Anda di halaman 1dari 4

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DIREITOS HUMANOS

SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO E ASSISTÊNCIA SOCIAL


Edição 01 Volume 05 - Março de 2011

Programa de Inclusão Socioprodutiva

PERNAMBUCO NO BATENTE

PARCERIA FORTALECE POLÍTICAS PÚBLICAS NA ÁREA SOCIAL

Yan Walker (E) deixou o Recife otimista


la secretária executiva de Desenvolvi-
mento e Assistência Social, Ana Arco-
verde. “O Banco Mundial é uma insti-
tuição parceira do Governo de Pernam-
Estrangeiros acompanham de perto execução do Programa Pernambuco no Batente buco que investe muitos recursos em
Os representantes do Banco Mun- A SEDSDH está pleiteando investi- projetos e programas sociais viáveis
dial, que visitaram um dos Centros de mentos para ampliar o acesso da popula- como os nossos. Com este apoio, nossas
Inclusão Produtiva do Programa Pernam- ção pernambucana aos programas que ações se fortalecem e tendem a
buco no Batente, estão analisando a pro- visam, dentre outras prioridades, a erradi- beneficiar ainda mais o público pernam-
posta da Secretaria de Desenvolvimento cação da pobreza extrema - uma das prin- bucano”, frisou.
Social e Direitos Humanos de liberação cipais diretrizes da presidente Dilma
de recursos para investimento nas diver- Rouseff. A vinda da comitiva representou Nesta Edição:
sas ações executadas pela pasta. o bom andamento das negociações.
O grupo formado por uma brasilei- Para demonstrar que a aplicação REPERCUSSÃO
ra, um ingleses, uma colombiana e dois dos recursos estaduais estão apresentando
2
DA VISITA
argentinos, participou, durante dois dias, bons resultados, os representantes do Ban-
de uma agenda bastante movimentada. co Mundial conheceram o Centro de In-
Eles se reuniram com gestores da SEDS- clusão Produtiva de Nova Divinéia, em
MIDIA TRAINING 3
DH e conheceram alguns dos programas Jaboatão dos Guararapes. O CIP, que foi
em andamento. A visita da comitiva teve inaugurado em fevereiro, atende a 200 OFICIALIZAÇÃO
3
por objetivo analisar o trabalho do Go- jovens e adultos inscritos na CadÚnico do DA OTM
verno de Pernambuco no tocante à área MDS. Todos os alunos estão sendo quali-
social e verificar de que maneira os recur- ficados na área de Construção Civil – uma VISITAS
sos estrangeiros poderiam otimizar o tra- das maiores necessidades do mercado. A
4
TÉCNICAS
balho que vem sendo desenvolvido. visita foi considerada muito positiva pe-
Página 1
PROGRAMA DE INCLUSÃO SOCIOPRODUTIVA

REPERCUSSÃO DA VISITA
A comitiva do Banco Mundial mudou a rotina dos estudantes do CIP de Nova Divinéia.
Em pouco mais de uma hora, os alunos tiveram a oportunidade de conversar com os visitantes
sobre as perspectivas de conquistar uma vaga no mercado de trabalho. Na ocasião, os representantes da
instituição financeira motivaram os futuros profissionais expondo conquistas de outros projetos
de cunho social que receberam recursos estrangeiros para a execução.

O estudante Evânio Cirilo, 30, ficou bastante empolgado com a chegada da comi-
tiva. Acompanhado dos colegas de classe, Evânio quis saber um pouco sobre a missão
dos visitantes. Entre uma colocação e outra, ele fez questão de agradecer ao grupo pela
oportunidade de conhecê-los.

“A presença de vocês aqui é muito importante porque


valoriza o nosso aprendizado”.
O chefe da missão, Yan Walker, gostou do que viu no CIP de Nova Divinéia. Em uma
das salas de aula, ele explicou o objetivo da vinda da comitiva à Pernambuco.

“O Banco Mundial trabalha em parceria com o Governo do Estado


para fortalecer as políticas sociais, e em uma viajem como esta, temos a
oportunidade de ver o que pode ser feito para melhorar os
programas, projetos e ações”.
A dona de casa, Maria Lindalva da Silva, 63, se emocionou ao falar da sua traje-
tória de vida. Como seu esposo está desempregado e ela não gosta de depender dos
outros, dona Maria assumiu um compromisso consigo mesma.

“Quero ter o meu próprio salário para poder me manter. Não quero
ficar morando na casa dos filhos. Se me derem oportunidade, qual-
quer coisa, qualquer coisa mesmo, eu desenrolo”.

MIDIA TRAINING
A coordenadora do Programa Pernambuco no Batente,
Maria Cristina Neuenschwander, participou de um treinamento
bem diferente do habitual. Organizado pela Superintendência
de Comunicação da SEDSDH, o Midia Training teve como
objetivo capacitar os gestores de como se comportar diante da
imprensa. O treinamento consistiu de quatro etapas: conceito e
integração de comunicação; orientações gerais de como se
portar diante da mídia; laboratório para exercitar as dicas de
como conceder entrevistas e análise da atividade prática. O
encontro foi conduzido pelas jornalistas da SEDSDH, Rose
Maria e Jô Lima.

Página 2
PROGRAMA DE INCLUSÃO SOCIOPRODUTIVA

OFICIALIZAÇÃO DO COMPROMISSO NACIONAL

Um grande passo na implantação rante a reunião, os gestores municipais Em Itacuruba a situação é bem
do Pernambuco no Batente no Estado. tiveram a oportunidade de receber infor- semelhante. O interlocutor do município,
Assim foi considerada a reunião entre a mações detalhadas sobre cada uma des- Jorge Luiz, está ansioso para os início das
entidade Organização Trajetória Mun- sas etapas. atividades. “Nos próximos dois anos,
dial e os gestores municipais das 41 Após os esclarecimentos, houve mais de 600 vagas serão abertas na área
cidades contempladas pelo Compromis- espaço para atendimento individual, onde de piscicultura, onde 200 delas fazem
so Nacional pelo Desenvolvimento cada município pode resolver pendências parte do Pernambuco no Batente. Para um
Social. Durante dois dias, os funcioná- sobre o andamento do programa. Satis- município de um pouco mais de 4 mil
rios da OSCIP, responsável pela execu- feito, o técnico agropecuário de Chã habitantes, esse projeto é muito significa-
ção do programa, apresentaram o crono- Grande, Edmilson Santana, se sentiu tivo”, aponta.
grama de atividades e tiraram dúvidas mais informado para esclarecer dúvidas Para a secretária da SEDSDH, Lau-
sobre vários assuntos. do público inscrito na cidade dele. “Esse ra Gomes a formação profissional é fun-
O Pernambuco no Batente - contato foi essencial porque a população damental para o resgate da dignidade hu-
Compromisso Nacional está sendo im- nos procura para saber sobre os cursos, e mana. “Nosso objetivo é o de garantir
plantado em três etapas: mobilização do agora, posso contar detalhes das datas mais autonomia para as pessoas, de ma-
público e identificação de espaços físi- previstas”, destacou. Em Chã Grande, neira que cada uma, cada um, construa
cos; qualificação social e profissional; e mais de 15 mil pessoas trabalham com seu próprio caminho, sua melhora de vi-
produtiva com acompanhamento da agricultura familiar, o que corresponde a da”. No final da reunião, alguns instru-
inserção no mercado de trabalho. Du- quase 80% da população da cidade. mentais foram entregues aos gestores.
CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES
1-Abril: início da capacitação dos instrutores que irão ministrar as aulas dos cursos de qualificação social e profissional das sete
cadeias produtivas do Pernambuco no Batente - Compromisso Nacional; e continuidade das visitas técnicas para avaliação dos
espaços físicos onde serão realizadas as aulas da qualificação social e profissional;
2-Maio: início das aulas nos municípios que estão sem pendências no cadastramento dos participantes, espaço físico disponibili-
zado e instrutores selecionados e capacitados.

“Estamos trabalhando
para que a inclusão
socioprodutiva em
Pernambuco seja
destaque no país”, Jopson
Albuquerque
Coord. Geral de Inclusão
Produtiva da OTM

Página 3
PROGRAMA DE INCLUSÃO SOCIOPRODUTIVA

VISITAS TÉCNICAS MOBILIZA EQUIPE DO PE NO BATENTE


A equipe técnica do Pernambuco no
Batente visitou 15 municípios contempla-
dos pelas ações de Inclusão Socioprodutiva
do Compromisso Nacional. De um modo
geral, a avaliação dos técnicos sociais foi
positiva em alguns municípios. Em Chã
Grande, por exemplo, as salas de aula da
Escola Municipal XV de Março chamou a
atenção. O local possui cadeiras adaptadas,
ar-condicionado, equipamentos de audiovi-
sual e ótima iluminação. Na cidade de
Bom Jardim, a estrutura também foi bem
avaliada. A qualificação social e profissio-
nal vai ser realizada no Centro Vocacional
Tecnológico - CVT e em um espaço ane-
xo, locado pela prefeitura. Nos 41 municí-
pios pernambucanos contemplados, 10 mil
Em Lagoa dos Gatos, no Agreste do Estado, as aulas de qualificação social
famílias serão beneficiadas. serão realizadas na Escola Municipal Cordeiro Filho.

ELOGIOS, CRÍTICAS E SUGESTÕES EXPEDIENTE


Queremos saber a sua opinião sobre as ações do Programa de Inclusão So- COORDENAÇÃO:
Laura Gomes
cioprodutiva - Pernambuco no Batente. Envie seu comentário para o e-mail
Secretária de Desenvolvimento Social
penobatente.comunicacao@gmail.com. Os elogios, críticas e sugestões serão e Direitos Humanos
registrados neste espaço. Abaixo, avaliação de alguns dos nossos leitores: Ana Arcoverde
Secretária Executiva de Desenvolvi-
“Nós que fazemos parte da ABS Surubim nos sentimos mento e Assistência Social
imensamente gratos por mais um acolhimento neste tão conceituado Programa Maria Cristina Neuenschwander
PE no Batente. Para nós está sendo um Sucesso. Coordenadora do Programa
Pernambuco no Batente
Agradecemos o apoio recebido. Estamos no aguardo de outras feiras,
TEXTOS:
como a do Carnaval Solidário.
Oscar Lobo
Tudo de melhor para todos que fazem o PE no batente.” Mirthis Novaes
Fátima Fonseca Jadson D’Paula (Fotos)
Diretoria da Associação do Bordado de Surubim - ABS Assessoria de Imprensa
Pernambuco no Batente

EDIÇÃO:
“Vocês são 10!
Rose Maria
O Boletim, como sempre, está ótimo.” Jô Lima
Fernando Alvarenga Jacqueline Bezerra
Assessoria de Imprensa e Comunicação da Compesa Superintendência de Comunicação
da SEDSDH
NOVIDADE
DIAGRAMAÇÃO:
Acesse os novos blog’s da OTM sobre o Programa Pernambuco no Batente: Ravi Luna
http://41cipsotm.blogspot.com Supervisor Estratégico do
http://inclusaoprodutivaotm.blogspot.com/ Pernambuco no Batente

Página 4