Anda di halaman 1dari 5

Geografia – 1º Bimestre

EUROPA FÍSICA

• Relevo
*Litoral bastante recortado, com muitas baías, penínsulas e golfos.
*Norte: Planaltos e montanhas antigas; Estruturas cristalinas do
Pré-Cambriano e Era Paleozóica; (principais estruturas de relevo:
Alpes Escandinavos e Montes Urais) e é uma região rica em
Minério de Ferro.

*Centro: Extensas planícies; Estrutura Sedimentar; Origem


associada à Erosão Glacial e Fluvial (principais estruturas de
relevo: planícies russas, germano-polonesa, dos países baixos, do
Danúbio, do Pó e Parisiense).

*Sul: Montanhas recentes; Dobramentos modernos - terciários-;


Instabilidade geológica (vulcanismo e terremotos); (principais
estruturas de relevo: Pirineus, Alpes, Apeninos, Alpes Dináricos,
Cárpatos e Cáucaso)

• Hidrografia
*Bastante diversificada.
-- Rios de origem glacial: utilizados para a produção de energia
(Europa Setentrional)
-- Rios de planície: Bons para a navegação; meios de transporte e
grande produção de matérias-primas (Europa Ocidental e Centro-
Oriental)
Saber: Rio Reno, rio Danúbio, rio Volga, rio Sena e rio Ródano

• Clima -Precipitações elevadas no


ano todo
*Temperado Continental -Vegetação: floresta
-Europa Central e Oriental temperada
-Invernos rigorosos e verões
quentes
-Precipitações elevadas no
verão *Frio de Altitude
-Neve no inverno -Montanhas Terciárias
-Vegetação: estepes -Verão curto e chuvoso
-Inverno rigoroso e
*Temperado Oceânico precipitação de neve
-Europa Ocidental -Vegetação: montanha
-Oceano modera a
temperatura *Subpolar
-Temperaturas médias e sem -Região Ártica
muitas alterações -Temperaturas baixas
-Invernos frios e -Europa Meridional
prolongados/Verão curto -Invernos amenos e
-Vegetação: tundra (musgos chuvosos
e liquens) -Verões quentes e secos
-Vegetação: mediterrânea
*Mediterrâneo
EUROPA HUMANA

• É um continente densamente povoado, porém a distribuição de


pessoas é desigual.
• Quanto ao crescimento populacional, já atingiu a 3ª fase de
transição, ou seja, taxas de natalidade e mortalidade são
baixas.
• Causas da baixa natalidade: casamento tardio, mulheres no
mercado de trabalho, elevado grau de instrução e fatores
culturais e psicológicos

• Problemas gerados pelo declínio do número de jovens e


o aumento do n.o de idosos: Escassez de mão de obra,
redução no padrão de consumo e elevados gastos com
previdência social.
• Soluções: Ampliação da imigração, uso de tecnologias ainda
mais modernas, elevação da idade para a aposentadoria,
ampliação dos estímulos à natalidade.

URBANIZAÇÃO
Migrações

• Imigração: Bulgária e Romênia -> “exportadores” de


imigrantes (altas taxas de desemprego). Há de 03 a 08 milhões
imigrantes ilegais na UE, crescendo mais a cada ano. Estes
estão em empregos que exigem mão de obra barata
(construção civil, faxina...)
• Espaço Schengen: Acordo feito em 1985 que determina a
livre circulação entre os países europeus, sem controle de
fronteira (21 aderiram). Com esse tratado, o controle de
imigrantes aumentou, pois investiram em tecnologia para
reforçar a fronteira com os países de fora do bloco, barrando a
entrada de imigrantes ilegais.
• Xenofobia: A robotização das indústrias fez com que o índice
de desemprego europeu aumentasse, tornando a desaprovação
em relação aos imigrantes ainda maior. Além disso, o europeu
tem medo de ver sua cultura diluída pela presença dos
estrangeiros.
• Migrações extracontinentais: comunidades de imigrantes
legais estabelecidas desde os anos 1950; desigualdade social
afetando-os e gerando problemas; grande entrada de
imigrantes ilegais; imigração relacionada com o tráfico de seres
humanos e com o terrorismo contemporâneo.
• Problemas enfrentados pelos imigrantes: Empregos pouco
qualificados e informais; pobreza; xenofobia e violência por
parte dos “europeus étnicos”; submissão às máfias de tráfico
de seres humanos; recrutamento dos jovens por organizações
terroristas ligados à Al Qaeda.

ECONOMIA

A Europa é um continente rico e desenvolvido, perceptível ao ver que


4 dos 7 países mais ricos do mundo, são europeus e 10 dos 20
maiores IDHs são de países da Europa. Porém, passa por muitas
transformações como a queda do muro de Berlim e o fim do
socialismo; países desmembrados e reunificados, alterando
fronteiras; grande integração da Comunidade Econômica Européia e a
adesão de muitos países na União Européia (27 países).

Atualmente é um dos principais pólos econômicos do mundo.

Espaço Agrário

• Assim como as áreas urbanas passam por um processo de


industrialização, a área rural passa pelo processo de
modernização, com o emprego de recursos como tratores,
colhedeiras, agrotóxicos etc.
• A agricultura é intensiva e tem mão de obra familiar.
• Há grande devastação da vegetação nativa.
• Atividades agrícolas baseadas na PAC (Política Agrícola
Comum), que visa oferecer uma qualidade de vida melhor para
o agricultor e oferecer alimentos de qualidade e preços
adequados (Bora pro Carrefour).
• A PAC tinha como objetivo inicial garantir a auto-suficiência
alimentar dos membros da Comunidade. Hoje, tem como base a
segurança alimentar, preservação do meio ambiente, e a boa
relação qualidade-preço.

Indústria

• Há países na Europa que não possuem a industrialização


totalmente desenvolvida.
• Países altamente industrializados: possuem grande
urbanização e agropecuária desenvolvida (tiveram como base:
acúmulo de capital; boa rede de transporte e comunicação;
expansão de multinacionais; investimento de educação,
pesquisa e desenvolvimento.
• Países com elevado nível de vida, mas com menos
industrialização: Economia baseada em recursos naturais.
Tecnologia avançada, mas não tanto. Nível de vida excelente.
• Países com setor industrial em desenvolvimento ou
industrialização tardia: Há pouco tempo tinham uma
economia agrícola.

• Problemas apresentados pela Europa: envelhecimento da


população; dificuldades de crescimento econômico; custo de
vida elevado e diferenças de desenvolvimento entre os países
europeus.
• Causa: fragmentação política.
• Principais centros industriais: Reino Unido, França e
Alemanha (Europa Ocidental); países Ibéricos e península Itálica
(Europa Mediterrânea); Suécia, Noruega, Finlândia e Dinamarca
(Europa Nórdica); Suíça (Europa Central); Ucrânia e Rússia
(Europa Oriental).

• CEI – Comunidade dos Estados Independentes: União


instável e transitória dos antigos países soviéticos. Livre-
comércio com moeda em comum (o rublo) e comum controle do
arsenal nuclear da ex-URSS.

UNIÃO EUROPÉIA
*Mercado comum
*União monetária
*Cidadania Européia
*Processo de unificação política

• Com o fim da 2ª guerra mundial, os EUA ajudaram a Europa


Ocidental com o Plano Marshall, que servia para evitar a
expansão do socialismo na Europa. Porém, com esse
investimento americano representou o aumento do poder dos
Estados Unidos. Para crescer e se fortalecer economicamente,
os países europeus resolveram se unir.
• Os primeiros a se juntarem foram a Bélgica, Holanda e
Luxemburgo, criando o BENELUX. França, Alemanha e Itália se
uniram, reformulando para CECA (Comunidade Européia do
Carvão e do Aço). Mudou de nome para CEE (Comunidade
Econômica Européia) ou MCE (Mercado Comum Europeu), com
objetivos de livre transito de mercadorias, de pessoas, serviços
e capitais, alcançados apenas quando surgiu a União Européia
(mais países aderiram).
• Atualmente é composto por 27 países.
• Problemas com o ingresso da Turquia na UE: Xenofobia;
identidade asiática e muçulmana do povo turco; pequeno
território na Europa; fundamentalismo islâmico ativo.
• Tratado de Lisboa: Objetivo de aprimorar o funcionamento do
bloco e dar o primeiro passo rumo à integração pacífica (todos
os membros assinaram)
-- Sistema de votação de dupla maioria: para algo ser aprovado
deve haver, pelo menos, 55% dos votos a favor.
-- Cargo de Ministro das Relações Exteriores, que representaria
o bloco e presidiria as reuniões dos chanceleres dos países-
membros.
-- Tratados e legislação da UE prevaleceria sobre a legislação os
tratados firmados pelos países membros.

A questão energética
-- Grande dependência de importações da Rússia
-- Fortes preocupações ambientais
-- Desenvolvimento de fontes alternativas: Espanha (solar) e França
(eólica)
-- Retomada dos projetos com Energia Nuclear.