Anda di halaman 1dari 33

Atividade

fundamental para

formular proposições

comunicativas

Quando a gente pensa em Engenharia,

o que é possível argumentar?

  • Sobre os objetivos e importância da

Engenharia;

  • Em relação à seleção e aplicação das técnicas

de engenharia;

  • Como desenvolver um olhar crítico sobre as diversas técnicas e estratégias gerenciais empregadas em Engenharia;

No que a engenharia contribui socialmente;

Podemos ainda visualizar razões

imagéticas de argumentação

O próximo slide traz argumentos sobre a Engenharia de Produção e o seguinte sobre Engenharia Civil;

Com essas informações iniciais podemos trazer a funcionalidade da argumentação

Argumento→ origina-se do latim argumentum e significa fazer brilhar,

iluminar;

Esta é uma definição conceitual

ARGUMENTAR é uma ação que utiliza um conjunto de RAZÕES fundamentais, visando justificar ou refutar uma opinião e obter a aprovação e a adesão das

pessoas, com o intuito de alterar

o seu comportamento.

Razões argumentativas

Convencer → é levar o ouvinte a aceitar a tese defendida pelo

orador.

Persuadir → é fazer com que o ouvinte, além de aceitar a tese do

orador, passe a divulgá-la e a

praticá-la.

Características do texto argumentativo

Parcialidade explícita;

É temático: não envolve necessariamente figuras,

personagens, objetos, ações, mas,

  • primordialmente, ideias que se somam ou se repelem,

procurando atingir o leitor em

sua racionalidade e em seus

sentimentos.

O argumento é um elemento linguístico e, portanto,

desenvolve-se pelos vários tipos de linguagem: oral, escrita, gestual (atos comunicativos);

visa à persuasão, procura convencer; não é, pois, uma prova inequívoca da

verdade;

Implica um juízo do quanto é provável ou razoável;

Os argumentos utilizam

Raciocínios Analíticos estabelecem uma relação entre a verdade das premissas e a verdade da conclusão;

Raciocínios Dialéticos partem de premissas prováveis, de opiniões ou

opções consideradas preferíveis ou

razoáveis;

Os raciocínios utilizados, portanto,

devem ser:

Necessariamente verdadeiros ou demonstráveis, ou que admitem

certeza para além de qualquer dúvida

A MATEMÁTICA, por exemplo:

Não existe lugar para a discussão

(2+2=4).

Vejamos a diferença entre

Como pudemos observar ...

A argumentação é uma relação intersubjetiva que pressupõe

determinadas condições que

acabamos de refletir.

Assim, é possível dizer que:

Argumentação e Retórica estão interligadas nos movimentos que

desenvolvemos nesta disciplina.

Sua importância está concentrada na discussão de problemas axiológicos, éticos e jurídicos.

Nesses campos, o domínio do saber e da ação (em grande maioria de vezes)

não são suficientes pelos meios de

prova;

Como também em causa de valores, opções ou decisões que precisam de apoio em amplos consensos.

A importância dessas atividades

Valorização do estudo dos argumentos e das suas condições de utilização;

Defesa de uma nova racionalidade baseada no uso comunicacional da LINGUAGEM;

Exame crítico dos argumentos utilizados.

Para entender a relação Argumentação e Retórica

Elas não utilizam só o discurso oral ou escrito, mas também o

discurso visual.

Utilidade das razões que são apresentadas

Verdadeiras (pelo parâmetro lógico) = NÃO INTERESSAM à argumentação e Retórica;

Verossímeis = SIM, interessam; (Ganha quem apresentar os fatos

verossímeis e não sendo por vezes

verdadeiros).

Porém, é preciso estar alerta para:

o argumento é uma exteriorização do raciocínio que pressupõe uma série de passos que o constituem pela:

inferência, de algum modo, do que ode acontecer de duas maneiras:

indutivamente e dedutivamente.

Voltemos um pouco à Lógica

Para um raciocínio ser lógico é necessário atender a três princípios:

princípio da identidade, princípio do terceiro excluído e o princípio da não contradição.

O princípio da identidade é a veracidade das ideias

Ou seja, aquilo é, o que é: uma cadeira é uma cadeira, um livro é um livro, a vida é a vida.

Baseado neste princípio não posso afirmar que um óvulo fecundado é um futuro ser humano, assim, um óvulo fecundado é um óvulo fecundado e um ser humano é um ser humano.

O princípio da não contradição afirma que nenhum pensamento pode ser,

ao mesmo tempo, verdadeiro e falso.

A ideia não pode ser e não ser. Não

posso raciocinar a vida como bela e

como não bela.

O princípio do terceiro excluído é a não contradição das ideias. Uma ideia ou é

verdadeira ou é falsa, não existindo uma

terceira possibilidade. Não posso afirmar

que a vida é longa, mas pode ser curta,

ou a vida é longa ou a vida é curta.

Argumento, portanto,

é uma construção intelectual; segue uma ordem própria; serve-se de material conceitual, proveniente de diversas experiências

humanas.

Argumentar é estruturar esses materiais

A estruturação é que torna possível diferenciar um argumento

LOGICAMENTE válido ou CORRETO

de uma falácia;

O argumento válido pretende fundar- se em dados racionais.