Anda di halaman 1dari 12

Políticas para Gestão do Risco Geológico em Belo Horizonte

ATENDIMENTO EM ÁREAS DE RISCO


Políticas para Gestão do Risco Geológico em Belo Horizonte
Ações Contínuas

 Realização das vistorias solicitadas pelo


próprio morador, através da Central de
Atendimento ou dos CREAR
Vistorias
 Orientação técnica e acompanhamento
social, com todo o atendimento sistematizado
em banco de dados

Central de atendimento

 Monitoramento compartilhado com o morador

 Reuniões sistemáticas com os NUDEC, capacitando-


os sobre as ações preventivas

 Presença diária de uma mesma equipe nas áreas de


abrangência dos CREAR
Políticas para Gestão do Risco Geológico em Belo Horizonte
Ações Contínuas

 Realização de obras através dos contratos da Diretoria de Manutenção

Obra de impermeabilização e drenagem - Vila Jardim Alvorada


Políticas para Gestão do Risco Geológico em Belo Horizonte
Ações Contínuas

 Realização de obras de pequeno porte, de caráter individual e em


regime de auto-construção (PBH fornece material e assistência técnica)

Antes Antes

Depois Depois
Políticas para Gestão do Risco Geológico em Belo Horizonte
Ações Contínuas

 Atividades com os voluntários dos NUDEC

 reuniões
 capacitações de campo
 operação pente fino
 educação ambiental
 definição e acompanhamento de
obras
 inaugurações
Políticas para Gestão do Risco Geológico em Belo Horizonte
Ações do período pré-chuva

 Fórum de Vilas
 Intensificação das vistorias nas áreas em monitoramento
 Limpeza de córregos, encostas, bocas-de-lobo
 Mobilização dos moradores residentes nas áreas de maior
risco sobre os indícios do risco e procedimentos do PEAR
(Operação pente-fino)
 Intensificação dos trabalhos com os NUDEC

Cartilha educativa
usada como apoio à
Operação pente-fino
Políticas para Gestão do Risco Geológico em Belo Horizonte
Ações do período chuvoso

 Aquisição e instalação de 12
pluviógrafos (10 da PBH e 02 da
UFMG) com sistema de telemetria
Políticas para Gestão do Risco Geológico em Belo Horizonte
Ações do período chuvoso

 Acompanhamento dos dados pluviométricos e recebimento de


previsão meteorológica com repasse de alertas aos NUDEC

 Colocação de faixas onde houve remoção ou


áreas em monitoramento, com o objetivo de
alertar a população sobre o risco.

 Colocação de lonas nas encostas e isolamento de


cômodos.

 Obras emergenciais.

 Refúgio momentâneo nos CREAR


e no Abrigo SP.

 Remoções preventivas temporárias.

 Remoções preventivas definitivas.


Políticas para Gestão do Risco Geológico em Belo Horizonte
Ações do período chuvoso

Fluxo da Remoção Temporária

Vistoria Abrigamento

Antes
Granja de Freitas com 102 vagas

Execução de obra

Retorno ao local de Depois


origem
Políticas para Gestão do Risco Geológico em Belo Horizonte
Ações do período chuvoso

Fluxo da Remoção Definitiva

Vistoria
Abrigamento

Demolição
Reassentamen Bolsa Moradia
to
Políticas para Gestão do Risco Geológico em Belo Horizonte
Atendimento a famílias com indicativo de remoção

O papel do técnico social é subsidiar a decisão da família e


garantir a sua saída do local de risco

Primeira etapa da abordagem


social: subsidiar a decisão
(informar)

 Acolher a família
ouvi-la para diminuir as
resistências

Reafirmar parecer técnico


remoção temporária ou definitiva

Apresentar a política/programa pelo


qual a família será atendida (PEAR)
Políticas para Gestão do Risco Geológico em Belo Horizonte

Diretoria de Manutenção e Risco – URBEL


Diretoria de Planejamento - URBEL

URBE
L
Cia. Urbanizadora
de Belo Horizonte

Minat Terkait