Anda di halaman 1dari 3

http://www.algosobre.com.br/biologia/vitaminas.

html As vitaminas, objeto deste


estudo, são compostos orgânicos imprescindíveis para algumas reações metabólicas
específicas, agindo muitas vezes como coenzimas ou como parte de enzimas responsáveis
por reações químicas essenciais à saúde humana. São usualmente classificadas em dois
grupos, com base na sua solubilidade, estabilidade,ocorrência em alimentos, distribuição
nos fluídos corpóreos e sua capacidade de armazenamento nos tecidos.
VITAMINAS HIDROSSOLÚVEIS
A maioria das vitaminas hidrossolúveis são componentes de sistema de enzima
essenciais. Várias estão envolvidas em reações de manutenção do metabolismo
energético. Estas vitaminas não são normalmente armazenadas no organismo em
quantidades apreciáveis e são normalmente excretadas em pequenas quantidades na
urina; sendo assim, um suprimento diário é desejável com o intuito de se evitar depleção
e interrupção das funções fisiológicas normais.
VITAMINAS LIPOSSOLÚVEIS
Cada uma das vitaminas lipossolúveis, A, D, E e K, tem um papel fisiológico separado e
distinto. Na maior parte, são absorvidos com outros lipídios, e uma absorção eficiente
requer a presença de bile e suco pancreático. São transportadas para o fígado através da
ninfa como uma parte de lipoproteína e são estocadas em vários tecidos corpóreos,
embora não todas nos mesmos tecidos, nem na mesma extensão. Normalmente são
excretadas na urina.
FONTES NATURAIS DE VITAMINAS
“O Segredo simples da vitalidade”
Nas últimas décadas, pesquisadores têm dedicado seus estudos à busca de uma melhor
integração do homem com os alimentos que se consome, procurando equilibrar e
aperfeiçoar a máquina biológica complexa do corpo humano. Os caminhos desses estudos
apontam para várias direções, mas um aspecto comum interessante é a descoberta do
valor terapêutico de plantas, ervas, flores e frutas, confirmando cientificamente o poder
da alimentação natural da influência de substitutivos químicos que agridem o organismo,
ocasionando males e doenças que eram absolutamente desconhecidos de nossos
antepassados.
Entre uma série de alimentos estudados pela engenharia bioorgânica, estão os sucos
verdes, que atuam como nutrientes de um organismo, agindo em músculos e nervos e
dificultando a aquisição de doenças como até mesmo o câncer
numa reunião de médicos em Boston o Doutor George W. Crile, de Cleveland, afirmou
que o que comemos é radiação, nosso alimento equivale a determinadas quantias de
energia.
Os raios de sol fornecem radiação importantíssima aos alimentos e estes cedem correntes
elétricas ao sistema do corpo.
A energia solar está armazenada na planta que comemos ou na carne dos animais que
comem plantas. Hoje retiramos do carvão ou do petróleo a energia solar aprisionada na
clorofila dos vegetais que viveram há milhões de anos. Vivemos do sol por intermédio da
clorofila.
Fitobróquios: As Vitaminas do Futuro
O que é melhor para a saúde: comer frutas, legumes e verduras diariamente ou tomar uma
pirula contendo vitaminas e antiosxidantes.

http://www.copacabanarunners.net/vita.html Vitaminas são substâncias necessárias para o


metabolismo no organismo, mas que não podem ser produzidas em nosso corpo. Assim, elas
são obtidas através de alimentos, bebidas ou suplementos vitamínicos. As exceções são a
vitamina D, que é sintetizada no organismo em uma escala limitada, e as vitaminas B12 e K, as
quais são sintetizadas pela flora bacteriana no intestino. Sem as vitaminas as reações
metabólicas em nosso organismo ficariam tão lentas que não seriam efetivas.

Algumas vitaminas (C, E, A) também tem papel antioxidante diminuindo a ação nociva dos
radicais livres, como veremos a seguir.

Atletas devem prestar atenção no consumo de B1, B2 e niacina. Enquanto trabalham, os


músculos produzem uma substância, o ácido pirúvico, que sem a vitamina B1 , transforma-se em
ácido láctico. As vitaminas B2 e niacina agem na obtenção de energia em exercícios de baixa
intensidade e longa duração. Corredores também devem ficar atentos à ingestão de vitaminas
antioxidantes (C, E e beta-caroteno), pois seu organismo tende a produzir mais radicais livres.

Que quantidade de vitaminas devemos ingerir?

Este é um tem muito polêmico, pois alguns pesquisadores de renome recomendam megadoses
vitamínicas para combater os radicais livres. A maior parte dos médicos e nutricionistas segue as
recomendações de quantidades diárias de vitaminas (RDA) do departamento de agricultura do
governo americano (USDA). Para saber quais alimentos são as principais fontes de vitaminas e
a quantidade ideal de ingestão, visite www.usda.gov

Entretanto as superdoses de algumas vitaminas têm o aval de nomes como o cientista


americano Linus Pauling, Prêmio Nobel de Química em 1954 (e da Paz oito anos mais tarde).
Pauling se auto prescreveu 10 gramas diários de vitamina C, equivalentes a duzentos copos de
suco de laranja. Outro adepto das mega-doses é o Dr. Kenneth Cooper que recomenda um
coquetel antioxidante diário a base de vitaminas.

http://www.suapesquisa.com/ecologiasaude/tabela_vitaminas.htm O que são


vitaminas
As vitaminas são nutrientes importantes para o nosso organismo. São de extrema
importância para o bom funcionamento do nosso organismo, principalmente, porque
ajuda a evitar muitas doenças.
as vitaminas são responsáveis por milhares de reacções biológicas e fisiológicas no
corpo. Melhoram a pele, a visão, dão brilho aos cabelos, fortalecem os ossos,
participam na construção e manutenção do sistema imunológico, na coagulação
sanguínea… Enfim: sem elas não há vida.
As necessidades diárias de vitaminas dependem de uma série de factores como o sexo,
a idade ou o peso. Assumem um papel fundamental durante a gravidez e nos primeiros
anos de vida (são decisivas no crescimento), mas todos precisamos delas.
meio de prevenção.