Anda di halaman 1dari 2

PREVENÇÃO DA POLUIÇÃO NA INDÚSTRIA

O foco da maior parte das pesquisas, atenção pública e ações governamentais


relacionadas às atividades de prevenção da poluição recai sobre as indústrias, já que
essas são as principais responsáveis pelos problemas de degradação da qualidade
ambiental.A prevenção da poluição, nesse caso específico, pode ser vista como uma
forma economicamente vantajosa e estrategicamente sensata para as empresas
protegerem o meio ambiente, protegendo a si mesmas de possíveis responsabilidades,
infrações legais e despesas desnecessárias ou não previstas.

BENEFÍCIOS POTENCIAIS RELACIONADOS À IMPLANTAÇÃO


DOSPROGRAMAS DE PREVENÇAÕ DA POLUIÇÃO

Dentre os principais benefícios associados aos programas de prevenção da poluição


pode-se destacar:

• Redução de custos: o potencial para redução de custos e a economia de dinheiro talvez


seja um dos benefícios mais atrativos de qualquer programa de prevenção da poluição
para as indústrias. Além do que foi exposto, as atividades de prevenção da poluição
também podem reduzir os custos associados com a obtenção de licenças de implantação
e operação das indústrias.

• Redução da responsabilidade legal: evitar a geração de poluentes é uma das maneiras


mais eficientes e sensatas para uma empresa se proteger contra possíveis
responsabilidades legais. Isso porque, não existindo o poluente, não existe a
possibilidade de ocorrência de qualquer dano ambiental ou problema de poluição.

• Melhoria da imagem corporativa: a adoção de programas de prevenção de poluição


também pode ser considerada uma excelente ferramenta de relações públicas, pois uma
empresa que demonstra um comprometimento para reduzir os impactos ambientais,
poderá desenvolver um relacionamento mais amigável com a comunidade local e com
seus consumidores.

• Melhorar a segurança dos trabalhadores Em alguns casos, independentemente dos


benefícios que podem ser obtidos com a implantação de um programa de prevenção da
poluição, podem existir algumas barreiras associadas à implantação desse programa,
devendo-se destacar os seguintes:

• Cultura corporativa e normas institucionais: o comprometimento e a forte liderança


dos executivos do alto escalão de uma empresa são fundamentais, da mesma forma que
o envolvimento dos trabalhadores dos demais níveis hierárquicos também.

• Dificuldades para a identificação de oportunidades de prevenção da poluição:


enquanto muitas empresas estão acostumadas a gastar muito dinheiro para adequar as
suas emissões aos padrões estabelecidos em normas, a maior parte dessas empresas não
investe tempo nem recursos para a identificação de oportunidades de prevenção, as
quais muitas vezes necessitam de um estudo mais aprofundado para viabilizá-las.

• Custo: os programas de prevenção da poluição são sempre apresentados como uma


alternativa para a redução de despesas e economia de dinheiro. No entanto, essa redução
e essa economia só poderão ser efetivadas e contabilizadas após o investimento de
capital e implementação das mudanças nos processos produtivos.

• Falta de ferramentas e metodologia de avaliação: as dificuldades associadas à


monitoração do desempenho ambiental de uma empresa podem ser um impedimento
para justificar e implementar as atividades de prevenção da poluição, podendo até
atrapalhar na avaliação da sua efetividade na redução dos impactos ambientais.

• Externalidades: externalidades são considerados os custos resultantes da ação de


consumidores ou produtores que não se refletem em valores de mercado. A menos que
uma empresa seja obrigada a responsabilizar-se pela poluição gerada, essa poluição é
gratuita.

• Falta de planejamento de longo prazo e tomada de decisão: implementar práticas de


prevenção de poluição e medidas de otimização da eficiência pode não parecer
economicamente vantajoso para uma empresa que não tem uma visão ou um
planejamento de longo prazo.

• Expectativa dos consumidores: enquanto existem algumas evidências de que os


consumidores estão começando a levarem consideração alguns critérios ambientais
relacionados ao produto, um produto que possa apresentar características ambientais
melhoradas, mas que não atenda a outras necessidades desse mesmo consumidor, acaba
sendo esquecido nas prateleiras.