Anda di halaman 1dari 2
  • 03. Cronograma

Candidaturas: 02 a 31 de Dezembro de 2011. Início das aulas: 06 de Janeiro de 2012. Fim das aulas: 22 de Junho de 2012. Dias lectivos: sextas (18h00 às 22h00) e sábados (09h00 às 13h00).

  • 04. Promoção

O curso é promovido pela Escola de Estudos Pós-Graduados da UFP em parceria com o Departamento de Formação do Conselho Regional do Norte da Ordem dos Médicos e a Secção Regional do Norte da Ordem dos Enfermeiros.

  • 05. taxas es C olares

Taxa de Candidatura: 100€ Taxa de Matrícula: 250€ Propina: 1650€ (a pronto pagamento ou em seis prestações de 300€) Condições particulares de participação: Aos alunos inscritos pelas Ordens Profissionais serão aplicadas reduções de 20%

  • 06. Coordenação

Manuel Cardoso de Oliveira

  • 07. Certi F i C ação

• Registo de assiduidade igual ou superior a 80% da carga horária total - máximo 10% • Trabalho individual por cada uma das duas Unidades curriculares (média) – máximo 20% • Média dos dois testes – máximo 70%

  • 08. i n F ormações e Candidaturas

03. Cronograma • Candidaturas: 02 a 31 de Dezembro de 2011. • Início das aulas: 06

GABINETE DE INGRESSO

Praça 9 de Abril, 349 | 4249-004 Porto | Portugal Rés-do-chão do Edifício Pedagógico - Sede T. (+351) 22 507 13 35/00 | F. (+351) 22 550 82 69 ingresso@ufp.edu.pt / www.ufp.pt

03. Cronograma • Candidaturas: 02 a 31 de Dezembro de 2011. • Início das aulas: 06
2ª edição
2ª edição

00. Fundamentação do Curso

É actualmente reconhecido que as Feridas constituem um importante sector dos sistemas nacionais de Saúde, não só pelas repercussões nos doentes e na sociedade, como pelo peso

dos seus custos. Felizmente que passamos de uma fase em que às Feridas se dedicava escassa atenção para mais recentemente assistirmos a desenvolvimentos espectaculares a vários níveis. Não surpreende, por isso, a criação de grupos multidisciplinares que às Feridas vêm dedicando especial interesse, bem como a aparição de sofisticados projectos de inves- tigação em várias áreas – Biopatologia, Bioquímica, Bioengenharia, Nutrição e Bacteriologia. Efectivamente o papel da cicatrização, as vias bioquímicas implicadas nos mecanismos de reparação, a modelação geométrica das Feridas, influências de múltiplas moléculas sinaliza- doras, a angiogénese, o estado nutricional e a interferência de fármacos em muitos desses processos, o uso de agentes biológicos para optimizar a resolução de situações crónicas, e ainda estudos experimentais diversos conferem ao tema Feridas uma actualidade e impor-

tância indesmentíveis. É ainda pertinente destacar o papel das alterações demográficas no

aumento das Feridas crónicas devido à existência de velhos e diabéticos em maior número.

01. o bje C tivos

• Proporcionar aos profissionais de Saúde os conhecimentos indispensáveis ao desenvolvi- mento de aptidões e competências na área da prevenção e tratamento das Feridas. Criar contextos que facilitem a disseminação e a sustentabilidade das melhores práticas. • Estimular a organização de programas de ensino e treino e estabelecer parcerias que aju- dem ao aprofundamento das aptidões na área em causa. Monitorizar e avaliar os resultados destas iniciativas educacionais. Desenvolver técnicas de marketing de modo a atrair a indústria farmacêutica e outras ins- tituições ligadas à Saúde para conseguir convergências sadias dos múltiplos interesses.

02. e strutura da Formação

Unidade CUrriCUlar 01 / ConCeitos BásiCos

Unidades CUrriCUlares

exeCUção pedagógiCa

  • a. Feridas e organização sistémiCa da saúde.

18:00-22:00 06. jan. 12

Manuel Cardoso de oliveira

  • b. Prevenção e tratamento das Feridas. PersPeCtiva HistóriCa.

09:00-13:00 07. jan. 12

arminda Costeira

  • C. ConCeitos básiCos e Questões essenCiais.

renato pinto

  • d. AnAtomo-fisiologiA dA pele. fisiopAtologiA dAs feridAs CróniCAs.

18:00-22:00 13. jan. 12

John preto

  • e. dor no doente Com Feridas.

Margarida Barbosa

  • F. avaliação e CaraCterização das Feridas.

09:00-13:00 14. jan. 12

arminda Costeira

  • g. limPeza das Feridas. arminda Costeira

18:00-22:00 20. jan. 12

  • H. oPções teraPêutiCas.

09:00-13:00

21. jan. 12

renato pinto

18:00-22:00

27. jan. 12

  • i. oxigenoteraPia HiPerbáriCa.

09:00-13:00 28. jan. 12

Manuel lopes

  • j. teraPêutiCa Por Pressão negativa.

Fernando Ferreira

  • l. terApiA mire (monoCromAtiC infrA-red stimulAtion).

18:00-20:00 03. Fev. 12

anabela gomes

  • m. teraPia ComPressiva.

20:00-22:00 03. Fev. 12

arminda Costeira

teste Final da unidade CurriCular 01

18:00-22:00 10. Fev. 12

 

Unidade CUrriCUlar 02 / Bases CientÍfiCas

Unidades CUrriCUlares

exeCUção pedagógiCa

  • a. ProCesso de CiCatrização.

09:00-13:00 11. Fev. 12

Fernando schmitt

  • b. asPeCtos bioQuímiCos e inFluênCia da nutrição.

18:00-22:00

17. Fev. 12

BioqUíMiCa da CiCatrização: FaCtores loCais e

09:00-13:00

18. Fev. 12

sistéMiCos, inClUindo FaCtores nUtriCionais.

18:00-22:00

25. Fev. 12

A cicatrização é um processo dinâmico e complexo envolvendo uma série de eventos coordenados.

Múltiplas moléculas vão sendo produzidas e desencadeiam ou modulam cada um dos diversos fe- nómenos constituintes da cicatrização. Por outro lado, a síntese proteica assume uma importância estrutural grande e o estado nutricional afecta marcadamente a capacidade de cicatrização, e a sua correcção/reforço, quer em substratos proteicos em geral, quer em determinados aminoáci-

dos, quer em ácidos gordos específicos, vitaminas e minerais. A interferência pontual de fármacos

que mimetizam ou antagonizam moléculas de sinalização, bem como o uso dos próprios agentes biológicos pode optimizar o processo e/ou resolver situações crónicas difíceis. Neste módulo far-

-se-á a revisão dos processos bioquímicos envolvidos na cicatrização e respectiva modulação por processos terapêuticos, incluindo os nutricionais.

isabel azevedo

  • C. inFeCção e Feridas: deFinição de inFeCção / identiFiCação dos Critérios

09:00-13:00

26. Fev. 12

de inFeCção / diagnóstiCo de inFeCção / bioFilmes e baCterióFagos / tratamento da inFeCção: loCal e sistémiCo.

18:00-22:00

02. mar. 12

lurdes santos

  • d. investigação na bioengenHaria das Feridas CróniCas.

09:00-13:00

03. mar. 12

Recentemente uma nova estratégia relacionada com o desenvolvimento de técnicas de cultura in

dos tecidos mais rápida e com riscos inferiores de rejeição.

18:00-22:00

09. mar. 12

vitro de tecidos permite promover, num curto espaço de tempo, a expansão em meio de cultura,

09:00-13:00

10. mar. 12

do(s) tecido(s) do paciente e efectuar posteriormente o transplante para vastas áreas do corpo. Estes enxertos, chamados de nova geração, estão a ser alvo de extensa pesquisa, integrando- -se numa nova abordagem de fabrico de materiais de implante - a engenharia de tecidos. Esta engenharia, aplicada a vários tecidos (pele, osso, cartilagem, entre outros), permite crescer num substrato adequado, células do tecido a regenerar obtendo-se um implante constituído por uma matriz não-viva e células provenientes do próprio paciente. Esta abordagem permite a regeneração

Maria pia Ferraz

teste Final da unidade CurriCular 02

18:00-22:00 16. mar. 12

 

Unidade CUrriCUlar 03 / experiênCias em Diversas espeCialiDaDes

Unidades CUrriCUlares

exeCUção pedagógiCa

  • a. Cirurgia geral: Feridas traumátiCas / Feridas CirúrgiCas / ostomias.

18:00-22:00

23. mar. 12

Jorge Maciel

09:00-13:00

24. mar. 12

18:00-22:00

30. mar. 12

  • b. Cirurgia PlástiCa: Queimaduras / reConstrução PlástiCa e reParação

18:00-22:00

31. mar. 12

/ CiCatrizações viCiosas / exeCução PedagógiCa: 7, 8 e 14 de janeiro de 2011.

09:00-13:00

20. abr. 12

Jorge rodrigues

18:00-22:00

21. abr. 12

  • C. Cirurgia vasCular: úlCeras: arteriais, venosas, neuroPátiCas, malignas,

18:00-22:00

27. abr. 12

de etiologia mista / Pé diabétiCo / Feridas vasCulares / linFedema.

09:00-13:00

28. abr. 12

guedes Vaz

18:00-22:00

04. mai. 12

  • d. dermatologia: dermatologia básiCa / ameaças à integridade da Pele Carlos resende

09:00-13:00

05. mai. 12

/ envelHeCimento / reaCções alérgiCas / asPeCto dermatológiCos das

18:00-22:00

11. mai. 12

Feridas / Feridas atíPiCas.

  • e. úlCeras de Pressão: Prevenção e tratamento.

09:00-13:00

12. mai. 12

renato pinto

18:00-22:00

18. mai. 12

  • F. estratégias de Cuidados.

09:00-13:00

19. mai. 12

renato pinto

18:00-22:00

25. mai. 12

  • g. imPlementação de ProtoColos.

arminda Costeira e renato pinto

  • H. reComendações aos doentes, Familiares, e outros ProFissionais.

09:00-13:00 26. mai. 12

renato pinto

  • i. disCussão de Casos em HosPitais

18:00-22:00 01. jun. 12

renato pinto e arminda Costeira

  • j. Qualidade de vida dos doentes Com Feridas CróniCas

09:00-13:00 02. jun. 12

rui silva

  • l. reperCussões psiCo-soCiAis dAs feridAs

rute Meneses

  • m. FarmáCia HosPitalar

18:00-22:00 15. jun. 12

ContriBUtos da FarMáCia para o trataMento das Feridas

o papel da FarMáCia eM eqUipas MUltidisCiplinares patrocínia rocha

teste Final da unidade CurriCular 03

18:00-20:00 22. jun. 12