração e colonização do Oeste Americano criaram a
necessidade de numerosos produtos e de um meio de levá-los aos
colonos, ávidos por estes produtos.
 Surgem as ferrovias, novos territórios são criados, dando início ao
desenvolvimento dos transportes e da comunicação.

1.2.3 A Administração Científica

 O ambiente sócio-econômico do novo século (XIX) contribuiu para

o surgimento da administração científica. A busca de desenvolver


meios de utilizar a capacidade de produção para satisfazer os
maciços mercados de então, levou engenheiros, executivos,
consultores, educadores e pesquisadores a desenvolver o método
e a filosofia denominada Administração Científica.

Universidade Católica de Goiás - Profª. Selma Maria da Silva


ADM 1290 – Administração da Produção e Operações – Notas de Aula

Administração Científica: os atores e seus papéis


Contribuinte Tempo de duração Contribuições
Frederick Taylor 1856 - 1915 Princípios de administração
científica, princípio da
exceção, estudo do tempo,
análise de métodos,
padrões, planejamento e
controle
Frank B. Gilbreth 1868 - 1934 Estudo dos movimentos,
métodos, contratos de
construção e consultoria
Lílian M. Gilbreth 1878 - 1973 Estudos da fatiga,
ergonomia, seleção e
treinamento de empregados
Henry L. Gantt 1861 - 1919 Gráficos de Gantt, sistemas
de pagamento por incentivo,
abordagem humanística ao
trabalho, treinamento
Carl G. Barth 1860 - 1939 Análise matemática, régua
de cálculo, estudos de
suprimentos e velocidade,
consultoria para a indústria
automobilística
Harrington Emerson 1885 - 1931 Princípios da eficiência,
economia de milhões de
dólares em ferrovias,
método de controle
Morris L. Cooke 1872 - 1960 Aplicação da administração
científica à educação e ao
governo

Universidade Católica de Goiás - Profª. Selma Maria da Silva


ADM 1290 – Administração da Produção e Operações – Notas de Aula

 Outro grande colaborador da administração científica foi Henry

Ford (1863-1947), um empreender que montou uma empresa


denominada Ford Motor Company.
 Ford desenvolveu um modelo de carro para a classe popular da
época (modelo T), construído em linhas de montagem.
 O uso de linhas de montagem contribuiu para os seguintes
elementos:

 desenhos de produção;
 produção em massa;
 baixos custos de manufatura;
 linha de montagem mecanizada.

1.2.4 As Relações Humanas e o Behaviorismo

 Os trabalhadores das fábricas da Revolução Industrial, recém-

saídos do campo, eram despreparados, inábeis e indisciplinados;


nos anos de 1800 e início dos anos 1900 vigoraram controles
rígidos sobre os trabalhadores.
 Entretanto, entre as duas grandes guerras, começou a surgir nos

EUA uma filosofia entre os gerentes segundo o qual os


trabalhadores eram seres humanos, e deveriam ser tratados com
dignidade no trabalho.
 Os estudos de Hawthorne foram iniciados a princípio por
engenheiros de produção, que tinham como meta determinar o
nível ótimo de iluminação para obter o máximo de produção dos
trabalhadores; como estes estudos produziram resultados
confusos sobre a relação entre o ambiente físico e a eficiência dos
trabalhadores, os pesquisadores deram-se conta de que fatores

Universidade Católica de Goiás - Profª. Selma Maria da Silva


ADM 1290 – Administração da Produção e Operações – Notas de Aula

humanos deviam estar afetando a produção; esta foi a primeira


vez que tanto pesquisadores como administradores reconheceram
que fatores humanos afetavam não somente a motivação e a
atitude das pessoas como também a produção.
 Surgiram os behavioristas (comportamento) e foi disseminado

entre os gerentes industriais um entendimento básico dos


trabalhadores e suas atitudes em relação ao seu trabalho; os
administradores mudavam a forma de pensar e tratar os
trabalhadores.

1. 2.5 A Pesquisa Operacional

 Na Segunda Guerra Mundial, foi usada uma enorme quantidade

de força de trabalho, suprimentos, aviões, navios, materiais e


outros recursos, que tiveram que ser desdobrados num ambiente
agitado; tendo que tomar decisões administrativas complexas.
 Por causa dessa complexidade, equipes de pesquisa operacional

(PO), eram formadas em todos os ramos dos serviços militares; os


conceitos de abordagem por sistemas totais e de equipes
interdisciplinares e a utilização de técnicas matemáticas
complexas evoluíram em conseqüência das condições caóticas
existentes nas imensas organizações militares envolvidas.
 Após este período, a PO voltou-se para as universidades,

indústrias, agências governamentais e firmas de consultoria;


currículos de faculdades e universidades foram alterados e firmas
se especializaram e formaram sociedades.
 Durante o período pós-guerra e ainda hoje, a PO é conhecida

principalmente por suas técnicas quantitativas, como a


programação linear, a PERT/CPM e os modelos de previsão.

Universidade Católica de Goiás - Profª. Selma Maria da Silva


ADM 1290 – Administração da Produção e Operações – Notas de Aula

 A PO ajuda os gerentes de operações a tomarem decisões


quando os problemas são complexos e quando o custo de uma
decisão errada é elevado e duradouro; decisões intuitivas são
substituídas pela análise da alternativa ótima.

1.3 A Revolução dos Serviços

 Um dos importantes desenvolvimentos de nosso tempo é a


disseminação dos serviço na economia, acelerada após a
Segunda Guerra Mundial.
 Nos EUA mais de 2/3 da força de trabalho está empregada em
serviços, com mais da metade destes em empregos de escritório;
em torno de 2/3 do PIB são produzidos pelos serviços, com
enorme superávit comercial.
 Um suplemento de 1997 da escola da Harwad B. Review

relacionou os avanços que exerceram impacto sobre a APO nos


anos de 1980 a 1990, quais sejam:

 robótica e controle numérico;


 projeto auxiliado por computador;
 administração da qualidade total;
 just-in-time;
 padrões ISO;
 competição baseada no tempo;
 reengenharia do processo;
 administração da cadeia de suprimentos;
 organização virtual.

Universidade Católica de Goiás - Profª. Selma Maria da Silva


ADM 1290 – Administração da Produção e Operações – Notas de Aula

 Estes e outros fatores continuam a combinar-se com


desenvolvimentos históricos para modelar as maneiras pelas quais
administramos os sistemas de produção.

1.4 Administração da Produção e Operações no contexto atual

 A Administração da Produção e Operações (APO) administra o


sistema de produção, de modo a transformar os insumos em
produtos ou serviços da organização.
 Insumos são matérias-primas, pessoal, máquinas, prédios,
tecnologia, dinheiro, informações e outros recursos.
 Esse processo de transformação chamado de produção é a
atividade predominante de um sistema de produção.
 A principal preocupação dos gerentes de produção que coordenam
o sistema de produção é o processo de transformação ou produção.
 A função produção é interligada com outras áreas funcionais da
empresa, tais como marketing e finanças.
 Gerentes da função marketing criam demandas, a função financeira

busca lucratividade.
 As principais atividades da função de produção que oferecem
carreira são:
 supervisor de produção: supervisiona os empregados à medida que os
produtos ou serviços são produzidos; é responsável pelo desempenho de
custo, qualidade e programação.
 planejador de compras/comprador: compra produtos ou serviços para
manter a produção; é responsável pelo desempenho do fornecedor;

Universidade Católica de Goiás - Profª. Selma Maria da Silva


ADM 1290 – Administração da Produção e Operações – Notas de Aula

 Analista de estoques: supervisiona todos os aspectos dos estoques; é


responsável pelos níveis de estoques, auditoria, precisão de registros, pedidos
e expedição.
 controlador da produção: autoriza a produção de pedidos, desenvolve
programas e planos de produção e faz a expedição de pedidos; é responsável
por cumprir datas de vencimentos dos clientes e abastecimento eficiente da
linha de produção;
 analista de produção: analisa problemas de produção, desenvolve
previsões, planeja novos produtos e executa outros projetos especiais.
 especialista em qualidade: supervisiona a aceitação por amostragem,
controle de processos e administração da qualidade; é responsável pela
qualidade do produto dos fornecedores e da produção.

1.5 Fatores que afetam a APO atualmente

 Os fatores que proporcionaram maior impacto na APO são:

 realidade da competição global;


 qualidade, serviço ao cliente e desafios de custos;
 rápida expansão da tecnologia de produção avançada;
 contínuo crescimento do setor de serviços;
 escassez de recursos de produção;
 questões de responsabilidade social.

 Com a globalização, as barreiras locacionais, temporais e de


acesso caíram drasticamente, a competição tornou-se mais
intensa e exigem métodos de competição avançados e inovativos,
que dê conta da dinâmica do avanço produtivo.
 Neste contexto, o grande desafio dos gerentes de produção é

buscar novas formas para o sistema de produção organizacional,

Universidade Católica de Goiás - Profª. Selma Maria da Silva


ADM 1290 – Administração da Produção e Operações – Notas de Aula

de modo a obter vantagem competitiva na empresa e torná-la


lucrativa e duradoura.

Universidade Católica de Goiás - Profª. Selma Maria da Silva