Anda di halaman 1dari 12

-1-

Dai Kongou In

Selo do Grande Eu Indestrutível

Prática Esotérica Japonesa Mikkyo

Escrito por MajaVajra


Traduzido por Thenebris
-2-

Introdução

O Kongou Dai In é uma imagem que compreende vários Kanjis japoneses e imagens, todas
tiradas com tinta preta sobre papel. Cada kanji e imagem é um símbolo que representa um
conceito espiritual. Ele é uma parte da prática diária do Majutsushi (usuários de magia,
conjuradores), do esotérico Mahajrya tradição do budismo. Dai Kongou A prática consiste em
invocar diversas forças espirituais e conceitos que tenham sido previamente habilitada no usuário.

Qualquer um pode fazer a prática do Dai Kongou In, sem implicar-se no processo de
aprendizagem de todos os seus componentes. Há o ganho de grandes benefícios simplesmente por
cantar o mantra Dai Kongou, enquanto pensa sobre a sua interpretação básica.

No entanto, o Majutsushi que aprende e pratica os nove Kuji-in, os quatro estados de consciência e
os cinco elementos, não só vai ganhar bênçãos. Eles também irá desenvolver habilidades
sobrenaturais de intensidade diferentes e efeito, dependendo de cada pessoa e do nível das sua
aplicação. A primeira manifestação será a revelação do poder inerente sobrenatural derivada da
alma (atma), do Majutsushi.

Dai Kongou é também o nome do mantra. Dai Kongou In é o nome do selo, a imagem com muitos
kanjis japoneses. Quando alguém só canta o mantra sem selo, dizemos que ele está praticando
Dai Kongou. Quando alguém canta o mantra na frente do selo, contemplando seus diversos
aspectos, podemos dizer que ele está praticando Dai Kongou In.

O mantra é: Dai Kongou Butsu Shiyou.


Significa: Indestrutível Grande Buda de Radiação.

O simples recitação deste mantra traz bênçãos para o usuário, mesmo sem entender a mecânica
por trás dele, se o usuário simplesmente sabe o significado do mantra. Naturalmente, a vida se
torna mais fácil quando se canta o Dai Kongou , com a voz ou simplesmente mantido em mente. A
prática é mais eficiente quando o usuário também aprende o significado básico de todos os sí
mbolos e práticas diárias na frente de um selo. Este é o nível de utilização mais comum do Dai
Kongou D In, e tudo o que é necessário para aprender o básico está contido no presente
documento.

Um passo maior é quando o usuário também os estudos e as práticas das várias componentes do
selo. O Majutsushi plenamente formado receberá os maiores benefícios da prática. Resta a forma
mais rara, devido ao tempo necessário para treinar-se em Majutsu. Uma vez formados em artes
Majutsu (esotérica ou mágico), o usuário aumenta sua capacidade de influenciar as forças naturais.
Podemos também acrescentar que um Majutsushi deve purificar seu ego ao longo do processo,
desenvolver compaixão e agir de uma maneira virtuosa, ou o efeito da prática do Dai Kongou Não
será limitado a ter uma vida melhor, sem controle sobre a natureza.
-3-

Dai Kongou In, cópia do Venerável Mestre Tara Baishajye


-4-

Dai Kongou In, da El Paso janeiro 2009 seminário, oferecido ao Reverendo Durgananda
(note a ligeira alteração da gou "kanji na parte inferior, útil na época)
-5-

Linha do Centro, grandes kanjis de cima para baixo: Dai Kon Gou Butsu Shiyou
-6-

Descrição

Coluna central

A secção Principal

Kongou, ou metal-forte, é como dizer Adamant em japonês. Adamant é o mais forte metal
conhecido, extremamente rara. Em sânscrito, dizemos Vajra. Vajra tem muitas diferentes aplicaçõ
es. Pode ser de diamante, raios, inflexível, trovão, ou o conceito de ser indestrutível. É uma referê
ncia à parte de nós que não pode ser alterada, o que é a alma, ou Eu superior.

Dai Kongou Butsu Shiyou poderia dizer: Grande Indestrutível Radiação de Buda. É uma prática
em que nós invocamos a radiação da consciência do "Self" (Eu) mais desperto. É também uma prá
tica através da qual podemos nos desenvolver para se tornar o instrumento através do qual o mais
alto "Will Self" (Vontade do Eu) irradiar no mundo.
-7-

Fundo

A bênção, na parte inferior do selo é o efeito resultante da prática da Dai Kongou In. Significa
"Tudo, sempre, é favorável, ocorrendo agora". Novamente, não é Japonês (linguística), mas uma f
órmula Mikkyo esotérico.

É o equivalente japonês do mantra favorável, que em sânscrito é: Sarvata Kalyanam Mangala


Bhavantu.

Você deve vir a cobrar este mantra sânscrito, 9 vezes por dia durante 12 dias, para receber as bên
çãos máximas da prática do Dai Kongou In. Será o mesmo capacitar o efeito quando você diz que
a fórmula em japonês.
-8-

Coluna esquerda
A coluna da esquerda é sobre a maneira de se tornar um ser sobrenatural, e como usar habilidades
sobrenaturais. Ela contém os nove kanji do Kuji-in. Eles são os conceitos que devemos
reconhecer, dentro de nós, de modo a tornar-se um mestre do nosso eu. Aqui estão alguns
exemplos.

Na primeira abordagem, seria de pensar que, para adquirir o poder de KYO, temos de desenvolver
estratégias, ou aprender a gerir as tropas. Na verdade, Kyo é um processo onde temos de encontrar
o que se esconde a estratégia em nosso próprio ego, onde se manipulam, tem controle ou poder de
viagens.

Enquanto o plebeu pensa que, para desenvolver TOH, você deve aprender a lutar, é na verdade o
contrário. Para desenvolver TOH, é preciso morar no interior e descobrir onde nós estamos
lutando dentro, o que combater, nos entreter com nós mesmos.

Aqui, Jichi não é uma palavra comum. É uma combinação esotérico do kanji que significa
Conhecimento de si mesmo. A imagem de Buda sentado no lótus, está enraizada na auto-consciê
ncia. É também um símbolo de auto-conhecimento, a contemplação e a meditação.
-9-

Coluna direita
A coluna da direita é sobre os estados de ser que cada um deve desenvolver para se tornar capaz
de interagir com as forças naturais de uma forma sobrenatural. Temos de desenvolver os quatro
estados do ser, e capacitar os cinco elementos assim que tem influência sobre as forças naturais.

A arte da integração é uma maneira de permanecer constantemente consciente. Devemos


desenvolver esses estados de sendo além do simples hábito. Ele deve tornar-se um modo de ser, de
maneira passiva, enquanto nós contemplar todos os outros aspectos de nós mesmos.

Os cinco elementos não são apenas os objetos de natureza material. Eles são puro pensamento,
conceitos, energias espirituais e forças. Temos de desenvolver um vínculo com eles, de modo a
ganhar consciência da seu trabalho, e desenvolver a capacidade de usá-los. Aqui, os elementos
aparecem em ordem de densidade. Eles não seguem a associação chakra, mas a sua ordem na
natureza.

Aqui, Fugen não é usada como a palavra comum. É a representação esotérica do não-apego. A
espada é um símbolo de cortar os cabos e cadeias de ilusão e
anseio. Há uma corda, uma vez voltou a si, com suas extremidades cortadas perder.
- 10 -

A Prática
A prática do Dai Kongou In é bastante fácil. Ela simplesmente consiste na fixação do selo, na sua
maior parte contemplando a coluna central, e recitar as palavras "Dai Kongou Butsu Shiyou"
repetidamente. O resultado desta prática é que tudo na sua vida se tornará mais fácil, para o ponto
onde você pode tornar-se livre de qualquer possível causa de sofrimento.

Não existem regras rígidas quanto ao método da prática. Aqui segue sugestões. Você deve manter
o seu selo em um espaço sagrado, intocado por qualquer pessoa, no maior respeito. Ele é
suficiente para imprimir uma cópia colorida ou em tons de cinza, se você não tiver um original.
Eventualmente, o Majutsushi mais avançadas (mago esotérico) vai fazer as suas próprias, depois
de um longo período de prática, uma vez que tenham poderes de todos os componentes do selo.

Você pode praticar somente alguns minutos por dia, para sustentar seu nível geral de
conhecimento do Eu superior, ou muitas horas em tempos de necessidade. Recomenda-se que
aqueles que apreciar a sua prática faria uma hora em seguida, pelo menos uma vez por semana.

O praticante deve estar sentado confortavelmente, como ele seria, de uma meditação normal. Os
olhos serão fixados no selo, sem tensão. Você deve fazer com que toda a gente está confortável
antes de começar a prática, de modo que a prática não será perturbado até que seja acabada. Um
balanço bom momento é o 2-para-1. Se você dispor de uma hora, dá 40 minutos para cânticos, e
20 minutos para a meditação. Se você dispor de 15 minutos, dar 10 minutos para cânticos e 5
minutos para a meditação.

As mãos devem ser unidas no mudra Vajra, palmas das mãos juntas, mas cada dedo suavemente
fazendo interseção entre a primeira ea segunda falange. Quando estiver em oração, ou quando
estamos saudando alguém por inclinar-se, todos os nossos dedos estão alinhados, para tratar de
uma outra força. Com o Vajra mudra, o cruzamento dos dedos inspirar a comunhão com o Ser, de
existir em uma auto-forma sustentada, com a suprema consciência ea experiência humana unida.
Mantenha o suas mãos relaxadas durante a prática. Você pode agitar as mãos um pouco no ritmo
do seu canto, na frente de vocês, sobre o nível do coração. Algumas pessoas preferem assim rock
suave e Não agitar as mãos. Ela pertence a cada um encontrar o seu processo de preferência,
respeitando as sugestões gerais. A percussão, campainha ou anel tigela pode ser usada para marcar
os eventos específicos durante o processo.

A prática é iniciada com as orações de sua escolha. Então, há uma lenta e forte recitação do Dai
Kongou (Daaiiiii KonnnnGooouuuu Buuuutsu shiyouuuuu), três vezes, seguido por um profundo
respirar. No final desta relaxado, respire, espiritualmente dedicada requerente pode curvar-se ao
Dai Kongou In, a testa no chão (opcional).

O canto pode começar imediatamente, ou o candidato mais experiente pode fazer o kanji (recitaçã
o), juntamente com seus respectivos mudra. É possível que um animador de grupo para fazer isso
em voz alta, enquanto outros permanecem em silêncio, fazendo as mudras que eles aprenderam,
ainda mantendo as palavras na sua mente. Se este caso se aplica, começando com a coluna da
esquerda, os nove Kuji-in será feito em um ritmo de um a cada poucos (+ -5) segundo, seguido por
"Ji Chi", com o mudra da meditação, contemplando o conhecimento de si mesmo no momento de
uma respiração profunda tempo. Em seguida, o kanji dos estados do ser ", na coluna da direita, ser
á feito da mesma maneira, terminando com "Fu Gen", libertando as suas mãos em cada lado,
palmas para cima, contemplando a liberdade de não-apego, liberando todo o controle da mente.
Em seguida, o favorável "Kon Gou Hon Kon "será dito movendo as mãos para o mudra da oração,
de mãos dadas no final da expressão, dedos alinhados.
- 11 -

As mãos agora serão unidas em mudra Vajra, e o período de cânticos começará. O entoando
ritmicamente deve ser feito com uma voz suave, enquanto que habita a mente em tudo o que foi
apreendido na medida do selo inteiro. Após um curto período de tempo, a mente deve tornar-se
vazia e simplesmente permitir a prática de se desdobrar com a não-mente.

A prática termina com outra recitação de três lentos Dai Kongou, e uma inspiração profunda. As
mãos serão, então, cairão lentamente no seu colo, para a meditação, pelo menos, um minuto, mas
de preferência mais. Quanto mais você meditar após a prática do Kongou Dai, mais irá capacitar
você, e mais a sua vida vai se tornar favorável para você, de acordo a sua intenção de alma pura.

Quando feito em grupo, um animador estará sentado no meio do grupo. O básico conceito será
explicado rapidamente aos novos praticantes. O animador também descreve as etapas simples da
prática, indicando também a quantidade de tempo que será concedido para cantar, e depois para a
meditação. Em seguida, o animador começará enquanto toda a gente vai fazer a prática em simultâ
neo, tentando acompanhar o mesmo ritmo.

É importante estar em paz uma vez que é feito com uma sessão de treinos. Se, após uma sessão do
Dai Kongou, alguém é atingido com a turbulência emocional, eles devem ter o tempo para integrar
as suas emoções e reconhecer seu ego, sem ser rígido em si. Esta é há tempo para terapia
intensiva, mas simplesmente para a consciência e deixar ir, permanecendo consciente. Se, pelo
contrário, fica-se impressionado com uma experiência esclarecedora, eles devem permanecer neste
Estado enquanto podem. Quando feito em grupo, é bom compartilhar com o outro, mas não Não
perturbe a paz de quem ainda deseja permanecer em um estado abençoado de não-mente.
- 12 -

Criar o seu próprio selo


Para criar o seu próprio selo, você precisa ser treinado na arte de Majutsu. Você precisa então
capacitar todos os símbolos no Dai Kongou, bem como os desenhos do Buda, o loto, a espada e
cortou a corda. Quando estiver pronto, ajustar-se confortavelmente e elaborar um grande
quantidade de selos, um após o outro.

Valor artístico é de nenhuma importância. Cada vez, tirar o selo inteiro. Quando você desenha um
selo com um componente que é totalmente inadequado, colocá-lo em uma pilha que vai ser
queimado. Deixe secar, independentemente do seu bom alinhamento e beleza. Quando você é feito
de desenho deles (10, 20, 50 ...), passar por todos aqueles que respeitam o kanji e da ordem e sí
mbolo gráfico aplicação, e manter somente aqueles (ou aquele) que você está mais satisfeito.
Queimar todos os outros, ou colocá-los na lixeira depois de uma oração de libertação para a mãe
terra, rasgado em algumas peças. Continue praticando, de vez em quando. Doe selos para os
alunos que ainda não estão competente o suficiente para fazer as seus próprios.

O selo Dai Kongou não é para sentar-se afastado por muitos anos. Se um aluno não usa o seu um
período muito longo de tempo, devem ser devolvidos ao fabricante, dada a alguém interessado, ou
destruídos. Não há pena de karma ou para a destruição de um selo que não é usado por um tempo.
Você também pode sentir-se livre para passar, ou destruir um selo, se você se faz um novo. Nada é
permanente. Não fique apegado quando chega a hora de mudar.

Rezo para que nos tempos que se aproximam, mais pessoas se tornem competentes e ágeis o
suficiente para fazer selos de um grande valor artístico, com carácter equilibrado e rico artesanato.
Qualquer um que faz um Dai Kongou dentro, mesmo com apenas a formação estritamente
indispensável, terá seu selo habilitado pela vontade de MahaVajra, conectando-se à consciência
unificada da maior Verdade Suprema.

Mais informações estão disponíveis no livro- "Kuji-Kiri and Majutsu", por MahaVajra.