Anda di halaman 1dari 22

GUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

(Conforme as Normas Técnicas da ABNT)


1 TIPOS DE TRABALHOS CIENTÍFICOS

Na academia de ensino superior podemos encontrar os seguintes tipos de trabalhos:

TRABALHOS SIGNIFICADO
Projeto de pesquisa Relatório escrito apresentado ao final da disciplina Metodologia Científica
ou Metodologia da Pesquisa, no qual o acadêmico especifica o problema
que pretende pesquisar, situando-o espacial e temporalmente, expõe qual
é o seu marco teórico de referência (impressões iniciais sobre o problema)
e indica os meios e os métodos a serem empregados.
Relatório de pesquisaNarração escrita, ordenada e minuciosa daquilo que foi apurado em um
trabalho de pesquisa.
Monografia Genericamente, qualquer relatório de pesquisa versando assunto
específico; destarte, opõe-se a manual, que trata de toda uma disciplina ou
de assuntos amplos.
Trabalho acadêmico Qualquer relatório de pesquisa apresentado em disciplinas de cursos de
graduação e pós-graduação.
Monografia de Relatório de pesquisa versando assunto específico como requisito para a
conclusão de curso conclusão de curso de graduação ou pós-graduação lato sensu. Também
conhecido como “trabalho de conclusão de curso” ou “trabalho final de
graduação”
Dissertação Relatório de pesquisa versando assunto específico, no qual o autor deve
demonstrar capacidade de sistematização e de domínio sobre o tema,
como requisito para a conclusão de curso de mestrado.
Tese Relatório de pesquisa versando assunto específico, no qual o autor deve
demonstrar capacidade de sistematização e de domínio sobre o tema,
abordando-o de maneira original e contributiva ao progresso da ciência,
como requisito para a conclusão de curso de doutorado.
Paper Pequeno artigo científico, elaborado sobre determinado tema ou
resultados de um projeto de pesquisa para comunicações em congressos e
reuniões científicas, sujeitos à sua aceitação por julgamento
Ensaio Estudo bem desenvolvido, formal, discursivo e concludente, consistindo
em exposição lógica e reflexiva e em argumentação rigorosa com alto
nível de interpretação e julgamento pessoal.
Artigo Científico Trabalho monográfico publicado em revista ou jornal e, por isso,
geralmente de pequena extensão.
Resenha Trabalho de síntese de obra de terceira pessoa.
Abstract ou resumo Síntese da monografia apresentada em um único parágrafo, inserida logo
após o sumário, escrita na língua do texto principal e também traduzida
para a língua estrangeira.
Orientador Professor da instituição encarregado de conduzir a pesquisa dos
TRABALHOS SIGNIFICADO
acadêmicos na elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

2 NORMAS DE APRESENTAÇÃO GRÁFICA DOS TRABALHOS ACADÊMICOS

Os trabalhos acadêmicos entregues aos professores deverão seguir as seguintes normas


de apresentação:

2.1 Papel, Formato e Impressão

De acordo com a ABNT o projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho


(ABNT, 2002). Segundo a NBR 14724:2005 da ABNT, o texto deve ser digitado no anverso
da folha, utilizando-se papel de boa qualidade, branco, formato A4 (210 x 297 mm),
gramatura 75 ou 90 g/m2, e impresso na cor preta, com exceção das ilustrações coloridas.

Utiliza-se a fonte tamanho 12 para o texto, tipo arial, ou time new roman; e 10 ou 11
para as citações longas com mais de 3 linhas preenchidas, 10 para as notas de rodapé e
legendas das ilustrações e tabelas. Não se deve usar, para efeito de alinhamento, barras ou
outros sinais, na margem lateral do texto.

2.2 Margens

As margens são formadas pela distribuição do próprio texto, no modo justificado,


dentro dos limites padronizados, de modo que a margem direita fique reta no sentido vertical,
com as seguintes medidas: Superior: 3,0 cm da borda superior da folha; Esquerda: 3,0 cm da
borda esquerda da folha; Direita: 2,0 cm da borda direita da folha; e, Inferior: 2,0 cm da
borda inferior da folha; no layout, cabeçalho 2,0 cm e rodapé 1,5 cm. Espacejamento entre
parágrafos 6 pts. (pontos), antes e depois. Recuo de parágrafo de 1,25 cm (recuo Word).
Citações com mais de 3 linhas preenchidas terão um recuo de 4 cm da margem esquerda.

2.3 Paginação
A numeração deve ser colocada no canto superior direita a 2 cm da borda do papel
com algarismos arábicos e tamanho da fonte 12. O trabalho começa ser contado a partir da
folha de rosto, mas a numeração se dará a partir da primeira parte textual. O elemento capa
não é contado, nem numerado.

2.4 Espacejamento

O espacejamento entre as linhas é de 1,5 cm conforme a NBR 14724:2005 da ABNT.


As notas de rodapé, o resumo, as referências, as legendas de ilustrações e tabelas, as citações
textuais de mais de três linhas devem ser digitadas em espaço simples de entrelinhas e
fonte 10.

As referências listadas no final do trabalho devem ser separadas entre si por um espaço
duplo, ou 12 pts (pontos), antes e depois. Contudo, a nota explicativa apresentada na folha de
rosto, na folha de aprovação, sobre a natureza do trabalho apresentado, o objetivo, nome da
instituição a que é submetido e a área de concentração do trabalho deve ser alinhada do meio
da margem para a direita em espacejamento simples, com fonte 10.

2.5 Divisão do texto

Na numeração das seções devem ser utilizados algarismos arábicos. O indicativo de


uma seção secundária é constituído pelo indicativo da seção primária a que pertence, seguido
do número que lhe foi atribuído na seqüência do assunto, com um ponto de separação: 1.1;
1.2, 1.3 etc.

Aos títulos das seções primárias recomenda-se:

a) seus títulos sejam grafados em caixa alta, com fonte 12, precedido do indicativo
numérico correspondente;

b) nas seções secundárias, utilizar somente a inicial maiúscula do título, com


fonte 12, precedido do indicativo numérico correspondente.

c) nas seções terciárias e quaternárias, utilizar somente a inicial maiúscula do título,


com fonte 12, precedido do indicativo numérico correspondente.
Recomenda-se, pois que todos os títulos destas seções sejam destacados em
NEGRITO. É importante lembrar que é necessário limitar-se o número de seção (não se
utiliza à palavra capítulo) em, no máximo até cinco vezes; se houver necessidade de mais
subdivisões, estas devem ser feitas por meio de alíneas.

Os termos em outros idiomas devem constar em itálico, sem aspas. Exemplos: a


priori, on-line, savoir-faires, know-how, apud, et alii, idem, ibidem, op. cit. Para dar destaque
a termos ou expressões deve ser utilizado o negrito ou sublinhado. Evitar o uso excessivo de
aspas em virtude de poluir visualmente o texto.

Por fim, recomenda-se que o parágrafo dissertado tenha entre 5 linhas, no mínimo, e
8 linhas, no máximo. As frases devem ser curtas.

2.6 Alíneas

A alínea significa uma das subdivisões de artigo, indicada por um número ou letra que
tem à direita um traço curvo como o que fecha parênteses; inciso, parágrafo. As alíneas são
utilizadas no texto quando necessário, obedecendo a seguinte disposição:

a) no trecho final da sessão correspondente, anterior às alíneas, termina por dois


pontos;

b) as alíneas são ordenadas por letras minúsculas seguidas de parênteses;

c) a matéria da alínea começa por letra minúscula e termina por ponto e vírgula; e na
última alínea, termina por ponto;

d) a segunda linha e as seguintes da matéria da alínea começam sob a primeira linha


do texto da própria alínea;

e) as alíneas não serão apresentadas no Sumário.

2.7 Ilustrações e Tabelas

As ilustrações compreendem quadros, gráficos, desenhos, mapas e fotografias,


lâminas, quadros, plantas, retratos, organogramas, fluxogramas, esquemas ou outros
elementos autônomos e demonstrativos de síntese necessárias à complementação e melhor
visualização do texto. Devem aparecer sempre que possível na própria folha onde está
inserido o texto, porém, caso não seja possível, apresentar a ilustração na própria página.

Quanto às tabelas, elas constituem uma forma adequada para apresentar dados
numéricos, principalmente quando compreendem valores comparativos. Conseqüentemente,
devem ser preparadas de maneira que o leitor possa entendê-las sem que seja necessária a
recorrência no texto, da mesma forma que o texto deve prescindir das tabelas para sua
compreensão.

Recomenda-se, pois, seguir, as normas do IBGE de 2003:

a) a tabela possui seu número independente e consecutivo;

b) o título da tabela deve ser o mais completo possível dando indicações claras e
precisas a respeito do conteúdo;

c) o título deve figurar acima da tabela, precedido da palavra tabela e de seu número
de ordem no texto, em algarismo arábicos;

d) devem ser inseridas mais próximas possível ao texto onde foram mencionadas;

e) a indicação da fonte, responsável pelo fornecimento de dados utilizados na


construção de uma tabela, deve ser sempre indicada no rodapé da mesma, precedida da
palavra Fonte: após o fio de fechamento;

f) notas eventuais e referentes aos dados da tabela devem ser colocadas também no
rodapé da mesma, após o fio do fechamento;

g) fios horizontais e verticais devem ser utilizados para separar os títulos das colunas
nos cabeçalhos das tabelas, em fios horizontais para fechá-las na parte inferior. Nenhum tipo
e fio devem ser utilizados para separar as colunas ou as linhas;

h) no caso de tabelas grandes e que não caibam em um só folha, deve-se dar


continuidade a mesma na folha seguinte; nesse caso, o fio horizontal de fechamento deve ser
colocado apenas no final da tabela, ou seja, na folha seguinte. Nesta folha também são
repetidos os títulos e o cabeçalho da tabela.

2.8 Citações e Referências

Ver seções 3 e 4, respectivamente.


2.9 Encadernação, Quantidade de exemplares e Banca Examinadora

Somente para Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

2.10 Publicação em periódicos

Consulte NBR 6022:2003 da ABNT.


3 NORMAS TÉCNICAS PARA CITAÇÃO1

O que é citação? É a transcrição de informações escritas por um autor, ou, é a menção


de uma informação extraída de outra fonte. Ou seja, as citações na produção textual são feitas
para apoiar uma explanação feita pelo autor, sustentar uma idéia, ou ilustrar um raciocínio. E,
ainda, tem a citação função de oferecer ao leitor condições necessárias para que ele possa
comprovar a veracidade das informações fornecidas e possibilitar o seu aprofundamento. As
citações podem ser: direta, indireta e citação de citação.

Por último, para as citações e notas de rodapé priorizam-se a norma NBR 10520:2002
da ABNT, onde estão dispostas as indicações para sua(s) apresentação(ões) em documentos
científicos.

3.1 Citação direta

Transcrição textual de parte da obra do autor consultado, obrigatoriamente, deve-se


indicar à página. Os dados de autoria poderão ser através do sistema autor-data ou em nota de
rodapé conforme a NBR 10520:2002 da ABNT, mas no caso deste guia sugere-se em nota de
rodapé.

3.2 Citação indireta

Texto baseado na obra do autor consultado, consistindo em transcrição não textual


da(s) idéia(s) do autor consultado, a indicação da página é facultativo. Os dados de autoria
poderão ser através do sistema autor-data ou em nota de rodapé conforme a
NBR 10520:2002 da ABNT.

3.3 Citação de citação

1
Norma para construção das citações veja NBR 10520:2002 da ABNT nos anexos.
Transcrição direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao original, ou
seja, retirada de fonte citada pelo autor da obra consultada. Deve ser indicado o autor da
citação, seguido da expressão latina apud (citado por). Os dados de autoria poderão ser
através de sistema autor-data ou em nota de roadapé conforme a NBR 10520:2002 da ABNT.

⇒ Forma de apresentação das citações

a) Em nota de rodapé

As notas de rodapé destinam-se a prestar esclarecimentos, tecer considerações, que


não devem ser incluídas no texto, para não interromper a sequência lógica da leitura.
Referem-se aos comentários e/ou observações pessoais do autor e são utilizadas para indicar
dados relativos à comunicação pessoal.

As notas são reduzidas ao mínimo e situar em local tão próximo quanto possível ao
texto. Para fazer a chamada das notas de rodapé, usam-se os algarismos arábicos, na
entrelinha superior sem parênteses, com numeração progressiva nas folhas. São digitadas em
espaço simples em tamanho 10.

Em resumo, os dados de autoria das citações (diretas, indiretas e citação de citação)


serão elencados em notas de rodapé indicativas.

b) No corpo do texto

As regras para citação de autores em notas de rodapé indicativas – ver


NBR 10520:2002 da ABNT, anexa.

⇒ Outras informações

a) Citações com mais de 3 linhas

Colocar em parágrafo distinto a 4cm da margem esquerda, com letra menor (fonte 10
ou 11) que a utilizada no texto, sem aspas e digitada em espaço simples.
b) Omissão em citação

As omissões de palavras ou frases nas citações são indicadas pelo uso de elipses [...]
entre colchetes.

c) Acréscimo em citação

Acréscimos e/ou comentários, quando necessárias à compreensão de algo dentro da


citação, aparecem entre colchetes [ ].

d) Destaque em citação

Para se destacar palavras ou frases em uma citação usa-se o sublinhado (grifo) ou


negrito seguido da expressão [Grifo meu] ou [Grifo do autor], entre colchetes, após a
idealização da citação.

e) Tradução em citação

Quando a citação incluir texto traduzido pelo autor do texto, deve-se incluir a
expressão “tradução nossa”, entre parênteses, logo após a chamada da citação.

f) Transcrição de entrevistas e discussões

As transcrições das entrevistas e discussões realizadas no corpo de dissertações e/ou


teses e de trabalhos de conclusão, devem ser apresentadas em corpo 11, espaço simples,
utilizando a margem total da página, ou seja, da margem esquerda à margem direita do corpo
do texto.

g) Informação verbal

Quando se tratar de dados obtidos através de informação oral (palestras, debates,


comunicações, etc.), indicar entre parênteses a expressão “informação verbal”, mencionando-
se os dados disponíveis somente em nota de rodapé.
h) Citação de informações consultadas das redes eletrônicas

A citação de documentos eletrônicos tem a finalidade de comprovar as informações


apresentadas no trabalho, sendo necessário citar a fonte do endereço eletrônico, para que
qualquer pessoa possa acessar o documento.

i) Trabalho em fase de elaboração

Quando se tratar de dados obtidos em trabalhos em fase de elaboração, indicar entre


parênteses a expressão “em fase de elaboração”, mencionando-se os dados disponíveis
somente em nota de rodapé.

j) Abreviaturas de expressões latinas

Utilizam-se expressões latinas abreviadas ou não para as subsequentes citações do


mesmo autor e/ou da mesma obra. Devem ser usadas na mesma página ou folha onde aparece
à citação a que se referem. As abreviaturas de expressões latinas devem ser utilizadas apenas
em nota de rodapé do texto. Inobstante as únicas expressões latinas usadas no texto, no caso
do Sistema Autor-Data, apud = citado por, conforme, segundo.
4 NORMAS TÉCNICAS PARA REFERÊNCIAS2

Denomina-se referência à listagem de documentos efetivamente citados nos trabalhos.


A NBR 6023:2002 da ABNT fixa as regras para elaboração de referências bibliográficas. São
considerados vários tipos de publicações, como revistas, anais, jornais, leis, etc. Quanto às
regras se recomenda consultar diretamente a NBR 6023:2002 da ABNT – anexa.

As referências devem ser apresentadas em ordem alfabética, cronológica e sistemática


(por assunto). Entretanto, a ABNT sugere a adoção da ordenação alfabética crescente e podem
ser colocadas:

a) em listas após o texto, antecedendo os anexos;

b) no rodapé.

c) as referências devem ser alinhadas justificadas.

De acordo com NBR 6023:2002 da ABNT uma das finalidades das referências é
informar a origem das idéias apresentadas no decorrer do trabalho. Por causa disso, elas
devem ser apresentadas completas e de forma padronizada, para facilitar a localização dos
documentos. Nos trabalhos científicos, as referências podem aparecer nos rodapés e ao final
dos trabalhos, na forma de uma lista de referências. As regras gerais para apresentação de
referências são:

a) os elementos essenciais e complementares da referência devem ser apresentados


em seqüência padronizada;

b) para compor cada referência, deve-se obedecer à seqüência dos elementos,


conforme apresentados nos modelos nos quadros a seguir;

c) as referências são alinhadas somente à margem esquerda do texto e de forma a se


identificar individualmente cada documento, em espaço simples e separadas entre si por
espaço duplo;

2
Norma para construção das Referências veja NBR 6023:2002 da ABNT.
d) quando aparecerem em notas de rodapé, serão alinhadas, a partir da segunda linha
da mesma referência, abaixo da primeira letra da primeira palavra, de forma a destacar o
expoente e sem espaço entre elas;

e) o recurso tipográfico (negrito ou sublinhado (grifo), o itálico somente deve ser


utilizado para palavras estrangeiras ou latim) utilizado para destacar o elemento título
deve ser uniforme em todas as referências de um mesmo documento. Isto não se aplica às
obras sem indicação de autoria, ou de responsabilidade, cujo elemento de entrada é o próprio
título, já destacado pelo uso de letras maiúsculas na primeira palavra, com exclusão de artigos
(definidos e indefinidos) e palavras monossilábicas.

f) as referências constantes em uma lista padronizada devem obedecer aos mesmos


princípios. Ao optar pela utilização de elementos complementares, estes devem ser incluídos
em todas as referências daquela lista.

Por fim, outras informações, tais como abreviaturas e disposições técnicas dentre
outras, ver NBR 6023:2002 da ABNT, anexa.
REFERÊNCIAS

ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico. 9 ed. São Paulo:


Atlas, 2009.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6.022: informação e


documentação: artigo em publicação periódica científica impressa: apresentação.
Rio de Janeiro, maio 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6.023: informação e


documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, ago. 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6.024: informação e


documentação: numeração progressiva das seções de um documento escrito: apresentação.
Rio de Janeiro, maio. 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6.027: informação e


documentação: sumário: apresentação. Rio de Janeiro, maio 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6.028: informação e


documentação: resumo: apresentação. Rio de Janeiro, nov. 2003. Estabelece os requisitos para
redação e apresentação de resumos.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10.520: informação e


documentação: citações em documentos: apresentação. Rio de Janeiro, ago. 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14.724: informação e


documentação: trabalhos acadêmicos: apresentação. Rio de Janeiro, dez. 2005.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15.287: informação e


documentação: projeto de pesquisa: apresentação. Rio de Janeiro, dez. 2005.

AZEVEDO, I. B. O prazer da produção científica: descubra como é fácil e agradável


elaborar trabalhos acadêmicos.10.ed. ver. E atual.São Paulo: Hagnos, 2001.

CABRAL, M. Dissertação. BrasilEscola. Disponível em:


<http://www.brasilescola.com/redacao/dissertacao.htm>. Acesso em: 10 jan. 2011.

FACULDADE DE CIÊNCIAS ECÔNOMICAS DO TRIÂNGULO MINEIRO. Normas para


publicação na Revista Acadêmica. FCETM. Disponível em: <ttp://www.fcetm.br/?
go=paginas&idtexto=944>. Acesso em: 18 jan. 2011.
FACULDADE SANTA BÁRBARA. Manual para Elaboração de Artigos Científicos.
FAESB. Disponível em: <http://www.faesb.com.br/simposio/manual.pdf>. Acesso em: 18
jan. 2011.

GONÇALVES, H. A. Manual de Artigos Científicos. São Paulo: Avercamp, 2004.

LAKATOS, E.M.; MARCONI, M.A.Fundamentos de metodologia cientifica. 4.ed. rev. São


Paulo: Atlas, 2001.

PÁDUA, E. Metodologia de pesquisa: abordagem teórico-prática. São Paulo: Papirus, 2001.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 22 ed. São Paulo: Cortez, 2002.

SOUSA, R. L. D. Introdução, desenvolvimento e conclusão. Disponível em:


<http://www.infoescola.com/redacao/introducao-desenvolvimento-e-conclusao/>. Acesso em:
10 jan. 2011.
APÊNDICES
FUNDAÇÃO ALAGOANA DE PESQUISA, EDUCAÇÃO E CULTURA – FAPEC
Faculdade de Tecnologia de Alagoas – FAT
Curso de ... (Colocar o nome curso sem abreviaturas)

Nome do aluno completo, sem abreviatura


(se for mais de um deverá vir em ordem alfabética)

TÍTULO DA OBRA EM CAIXA ALTA E EM NEGRITO:


Subtítulo (se houver, sem negrito)
Maceió
2011
3 cm / Superior
CAPA
FUNDAÇÃO ALAGOANA DE PESQUISA, EDUCAÇÃO E CULTURA – FAPEC
Faculdade de Tecnologia de Alagoas – FAT
Curso de ... (colocar o nome do curso)

6 cm

Nome do aluno, sem abreviaturas

Medianiz

2cm + 1 cm = 3cm / Esquerda 10 cm 2 cm / Direita

TÍTULO DA OBRA: Espacejamento simples


Subtítulo (se houver)

14 cm

Local de depósito (Maceió)


ano (2011)
2 cm / Inferior
Nome do aluno, sem abreviatura
(se for mais de um deverá vir em ordem alfabética)

TÍTULO DA OBRA EM CAIXA ALTA E EM NEGRITO:


Subtítulo se houver (sem negrito)

Trabalho apresentado como exigência parcial da disciplina


(colocar o nome da disciplina) no 1º período do curso de
Para curso de Graduação (colocar o nome do curso por extenso) da Fundação
Alagoana de Pesquisa, Educação e Cultura / Faculdade de
Tecnologia de Alagoas (FAPEC / FAT).
Orientador(a): Prof.(a) Título. ...

Maceió
2011
FOLHA DE ROSTO
Nome do aluno, sem abreviaturas

10 cm

TÍTULO DA OBRA: Espacejamento simples


Subtítulo (se houver)

Fonte: 10 ⇓
3 cm + 7,5 cm = 10,5 cm 48 pts. antes

Trabalho apresentado
Espacejamento simples com fonte tamanho 10
Orientador(a): Prof.(a) (Título) ...

6 pts. antes

Espacejamento
Local de depósito simples
ano