Anda di halaman 1dari 12

ESCOLA SECUNDÁRIA ALCAIDES DE FARIA

Trabalho Realizado por: Ana Brochado nº1 11ºH


Curso Profissional de Contabilidade
Disciplina: Área de Integração
Ano lectivo 2009/2010
ROCHAS

ÍNDICE

Índice..................................................................................................................................I
Introdução..........................................................................................................................1
Classificação das Rochas ..............................................................................................2
Tipos de Rochas.................................................................................................................3
Rochas ígneas (magmáticas).........................................................................................3
Rochas sedimentares......................................................................................................4
Rochas metamórficas.....................................................................................................6
Tipos de metamorfismo.............................................................................................6
Factores do Metamorfismo........................................................................................7
Ciclo das Rochas...............................................................................................................8
Conclusão..........................................................................................................................9
Bibliografia......................................................................................................................10

I
ROCHAS

INTRODUÇÃO
Rocha é um agrupamento de minerais, ou apenas um mineral consolidado. É geralmente
estudada por geólogos e geógrafos. Os geólogos procuram pesquisar mais intimamente
sua composição química, sistema de cristalização, textura e estrutura. Enquanto que os
geógrafos estudam o comportamento das rochas quando estas são submetidas aos
diversos tipos de erosão.
As rochas que compõem a superfície terrestre podem apresentar diferentes aspectos, os
quais estão ligados a determinados factores como: composição química, origem, textura,
estrutura, declive, cobertura vegetal, tempo geológico, tipo de clima, etc. Esses factores
interferem nas diferenciações que as rochas superficiais possam apresentar.

1
ROCHAS
Classificação das Rochas

Especialistas como geólogos mineralogistas, geógrafos e engenheiros classificaram as


rochas baseados principalmente em sua origem, composição química, textura e
estrutura.
Quanto à origem, classificam-se em ígneas ou magmáticas, sedimentares e
metamórficas. A composição química das rochas é um assunto muito complexo.
Contudo, tomando-se como referência sua acidez (% de sílica), podem ser classificadas
em ácidas, básicas, neutras e ultrabásicas. Com relação à condição da estrutura
cristalina, podem ser divididas em holocristalina, holoialina, criptocristalina e hipo
cristalina. Quanto à textura, podem ser granular, porfiróide (microlítica e micro
granular) e vítrea.
A análise da composição química das rochas exige intensas pesquisas e representa sua
composição mineralógica e a natureza do magma original.
Os engenheiros construtores de estradas classificam as rochas sucintamente em três
grupos: rocha branda, rocha semibranda e rocha dura, especificando mais ainda em
certos casos, em rocha duríssima e rocha lamelar. Porém, essa classificação não é válida
cientificamente por não considerar a génese, composição química, textura e estrutura do
material.
Profissionais da área utilizam-se do recurso de fotografia aérea na identificação dos
diferentes tipos de rochas que aparecem na superfície terrestre. Para esse estudo, é
utilizado um equipamento simples chamado estereoscópio, o qual permite a
sobreposição das imagens fotográficas. Desse modo, pode-se identificar através das
formas dos elementos e dos diferentes tons de cinza mostrado nas fotos preto e branco,
as mudanças de solo e, com isso, os tipos de rochas que se apresentam nesse local.
Fotografias coloridas oferecem maior riqueza de detalhes na identificação dos tipos de
rochas que possam ocorrer numa determinada área, permitindo com isso a construção de
um mapa geológico mais completo.

2
ROCHAS

TIPOS DE ROCHAS
Os tipos de rochas conforme sua origem tratam-se, na verdade, de diferentes
estados das rochas. Tais estados são característicos, por sua vez, de cada estágio
envolvido no processo natural de reciclagem das rochas. Quanto as suas origens, há
basicamente três tipos de rochas: as rochas ígneas, que praticamente derivam os demais
tipos, são ejectadas em estado líquido, das camadas mais profundas da Terra até o
exterior da crosta terrestre, através dos vulcões (em estado líquido, as rochas são
chamadas magma); as rochas sedimentares, que são formadas através do desgaste das
rochas ígneas já resfriadas, em milhares e milhares de anos, acumulando-se em
camadas; as rochas metamórficas que possuem formação originada através da
composição entre vários tipos de rochas, tendo sofrido conjuntamente a acção de altas
temperaturas ou pressões (exemplo: mármore).

Rochas ígneas (magmáticas)

As rochas magmáticas são originadas a partir da consolidação do magma, sendo que


através de sua textura pode-se determinar as condições geológicas em que estas rochas
se formaram. Ao saber
a textura, consegue-se
determinar o tamanho e
a disposição dos
minerais que compõem
a rocha.

Quando a consolidação do magma ocorre dentro da crosta terrestre, de modo que o


resfriamento seja lento dando condições para que os cristais se desenvolvam
sucessivamente, as rochas originadas deste processo são denominadas rochas
plutónicas.
A textura deste tipo de rocha é geralmente equigranular
fanerítica, significando que os minerais que a
constituem, possuem uma boa formação e um tamanho
considerável.

3
ROCHAS
Em condições onde ocorra o extravasamento do magma na superfície, passando do
estado líquido para o gasoso num pequeno intervalo de tempo, as rochas originadas
serão denominadas rochas vulcânicas ou extrusivas, cuja textura será vítrea, como
consequência do pequeno intervalo de tempo que impossibilita a cristalização dos
minerais. Caso o início da cristalização ocorra dentro das câmaras magmáticas, os
cristais serão transportados pelo magma até a superfície, e com a alta variação de
temperatura existente entre as câmaras e a superfície, a lava se consolidará muito
rapidamente e formará um tipo textura denominado de textura porfirítica. Pode-se ainda
ocorrer um tipo de textura denominado vesicular. A textura vesicular aparece quando da
lava são liberados gases na forma de bolhas, que posteriormente ficam retidas pela
consolidação da própria lava.

Dá-se a denominação pegmatitos a rochas que foram originadas a partir de um magma


que possui uma grande quantidade de gases e elementos voláteis. O magma nestas
condições se apresentara numa forma bastante fluida e possibilitará a formação de
cristais cujo tamanho chega a ser bastante elevado.

As rochas podem ser consideradas ácidas, básicas ou neutras. Isto está directamente
relacionado com o teor de silício que a rocha apresenta em sua composição. Falamos em
rochas ácidas quando os teores de silício forem superiores a 65%, havendo a formação
de silicatos e de cristais de quartzo. As rochas neutras são aquelas cujo o teor de silício
vai de 52 a 65%. E por fim temos as rochas básicas onde o teor de silício vai de 45 a
52%, não havendo a formação de quartzo.

Rochas sedimentares

Rochas sedimentares ou estratificadas são formadas


pelo agrupamento de sedimentos. Esses sedimentos são
pedaços de outras rochas que se soltam com a acção do
vento, da temperatura, da água ou de geleiras. Esses
sedimentos podem variar de tamanho de uma partícula
de poeira até pedras de vários metros. Normalmente são
varridos para dentro dos rios que os transportam pelo

4
ROCHAS
seu leito e finalmente são depositados em lagos ou no mar. Os sedimentos podem ser
também restos de plantas e animais. Nesse caso são chamados fósseis.
Uma camada inferior de sedimentos sofre pressão das camadas superiores com
sedimentos mais recentes. Com o tempo, essa pressão é suficiente para compactar os
sedimentos. Com a acção de material mineral dissolvido, que serve como um cimento,
formam-se as rochas sedimentares. As rochas sedimentares cobrem de 70% a 75% da
superfície da Terra.
Rochas sedimentares oferecem informações sobre a história do ambiente em que se
encontram. O xisto é constituído por minúsculos grãos de lama e argila e só pode se
formar em águas calmas ou no fundo do mar. Por outro lado as rochas calcárias são
formadas próximo de recifes de coral ou onde há movimento nas águas, que trazem os
sedimentos, como praias, canais de rios. É importante lembrar que onde existiu um mar,
pode hoje não existir mais.
É bem fácil de reconhecer uma rocha sedimentar. Além
de serem compostas de sedimentos, são formadas por
camadas, daí serem também conhecidas como rochas
estratificadas. Um excelente lugar para ver essas
camadas bem claramente é no Grand Canyon nos EUA,
formado pelas rochas calcárias arenito e xisto.
As rochas sedimentares podem ser divididas em duas categorias principais: as que se
formam de partículas minerais que se desprendem da Terra e são transportadas pelo
vento, pela água ou pelo gelo, e as que se formam devido à precipitação química dos
minerais, à transformação de matéria orgânica em rocha ou à evaporação de água
contida nos minerais. Dentro da primeira categoria podem ser incluídas as rochas
piroclásticas, que também são consideradas rochas ígneas, pois embora se originem de
vulcões, são fragmentos lançados na atmosfera nas erupções explosivas, e depositados
como sedimentos.
Rochas sedimentares que se originam da precipitação
química de minerais são bastante frequentes em mares
e lagos rasos de água quente. Quando a água do mar se
torna saturada, começa a depositar os pequenos
sedimentos no fundo. Um bom exemplo disso é o sal.
Onde o clima é árido, a água é retirada do mar e

5
ROCHAS
depositada em salinas onde evapora, deixando para trás o sal. O sal nada mais é do que
rocha de mineral halite.

Rochas metamórficas

São rochas cuja composição e textura originais foram


alteradas pelo calor e pela pressão existentes nas
profundidades da crosta terrestre. O metamorfismo que
se produz como resultado tanto da pressão quanto da
temperatura recebe o nome de dinamotérmico ou
regional. Já o metamorfismo originado pelo calor ou
pela intrusão de rochas ígneas recebe o nome de térmico ou de contacto.

O estudo das rochas metamórficas permite a identificação de grandes eventos


geotectónicos ocorridos no passado, fundamentais para o entendimento da actual
configuração dos continentes.

Tipos de metamorfismo
(processo em que as rochas sofrem várias transformações):
Tipos de
Descrição Características Tipos de rochas
metamorfismo
Quando as rochas ficam
sujeitas a altas Formação de minerais
Mármore,
Contacto temperaturas, as rochas metamórficos sem
hornfels
sofrem alterações dando orientação
origem a novas rochas.
Quando as rochas sofrem Abrange grandes
um grande peso das extensões e ocorre nos
Filitos, xistos,
Regional camadas superiores níveis profundos da
ardósias
ocorre o aumento de crosta sob pressão e
pressão e temperatura temperatura elevadas

6
ROCHAS

Factores do Metamorfismo

Para que se processem os reajustamentos de uma rocha metamórfica, é necessária a


intervenção de condições físicas propícias à formação de novos minerais e estruturas e
impróprias para a persistência dos elementos da rocha primitiva.
Os factores básicos que regem os processos metamórficos são:
1. Temperatura
As rochas ficam submetidas a temperaturas que provocarão diversas alterações, embora
essas temperaturas não sejam suficientes para fundir as rochas. Portanto, a temperatura
favorecerá reacções químicas entre minerais aumentando assim a vulnerabilidade das
rochas que serão sujeitas a pressões.
2. Pressão
As rochas encontram-se a diferentes profundidades, e, desta forma, sujeitas a pressões
variadas.
Os reajustamentos do metamorfismo processam-se sob a influência da pressão da carga
das rochas subjacentes.
3. Fluidos metamórficos
Nos intervalos das rochas predominam diversos fluidos que são importantes e
frequentes nas rochas de baixo metamorfismo. Esses fluidos têm a capacidade de
dissolver os componentes químicos dos minerais necessárias às reacções químicas e na
sua ausência a velocidade das reacções é muito reduzida.
4. Tempo
O tempo é importante na influência que tem sobre a obtenção de equilíbrio nas reacções
químicas.
Somente a longa duração do processo de reorganização mineralógica torna possível que
as reacções químicas se verifiquem de modo a obter associações de fases em equilíbrio.

7
ROCHAS

CICLO DAS ROCHAS


As rochas são corpos sólidos formados através da agregação de materiais minerais,
podendo tais corpos, em sua formação, serem formados de um tipo ou de vários tipos de
minerais.

Na verdade, todas as rochas originaram-se em estado ígneo, sob elevadas temperaturas.


No exterior da crosta terrestre, as rochas em estado ígneo são ejectadas através dos
vulcões. Tal material arrefece, formando corpos sólidos de formas variáveis. No
entanto, as rochas sofrem processos contínuos de desgaste, através de condições
diversas, como as intempéries. O tipo de rocha formado a partir de agentes de desgaste
consiste nas chamadas rochas sedimentares.

O desgaste que as rochas originais sofrem as reduz gradualmente em partículas que


acabam juntando-se a outros ciclos naturais (são carregadas pelos rios, neste caso
fatalmente desembocando nos oceanos, e ainda carregados pelos ventos e chuvas).
Através de milhares e milhares de anos, as partículas da rocha original desgastada,
tendo sido depositadas sobre o solo em camadas, vão sendo empurradas para as
camadas mais interiores através da constante pressão. Por fim, tais partículas terminam
por retornar ao meio onde as rochas encontram-se em estado líquido, fundindo-se
novamente, sendo reformuladas e retornando a todo este ciclo descrito.

8
ROCHAS

CONCLUSÃO
Com esta pesquisa foi possível adquirir várias informações sobre estes 3 tipos de
rochas, sobre os seus minerais e sobre os seus tipos de rochas.
Foi proveitoso e interessante poder fazer este trabalho, visto que adquiri novos
conceitos e informações.

9
ROCHAS

BIBLIOGRAFIA
.http://pt.wikipedia.org/wiki/Rocha_sedimentar
.http://pt.wikipedia.org/wiki/Rocha_metam%C3%B3rfica
.http://orbita.starmedia.com/geoplanetbr/rochas.htm
.http://www.igc.usp.br/geologia/o_ciclo_das_rochas.php

10