Anda di halaman 1dari 6

Atriz da Record atribui sua beleza ao

hábito de beber água


Boa Forma

Por Gislandia Governo,

A atriz Karen Junqueira, 25 anos, tem um ritual simples e diário para


ficar mais bonita e com a saúde em dia: beber muita água. O
resultado é visível: pele viçosa, cabelos fortes, disposição para
exercer as atividades diárias, corpo magro e sem sinal de celulite e,
há muito tempo, não pega sequer um resfriado. Além de vital para a
nossa sobrevivência, a bebida é uma aliada da beleza e da
jovialidade.

"Nosso corpo é formado por cerca de 70% de água que, em


constante movimento, hidrata, lubrifica, aquece, transporta
nutrientes, elimina toxinas e repõe energia, entre inúmeras outras
utilidades. A reposição desse líquido, portanto, é o grande segredo
da saúde e da beleza em geral", afirma o endocrinologista Tércio
Rocha.

Preocupada com a saúde, Karen Junqueira, a mutante Fúria da


novela da Record Caminhos do Coração – Os Mutantes, conta que
toma, em média, três litros por dia. "Bebo muita água, até porque,
quando tinha 16 anos, tive uma infecção urinária e sentia muita
cólica. Meu médico me deu uma bronca porque eu bebia pouca
água. Atualmente, bebo uns três litros durante o dia. É o segredo
para a beleza. Quando acordo, tomo logo um copo cheio e, quando
vou dormir, também fica uma garrafinha d'água ao lado da cama",
diz.

Ingestão insuficiente de água causa inúmeros problemas: baixa


no sistema imunológico; desvitalização dos cabelos e descamação
do couro cabeludo; distúrbios de concentração, sono e memória;
ressecamento dos olhos e vias aéreas; baixa produção de saliva; e
constipação. Isso sem falar em possíveis complicações renais,
cardiorrespiratórias, reprodutoras e ósseas, além da falta de
disposição – a baixa quantidade de água faz o sangue ficar mais
viscoso e grosso, de circulação lenta.

O consumo mínimo deve ser de oito copos de água por dia. Mas o
ideal são de dois a três litros. "A ingestão deve ocorrer
independentemente da sede e ser constante e rigorosa. Não
adianta deixar para tomar os dois a três litros necessários
diariamente de uma só vez. Tem que ser ao longo do dia", diz
Rocha.

Pela urina consegue-se perceber se bebemos água suficiente.


"Quando a ingestão é aquém do necessário, os rins tentam
compensar conservando a água e, portanto, a urina fica mais
concentrada, de cor amarela acentuada", destaca.

Benefícios da água
Desintoxica
As toxinas são eliminadas pela urina e pelo suor. Não havendo uma
hidratação suficiente no organismo, este processo de eliminação
fica bastante comprometido.

Ajuda a emagrecer
Beber água antes das refeições mantém o estômago relativamente
preenchido, reduzindo a fome por dar uma sensação de saciedade.

Aumenta a imunidade
A água facilita o transporte até as células de nutrientes, como a
glicose, as vitaminas e os minerais. Isso faz com que haja reforço
nas defesas do organismo.
Melhora a digestão
Ajudar a produzir enzimas que promovem reações químicas no
organismo e a formar suco gástrico e saliva, que atuam na digestão.

Previne celulite
Dois litros de água por dia são essenciais para uma boa circulação
sangüínea. Aliada à eliminação das toxinas, acaba prevenindo a
celulite.

Pele, cabelo, unhas


Com mais água na circulação sangüínea, os nutrientes chegam
mais rápido à pele, aos cabelos e às unhas, fortalecendo-os. Por
eliminar toxinas e manter o tecido hidratado, ainda retarda o
envelhecimento.

Fonte:
http://saude.terra.com.br/interna/0,,OI3338330-EI1498,00-
Atriz+da+Record+atribui+sua+beleza+ao+habito+de+beber+agua.ht
ml

-----------------------------------------

Doenças
Saiba se sua cintura é um risco à saúde

Pegue uma fita métrica e a envolva ao redor de sua cintura - mais


exatamente na altura do umbigo. Ficou espantado com o resultado
da medida? Então, saiba que uma barriguinha saliente não é
apenas algo antiestético, ela também pode ser um sinal de que seu
corpo está em perigo.

A relação da gordura abdominal com problemas de saúde não é


bem uma notícia nova. Mas um estudo recém-publicado na revista
acadêmica New England Journal of Medicine e desenvolvido
durante 10 anos com 360 mil pessoas, de nove países, pode ser a
prova de que o tamanho da cintura seja mesmo até mais nocivo do
que o IMC (o índice de massa corporal) reconhecido
internacionalmente para avaliar o grau de obesidade.

Segundo um dos resultados do estudo, há um aumento do risco de


morte cada vez que a medida da cintura se amplia em cinco
centímetros. Ou seja, comparando duas pessoas com o mesmo
IMC, cada cinco centímetros a mais de cintura aumenta em 17% as
chances de morte em homens e em 13%, em mulheres. (Leia mais
sobre a pesquisa no link acima).

Mas, afinal, qual a medida considerada perigosa?

A circunferência máxima para homens e mulheres é algo que ainda


gera questionamentos no mundo médico. De forma geral, a maioria
dos profissionais no Brasil estabelece como limites os 94cm para
eles e 88cm para elas.

"As medidas servem para nortear um diagnóstico. Mas não dá para


se basear somente nelas e achar que basta perder um centímetro
do limite para estar saudável ou ganhá-lo e, assim, passar para o
grupo de risco", esclarece o endocrinologista Marcio Mancini,
presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e
da Síndrome Metabólica (ABESO).

O certo é que a cintura larga, de acordo com Márcio Mancini, é sim


um indicativo claro de que algo não anda bem com a saúde. Por
isso, o mais sensato é correr para um consultório para saber se as
conseqüências da gordura visceral (aquela que se abriga entre os
órgãos na região do abdome) já começaram a surtir efeitos no seu
corpo.

Diferente da gordura subcutânea (aquela que se abriga sob a pele


e é responsável, entre outros danos, pelo surgimento das
dobrinhas, culote e celulite), a gordura visceral produz substâncias
que agem contra importantes reguladores do funcionamento do
organismo e que podem desencadear doenças.

O acúmulo de gordura na cintura pode afetar, por exemplo, a ação


da insulina* – e isso é o que explica a crescente taxa de diabetes
tipo 2 na população obesa. Aliás, esse e outros desequilíbrios
provocados tendem a desencadear o que os médicos chamam de
síndrome metabólica.

"O critério para definição da síndrome é a presença de duas ou


mais das seguintes alterações: aumento de triglicérides, elevação
da pressão arterial, nível de HDL (colesterol bom) baixo e aumento
da taxa de glicemia (os níveis de açúcar no sangue)", define a
endocrinologista Ana Paula Teni Ragonlia. E, segundo a
especialista, o conjunto desses diagnósticos – além da própria
gordura que promove o entupimento dos vasos sanguíneos –
aumenta drasticamente a probabilidade de doenças
cardiovasculares, como o enfarte.

Cinturinha de pilão

A cartilha de qualidade de vida está disponível a todos e só


não a segue quem ainda prefere ignorar os efeitos de uma
rotina sedentária. O fato é que, se você relaxou e agora só
enxerga a famosa "barriga de cerveja" (no caso dos homens) ou
aquele corpo em formato de maçã (nas mulheres) tem que
arregaçar as mangas e partir para a ação.

"Mudanças nos hábitos alimentares e a prática de atividades físicas


são essenciais. E, se a pessoa não demorou muito para decidir
combater a gordura abdominal, o quadro de diabetes, por exemplo,
pode ser revertido", explica Márcio Mancini, presidente da ABESO.
Por outro lado, o especialista afirma que a situação do coração e
dos vasos sangüíneos prejudicados pelo impacto da gordura
dificilmente voltam ao normal. Nesse caso, um médico precisa
avaliar a situação.

Por isso, além de tratamento para quem já tem a barriga saliente,


vale a máxima de que é "melhor prevenir do que remediar". Nesse
ponto, se encaixa a necessidade de costumes saudáveis desde a
infância. "A obesidade infantil atinge de 12 a 15% das crianças no
Brasil", alerta o gastroenterologista José Carlos Pareja. E, segundo
ele, a partir dos 12 anos se torna cada fez mais difícil combater os
quilinhos a mais – e, consequentemente, a gordura abdominal.

Você precisa de mais estímulos para manter um abdome


"sequinho"? Então, leia a constatação de Pareja: "Não existem
idosos com mais de 100 anos que sejam gordos. As pessoas
que atingiram a longevidade, normalmente, mantinham
atividades físicas regulares muito acima da média mundial."

Fonte:
http://saude.terra.com.br/interna/0,,OI3339389-EI1712,00-
Saiba+se+sua+cintura+e+um+risco+a+saude.html

-------------------------------------------

* NOTA
Atenção para esta “dica” na prevenção das
“conseqüências do diabetes!

Camomila no controle da diabetes


Agora está cientificamente comprovado. Uma pesquisa
divulgada na revista Journal of Agricultural and Food Chemistry
demonstrou que beber chá de camomila todos os dias pode
ajudar a prevenir algumas conseqüências decorrentes do
diabetes tipo-2, tais como cegueira, lesões nos nervos e nos
rins. De acordo com os pesquisadores do Japão e da Grã-
Bretanha, o nível de glicose no sangue diminui com a
freqüência de camomila ingerida no organismo. Os estudos
também registraram que a erva reduz a concentração das
enzimas ALR2 e sorbitol. A concentração elevada dessas
substâncias está associada a um aumento das complicações
relacionadas ao diabetes.

Fonte: revista Vida natural & equilíbrio, nº 19, página 8.

--------------------------------------------