Anda di halaman 1dari 9

COMO SATISFAZER UMA MULHER NA CAMA

O mais importante, em se tratando de sexo, em relação à mulher é prepará-


la. É muito difícil encontrar uma mulher que, de cara, você possa jogar
na cama e em 10 minutos já estar transando com ela e ela estar gostando
disso tanto quanto você, principalmente, se essa for a primeira vez que
vão para cama.

Você terá primeiro que provocá-la, excitá-la. E isso começa no rala e ro-
la quando vocês ainda estão vestidos. Abrace-a, puxe-a para bem perto de
você, cole seu corpo no dela, suba as mãos pelas sua costas até a nuca,
beije seu pescoço (sem deixar marcas), beije sua orelha suavemente dei-
xando-a ouvir sua respiração (respire normalmente, nada artificial) mas
beije só o lóbulo e somente com os lábios, muitas mulheres, por incrível
que pareça, não gostam disso, principalmente se enfiarem a língua dentro
da orelha dela. Mas se ela gostar, ...

Comece a explorar seu corpo vagarosamente mas com firmeza (isso não sig-
nifica força e sim com vontade). Comece a provocá-la, desça a mão por su-
as costas e toque suas nádegas e pernas, suba e passe por entre seus sei-
os beijando-a ou simplesmente olhando para ela, passe a mão por entre su-
as coxas, enfim vá passeando por todo corpo durante algum tempo procuran-
do não só provocá-la, mas também sentir e conhecer seu corpo, suas cur-
vas, a textura da sua pele, tudo sem tocar nas zonas erógenas, ... ainda.
Isso é como um jogo, não se deve baixar as melhores cartas logo.

Conforme ela for cedendo, vá contornando e contornando seus seios até


chegar nos mamilos, se ela ainda estiver com roupa, vire a mão e passe
suavemente as costas dos dedos entreabertos ou as unhas, mas tem que ser
com os quatro dedos para dar aquela trepidação, que é deliciosa, prenda o
mamilo entre seus dedos e aperte suavemente. Só passe a unha (coçando) se
ela estiver de sutiã ou blusa, se não nem pensar. Brinque assim por algum
tempo, sempre com carinho e sem pressa, a menos que ela também esteja em
ponto de bala, o que, volto a dizer, acontece raramente. (Detalhe: isso
não quer dizer que a mulher nunca tem urgência, mas pense bem, se você já
pegou uma mulher em ponto de bala, antes mesmo de tirarem a roupa, é por-
que há muito já vinha criando uma tensão mesmo que não intencional, ou
seja, de um modo ou de outro, excitando-a e provocando-a, e isso às vezes
surte efeito em nós assim como em vocês).

Continuando, se a posição em que você estiver permitir, toque os dois


seios ao mesmo tempo, não tem problema se não der, não precisa fazer con-
torcionismo ou equlibrismo, então desça do seios "ground" por sua barriga
e quadril e passe a mão na parte interna da coxa, sempre suavemente. Se
ainda não estiverem deitados essa é uma boa hora, pois se ela estiver
nervosa suas pernas vão começar a tremer (Aí, garanhão!). Comece a fazer
movimentos circulares e vá se aproximando vagarosa e perigosamente da vi-
rilha, esse suspense mata. Quando ela já estiver bem ansiosa, beije-a com
carinho e meta a mão por entre suas pernas fazendo uma leve pressão (se
ela ainda estiver de roupa).

Continue, beijando-a, beijando seu corpo, deixe-a fazer o que quiser, se


ainda estiverem vestidos comece a tirar a roupa dela e se ela não tirar a
sua tire você mesmo, pois é um pouco desagradável ficar só ela nua e você
todo vestido. Vá sempre devagar, beijando-a, ... não pare tudo e tire to-
da sua roupa, que além de interromper algo que estava muito bom, se ela
for tímida, vai ficar constrangida.

A maioria das mulheres são tímidas, no que diz respeito a seus corpos.
Mesmo que você tenha a mulher a mais maravilhosa do mundo na cama com vo-
cê, ela irá se preocupar com o que você acha do corpo dela. Diga-lhe que
é bonito, diga-lhe que partes você gosta mais (de verdade), mesmo enquan-
to ainda estiverem tirando as roupas.

Toque-a agora nua, você pode seguir o mesmo "roteiro" que fez com roupa,
só que desta vez, com ela nua, você vai ter o prazer de sentir toda ex-
tensão de sua pele e curvas, na íntegra, sem nada entre sua pele e a de-
la. Toque-a sempre com o mesmo objetivo, provocá-la, só não se esqueça de
não usar as unhas nos mamilos, use os dedos, ou ainda, a palma da mão es-
ticada (fazendo movimentos circulares), os lábios, a língua. Continue
passeando pelo seu corpo. Quando for acariciando sua coxa, faça o jogo de
aproximação perigosa, não deslize a mão diretamente para entre suas per-
nas, vá devagar, indo e voltando um pouquinho, chegando cada vez mais
perto, voltando, chegando mais perto ainda, voltando, em movimentos cir-
culares, até chegar lá.

Chegando lá - o lá, é lá mesmo, na fenda, pois o lado de fora dos grandes


lábios e a púbis (triângulo) ainda fazem parte do percurso e da aproxima-
ção perigosa - bom, chegando lá, o primeiro lugar que irá tocar é a en-
trada da vagina, por um simples motivo, você tem que verificar se ela es-
tá molhada, você não pode tocá-la se estiver seca. A maioria das mulheres
quando excitadas, produzem um suco que serve para lubrificar a área geni-
tal por outro simples motivo, para não haver atrito, pois é desagradável.
Essa região é muito sensível ao toque e para que ele ocorra sem atritos,
a vagina libera um líquido que lubrifica a região, tornando o toque es-
corregadio. OBS.: Mas se ela não estiver molhada, não significa que ela
não está excitada. Algumas mulheres produzem pouco suco, você pode então
lamber os dedos e usar sua saliva para tornar o toque escorregadio, ou
usar produtos como o KY (lubrificante à base de água). Quanto a saber se
ela está excitada ou não, há outros indícios como mamilos endurecidos,
respiração rápida/ofegante, vermelhidão no rosto, torso .. mas se quiser
ter certeza, basta olhar nos olhos dela e ter um mínimo de sensibilidade,
nenhuma mulher consegue fingir se encarada de frente. Continuando, é mui-
to importante que seus dedos estejam lubrificados ao tocar a área, por-
tanto, trate de lambê-lo ou umedecê-lo com o suco que sai da entrada da
vagina, ou ainda usar o KY, pois a sensação de atrito é ruim e irritante.
E por essa mesma razão, sempre que você tocar uma mulher deve começar a
fazê-lo suavemente e esteja certo, por todos os meios, de que seus dedos
estarão umedecidos antes de você tocar em seu clitóris, porque dele não
sai líquido algum e é extremamente sensível, mais que a cabeça de seu pê-
nis. Toque-a carinhosa, suave e vagarosamente, não faça movimentos rápi-
dos a menos que ela lhe peça por palavras ou te conduzindo. Seu objetivo
é chegar ao sexo oral e você já está quase lá.

Como já disse a maioria das mulheres são tímidas sobre seus corpos, mais
ainda no que diz respeito ao seu órgão genital, portanto, diga-lhe que é
bonito, elogie mas não exagere ou comece a declamar, diga coisas simples
como parecer uma flor ou mais abstratas tipo o quanto é suave, etc, diga-
lhe qualquer coisa, mas faça ela confiar em você o bastante para deixá-lo
descer até entre suas pernas. Agora pare, e olhe o que você vê. Bonito,
não é?

A "área" se chama vulva - composta de grandes lábios (pele normal com pê-
los) pequenos lábios (pele rosada ou vermelha como a cabeça do seu pênis,
alguns são multicolor, roxinhos com a beirada acizentada, outros mais
compridinhos e têm até babadinhos), entrada da vagina (sem comentários)
acima dela o orifício urinário e acima dele, acima da junção dos pequenos
lábios está ... a pérola, ... o clitóris ou pelo menos a terminação dele
(procure num livro de biologia ou na Internet)

Não há nada que faça uma mulher mais única e original do que sua genitá-
lia. Você nunca irá encontrar uma igual a outra. Vêm em todos os tama-
nhos, cores e formas diferentes; algumas são dobradas para dentro como de
bebês e outras têm lascivos lábios grossos que aparecem para cumprimentá-
lo. Algumas estão aninhados em uma escova de pêlos, outras são cobertas
com uma pequena camada de pêlos claros, quase transparente, e outras, de-
piladas em parte ou em todo mostrando a pele. Aprecie as qualidades ori-
ginais da sua mulher e diga-lhe o que a faz especial. As mulheres são bem
mais verbais e auditivas (gostam de falar e ouvir) do que os homens, es-
pecialmente durante o sexo. Respondem também mais ao amor verbal que os
homens, o que significa que quanto mais você falar com ela, mais fácil
será conquistá-la. Assim, enquanto a estiver tocando fale com ela, con-
verse com ela sobre o que lhe agrada mais, afinal de contas você estará
testando para saber do que ela gosta.

Agora olhe outra vez. Separe delicadamente (com o polegar) os grandes lá-
bios e olhe seus pequenos lábios (lábios internos). Olhe para eles e siga
o olhar para cima até que você possa encontrar a junção deles, logo acima
dessa junção estará o clitóris, o ponto sexual mais sensível do corpo de
uma mulher.
As mulheres têm clitóris de todos os tamanhos diferentes, possíveis e i-
magináveis, assim como vocês têm pênis de tamanhos e formas diferentes.
Mas isso não significa nada em relação à capacidade de ter orgasmos. Tudo
que significa, é que dela é mais escondido debaixo da pele. E isso não é
sem razão, o clitóris tem o mesmo número de terminações nervosas da cabe-
ça do pênis, tudo concentrado nesse ponto que às vezes tem o tamanho de
uma pérola, se não houvesse uma pele por cima protegendo-o o toque teria
de ser extremamente cuidadoso ou causaria dor.

Prepare-se então para começar a mais memorável carícia que uma mulher po-
de receber, o sexo oral. A melhor posição é ela deitada de costas (barri-
ga para cima) e você entre as pernas dela. Dessa forma você tem visão to-
tal do corpo dela, do rosto, e fica com as mãos e braços livres para aca-
riciar suas coxas, nádegas, barriga e seios, e até mesmo para dar a mão
para ela se ela ficar muito nervosa.

Existem quatro coisas que você não pode esquecer: 1 - Mantenha sua língua
sempre umedecida para ela deslizar e não entrar em atrito. 2- Mantenha
sua língua mais relaxada, maleável, não a endureça, ela terá que se mol-
dar às formas da sua mulher. Se quiser fazer ponta (na língua) estique-a
(colocando para fora) não a endureça. 3- Cuidado com os dentes 4- Cuidado
com a barba. Se estiver aquela barba por fazer então, faça, pois imagine
essa lixa na cabeça do seu pênis, pois é, as mulheres são mais sensíveis
ainda.

Mas, você ainda não vai tocar em seu clitóris, ... ainda. Você tem que
trabalhar até chegar a ele. Faça a mesma aproximação lenta e torturante
que fez com as mãos . Mulheres, mais do que homens, AMAM essa tortura do
quase toque. Ameaçar tocar e voltar afastando um pouquinho. Faça-a passar
momentos de suspense em dois pontos, primeiro passeando perigosamente pe-
la coxa, antes de chegar na área genital (fase pela qual já passamos com
as mão e refaremos com a boca) e o segundo ponto, já dentro da área geni-
tal, passeando perigosamente pela vulva, antes de chegar ao clitóris. No
primeiro, beije sua virilha, sua coxa interna, sua barriga, seu umbigo,
vá rondando e se aproximando perigosamente da vulva e volte um pouquinho,
... até finalmente tocar a área genital.

Nota importante: Novamente o lance da aproximação perigosa, e do quase


toque. Isso é muito importante pois nos faz antecipar o que será quando
você chegar lá, gerando uma certa urgência do toque, que finalmente deixa
a mulher em ponto de bala. Quando eu digo se aproxime e volte não é para
voltar para longe da área pois ao invés de criar suspense, gerará frus-
tração. Exemplo: Comece a beijar sua coxa, passe pela virilha e quase to-
que os grandes lábios, aí volte, ... mas não para a coxa (muito longe) e
sim para a virilha. Entendeu?

Ao chegar na área genital, passe a língua longa e lentamente por toda sua
extensão começando pela base da vagina, mas por cima, sem enfiar a língua
por dentro, e inicie o segundo momento de suspense. Vá então, lambendo
toda área, beije, faça-o círculos com a língua, oitos com a ponta de sua
língua sempre com suavidade. Meta a cara entre suas pernas e vá lambendo
sem fazer pressão forte para deixá-la louca de vontade de sentir sua lín-
gua direto lá. Faça-a antecipá-lo. Faça saber que ao final daquele movi-
mento você vai chegar lá, pois até agora você ainda está só por cima da
vulva.
Depois que você a colocar num ponto em que vai estar se mexendo e se es-
ticando para ter sua língua um pouco mais perto de onde ela quer (dentro
dos grandes lábios) satisfaça esse primeiro desejo, coloque a boca, ou
melhor, os lábios bem no topo da fenda, na parte de cima da área genital,
e meta a língua por entre essa fenda abrindo-a delicadamente. Beije-a,
delicadamente. Agora use sua língua para separar seus os grandes lá-
bios(se já não estiverem abertos, claro) que se grudam aos pequenos lá-
bios e fecham ao incharem pela excitação, e depois os pequenos lábios (i-
dem/idem), movimente sua língua para cima e para baixo entre as camadas.
A parte interna dos lábios é bem macia, você vai gostar. Procure não to-
car o clitóris ainda, chegue perigosamente perto dele, e aí flutue afas-
tando. Fique passando a língua, sempre umedecida, pela fenda entre os
grandes e os pequenos lábios, mas sem tocar o clitóris diretamente. Se
ela ainda estiver com as pernas semi abertas, dobre-as e abra-as delica-
damente com suas mãos, sem parar. Tudo que você faz com uma mulher que
você está a ponto de comer deve ser feito delicadamente. Então, comece a
lamber a entrada da vagina, penetre um pouquinho a vagina com sua língua,
mesmo que ela seja virgem sua língua pode passear pela entrada. Isto é
divino e vai deixá-la louca porque agora ela vai querer desesperadamente
que você dê alguma atenção a seu clitóris. Só para fazê-la quase implo-
rar, passe a ponta de sua língua pelos lados do clitóris (se não puder
localizá-lo, trace um faixa imaginária de 1 cm bem no meio e passeie pela
sua beirada, assim não atingirá o clitóris, só a área lateral).

Preste atenção. Assim como seu pênis, toda a área genital aumenta de vo-
lume, e assim como o pênis, o clitóris fica rígido e salta um pouco para
fora junto com a pele que o cobre. Se conseguir visualizá-lo, passe a
língua para sentí-lo. Mas, mesmo se você não puder vê-lo, ele estará lá
esperando por você, você irá sentí-lo debaixo da pele ao lamber. Ele será
o ponto entumecido, endurecido, logo acima de onde o pequeno lábio direi-
to se encontra com o pequeno lábio esquerdo. Mas se mesmo assim você não
puder sentir essa pérola minúscula, você pode lamber a pele que fica nes-
se lugar, que o estará atingindo.

Comece então a beijar diretamente o clitóris, o primeiro toque deve ser


suave e delicado quase não o tocando (cuidado com os dentes), depois co-
mece a lambê-lo lentamente e ao localizá-lo efetivamente, dedique-se a
ele, vá lambendo-o devagar usando a cada vez um pouco mais de força e
pressão. Afaste delicadamente as bordas dos grandes lábios expondo ainda
mais o clitóris e aumente em muito pouco a velocidade friccionando sua
língua de encontro a ele, coberto ou não. Comece então a dar mais rapidez
e pressão ao seus movimentos, mas observe-a, muitas mulheres só gostam do
movimento rápido quando estão prestes a gozar, e ainda há as que preferem
sempre devagar ou sempre rápido. A grande excitação que sente, deve fazer
com que com que ela instintivamente feche as pernas. Segure-as, pois a um
certo ponto, ela vai começar a se mexer anunciado a aproximação de seu
orgasmo - a maioria das mulheres jogam o quadril para frente e para cima
quando estão gozando - quando você sentir que ela está prestes a gozar,
faça um O com seus lábios e coloque o clitóris em sua boca (cuidado com
os dentes) e comece a chupar levemente passando a língua. Comece sugar
delicadamente e prestar atenção ao rosto dela para ver sua reação. Se ela
puder agüentar, vá vagarosamente aumentando a pressão chupando mais forte
e movimentando mais rápido a língua. Se a ela tentar fugir sugue mais
forte ainda, obviamente guardadas as devidas proporções, não vire um de-
sentupidor de pia.
Ao ter um orgasmo, a vagina da mulher se contrai involuntariamente, numa
reação a ele, assim como você ejacula. O único meio de fazer uma compara-
ção que você possa realizar é a do esfíncter anal, sim, contraia seu â-
nus, como se fosse fechá-lo, é mais ou menos assim, a diferença é que ao
contrair o seu ânus só o esfíncter é contraído, 1 segundo após o orgasmo
a vagina inteira sofre uma série de contrações involuntárias com interva-
los de menos de 1 segundo inicialmente, e isso posso lhe garantir que é
impossível fazer voluntariamente, não com essa rapidez, portanto, fingir
orgasmo, só para quem não tem esse conhecimento. Outra reação ao orgasmo
é o aumento do líquido que lubrifica a vagina, mas às vezes esse aumento
não é substancial.

Quando ela estiver gozando, vá com ela. Se ela levantar o quadril no ar


com a tensão de seu orgasmo (95% das mulheres fazem isso), mova-se com
ela, não a impeça de se movimentar, acompanhe o movimento. Mantenha sua
boca quente em seu clitóris. Não a deixe ir. Se ela começar a gemer e
gritar: ' Não pare! ' Há uma razão para isso, é que a maioria dos homens
para logo depois que a mulher tem o primeiro orgasmo e algumas mulheres
podem ter 2, 3, 4, ... orgasmos, seguidos ou com alguns segundos ou minu-
tos de intervalo.

Depois disso meu amigo, ela está em suas mãos. Muitas mulheres tem apenas
1, mas forte, orgasmo. Se esse for o caso da sua, deixe-a descansar por
alguns minutos e então recomece a tocá-la. Mas, eu acredito que toda mu-
lher é capaz de ter vários orgasmos e que, em um deles, você pode ter a
satisfação de a estar penetrando e sentir suas contrações vaginais por
toda extensão de seu pênis

Há uma outra coisa que você pode fazer para intensificar o prazer dela,
mas sempre verificando se isso a agrada. Você pode penetrar sua vagina
com o dedo, antes, durante ou em seguida ao orgasmo. Recomendo em seguida
ao primeiro que é algo para provocar o segundo. Pois, além das zonas eró-
genas que cercam seu clitóris, a mulher tem uma outra área extremamente
sensível no teto ao meio de seu canal vaginal (ela deitada de barriga pa-
ra cima). Este é o ponto que você fricciona quando está transando. Também
conhecido como Ponto G.

Quantos dedos? Comece com 1. Mas ficar só 1 é muito estreito, e três já


fica largo e não pode consequentemente penetrar o bastante. Portanto siga
a lei do 1 é pouco, 2 é bom e 3 é demais, e fique com dois dedos.

Certifique-se que estão molhados. Deslize-os para dentro, lentamente no


início, massageando o "teto" da vagina em micro círculos até penetrar to-
do o(s) dedo(s) e então vá e volte assim, em pequenos movimentos circula-
res, ficando um pouco mais rápido depois. Sempre com movimentos rítmicos,
não esqueça que você ainda está fazendo o oral. Aumente a velocidade so-
mente quando ela pedir o que poderá ser por palavras, ou gemidos. Escute
sua respiração. Ela o dirá o que fazer.

Se você estiver sugando seu clitóris e penetrando com os dedos ao mesmo


tempo, você está dando-lhe muito mais estimulação do que estaria dando
com seu pênis sozinho. Imagine se ainda der para tocar seus seios (Ai, ai
...). Você pode ter certeza de que ela estará nas nuvens. Se houver algu-
ma dúvida, verifique os sintomas. Cada mulher é única. Você pode ter uma
cujos mamilos ficam duros quando está excitada ou somente quando está
tendo um orgasmo. Sua mulher pode ficar vermelha, rosada ou começar a
tremer. Conheça os sintomas pessoais da sua mulher, e você será um amante
mais sensível e experiente.

Quando ela começar a ter um outro orgasmo, pelo amor de Deus não se afas-
te desse clitóris. Mantenha-se lá firme e forte enquanto durar, seja lá
quantos forem. Quando começar a vir o orgasmo, pressione sua língua na
parte de baixo do clitóris, deixando seus lábios cobrirem o alto (cuidado
com os dentes de novo). Mova sua língua dentro e fora de sua boca até on-
de alcançar, sem deixar de tocar o clitóris. Se seus dedos estiverem den-
tro, mova-os também, mas delicadamente, as coisas estão extremamente sen-
síveis agora. Se você jogar as cartas certas, você conseguirá alguns or-
gasmos múltiplos. Mulheres podem permanecer excitadas por mais uma hora
depois de terem um orgasmo.

E aí é festa, depois que ela gozar 1 ou + vezes, então será sua vez, ela
está entregue, faça o que quiser. Só uma coisinha, o objetivo aqui é o
sexo oral, principalmente fazê-la gozar muito e de quebra se apaixonar
por você. Alguma mulheres ficam exaustas principalmente se tiverem uma
série de orgasmos seguidos, por isso se você não esteve dentro em algum
deles, você terá que esperar uma próxima sessão, que pode ser extra (U-
au!). Mas, se ficar para outro dia, não fique triste que isso conta pon-
tos e na próxima você já saberá quando participar.

O último conselho que eu tenho para você é: Depois que você a fez gozar
até não agüentar, coloque-a em seus braços e lhe dê a melhor acolhida
possível, não a deixe sozinha neste momento. Converse com ela, afague
seus cabelos, abrace seu corpo, faça carícias suaves em seus seios. Man-
tenha-a aninhada em seus braços e corpo, calmamente, até ela relaxar por
completo.

Um homem, ao terminar, pode simplesmente ir dormir na mesma hora sem sen-


tir nenhum remorso e nenhum sentido de perda. Mas uma mulher por nature-
za, requer alguma sensibilidade de seu amante naqueles primeiros poucos
minutos após o sexo.

O sexo oral pode ser a experiência mais emocionante e excitante que você
pode proporcionar. Será o que você quiser que seja. Tome seu tempo, pra-
tique freqüentemente, preste atenção aos sinais de sua amante, e sobretu-
do, aprecie.

Boa transa!

CARÍCIAS

Não faça tudo no mesmo dia toque-a cada dia de um jeito, assim você pode
variar e também ver o que ela gosta mais.

· Mulheres adoram mãos bobas, mas entre quatro paredes, nada de show
· Abrace-a por trás ou sente-a no seu colo, e terá muito por onde passear
com as mãos, principalmente se ela sentar de costas para você
· Prenda ela na parede com seu corpo e meta sua perna por entre as pernas
dela e a pressione contra parede (da casa, nada de show), além do frenesi
que dá ficar "presa" é muito bom sentir um corpo colado no seu sem o pe-
so, não que o peso seja ruim, é porque assim a gente pode se movimentar
mais.
· Muitas mulheres adoram que dêem alguma atenção ao seu ânus, toque-o,
passe a língua, introduza o dedo, ... mas preste bem atenção na reação
dela, pois muitas se retraem totalmente, achando que você quer fazer sexo
anal Nos mamilos e clitóris Essas já são as carícias diretas, para quando
já estiver lá, não se esqueça da preparação e aproximação antes.
· Gire-o(s) (mamilo ou clitóris) com o polegar, enquanto toma todo o seio
com a mão, se os mamilos é claro
· Passe as costas dos dedos para cima e para baixo bem devagar, na velo-
cidade inicial de um fio de cabelo caindo. Se ainda estiver vestida pode
fazer a mesma coisa com as unhas dos quatro dedos, coçando.
· Com o indicador e o polegar belisque com suavidade e sem força, melhor
usar as laterais dos dedos como se estivesse segurando um leque pois, se
fizer com as pontas, pode acabar beliscando com a unha.
· Beije como se estivesse beijando sua boca e como se o mamilo ou clitó-
ris fosse a língua dela, suavemente
· Morda-o(s) suavemente só com os lábios ou, com os lábios sobre os den-
tes (jamais com os dentes, a menos que ela peça com todas as letras)
· Faça movimentos giratórios com a pontinha da língua rodeando-o(s) pela
laterais
· Friccione a língua para cima e para baixo rapidamente, o mais rápido
que puder tocando inicialmente o mínimo possível.
· Pode-se fazer o mesmo movimento acima, com a ponta do polegar ou do in-
dicador se não tiver unha
· Se forem tomar banho juntos direcione a ducha do chuveirinho do box,
bidê, ou banheira (aquele pequenininho e manual) diretamente sobre o ma-
milo ou clitóris, em movimentos giratórios ou vai e vem curtinhos, é de-
lirante.
· Esta é só para os mamilos: Abra bem sua mão esticando a palma ao máxi-
mo, então comece a roçar a palma no mamilo cicurlarmente, você vai sentir
uma cosquinha na palma da mão (e ela entre as pernas), depois vire a mão,
sempre sem deixar de tocar seu seio, e fique passando as costas dos qua-
tro dedos, vire a mão de novo e tome seu seio começando pela base e vá
fechando ao final no mamilo, rodeie-o com o dedão, depois rode-o e por
fim aperte-o suavemente. Se estiverem só curtindo faça tudo de novo no
outro seio. Parece até uma coreografia, não é? E dá um Than! No outro dia
você pode sentar atrás dela e fazer isso com as duas mãos

IMPORTANTE: Algumas mulheres no período pré-mestrual ficam com os seios


inchados, e às vezes doloridos e extremamente sensíveis, neste caso o to-
que é muito incômodo pois obviamente dói, por isso, se ela reclamar ou
disser que estão doloridos, nem chegue perto deles.

Cuidados a serem tomados Nada de mais, coisas que deveriam ser feitas to-
dos os dias.

1- Limpeza: Tome um banho (e lave o cabelo também) antes de sair com ela,
sexo faz a gente suar muito e suor potencializa odores, e assim como seu
cheiro natural é um grande afrodisíaco, seu mal cheiro natural é um gran-
de broxante.
2- Limpe seu pênis, não há nada pior que aquela sujeirinha branca, basta
lavá-lo normalmente e ao final verificar se não ficou nada.
3- Limpe também suas unhas, é meio assustador ser penetrada por dedos cu-
jas unhas estão pretas, e se estiverem compridas corte-as e lixe-as
4- Lave o nariz (sem melecas haha!), e limpe o ouvido
5- Não se esqueça de colocar desodorante, e talco para chulé
6- Faça a barba (se estiver por fazer) para não arranhá-la
7- Vista uma roupa limpa, principalmente a cueca, sem furos, nada de zor-
ba, use samba-canção ou aquela tipo sungão ou shortinho.
8- Não se esqueça de quando for tirar a roupa tirar também o relógio e
DESLIGAR O CELULAR
9- Pelo amor de Deus, se for dizer a ela para gozar, não diga "Goza pra
mim ver" você não é índio, e isso é motivo de piada entre mulheres (con-
versa de banheiro feminino) diga simplesmente "Goza" ou se preferir "Goza
para EU ver". Usar mim no lugar de eu, primeira pessoa, é um erro de por-
tuguês muito comum, um truquezinho é toda vez que for falar diga "preu"
"preu ver", "preu fazer" que já é aceito como linguajar popular, e você
não será manchete das portas dos banheiros.

É isso, no mais, siga o ditado "É conversando que a gente se entende",


converse com ela, procure saber o que ela gosta, desgosta, tem medo, gos-
taria de tentar, você pode ter boas surpresas