Anda di halaman 1dari 44

de

4 – Folhas de Estilo

4.1. Introdução
4.1.1. O que são folhas de estilo?
Uma folha de estilos é um conjunto de regras que informa a um programa, responsável pela
formatação de um documento, como organizar a página, como posicionar e expor o texto e,
dependendo de onde é aplicada, como organizar uma coleção de documentos.
A maior parte dos programas de editoração eletrônica e processadores de texto moder-
nos trabalham com folhas de estilos. O processo consiste em definir um rótulo (nome do esti-
lo) para um determinado parágrafo e em seguida alterar os seus atributos. Todo parágrafo que
for rotulado com aquele estilo passará a exibir as características definidas anteriormente. Qual-
quer alteração nos atributos de um estilo afetará todos os parágrafos que estiverem rotulados
com ele.
Esta descrição, que se aplica a estilos em processadores de texto e programas de editora-
ção eletrônica, também vale para a Web. Na Web, os "parágrafos" são blocos marcados por
descritores HTML como <H1>, <P>, etc. Para fazer com que todos os blocos de textos mar-
cados com <H1> em um documento sejam exibidos em tamanho de 48 pontos, basta definir a
regra:
H1 {font-size: 48pt}

dentro de uma "folha de estilos" aplicada ao documento.


A folha de estilos pode ser um arquivo de textos simples (alfabeto ISO-Latin1) com a
extensão .css. Para vinculá-lo a uma página HTML, esta deve ter dentro do seu bloco <HE-
AD> ... </HEAD> o seguinte descritor:
<LINK REL="stylesheet" HREF="url_do_arquivo.css">

O restante deste artigo tratará dos fundamentos da tecnologia de folhas de estilos aplicáveis ao
HTML, chamada de Cascading Style Sheets (folhas de estilo em cascata), mostrando como estabelecer
as regras de estilo para um bloco de texto, uma página ou todo um site. Seções específicas abordarão
cores, imagens, tipologia e posicionamento. Este texto não é completo. Omitimos propriedades e
recursos não suportados nos browsers e nos limitamos àqueles recursos que constam da especifica-
ção CSS1 (não incluímos recursos proprietários nem a maior parte das novidades do CSS2 que não
funcionam nos browsers disponíveis no mercado). Para uma abordagem mais completa, consulte a
documentação oficial do W3C: http://www.w3.org/Style/.

4-2
4 – Folhas de Estilo

4.1.2. Para que servem as folhas de estilo


Separar apresentação da estrutura
Com isto é possível voltar a suportar browsers antigos que antes estavam condenados
por não conseguirem ler a informação sem perdas. Com a informação toda armazenada no
HTML (estrutura), a apresentação (estilo) seria uma camada a mais, alterando a disposição do
texto, cores, etc. mas sem afetar a estrutura essencial da informação. Isto permite que uma
página tenha vários estilos e use scripts (programas embutidos) para decidir qual carregar (em
função do browser e da plataforma). Isto é muito menos trabalho que fazer uma página para
cada browser e plataforma, pois a atualização é feita apenas no HTML. Também, com isso, é
possível ter uma folha de estilos especial somente para impressão, onde haveria informações de
quebra de páginas, etc. (este recurso não faz parte da versão 1 do CSS).

Controle absoluto da aparência da página.


É algo que não se tem com o HTML. Pode-se usar tabelas, GIFs invisíveis de um pixel e
mais uma dúzia de "macetes" mas não se consegue fazer o texto fluir suavemente em volta de
uma imagem irregular, por exemplo. Além do mais, quanto mais sofisticada a técnica, mais
difícil é de codificar e mais "sujo" fica o código, o que o torna mais sujeito a erros. Com CSS,
pode-se colocar uma imagem em qualquer lugar da página (até fora dela), usando técnicas de
posicionamento absoluto ou relativo. Pode-se escolher a posição exata da imagem de back-
ground e fazê-la combinar com algo no foreground. As dimensões e posições são exatas e dadas
em unidades conhecidas no mundo da tipografia como pixels, pontos, paicas, milímetros.

Páginas mais leves


Com folhas de estilo é possível criar muitas páginas com um layout sofisticado que antes
só era possível usando imagens, tecnologias como Flash ou applets Java. Estas páginas eram
sempre mais pesadas, pois precisavam carregar imagens, componentes, programas. Com CSS é
possível definir texto de qualquer tamanho, posicioná-lo por cima de outros objetos, ao lado
ou por cima de texto e conseguir efeitos sofisticados a um custo (banda de rede) baixo. É pos-
sível ainda importar fontes (que o usuário talvez não tenha).

Manutenção de um grande site


Uma folha de estilos serve para toda uma coleção de páginas, podendo ser usada para
dar um estilo consistente a todo o site. Sendo aplicada em separado da informação e estrutura,
não precisará ser atualizada todas as vezes em que a informação for mudada. A página pode ser
atualizada em um editor HTML ou gerador de HTML simples, sem recursos de cor ou alinha-
mento, e ser formatada na hora em que for carregada pelo browser. É possível também fazer o
contrário: mudar o estilo sem alterar a informação, como ter uma página que sempre carrega
com um estilo diferente.

4-3
4 – Folhas de Estilo

O uso das folhas de estilo depende da boa estrutura do HTML. A linguagem CSS (é uma
linguagem declarativa) trabalha com os elementos tratando-os como "objetos". Cada parágrafo
<P>, cada <H1>, cada <IMG> é um objeto. Objetos podem ser agrupados de várias formas.
A cada objeto ou grupo de objetos podem ser atribuídas propriedades de estilo definidas em
regras. Por exemplo, considere a seguinte regra: "todo objeto P da classe 'editorial' será azul,
terá tamanho de 12 pontos, espaçamento duplo, alinhamento pela direita e usará a família de
fontes Arial, ou, se esta não existir, Helvetica, ou então a fonte sem-serifa default do sistema".
Um arquivo CSS com apenas a regra acima conteria o texto:
P.editorial {color: 0000ff;
font-size: 12pt;
line-height: 24pt;
text-align: right;
font-family: arial, helvetica, sans-serif}

Se a folha de estilos acima for aplicada a uma página que possua parágrafos <P> rotula-
dos com o nome "editorial" (atributo 'CLASS=editorial'), eles serão formatados de acordo com
as propriedades especificadas se o browser suportar CSS. Se o browser não suportar CSS, a
estrutura será mantida (embora a aparência não seja a ideal) e o usuário conseguirá ter acesso à
informação estruturada, mesmo em um meio de visualização mais limitado.
Quando se usa CSS, são poucas as modificações necessárias no HTML. Não são neces-
sários novos descritores ou extensões. No exemplo acima, teremos que incluir apenas um atri-
buto a mais (o atributo CLASS, do HTML 4) classificando os parágrafos que fazem parte do
nosso 'editorial' (parágrafos que tem uma função diferente dos demais).
A grande vantagem das folhas de estilo é a preservação da estrutura do HTML e um
controle muito melhor do autor sobre a sua aparência na tela do usuário final. Uma página
deverá aparecer da melhor forma possível tanto num PowerPC sofisticado como naquele IBM
PCXT 4.77MHz rodando o Lynx for DOS. O primeiro utilizará todos os recursos gráficos
determinados pelas folhas de estilo. O segundo as ignorará, mas preservará a estrutura e a in-
formação

4.2. Regras Básicas


4.2.1. Regras, declarações e seletores
A estrutura dos estilos é bastante simples. Consiste de uma lista de regras. Cada regra pos-
sui um bloco, entre chaves ({ e }), de uma ou mais declarações aplicáveis a um ou mais seletores.
Um seletor é algo no qual pode-se aplicar um estilo. Pode ser um descritor HTML, uma hie-
rarquia de descritores ou um atributo que identifique um grupo de descritores. Uma folha de
estilos consiste de uma ou mais linhas de regras, da forma:
seletores { declarações }

4-4
4 – Folhas de Estilo

As regras podem estar dentro de um arquivo de texto (ISO Latin1 ou ASCII 8-bit) com
extensão ".css" ou embutidas em um arquivo HTML (as várias maneiras de aplicar estilos a um
arquivo HTML serão vistas na seção seguinte).
Um exemplo de folha de estilos com apenas uma regra foi mostrada na seção anterior:
H1 {font-size: 48pt}

Nesta regra, H1 é o seletor e {font-size: 48pt} é o bloco da declaração, que estabele-


ce um tamanho de fonte (prop. font-size) para todos os objetos (parágrafos) marcados com
<H1>.
As declarações são feitas usando a sintaxe:
propriedade: valor

Observe que se usa dois-pontos (:) e não igual (=) para aplicar um valor a uma proprie-
dade. Pode haver mais de uma declaração de estilo para um seletor. Isto pode ser feito em ou-
tro bloco. Cada linha acrescenta ou sobrepõe declarações feitas em linhas anteriores:
H1 { font-size: 24pt }
H1 { color: blue }
H1 { font-size: 18pt }

No trecho acima, o texto marcado com <H1> será azul e terá tamanho de 18pt porque a
regra H1 { font-size: 18pt } ocorreu depois da regra H1 { font-size: 24pt }.

4.2.2. Múltiplas declarações e seletores


Várias declarações de estilo podem ser aplicadas de uma vez a um seletor. As declara-
ções, então, precisam ser separadas por ponto-e-vírgula (;) :
H1 {font-size: 18pt; color: blue; font-family: Caslon, serif }
BODY { background : navy; color : white }

Os espaços em branco (espaços, novas-linhas e tabulações) são ignorados pelo browser


na hora de interpretar uma folha de estilos e podem ser usados para melhorar a sua legibilida-
de. As duas linhas acima ficariam mais legíveis da forma:
BODY {background : navy;
color : white }

H1 {color: blue;
font-size: 18pt;
font-family: Caslon, serif }

Uma declaração só termina com uma fecha-chaves (}) ou com um ponto-e-vírgula (;).
Dependendo da propriedade, esta pode ter vários valores separados por vírgulas ou valores
compostos com as palavras separadas por espaços:
P { font: 12pt "Times New Roman" bold }
H2 { font-family: Arial, Helvetica, Sans-serif }

4-5
4 – Folhas de Estilo

As aspas devem ser usadas quando uma palavra que tem espaços precisar ser usada. No
exemplo acima, o nome "Times New Roman" deveria ser tratado como o nome de uma fonte
distinta, e não como três valores, o que ocorreria se as aspas não estivessem presentes.
Assim como um seletor pode ter várias propriedades definidas para ele, um mesmo con-
junto de propriedades pode ser aplicada a um grupo de seletores, separando-os com vírgulas:
H1, H2, H3 { color: blue;
font-size: 18pt;
font-family: Arial, Helvetica, Sans-serif }

As declarações de estilo podem ser aplicadas em quase qualquer descritor HTML - no


mundo perfeito! Na prática, muitos browsers ainda têm problemas de compatibilidade, e não
implementam a especificação à risca, como veremos adiante.
Ao utilizar folhas de estilo, deve-se respeitar os elementos HTML que possuem descrito-
res finais freqüentemente ignorados, como </P>, </LI>, etc. A falta do </P> pode causar o
"vazamento" das declarações de estilo para fora do parágrafo em alguns browsers.

4.2.3. Comentários e instruções


Além das regras, um arquivo CSS pode ter ainda comentários e instruções (precedidas de
@). No CSS1 apenas uma instrução é definida: @import. Ela é usada para que uma folha de
estilos possa importar estilos de outro arquivo CSS através de uma URL. Os estilos importados
sempre têm menos precedência que os locais (ou seja, os locais podem sobrepor os importa-
dos). A sintaxe da instrução @import é:
@import url(url_da_folha_de_estilos)

Não deve haver outras estruturas (a não ser comentários) na linha onde há uma instru-
ção. Exemplos do uso de @import:
@import url(../basico.css)
@import url(http://longe.com/estilos/basico.css)

Pode-se inserir trechos que serão ignorados pelo browser ao interpretar folhas de estilo
usando blocos de comentário. Comentários em folhas de estilos são iguais a comentários em
linguagens como C ou Java: entre /* e */:
/* este texto é ignorado até que seja encontrado
um asterisco seguido por uma barra */

4.2.4. Valores
Os valores que são aplicados às propriedades têm uma sintaxe que depende da proprie-
dade que os usa. Propriedades que envolvem tamanho (tamanho de fontes, espaçamento, etc.)
geralmente recebem valores que consistem de um número e uma unidade ou porcentagem. O

4-6
4 – Folhas de Estilo

sinal de porcentagem ou unidade deve estar junto ao número correspondente sem espaços. Ou
seja, deve-se escrever font-size: 24pt e não font-size: 24 pt.
Cores e arquivos externos podem requerer uma função para serem definidos. São duas
as funções (ou procedimentos) do CSS1: rgb(), que constrói uma cor, e url(), que retorna
um vínculo para uma imagem ou arquivo CSS (usada em instruções @import).
Há quatro maneiras diferentes de especificar cores em CSS: usando o nome do sistema
(red, yellow, blue, black, lightGray), usando seu código RGB hexadecimal (ff0000, ffff00,
0000ff, 34adfc, 80a7a7) ou usando a função rgb(). A função rgb() requer três argumentos
que representam a intensidade dos componentes vermelho (R), verde (G) e azul (B) de uma
cor em forma de luz (não opaca). A intensidade pode ser expressa em valores inteiros de 0
(mínimo) a 255 (máximo) ou em valores fracionários de 0% a 100%. As instruções abaixo de-
finem a mesma cor para um parágrafo:
P {color: red}
P {color: ff0000}
P {color: rgb(100%, 0%, 0%)}
P {color: rgb(255, 0, 0)}

Não deve haver espaço entre o "b" de rgb e o abre-parênteses.


A função URL pode ser usada em propriedades que requerem arquivos (no caso, ima-
gens) como valores. Ela recebe um argumento apenas com a URL (relativa ou absoluta) da
imagem:
P {background-image: url(../imagens/tijolos.gif)}
P {background-image: url(http://longe.com/imagens/pedras.png)}

4.2.5. Herança
Os estilos "herdam" propriedades de várias maneiras. Uma das formas é através da pró-
pria hierarquia do HTML. Se você declara propriedades para BODY, todos os descritores se-
rão afetados a não ser que tenham as suas propriedades redefinidas dentro de um novo bloco
de declarações CSS. Se um <I> está dentro de um <P> e todos os <P> são declarados como
tendo a cor vermelha, o <I> também será vermelho a menos que haja um bloco, posterior
àquela declaração, redefinindo as propriedades de <I>, por exemplo:
P {font: 12pt "Times New Roman" bold;
color: red }

I {color: black }

faria com que o texto "seletor", no texto a seguir permanecesse preto:


<P>Um <I>seletor</I> é algo no qual pode-se aplicar um estilo.</P>

4-7
4 – Folhas de Estilo

Se você definir atributos para os descritores <BODY> ou <HTML>, toda a página será
afetada. No exemplo a seguir, uma cor de texto definida para BODY será usada para colorir
todo o texto do documento, a não ser que sejam sobrepostos por uma regra subseqüente:
BODY {color: navy }
H1, H2 {color: yellow }

Os blocos acima farão com que todo o texto seja azul marinho, exceto aquele marcado
com H1 ou H2, que será amarelo.
Os browsers comerciais têm problemas principalmente com a aplicação de estilos em
BODY, portanto, freqüentemente é preciso mexer nas declarações de estilo, acrescentando
propriedades redundantes para adaptá-los à realidade. No site do W3C (http://www.w3.org)
há links para documentos que analisam essas diferenças entre browsers. O site
http://www.w3.org/Styçe/CSS/Test/ é uma plataforma de testes que pode ser usada para
verificar se um browser suporta ou não determinada propriedade.

4.2.6. Descritores HTML especiais


Dois descritores HTML têm importância fundamental em CSS. Eles são descritores es-
truturais puros que não definem apresentação específica na folha de estilos nativa do browser.
Com CSS é possível definir propriedades de apresentação para esses descritores. Eles são
<DIV> e <SPAN>.
<SPAN> é um descritor que deve ser usado dentro de blocos de texto apenas. É cha-
mado de descritor em-linha (inline), já que não quebra a linha antes ou depois. Ele se assemelha
a descritores como <B>, <I>, <SMALL>, <A HREF> e <SUP> que servem para formatar
texto dentro de parágrafos, células de tabela, etc.
<DIV> é um descritor que define um bloco ou seção da página. Pode ser usado para di-
vidir a página em seções (e subseções no Internet Explorer) e permitir que sejam aplicados estilos
específicos a essas seções. Descritores de bloco são <P>, <H1>, <TABLE>, etc. <DIV>
define um bloco sem função ou aparência definida. A função e aparência será determinada em
CSS.

4.2.7. Como incluir estilos em uma página


Há três formas de aplicar uma folha de estilos a uma página Web. Estas formas irão de-
terminar a abrangência dos estilos: se afetarão um trecho limitado de uma página, se a toda a
página, ou se irão afetar todo um site.
A primeira forma, mais abrangente, é a vinculação a um arquivo CSS. Isto é feito ligando
a página HTML a um arquivo de folha de estilo, usando do descritor <LINK>). Este método
permite que múltiplas páginas ou um site inteiro usem a mesma folha de estilos.
Para fazer um vínculo à uma folha de estilos externa, deve-se criar um arquivo de texto
contendo um conjunto de regras de estilo em CSS, salvá-lo com uma extensão ".css" e chamá-

4-8
4 – Folhas de Estilo

lo a partir de todos os documentos HTML onde o estilo será aplicado. Não é preciso compilar
ou qualquer coisa do tipo. Depois que as definições estiverem prontas, o estilo estará pronto
para ser usado. Pode ser importado através do descritor LINK:

<HEAD>
(...)
<LINK REL=STYLESHEET
HREF="http://internet-name/mystyles.css"
TYPE="text/css">
</HEAD>

O elemento <LINK> não tem descritor de fechamento e deve ser usado dentro do blo-
co <HEAD>.
Uma segunda forma, permite que estilos sejam aplicados localmente, em uma única pá-
gina, embutindo uma folha de estilos diretamente na página HTML dentro de um bloco for-
mado pelos descritores <STYLE> e </STYLE>. Este método permite que você altere as
propriedades de estilo de uma única página.
A linguagem que é embutida em um bloco <STYLE> é a mesma usada nos arquivos
CSS. <STYLE> ... </STYLE> deve ser usado em <HEAD>. Um atributo type informa o
tipo de arquivo utilizado:

<style type="text/css">
P { font: 12pt "Times New Roman" bold;
color: red }
I { color: black }
</style>

As propriedades declaradas no bloco <STYLE> sobrepõem qualquer propriedades an-


teriores do elemento (inclusive as de uma folha de estilos importada, se houver). É comum
colocar todo o código entre comentários HTML (<!--e -->) para proteger browsers antigos
da exibição indesejada do código:

<style type="text/css">
<!--
P { font: 12pt "Times New Roman" bold;
color: red }
I { color: black }
-->
</style>

Finalmente, há uma forma de aplicar estilos diretamente a um descritor individual. Para


fazer isto deve-se usar o atributo STYLE em quase qualquer descritor. Este método não cor-
responde exatamente a uma "folha" de estilos, pois os estilos aplicados não são reaproveitáveis.

4-9
4 – Folhas de Estilo

Permite alterar a aparência de um único descritor, de um conjunto deles ou de um bloco de


informações da página. Por exemplo:
<P STYLE="color: green; font-size: 12pt">Este texto</P>

Esta propriedade é mais interessante quando aplicada em um descritor que é usado para
agrupar vários outros, como <DIV>, que divide a página em seções ou <SPAN>, usado em
situações bem específicas. Usar estilos desta forma é pouco diferente de usar atributos locais.
Os benefícios de poder mudar a fonte, cores e outras características em todo o documento
ficam mais difíceis.
Pode-se usar um, dois ou os três métodos ao mesmo tempo. As características definidas
pelos mais específicos sobrepõem as definidas pelos mais genéricos. Por exemplo, suponha
que o arquivo estilos.css contenha apenas as seguintes regras:
H1 { color: green;
font-size: 24pt}
P { color: blue}

Suponha que ele seja carregado na página a seguir que possui um bloco <STYLE> com
uma nova definição de P e H1.

<HEAD>
<link rel=STYLESHEET
href="estilos.css"
type="text/css">

4-10
4 – Folhas de Estilo

<style type="text/css"> <!--


P {font: 12pt "Times New Roman" bold;
color: red }
H1 {color: black }
--> </style>
</HEAD>

Mais adiante, existe um parágrafo e um título da forma:


<h1 style="color: navy">Auto da Compadecida</h1>
<p style="color: black">Ariano Suassuna (Recife, 1955)</p>

Qual estilo irá predominar? Pela regra de que o mais específico sobrepõe o mais geral,
teremos uma página onde os <h1> têm tamanho 24pt (do estilo importado), cor preta (valor
sobreposto pelo estilo da página) e os <p> são vermelhos (sobreposto pelo estilo da página).
Nas duas linhas acima (e nelas apenas), o <h1> será azul marinho (sobrepondo o estilo da
página) e o <p> será preto.

4.2.8. Classes e IDs


Às vezes um parágrafo tem uma aparência diferente dos outros parágrafos em uma certa
parte do texto. Para mudar o estilo dele, pode-se incluir as declarações em um atributo STYLE.
Mas, se tal procedimento torna difícil a localização e a gerência dos estilos, pode-se usar um
recurso para marcá-lo de forma que seja considerado diferente. Isto pode ser feito atribuindo-
lhe uma identificação única. Em HTML 3.2, pode-se usar o atributo ID:
<P ID=w779>Texto especial</P>

Para alterar as características deste parágrafo agora, pode-se usar o seu ID como seletor,
da forma:
#w779 {color: cyan }

Se isto estiver em um arquivo CSS, todas as páginas que o usam e que tiverem um ele-
mento com o ID #w779 serão afetadas. Se houver mais de um com o mesmo ID apenas o
primeiro será afetado.
Melhor que usar ID é agrupar características semelhantes em classes. Uma classe é uma
variação de um determinado objeto. Por exemplo, um texto teatral pode ter três parágrafos
com apresentação diferente, representando as falas de três personagens. Se quiséssemos que
cada um tivesse uma cor diferente, poderíamos declarar cada um como sendo de uma classe
distinta:
<p class=padre>Eu retiro o que disse, João</p>
<p class=grilo>Retirando ou não retirando, o fato é que o cachorro
enterrou-se em latim</p>
<p class=bispo>Um cachorro? Enterrado em latim? </p>

4-11
4 – Folhas de Estilo

<p class=padre>Enterrado latindo, Senhor Bispo, Au, au, au, não sa-
be? </p>

Para dar a cada parágrafo de um mesmo personagem (mesma classe) os mesmos atribu-
tos, usa-se:
P.grilo { color: maroon }
P.padre { color: black }
P.bispo { color: navy }

Desta maneira, todos os textos que deverão ser lidos pelo personagem "Bispo" estarão
em azul marinho.
Uma classe também pode conter descritores diferentes. Se todos os textos citados por
um certo autor tivessem que estar em outra cor ou fonte, poderíamos criar uma classe sem
citar o descritor:
.verde { color: green }

Todos os descritores que tiverem o atributo CLASS=verde serão afetados, por exemplo:
<P class=verde>, <h3 class=verde>, <table class=verde>, etc.

4.2.9. Links (pseudo-classes e pseudo-elementos)


Para seletores especiais que mudam de estado, como o texto marcado com <A>, é pos-
sível atribuir propriedades diferentes para cada estado:
A:link {color: red}
A:active {color: 660011}
A:visited {color: black; text-decoration: none}
A:hover {color: blue; text-decoration: underline}

muda as características dos links não-visitados, ativos e visitados. Assim como qualquer seletor,
os links podem ser combinados com outros descritores:
P, A:link, H2 {color: red}

4.2.10. Seletores de contexto


Você também pode definir seletores que só serão aplicados se estiverem no contexto de
um outro seletor, por exemplo:
P.verde EM {color: 000040}

indica que o EM só terá sua cor alterada se ocorrer dentro de um bloco P da classe "verde".
Os seletores de contexto podem ser bem longos:
.bispo P UL UL LI A.classX:link {font-style: italic }

4-12
4 – Folhas de Estilo

fará com que apenas os links não visitados da classe "classX" que estejam dentro de itens de
lista de segundo nível situados dentro de um parágrafo dentro de um bloco qualquer da classe
"bispo" sejam mostradas em itálico.

4.2.11. Cascata de folhas de estilo


Existem seis diferentes folhas de estilo que podem ser definidas. Além das três formas
que mostramos em seção anterior deste capítulo, há ainda, segundo a especificação, mais três
folhas de estilos que podem afetar uma página: 1) uma folha de estilos que é importada por
outra folha de estilos (isto é diferente daquela que é vinculada ao HTML, dentro de um
<link>), 2) uma folha de estilos definida pelo usuário (ou leitor da página) e 3) a folha de esti-
los default do browser (que é usada quando outra folha não define os estilos).
Todas estas folhas de estilo diferentes podem provocar uma grande confusão se não
houver uma regra clara de como devem ser consideradas. Ainda há um sétimo fator que é a
formatação introduzida pelo HTML, como nos descritores <font> e atributos align=center.
Listando todas as folhas de estilos que podem afetar um texto, temos:
1. Folha de estilos default do browser: todos os browsers possuem regras comuns para formatar
um texto. A especificação HTML não impõe um formatação padrão. Netscape Navigator por
exemplo usa um fundo cinza como padrão e links azuis sublinhados. Já o Internet Explorer
prefere um fundo branco.
2. Folha de estilos definida pelo leitor: a especificação define a possibilidade do leitor estabelecer
uma folha de estilos própria. Isto é parcialmente conseguido quando o browser permite
que se escolha diferentes cores para fundo, texto e links.
3. Folha de estilos vinculada ao HTML: é a folha de estilos que é importada pelo arquivo HTML
através do descritor de ligação <link>
4. Folha de estilos importada: uma folha de estilos externa (arquivo CSS) pode ser importada de
dentro de outra folha de estilos (um outro arquivo CSS ou bloco <style> no HTML) u-
sando um comando especial @import:
@import url (outroestilo.css)

5. Folha de estilos embutida no HTML: é a folha de estilos que aparece na página HTML entre os
descritores <style> e </style>.
6. Folha de estilos local: é aquela que é aplicada localmente a um descritor usando o atributo
style="lista de declarações".
7. Estilo definido pelo HTML: atributos e descritores podem provocar alterações na aparência
do texto, por exemplo: <font size>, <big>, <body bgcolor>, <p align=center>, etc.
Um browser que siga a especificação CSS à risca obedece a seguinte ordem de precedên-
cia: 1. Local, 2. Embutida, 3. Vinculada, 4. Importada, 5. HTML, 6. Leitor, 7. Browser
Na prática, as coisas não são tão bonitas. No Internet Explorer para Macintosh, a ordem é
respeitada. Na versão do Internet Explorer 3.0 para Windows, os estilos vinculados ao HTML têm

4-13
4 – Folhas de Estilo

mais importância que os embutidos (o mesmo ocorre com Explorer 4 e Navigator 4). No Netsca-
pe Navigator 4 e Internet Explorer 4, os estilos aplicados via HTML têm precedência máxima (no
Internet Explorer 3 a precedência funciona corretamente, mas não no 4). Com as diferenças exis-
tentes nos browsers de hoje, não vale a pena ainda se aprofundar neste assunto. A solução
ainda é testar, testar, testar antes de colocar no ar.

4.3. Fontes
Fontes são estilos de apresentação consistentes aplicados a alfabetos. Uma fonte consiste de
atributos que alteram a aparência de um símbolo, sem alterar o seu significado. Oferecem as
informações necessárias para que uma letra ou símbolo possa ser representado graficamente.
Os atributos essenciais de uma fonte são:
• Seu tipo (ou família)
• Seu tamanho
• Seu estilo (regular, itálico, outline, etc.)
• Seu peso (normal, negrito, light, black)
Para representar qualquer texto, portanto, é preciso escolher uma fonte, ou seja: um tipo,
um estilo, um peso e um tamanho. Letras maiúsculas e minúsculas não são consideradas fontes
diferentes, pois têm um significado distinto.
Os quatro atributos acima podem ser definidos em CSS através das propriedades font-
family, font-size, font-style e font-weight. Não é preciso definir todas pois sempre
têm valores default. CSS oferece ainda font-variant, que permite considerar outras variações
de uma fonte.

4.3.1. font-family
Uma família de fontes (tipo) é selecionada com a propriedade font-family. Esta pro-
priedade aceita uma lista de valores separados por vírgulas representando nomes de fontes
existentes ou não no sistema do usuário. No final da lista, pode ser incluída uma referência a
uma família genérica, que será usada caso nenhum dos nomes coincida com o nome de uma
fonte do sistema.
A sintaxe é:
font-family: fonte1, fonte2, fonte3, ..., fonte-genérica

Exemplos:
H1 { font-family: garamond }
H2 { font-family: arial, helvetica, sans-serif }
H3 { font-family: courier, "courier new", monospaced }
H4 { font-family: monospaced }

4-14
4 – Folhas de Estilo

As fontes sans-serif e monospaced são nomes genéricos. Não se referem a uma fonte
em particular mas a um grupo genérico. Os outros são serif, cursive e fantasy.

O browser usará a primeira fonte da lista se a encontrar. Se não encontrar, irá procurar a
fonte seguinte.
Se o nome de uma fonte tiver mais de uma palavra, este deverá ser colocado entre aspas.
As aspas podem ser apóstrofes simples (') ou aspas duplas ("). Os apóstrofes são necessários
quando for preciso especificar estilos dentro de um atributo HTML:
<p style="font-family: 'times new roman', sans-serif">...</p>

4.3.2. font-size
O tamanho de uma fonte é alterado usando font-size. Pode ser especificado em valo-
res absolutos ou relativos. Para especificar um valor absoluto, pode-se usar:
font-size: número(pt | px | cm | mm | pc | in)
font-size: xx-small|x-small|small|medium|large|x-large|xx-large

O tamanho também pode ser especificado relativo ao elemento no qual o atual objeto
está contido.
font-size: tamanho_relativo (smaller, larger)
font-size: comprimento (em ou ex)
font-size: porcentagem%

Exemplos:
H1 { font-size: 24pt}
H1 { font-size: x-large}
H1 { font-size: smaller}
H1 { font-size: 1.5em}
H1 { font-size: 150%}
<H1 style="font-size: 1cm">

Os tamanhos de pontos devem ser especificados como valores inteiros (mesmo se usa-
dos cm ou in). Os browsers podem formatar os tamanhos de forma diferente e os mesmos
podem ser alterados pelos usuários nos browsers atuais. As unidades válidas são: pt (pontos),
px (pixels), pc (paicas), cm (centímetros), mm (milímetros) e in (polegadas).

4-15
4 – Folhas de Estilo

Os tamanhos absolutos chamados pelo nome (xx-small, etc.) correspondem aos tama-
nhos de 1 a 7 do descritor <font size> e podem variar de acordo com a família de fontes usada
(variam bastante entre plataformas também). Veja um exemplo comparativo e o resultado no
Internet Explorer para Windows:
<style>
p {font-family: serif}
.t1 {font-size: xx-small}
.t2 {font-size: x-small}
.t3 {font-size: small}
.t4 {font-size: medium}
.t5 {font-size: large}
.t6 {font-size: x-large}
.t7 {font-size: xx-large}
</style>
(...)
<p><span class=t1>xx-small</span> |
<span class=t2>x-small</span> |
<span class=t3>small</span> |
<span class=t4>medium</span> |
<span class=t5>large</span> |
<span class=t6>x-large</span> |
<span class=t7>xx-large</span> <br>
<font size="1">size=1</font> |
<font size="2">size=2</font> |
<font size="3">size=3</font> |
<font size="4">size=4</font> |
<font size="5">size=5</font> |
<font size="6">size=6</font> |
<font size="7">size=7</font> |</p>

Os tamanhos relativos funcionam como o <BIG> e <SMALL>, aumentando a fonte


atual por 150%. A diferença é que podem passar além do limite xx-large (ou <font size=7>)
ou xx-small (font size=1>).
Os comprimentos referem-se a unidades comuns em tipografia. Um "em" é uma distân-
cia horizontal equivalente ao tamanho de uma fonte (se uma fonte tem 20 pontos de tamanho,
um em corresponde a uma distância de 20 pixels de largura). Um "ex" é a altura das letras de
caixa-baixa (sem incluir as hastes ascendentes e descendentes). Tanto "em" como "ex" usam
valores relativos ao elemento que contém o elemento atual. São úteis principalmente em espa-
çamento, sendo pouco usados em fontes.

4-16
4 – Folhas de Estilo

As porcentagens são afetadas pela herança, por exemplo:


<style>
.sec {font-size: 18pt};
.sec H1 {font-size: 200%}
.sec P {font-size: 50%}
</style>
</head>

<body>
<div class=sec>Este é o texto desta seção.
<h1>2 vezes maior</h1>
<p>Este é um parágrafo da seção. O texto tem 50% do tamanho do texto
da seção.</p>
</div>

As porcentagens de 50% e 200% são aplicadas na fonte atual, que é a fonte do bloco que
contém os dois elementos (<DIV>), e que tem tamanho 18pt. O resultado é que o <H1> será
exibido em tamanho 26pt e <P> em tamanho 9pt.

4.3.3. font-style e font-weight


O estilo de uma fonte é afetado através de duas diferentes propriedades: font-weight,
que altera o peso da fonte, e font-style, que altera o estilo ou inclinação.
Sintaxe:
font-style: normal (ou italic, oblique)

Exemplos:
H1 { font-style: italic }
I { font-style: normal }
<p style="font-style: oblique">...</p>

Sintaxe:

4-17
4 – Folhas de Estilo

font-weight: normal | bold (normal=400 e bold = 700)


font-weight: bolder | lighter (valores relativos)
font-weight: 100 | 200 | 300 | 400 | 500 | 600 | 700 | 800 | 900

Exemplos:
H1 { font-weight: normal }
B { font-weight: 900 }
<b> ... <b style="font-weight: bolder">...</b> ... </b>

A palavra oblique deve fazer com que fontes chamadas de "oblique" (se existirem no
sistema) sejam usadas, assim como ocorre com fontes "italic". A rigor, italic é uma fonte
distinta da normal, e não, meramente uma versão inclinada da mesma. Os browsers, porém,
não encontrando um equivalente "italic", "oblique", "kursiv" ou similar irão inclinar o texto,
simulando um itálico.
Os valores numéricos para font-weight oferecem um controle excepcional sobre o pe-
so da fonte na tela, embora isto esteja limitado aos níveis disponíveis nas fontes instaladas (pa-
ra um mesmo nome de fonte). Na prática, dos 9 níveis disponíveis de peso, se consegue 4 ou 5
níveis diferentes de mais pesado ou mais leve. 700 é o "bold" típico e 400 é o "normal".
O exemplo a seguir ilustra o efeito com a fonte "Tahoma" (Windows):
<style type=text/css>
P {font-family: tahoma;
font-size: 18pt;}
.b100 {font-weight: 100}
.b200 {font-weight: 200}
.b300 {font-weight: 300}
.b400 {font-weight: 400}
.b500 {font-weight: 500}
.b600 {font-weight: 600}
.b700 {font-weight: 700}
.b800 {font-weight: 800}
.b900 {font-weight: 900}
.nor {font-weight: normal}
.bol {font-weight: bold}
</style>
(...)
<p><span class=b100>100</span>
<span class=b200>200</span>
<span class=b300>300</span>
<span class=b400>400</span>
<span class=b500>500</span>
<span class=nor>normal</span><br>
<span class=b600>600</span><br>
<span class=b700>700</span>
<span class=b800>800</span>
<span class=bol>bold</span><br>
<span class=b900>900</span></p>

4-18
4 – Folhas de Estilo

Os valores lighter e bolder especificam pesos de fontes relativos a algum valor her-
dado. Eles avançam ou retrocedem na escala de 100 a 900 relativos aos pesos de fontes.

4.3.4. font-variant
Atualmente a única opção disponível para esta propriedade é small-caps, que deve co-
locar o texto selecionado em maiúsculas, porém menores que as capitulares. Na prática, até as
maiúsculas são reduzidas no Internet Explorer.
Sintaxe:
font-variant: small-caps

Exemplos:
<style>
.sm {font-variant: small-caps}
.tc {font-size: 120%}
</style>
</head>

<body>
<p>Um texto simples sem SmallCaps...</p>
<p class=sm>Um texto simples com SmallCaps...</p>
<p>Os small-caps acima, no Internet Explorer 4, são falsos. As le-
tras maiúsculas não deveriam ter sido afetadas.</p>
<p><span class=sm><span class=tc>U</span>m texto simples com <span
class=tc>S</span>mall<span class=tc>C</span>aps... verdadei-
ros</span>.</p>

4-19
4 – Folhas de Estilo

4.3.5. A propriedade font


Para especificar várias propriedades de um seletor de uma vez só, pode-se usar a propri-
edade font em vez de definir em separado font-size, font-weight, font-family, etc.
Nesta sintaxe, a ordem dos fatores é importante, porém nem todos os elementos precisam
estar presentes:
font: font-style font-variant font-weight font-size
line-height font-family

Exemplos:
H1 {font: italic 700 24pt Tahoma, Arial, sans-serif }

4.4. Atributos de texto


As propriedades desta seção tratam de transformações e atributos aplicados a texto, não
afetando a exibição das fontes. Os atributos tipográficos afetam a forma como o texto é apre-
sentado na tela como o espaçamento entre linhas, entre palavras, entre letras, o alinhamento de
parágrafos e a endentação.
A propriedade text-transform permite colocar letras em maiúsculas ou minúsculas e a
propriedade text-decoration permite acrescentar ou tirar efeitos decorativos do texto como
riscados e sublinhados.

4.4.1. text-transform
A propriedade text-transform realiza transformações no formato caixa-alta ou caixa-
baixa do texto. Sintaxe:
text-transform: capitalize
text-transform: uppercase
text-transform: lowercase
text-transform: none (valor default)

Exemplos:
H1 {text-transform: capitalize}

Capitalize coloca a primeira letra de cada palavra em maiúsculas. Uppercase coloca tudo
em maiúsculas e lowercase coloca tudo em minúsculas. None remove qualquer transformação
deixando o texto da forma como foi definido antes das transformações.
<style>
p {font-weight: bold}
span {font-weight: normal}
.non {text-transform: none}
.upp {text-transform: uppercase}

4-20
4 – Folhas de Estilo

.cap {text-transform: capitalize}


.low {text-transform: lowercase}
</style>
(...)
<p>Sem transformação:
<span class=non>É preciso conhecer bem HTML e CSS</span></p>
<p>Uppercase:
<span class=upp>É preciso conhecer bem HTML e CSS</span></p>
<p>Capitalize:
<span class=cap>É preciso conhecer bem HTML e CSS</span></p>
<p>Lowercase:
<span class=low>É preciso conhecer bem HTML e CSS</span></p>

4.4.2. text-decoration
A propriedade text-decoration permite colocar (ou tirar) sublinhados, linhas sobre e
atravessando o texto, etc. Sintaxe:
text-decoration: underline (default em links)
text-decoration: overline
text-decoration: line-through
text-decoration: blink
text-decoration: none (default)

Exemplos:
h1 {text-decoration: overline}
<a href="algumlugar.html"
style="text-decoration: none">Link sem sublinhado</a>
<style>
.und {text-decoration: underline}
.ovr {text-decoration: overline}
.blk {text-decoration: blink}
.lin {text-decoration: line-through}
.non, .non a {text-decoration: none}
</style>

4-21
4 – Folhas de Estilo

(...)
<p><span class=und>Underline. <a href="#">Link</a></span> -----
<span class=ovr>Overline. <a href="#">Link</a></span></p>
<p><span class=blk>Blink. <a href="#">Link</a></span> -----
<span class=lin>Line-through. <a href="#">Link</a></span> -----
<span class=non>None. <a href="#">Link</a></span></p>

Vínculos (links) são normalmente


sublinhados na maior parte dos browsers.
O sublinhado pode ser removido com a
propriedade text-decoration: none.
O browser Netscape 4 não suporta
a propriedade overline. O Internet Ex-
plorer não suporta a propriedade blink.

4.4.3. text-align e vertical-align


CSS oferece propriedades que permitem contro-
lar o alinhamento horizontal do texto, seu alinhamento
vertical e endentação do texto na primeira linha. O
alinhamento horizontal é o mesmo conseguido com o
atributo align do HTML, só que o da folha de estilos
tem precedência. A sintaxe é:
text-align: left | right | center |
justify

O alinhamento só se aplica a elementos de bloco


(<P>, <DIV>, H1, etc.) e elementos como applets e
imagens. A característica é herdada para sub-blocos. O
valor default é sempre left. Exemplo:
DIV { text-align: center }

Alinhamento vertical em HTML só pode ser a-


plicado a tabelas e imagens. Com CSS, esta propriedade
é estendida a qualquer elemento de texto e imagens. A
sintaxe é:
vertical-align: baseline | top | text-top | middle |
bottom | text-bottom
vertical-align: sub | super
vertical-align: porcentagem %

O valor default é baseline. As porcentagens referem-se a altura da linha (line-heght)


do próprio elemento. Usando porcentagens negativas consegue-se sobrepor elementos.

4-22
4 – Folhas de Estilo

Na prática, apenas o Internet Explorer 4 suporta vertical-align com os valores sub e


super (coloca elementos em subscrito ou sobrescrito).

4.4.4. text-indent
A propriedade text-indent se aplica a elementos de bloco e realiza a endentação da
primeira linha. A sua sintaxe é:
text-indent: comprimento
text-indent: porcentagem

A porcentagem ocorre em relação à largura do elemento que contém o seletor. Pode ser
a largura total da página, a largura da célula de uma tabela, etc. Exemplos:
P { text-indent: 1 cm }
P {text-indent: 50% }
<P style="text-indent: 1in">

A endentação tratada aqui é apenas para uma linha de texto. Para endentar blocos intei-
ros, deve-se usar as margens (em seção mais a frente).

4.4.5. line-height
Este atributo é usado para controlar o espaço
que existe antes e depois de uma linha de texto. Ela
especifica a altura total de uma linha de texto. Se você
tem um texto de 10 pontos e uma line-height de
20 pontos (line-height: 2), haverá 5 pontos antes e
5 pontos depois de cada linha de texto (espaço du-
plo). O espaço simples equivale geralmente a line-
height: 120%. Uma line-height menor que o
tamanho da fonte produzirá sobreposição de texto.
Embora ambos os browsers mais populares su-
portem este recurso, ele não ocorre da maneira corre-
ta. Os browsers não acrescentam a mesma quantidade
de espaço antes e depois como esperado.
Um bug no Internet Explorer 3 faz com que ele
interprete valores absolutos (sem unidade) como va-
lores em pixels. Por exemplo, 1.5 indica espaço 1 e
meio ou 150%. No Internet Explorer 3 as linhas ficam
sobrepostas pois o browser interpreta a unidade co-
mo 1.5 pixels. Evite, portanto, usar valores absolutos
(use porcentagens).
A sintaxe é:

4-23
4 – Folhas de Estilo

line-height: número_absoluto
line-height: comprimento ou unidade
line-height: porcentagem

Exemplos:
H1 {line-height: 0 } // sobreposição de linhas
H1 {line-height: 2 } // espaço duplo
H1 {line-height: 0.3em }
H1 {line-height: 150% } // espaço 1 e meio

Se você usar um valor percentual menor que 100%, um valor absoluto menor que 1 ou
uma unidade menor que o tamanho da fonte, haverá sobreposição de linhas.

4.4.6. letter-spacing
A propriedade letter-spacing altera o
espaço entre as letras. A sua sintaxe é:
letter-spacing: normal
letter-spacing: comprimento

As unidades podem ser quaisquer uma


das unidades válidas para tamanho de fontes
(pt, px, pc, cm, in, mm, em e ex). Na tipografia,
é mais comum usar "em" como medida de es-
paçamento por ser proporcional ao tamanho da
fonte.
Pode-se usar também valores negativos
para sobrepor caracteres, criar ligaduras (usadas
em kerning) e caracteres especiais (por exem-
plo, sobrepondo / com \).
O suporte a letter-spacing nos prin-
cipais browsers ainda é inconsistente. O Netsca-
pe (versão 4) não o suporta.

4.5. Cores
Com as propriedades de cores, podemos controlar as cores de várias partes da página, do
texto, do fundo da página e de elementos HTML. Além disso, podemos aplicar imagens de
fundo em qualquer elemento, não só no elemento BODY como já se faz em HTML.
As cores definidas em CSS, assim como em HTML, podem ser especificadas por um
número em hexadecimal (representando um código RGB) ou por um nome. Além dessas duas
formas, podem ainda ser especificadas por três números decimais, representando também o
código RGB da cor.

4-24
4 – Folhas de Estilo

Os códigos RGB informam a quantidade de luz vermelha, verde e azul que compõe a
cor, respectivamente. Cada cor pode ter 16 níveis de intensidade: 0 a 256 (00 a FF, em hexade-
cimal). O total de combinações possíveis é de 16.777.216 cores.
A exibição correta das cores depende da capacidade do vídeo onde serão vistas. Poucos
sistemas têm capacidade de mostrar mais que 65.536 cores simultâneas. A maioria só mostra
256.
A tabela abaixo relaciona em negrito os 16 nomes padrão, suportados por todos os
browsers que exibem cores, e seus respectivos códigos RGB em hexadecimal e decimal.

Cor Nome Cód. Decimal Cód. Hexa Cor Nome Cód. Decimal Cód. Hexa
red 255, 0, 0 ff0000 maroon 128, 0, 0 800000
lime 0, 255, 0 00ff00 green 0, 128, 0 008000
blue 0, 0, 255 0000ff navy 0, 0, 128 000080
yellow 255, 255, 0 ffff00 olive 128, 128, 0 808000
aqua 0, 255, 255 00ffff teal 0, 128, 128 008080
fuchsia 255, 0, 255 ff00ff purple 128, 0, 128 800080
white 255, 255, 255 ffffff silver 192, 192, 192 c0c0c0
black 0, 0, 0 000000 gray 0, 0, 0 808080

Há muito mais cores com nomes suportadas pelo Netscape e Internet Explorer. Estas lista-
das são as únicas que fazem parte da especificação oficial do HTML 4. São todas "seguras", ou
seja, fazem parte da paleta básica de 216 cores.

4.5.1. color
Define a cor do texto. A propriedade color substitui totalmente o descritor <FONT
COLOR> com vantagens. Pode ser aplicada localmente em um descritor (usando o atributo
style) ou globalmente na página e no site, como qualquer outra propriedade de estilo.
A sintaxe da propriedade color é:
color: nome_de_cor
color: #número_hexadecimal
color: rgb(vermelho, verde, azul)

Exemplos:
H1 { color: green }
P { color: #fe0da4 }
EM { color: rgb (255, 127, 63) }
<EM STYLE="color: rgb (100%, 50%, 25%)">

Os nomes são qualquer nome válido de cor. Se o browser não encontrar o nome ao qual
o estilo se refere, deve exibir a cor default (ou herdada). O símbolo "#" é opcional no código

4-25
4 – Folhas de Estilo

hexadecimal. A intensidade da cor pode ser expressa em valores absolutos (0 a 255) ou percen-
tagens (0.0-100.0%).

4.5.2. background-color
As cores de fundo de qualquer elemento podem ser alteradas através da propriedade
background-color. A sintaxe é:

background-color: transparent (valor default)


background-color: nome_de_cor
background-color: #número_hexadecimal
background-color: rgb(vermelho, verde, azul)

Exemplos:
H1 { background-color: green }
P { background-color: #fe0da4 }
EM { background-color: rgb (255, 127, 63) }
<EM STYLE="background-color: rgb (100%, 50%, 25%)">

O fundo transparente simplesmente deixa à mostra o fundo do objeto que o contém. O


fundo, para texto, ocupa todo o espaço da fonte (inclusive espaço em branco acima e abaixo
que fazem parte da fonte). A cor não é estendida quando o espaçamento entre linhas é aumen-
tado em alguns browsers.

4.5.3. background-image
Com background-image é possível atribuir a qualquer elemento HTML uma imagem
que será exibida no fundo, assim como as cores de fundo. A sintaxe é:
background-image: none (valor default)
background-image: url(URL_da_imagem)

Exemplos:
H1 { background-image: url(http://www.xyz.com/abc.jpg) }
B {background-image: url(../monstro.gif) navy
<TD STYLE="background-image: url(dinheiro.gif)">...</TD>

As URLs são relativas à localização do arquivo que contém a folha de estilos (pode ser a
própria página ou não). A cor de backup é usada para 'vazar' pelas partes transparentes da ima-
gem ou prevenir contra o não carregamento do fundo (para permitir a leitura em fundo escuro
pode-se usar preto como cor de backup de uma imagem escura).

4.5.4. background-repeat
CSS permite mais controle ainda sobre a imagem de fundo, facilitando a maneira como a
mesma irá se repetir. A propriedade é background-repeat. Sintaxe:

4-26
4 – Folhas de Estilo

background-repeat: repeat (default)


background-repeat: repeat-x
background-repeat: repeat-y
background-repeat: no-repeat

Exemplos:
BODY {background-image: url(china.jpg);
background-repeat: repeat-x }

TABLE{background-image: url(corinthians.gif)
background-repeat: no-repeat }

O valor repeat é default e faz com que a imagem ocupe toda a tela. repeat-x faz com
que a imagem seja repetida apenas horizontalmente e repeat-y faz com que ela seja repetida
apenas verticalmente. no-repeat faz com que a imagem não seja repetida de forma alguma
(aparecerá uma imagem apenas no canto superior esquerdo).
Para fazer a imagem aparecer em outros lugares, pode-se usar as propriedades de posi-
cionamento do fundo da tela.

4.5.5. background-position e background-attachment


O posicionamento e a forma de exibição do papel de parede são controlados pelas pro-
priedades background-attachment e background-position. A primeira define se o fundo
irá ou não se mover com o texto ou ficar fixo na tela. A segunda permite o posicionamento do
fundo em um local exato da tela. Infelizmente essas duas propriedades não têm suporte uni-
versal pelos browsers comerciais (apenas o Internet Explorer os suporta).
Sintaxe:
background-attachment: fixed
background-attachment: scroll

Exemplo:
BODY {background-image: url (china.jpg);
background-attachment: fixed }

Sintaxe:
background-position: porcentagem_horiz% porcentagem_vert%
background-position: comprimento comprimento
background-position: posição_vertical posição_horizontal

Exemplos:
BODY {background-image: url(china.jpg);
background-repeat: no-repeat;
background-position: 50% 100% }

4-27
4 – Folhas de Estilo

BODY {background-image: url(china.jpg);


background-repeat: no-repeat;
background-position: 25pt 2.5cm }

BODY {background-image: url(china.jpg);


background-repeat: no-repeat;
background-position: center top }

BODY {background-image: url(china.jpg);


background-repeat: no-repeat;
background-position: left bottom }

Os valores de porcentagem são relativos à posição do elemento sobre o qual se aplica o


estilo. As posições são sempre dadas em pares, tendo os valores separados por espaços. O
primeiro valor é sempre um valor horizontal e o segundo um valor vertical. O browser coloca
o bloco afetado dentro de uma "caixa invisível" e a posiciona de acordo com as porcentagens.
Um valor de 100% para o primeiro valor, empurra a margem direita (oposta) desta "caixa invi-
sível" contra a margem direita do browser.
Os valores de comprimento, assim como os de porcentagem também são dados em pa-
res. O primeiro é a distância da margem horizontal a partir do canto superior esquerdo do ob-
jeto; o segundo é a distância da margem superior. As unidades válidas são as mesmas usadas
em fontes (cm, mm, in, pc, px, pt, em, ex) e podem ser misturadas nos dois valores do par.
Os valores de posição são palavras-chave usadas também aos pares. São equivalentes das
porcentagens básicas de alinhamento. O primeiro par pode ter left (0%), right (100%) ou
center (50%). O segundo par pode ser top (0%), bottom (100%) ou center (50%).

4.5.6. background
A propriedade background pode ser usada para definir várias características de fundo de
uma única vez. Na sintaxe abaixo, a ordem dos fatores é importante. A sua sintaxe é:
background: background-color background-image background-repeat
background-attachment background-position

Deve haver pelo menos um valor definido, mas qualquer número de valores pode ser a-
tribuído de uma vez.
Exemplos:
BODY {background: url(../duke.gif) white no-repeat fixed 50% 25%}

4-28
4 – Folhas de Estilo

4.6. Propriedades de classificação


Estas propriedades classificam os elementos em categorias que podem receber estilos.
Categorias podem ser listas, blocos, trechos de blocos ou itens invisíveis.

4.6.1. display
Esta propriedade define como um elemento é mostrado. A propriedade none desliga o e-
lemento e fecha o espaço que o objeto antes ocupava (torna o objeto invisível). block abre
uma nova caixa onde o objeto é posicionado, relativo aos outros blocos, list-item é um blo-
co com um marcador de lista e inline define um elemento como parte de um bloco.
Sintaxe:
display: block | inline | list-item | none

Exemplo:
P {display: list-item}
IMG {display: none} // desliga todas as imagens

4.6.2. white-space
Define como o espaço em branco do elemento é gerenciado (se as linhas devem ser
quebradas para que apareçam na tela ou não (nowrap) ou se os espaços em branco, tabulações,
etc. devem ser considerados (pre).
white-space: normal | pre | nowrap

4.6.3. list-style
Esta propriedade e as propriedades list-style-type, list-style-image e list-
style-position definem atributos para objetos de lista, como tipo de marcador, imagem do
marcador e posição. Esses elementos não são suportados no Netscape.
list-style-type: disc | circle | square | decimal | lower-roman
upper-roman | lower-alpha | upper-alpha | none

list-style-image: url(url_da_imagem)
list-style-position: inside | outside

Exemplo:
list-style-image: url(bullet.gif)

É possível definir as três propriedades através de um atalho usando list-type. A or-


dem dos fatores é importante neste caso.

4-29
4 – Folhas de Estilo

list-style: list-style-type list-style-image list-style-position

Exemplo:
list-style: url(bullet.gif)
list-style: square outside

4.7. Controle de blocos


Uma “caixa” é uma propriedade de qualquer elemento de bloco no HTML (H1, P, DIV,
etc. que automaticamente definem seu próprio bloco ou parágrafo). A caixa de um objeto consiste
das partes seguintes:
• O elemento em si (texto, imagem)
• As margens internas do elemento (padding)
• A borda em torno das margens internas (border)
• A margem em torno da borda (margin)

Todo elemento de bloco tem essas propriedades. As propriedades CSS que veremos nes-
ta seção mostrarão como alterá-las. A cor e tamanho da borda podem ser alterados assim co-
mo o fundo (como vimos na seção anterior). A margem externa é sempre transparente mas a
margem interna herda a cor de fundo do objeto.
Também são alteráveis as margens internas e externas, larguras de borda, cor de borda e
estilo de borda de cada um dos quatro lados de uma caixa individualmente, identificados pelos
nomes top, right, bottom e left:

4-30
4 – Folhas de Estilo

4.7.1. margin e padding


As margens externas são definidas usando a propriedade margin (que afeta todas as
margens ao mesmo tempo) ou as propriedades margin-top, margin-bottom, margin-right
e margin-left que permite alterar as margens individualmente.
Sintaxe:
margin-top: comprimento | porcentagem % | auto
margin-bottom: comprimento | porcentagem % | auto
margin-right: comprimento | porcentagem % | auto
margin-left: comprimento | porcentagem % | auto

Exemplo:
margin-top: 1cm; margin-left: 12pt;

A propriedade margin afeta vários aspectos das margens externas de uma vez só. A or-
dem dos fatores é importante. Podem ser incluídos todos quatro valores, apenas um (todas as
margens iguais) ou dois (margens horizontais e verticais). Sintaxe:
margin: margin-top margin-right margin-bottom margin-left
margin: margin-top% margin-right% margin-bottom% margin-left%
margin: espaço_vertical espaço_horizontal
margin: margem_de_todos_os_lados

Exemplos:
margin: 5cm // vale para as quatro margens
margin: 5cm 2cm // 5cm margs verticais, 2cm margs horizontais
margin: 5cm 3cm 2cm 1cm // sent. horário: top, right, bottom, left
// (em cima 5; à direita 3; em baixo 2;...

As margens internas (padding) são definidas usando a propriedade padding (que afeta
todas as margens internas ao mesmo tempo) ou as propriedades padding-top, padding-
bottom, padding-right e padding-left.
Sintaxe:
padding-top: comprimento | porcentagem %
padding-bottom: comprimento | porcentagem %
padding-right: comprimento | porcentagem %
padding-left: comprimento | porcentagem %

A propriedade padding afeta vários aspectos das margens internas de uma vez só. A or-
dem dos fatores é importante. Podem ser incluídos todos quatro valores ou apenas um. Sintaxe:
padding: padding-top padding-right padding-bottom padding-left
padding: padding-top% padding-right% padding-bottom% padding-left%

4-31
4 – Folhas de Estilo

padding: espaço_vertical espaço_horizontal


padding: margem_de_todos_os_lados

4.7.2. border-width
Pode se controlar vários aspectos das bordas como a sua espessura em cada um dos qua-
tro lados, suas cores (também cada um dos quatro lados) e estilos (idem). Isto pode ser feito de
diversas maneiras. Para que as bordas apareçam é preciso primeiro que o estilo (border-
style) seja definido. Por exemplo:

border-style: solid

A espessura das bordas pode ser controlada através da propriedade border-width, afe-
tando as espessuras de todos os lados da borda, ou individualmente através de border-top-
width, border-bottom-width, border-right-width e border-left-width. Sintaxe:

border-top-width: comprimento | thin | medium | thick


border-bottom-width: comprimento | thin | medium | thick
border-right-width: comprimento | thin | medium | thick
border-left-width: comprimento | thin | medium | thick

Exemplos:
border-bottom-width: thick; border-right-width: 5.5px;
border-left-width: 0.2cm

As propriedades das bordas podem ser tratadas em grupo, com border-width. A or-
dem dos fatores é importante. Podem ser incluídos todos os quatro valores, dois (referindo-se
às bordas horizontais e verticais) ou apenas um (afetando todas as bordas). Sintaxe:
border-width: border-top-width border-right-width
border-bottom-width border-left-width

Exemplos:
border-width: 5cm // vale para as quatro bordas
border-width: 5cm 2cm // 5cm verticais, 2cm horizontais
border-width: 5cm 3cm 2cm 1cm // horário: top, right, bottom, left

4.7.3. border-color
A propriedade border-color é um atalho que permite que se altere a cor de uma ou
de todas as quatro bordas ao redor de um elemento que também podem ser definidas indivi-
dualmente através de border-top-color, border-bottom-color, border-right-color e
border-left-color.

border-top-color: cor (nome ou código)


border-bottom-color: cor (nome ou código)

4-32
4 – Folhas de Estilo

border-right-color: cor (nome ou código)


border-left-color: cor (nome ou código)

Exemplos:
border-bottom-color: rgb(231,45,112); border-right-color: 0fa97b;
border-left-color: navy

As propriedades das bordas podem ser tratadas em grupo, com border-color. A or-
dem dos fatores é importante. Podem ser incluídos todos os quatro valores, dois (referindo-se
às bordas horizontais e verticais) ou apenas um (afetando todas as bordas). Sintaxe:
border-color: border-top-color border-right-color
border-bottom-color border-left-color

Cada um dos border-xxx-color acima é uma cor (RGB, hexadecimal ou nome). Pode-
se alterar todas as bordas de uma vez, apenas as duas verticais e horizontais ou as quatro indi-
vidualmente.
Exemplos:
border-color: red // red para as quatro bordas
border-color: rgb(255, 0, 0) // red
border-color: rgb(100%, 0, 0) // red
border-color: red 0000ff // red verticais, 0000ff horizontais
border-color: red blue yellow cyan // 4 cores sentido horário

4.7.4. border-style
O estilo de cada uma das quatro bordas pode ser alterado com border-style. Também
é possível defini-los individualmente usando border-top-style, border-bottom-style,
border-right-style e border-left-style. São vários os estilos disponíveis (tracejado,
pontilhado, várias versões de 3D, etc.).
border-top-style: none | dotted | dashed | solid | double |
groove | ridge | inset | outset
border-bottom-style: nome de estilo (um dos nomes acima)
border-right-style: nome de estilo
border-left-style: nome de estilo

Exemplos:
border-bottom-style: none border-right-style: solid;
border-left-style: inset

As propriedades das bordas podem ser tratadas em grupo, com border-style. A or-
dem dos fatores é importante. Podem ser incluídos todos os quatro valores, dois (referindo-se
às bordas horizontais e verticais) ou apenas um (afetando todas as bordas). Sintaxe:
border-style: border-top-style border-right-style
border-bottom-style border-left-style

4-33
4 – Folhas de Estilo

Exemplos:
border-style: solid none inset outset;
border-style: solid
border-style: inset outset

Cada um dos border-xxx-style acima é um dos seguintes valores: none, dotted, da-
shed, solid, double, groove, ridge, inset, outset. No Netscape e Internet Explorer, funcio-
nam os estilos solid, inset (efeito baixo-relevo) e outset (efeito alto-relevo). No Netscape
solid é default mas no Explorer, o default é none, portanto, uma borda não aparece se a propri-
edade border-style não for definida antes.

4.7.5. border
As propriedades border-top, border-bottom, border-left e border-right agru-
pam as propriedades de cor, estilo e espessura para cada uma das quatro bordas.
border-top: border-width border-style border-color
border-bottom: border-width border-style border-color
border-left: border-width border-style border-color
border-right: border-width border-style border-color

A propriedade border é uma forma reduzida de definir tudo isto de uma vez só para to-
das as bordas e de forma idêntica (não é possível especificar valores diferentes para as bordas
neste caso). Todos os itens não precisam aparecer, mas a ordem dos fatores é importante:
border: border-width border-style border-color

4.7.6. width e height


As propriedades width e height modificam a altura e largura de um bloco da mesma
forma que atributos HTML width e height usados em imagens e applets no HTML. Com
folhas de estilos podem ser usados para redimensionar a "caixa" de qualquer elemento de blo-
co. Sintaxe:
width: comprimento | auto
height: comprimento | auto

4.7.7. float
A propriedade float permite que um bloco qualquer seja posicionado à direita ou es-
querda da janela do browser, fazendo com que o texto restante flua em sua volta. Permite que
qualquer bloco se comporte como uma imagem que faz uso dos atributos align=left e a-
lign=right no HTML. Sintaxe:

float: left | right | none

4-34
4 – Folhas de Estilo

4.7.8. clear
E finalmente, para evitar que um bloco flua em torno de uma imagem ou bloco que uti-
liza a propriedade float, existe a propriedade clear, que deve ser atribuída a um bloco ou
parágrafo que é afetado pela flutuação de um bloco. Faz a mesma coisa que o atributo clear,
usado no <BR> em HTML, só que aqui ela é suportada em qualquer elemento (bloco ou não).
clear: none | left | right | both

Primeiro pa- Primeiro pará-


rágrafo flui ao grafo flui ao
lado da ima- lado da ima-
gem. gem.
Outro pará-
grafo que não
devia fluir. Outro parágrafo que não
devia fluir (com clear).

4.8. Posicionamento
O posicionamento de objetos em HTML pode ser conseguido em termos absolutos ou
relativos usando CSS 2. As propriedades permitem o posicionamento em três dimensões (hori-
zontal, vertical e em camadas). Embora os recursos de posicionamento não façam parte do
CSS1, tanto o Netscape Navigator 4 como o Internet Explorer 4 o suportam.

4.8.1. position, top e left


Esta propriedade precisa de mais duas propriedades que definem o posicionamento de
um objeto. Os atributos localizam o objeto na tela de forma absoluta ou de forma relativa. A
origem da posição absoluta será a posição do objeto no nível imediatamente superior. O posi-
cionamento relativo se refere à posição anterior do objeto. Sintaxe:
position: absolute | relative
left: comprimento | porcentagem | auto
top: comprimento | porcentagem | auto

4-35
4 – Folhas de Estilo

Exemplo: considere as quatro imagens a seguir:

<div class="imagem1">
<img src="T1.gif" width=150 height=72 border=1> 1 Posição 0 0
</div>

<div class="imagem2">
<img src="T2.gif" width=150 height=72 border=1> 2 Posição 0 200
</div>

<div class="imagem3">
<img src="T3.gif" width=150 height=72 border=1> 3 Posição -25 -25
</div>

<div class="imagem4">
<img src="T4.gif" width=150 height=72 border=1> 4 Posição 100 0
</div>

Aplicando a seguinte folha de estilos para posicionar as quatro imagens relativamente à sua
localização original obtemos a imagem ao lado. Os retângulos claros indicam a posição original
da imagem:
DIV.imagem1 {
position: relative;
top: 0px;
left: 0px;
}

4-36
4 – Folhas de Estilo

DIV.imagem2 {
position: relative;
top: 0px;
left: 200px;
}
DIV.imagem3 {
position: relative;
top: -25px;
left: -25px;
}
DIV.imagem4 {
position: relative;
top: 100px;
left: 0px;
}

Usando posicionamento absoluto, o bloco é movido em relação ao canto superior es-


querdo do browser.

4-37
4 – Folhas de Estilo

DIV.imagem1 {
position: absolute;
top: 0px;
left: 250px;
}
DIV.imagem2 {
position: absolute;
top: 100px;
left: 0px;
}
DIV.imagem3 {
position: absolute;
top: 160px;
left: 120px;
}
DIV.imagem4 {
position: absolute;
top: 200px;
left: -80px;
}

4.8.2. z-index
A propriedade z-index permite ordenar os objetos em camadas. É um eixo de
profundidade. Para usá-la, basta definir em cada objeto:
z-index: número

onde número é a camada de exibição. Quanto maior o número, mais alta a camada. o corres-
ponde à camada do texto. Se um objeto tiver z-index menor que zero aparecerá atrás do
texto. Se z-index for maior que zero, aparecerá na frente. Quando não é definido ou quando
z-index: 0 o bloco ocupará a mesma camada que o texto.

4.8.3. visibility
Esta propriedade serve para tornar um bloco visível ou invisível. Difere de display porque
não remove o espaço antes ocupado pela imagem:
visibility: hidden | visible

Exemplo:
IMG {visibility: hidden} // torna invisíveis todas as imagens

4-38
4 – Folhas de Estilo

4.9. Exercícios
4.9.1. Testes sobre Folhas de Estilo
1. Qual das seguintes regras de estilo está incorreta? Marque uma.
a) a:link {color: rgb(0%,40%,40%)}
b) div.code pre {margin-bottom: 0px}
c) body {font-size: 0.5cm, color: yellow, background: black}
d) .botcor {font-size: 16pt; font-family: tahoma, sans-serif;}
e) Estão todas corretas.

2. Qual dos seguintes trechos de código é ilegal dentro de um arquivo .css? Marque uma.
a) span.value {color: maroon}
b) /* <H1>Titulo</H1> */
c) @import url(http://ww.estilos.org/estilo.css);
d) <STYLE>
e) Nenhuma das alternativas é ilegal dentro de um arquivo CSS.

3. Qual das regras abaixo, de uma folha de estilos, declara que os parágrafos e células de da-
dos de tabelas terão texto vermelho?
a) P TD {color: red}
b) P: TD {color: ff0000}
c) P, TD {color: rgb(100%, 0%, 0%)}
d) P; TD {color: rgb(255, 0, 0)}
e) P, TD {color=red}

4. Qual das declarações abaixo, contida em uma página HTML, a vincula à folha de estilos
basico.css, localizada no mesmo diretório que a página?
a) <LINK REL=StyleSheet HREF="basico.css">
b) <LINK REL=StyleSheet SRC="basico.css">
c) <A HREF="basico.css" TITLE="StyleSheet">Folha de estilos</A>
d) <FRAME SRC="basico.css" REL="StyleSheet">
e) <A HREF="basico.css">Folha de estilos</A>

5. Considere o seguinte trecho de código HTML:


<div>
<p>Parágrafo</p>
</div>

Quais declarações abaixo, em um bloco <STYLE> do arquivo que contém o trecho acima,
farão com que o texto do parágrafo tenha tamanho 10pt em um browser que suporte fo-
lhas de estilo? Marque uma ou mais.
a) div {font-size: 20pt}
p {font-size: 50%}
b) div {font-size: 10pt}

4-39
4 – Folhas de Estilo

c) p {font-size: 10pt}
d) div {font-size: 5pt}
p {font-size: 100%}
e) p div {font-size: 10pt}

6. Considere a seguinte folha de estilos, com uma única regra, vinculada a uma página HTML.
P {color: green}

Dentro dessa página, logo depois da instrução que vincula o estilo à página, há um bloco
<STYLE>, com a seguinte regra:

P {color: red}

A página possui dez parágrafos. Um deles atribui um estilo local usando o atributo STYLE,
da forma:
<P STYLE="color: blue">Parágrafo</P>

Supondo que a página seja visualizada em um browser que suporte folhas de estilo CSS,
qual é a cor da maior parte dos parágrafos dessa página?
a) azul (blue)
b) vermelha (red)
c) verde (green)
d) preta (black)
e) indefinida

7. Identifique as alternativas que contém HTML ou CSS incorretos:


a) <span style="color: red; font-size: 24pt">Texto</span>
b) <span color=red font-size="24pt">Texto</span>
c) <div class="sec1">Tem <span class=item1>mais texto</span>.</div>
d) <span>Itens e <div class="sec1">seções</div> especiais.</span>
e) <div style="P {color: yellow}"><P>Texto amarelo</P></div>

8. Considere o código HTML abaixo:


<div class=sec2>
<p class=novo>Texto modificado</p>
</div>

Quais das regras de estilo abaixo fará com que o parágrafo seja exibido na cor azul, em um
browser que suporte folhas de estilos CSS?
a) P {color: blue}
b) .sec2 {color: blue}
c) P.novo {color: blue}
d) .sec2 .novo {color: blue}
e) P.sec2 {color: blue}

9. Qual das regras abaixo retira o sublinhado apenas dos links visitados? Marque uma.
a) a: visited {text-decoration: none}
b) a, visited {text-decoration: none}

4-40
4 – Folhas de Estilo

c) a.visited {text-decoration: none}


d) a visited {text-decoration: none}
e) Nenhuma das regras anteriores.

10. Marque apenas as alternativas verdadeiras


a) Uma mesma folha de estilos pode ser usada por várias páginas.
b) Uma mesma página pode usar várias folhas de estilo.
c) Se um browser não suportar uma folha de estilos requerida pela página, poderá ha-
ver uma degradação na qualidade da apresentação mas nunca haverá perda de in-
formação.
d) É possível construir um site inteiro usando apenas CSS.
e) A linguagem CSS usada para construir folhas de estilo é uma recomendação do
W3C – consórcio de empresas que estabelece os padrões para a Web.

4.9.2. Exercícios com Folhas de Estilo


Os exercícios a seguir têm a finalidade de explorar as principais propriedades do CSS e
permitir que se verifique o suporte a elas nos browsers populares. Eles são mais didáticos do
que úteis. O objetivo é apenas praticar com folhas de estilos. Para realizá-los, use os arquivos
disponíveis no CD do ASIT.

Conceitos básicos
1. Crie uma folha de estilos, chame-a de basico.css, e a carregue no arquivo StyleTest.html.
2. Nesta folha de estilos, usando o mínimo de declarações possível, declare:
a) que todo H1 tenha fonte Tahoma, ou sans-serif, se Tahoma não existir
b) que todo o texto do corpo (BODY) do arquivo tenha tamanho 10 pontos
c) que todos os H1, H2 e H3 sejam vermelhos
d) que os H1 tenham tamanho 24 pontos
e) que os H2 tenham tamanho 18 pontos
f) que os H3 tenham tamanho 14 pontos

3. Mude a cor do fundo da página para azul marinho (navy) e a cor default do texto para bran-
co em uma única declaração.

4. Faça com que todo texto marcado em itálico apareça em azul ciano (cyan).

Formas de usar CSS


5. Carregue a folha de estilos basico.css em outros arquivos HTML e veja o que acontece.
Faça com que uma dessas outras páginas tenha uma cor de fundo clara (amarela, por e-
xemplo) e cor de texto escuro (diferente daquela definida por basico.css) sem que isto alte-
re as outras paginas que usam o mesmo arquivo.

6. Faça com que o primeiro parágrafo do arquivo StyleTest.html tenha texto verde.

4-41
4 – Folhas de Estilo

7. Faça com que a célula do meio da tabela de StyleTest.html tenha texto vermelho sobre
fundo amarelo (a tabela 3x3 encontra-se no meio da página).

Classes, links, seletores de contexto


Para os exercícios abaixo, desligue a folha de estilos usada nos exercícios anteriores (mude o
nome ou remova o elemento <LINK>) para que a página fique limpa outra vez. Use uma no-
va folha de estilos para aplicar as alterações a seguir.

8. Defina classes sec2, sec3, sec31 e sec32 para as seções (<DIV>) do documento Style-
Test.html. As seções estão indicadas em comentários HTML (por exemplo: <!--Seção 2 --
>). Aplique um fundo diferente (imagem ou cor) nessas seções para diferenciá-las das ou-
tras.

9. Tire os sublinhados de todos os links e substitua-os por um fundo cinza claro.

10. Faça com que o link ativo (active) fique em negrito; que o link normal tenha tamanho 10pt
e que mostre fundo amarelo quando o mouse estiver sobre ele (hover); e que o link visita-
do não tenha mais cor de fundo mas recupere o sublinhado. Obs: Para fazer um link ainda
não visitado, faça um link para qualquer recurso do sistema de arquivos; para ver o link ati-
vo, clique no link e segure o mouse.

11. Faça com que:


a) todos os itálicos dentro de negritos sejam colocados em maiúsculas (use text-
transform: uppercase).
b) todos os negritos dentro de itálicos sejam sublinhados
c) todos os negritos que estejam dentro de um bloco itálico que está dentro de um bloco
LI que está dentro de uma UL que está em outra UL, sejam colocados em fonte arial,
em maiúsculas e em vermelho.

Fontes
Crie uma nova folha de estilos (fontes.css) para aplicar fontes. Vincule (LINK) ou importe-a
(@import) em seus arquivos.

12. a) Aplique Verdana como fonte default em todo o site. Garanta que, se Verdana não existir,
Arial será usada, e se esta não existir, será usada a default sans-serif. Para testar, mude os
nomes das primeiras fontes para nomes desconhecidos do sistema. b) Teste a compatibili-
dade dos dois browsers em relação ao suporte de fontes com nomes longos (entre aspas)
em folhas de estilo locais e remotas.

13. Faça com que os <B> de seus parágrafos sejam 20% maiores que o texto normal destes
parágrafos.

Atributos de texto e classificação


Crie uma nova folha de estilos para esses exercícios.

4-42
4 – Folhas de Estilo

14. a) Aplique um espaçamento de 1 cm entre palavras de um parágrafo seu texto (isto poderá
não funcionar devido à falta de suporte dos browsers). b) Aplique um espaçamento de 1
cm entre as letras de outro parágrafo. Teste nos dois browsers.

15. Defina todos os títulos H2 como sendo caixa alta (uppercase).

16. Experimente com as propriedades text-decoration (use overline e outras propriedades em


blocos <SPAN> criados para mostrar cada propriedade.

17. Elimine o espaçamento entre os parágrafos (<P>) usando {margin-top: 0pt}, endente a
primeira linha e coloque todos os seus parágrafos, com exceção dos parágrafos da terceira
seção, com alinhamento justificado. O alinhamento deve ser aplicado apenas nos parágra-
fos e não em listas ou tabelas.

Cores
18. Experimente com cores, aplicando cores em textos, backgrounds de diversos componentes
da página, inclusive formulários (<INPUT> e <SELECT>). Use as três formas (url(r, g,
b), rrggbb e nomes) e veja como ocorre o suporte dos browsers em folhas de estilo locais e
externas. Dica: crie uma folha de estilos só para este exercício.

Fundos, Imagens e Repetições


19. Inclua a imagem rabbit.gif (ou outra qualquer do subdirectório 3_Imagens do CD do A-
SIT) no fundo da página StyleTest.html (usando uma nova folha de estilos: back-
ground.css). Experimente com posicionamento, fazendo a imagem ficar fixa em vez de ro-
lar na tela. Teste nos dois browsers. Experimente com repetições, fazendo a imagem repe-
tir na vertical, na horizontal e não repetir. Veja o que acontece nos dois browsers.

20. Numa outra folha de estilos (para este exercício), posicione a imagem no centro da página,
sem repetições e uma outra imagem no centro da tabela, também sem repetições.

21. Posicione (outra folha de estilos) o rabbit.gif (ou outra imagem) em uma posição a 4cm da
margem esquerda e a 7cm da margem superior. Na seção 2 (sec2), posicione bart.gif, repe-
tindo somente na vertical, afastado 11cm da margem esquerda e iniciando 1 cm abaixo da
margem superior.

Posicionamento e Layout
22. Remova o espaço entre todos os parágrafos de StyleTest.html. Aplique um text-indent de
1cm em cada parágrafo.

23. Faça com que os blocos (parágrafos e cabeçalhos) da seção 3.1 e 3.2 (DIV) tenham 0,3 cm
de margem esquerda e direita, e 0,5cm de margem superior e inferior, em relação às bordas
da seção.

4-43
4 – Folhas de Estilo

24. Faça com que as seções 3.2 e 3.1 tenham uma margem externa de 0,5 cm em relação à se-
ção 3.

25. Aplique uma borda azul, sólida, de 3mm acima da seção 2 (<DIV>), uma outra, também
de 3mm, abaixo, na cor amarelo. Dos lados, coloque bordas vermelhas, de 5mm.

26. Aplique uma borda verde, de 4mm à esquerda de todos os parágrafos da seção 2. Entre a
borda e o texto deve haver um espaço de 5mm. Entre a borda e a margem da página, mais
5mm (sem levar em conta o offset).

27. Sem usar tabelas, aplique uma largura máxima de 500 pixels em toda a página.

28. Faça com que a seção 3.1 tenha largura máxima de 220 pixels e flutue para a direita, dei-
xando o restante do texto fluir em volta dela.

Posicionamento absoluto
29. Monte o quebra-cabeças do exercício 1, do livro 3 (Além do HTML) sem usar tabelas (u-
sando apenas posicionamento de folhas de estilo).

30. Diagrame a página do exercício 2, do livro 3, sem usar tabelas (usando apenas posiciona-
mento de folhas de estilo).

4-44