Anda di halaman 1dari 25

NAV-2 Aula 5.

4
Objetivo: Descrever o serviço de Busca e
Salvamento Marítimo do Brasil.
SUMÁRIO
1. HISTÓRICO
2. ORGANIZAÇÃO GERAL
3. ÁREAS DE RESPONSABILIDADE
4. DEFINIÇÕES BÁSICAS E FUNCIONAMENTO

Referências:
LT, pág 1695-1698
1. HISTÓRICO
- 1958 - Convenção sobre o Alto-mar: “Todos os Estados
ribeirinhos estimularão a criação e manutenção de um
Serviço de Busca e Salvamento adequado e eficaz para
garantir a segurança no mar e sobre o mar”

- 1974 - Convenção Internacional para a Salvaguarda da


Vida Humana no Mar: "Cada Governo contratante se
obriga a garantir que serão tomadas todas as disposições
necessárias para vigilância em suas costas e para o
salvamento de pessoas em perigo no mar, ao longo
dessas costas”.
HISTÓRICO...

- 1979: Organização Marítima Internacional (IMO)


convocou uma conferência para tratar de matéria, quando
foi aprovada a "Convenção de Hamburgo" (em vigor desde
junho de 1985). O anexo à convenção, incorporou em seu
texto:
1) a atribuição de áreas de responsabilidade marítima; e
2) a cooperação entre os Estados, e outros assuntos
correlatos que não constaram de convenções anteriores.
2- ORGANIZAÇÃO GERAL

ATIVIDADES DE BUSCA E SALVAMENTO (SAR):


SALVAMAR BRASIL => integra a estrutura orgânica
do Comando de Operações Navais (ComOpNav).
ORGANIZAÇÃO GERAL...

¶ Distritos Navais Coordena‹o nas subregi›es-


Centro de Coordena‹o de Salvamento
Mar’timo (RCC);
¶ Capitania, Delegacia ou Agncia da Capitania
dos Portos Subcentro de Coordena‹o de
Salvamento (RSC);
¶ Os recursos SAR principais: navios
subordinados aos Distritos Navais
ORGANIZAÇÃO GERAL...

Hospitais Navais Distritais - orientação médica a navios no mar.

COMCONTRAM - informações sobre Tráfego Marítimo na região


SAR Brasil

Centro de Hidrografia da Marinha - previsão meteorológica


especial para as áreas de operações de Busca e Salvamento.
ÁREAS DE BUSCA E SALVAMENTO
SOB RESPONSABILIDADE DO BRASIL
Salvamar
Salvamar
Norte
Norte

Salvamar
Noroeste
Salvamar
Nordeste

Salvamar
Salvamar
Leste
Oeste

Salvamar
sueste
Salvamar
sul
ÁREAS DE RESPONSABILIDADE...

Foram ativados, em caráter permanente, os Centros de


Coordenação SAR dos Com6ºDN e Com9ºDN, com
atuação nas hidrovias navegáveis interiores, nas suas
áreas de jurisdição (SALVAMAR OESTE e NOROESTE)
4- DEFINIÇÕES BÁSICAS

1) INCIDENTE SAR

•qualquer situação anormal relacionada com a


segurança de uma embarcação ou aeronave
•requer notificação e alerta de recursos SAR
•pode desencadear OPE SAR por um Centro de
Coordenação.
DEFINIÇÕES BÁSICAS...
O incidente SAR, normalmente, envolve uma das
seguintes situações:

(a) salvamento de navios;


(b) salvamento de embarcações;
(c) socorro no mar;
(d)busca de navios, embarcações e pessoas
desaparecidas no mar; e
(e) orientação e assistência médica no mar.
Um incidente SAR que envolva uma embarcação é
considerado IMINENTE ou REAL quando uma das
seguintes condições estiver configurada:

=> Quando uma embarcação estiver em perigo ou


tenha enviado um pedido de auxílio; ou

=> Quando uma embarcação estiver atrasada em


relação à data e ao horário previstos para sua
chegada (ETA) e não tenha enviado mensagem
participando esse atraso.
Ao tomar conhecimento de um incidente SAR, o
Centro de Coordenação de Salvamento poderá
acionar um ou mais dos seguintes meios:
– Embarcações das Agências, Delegacias e
Capitanias dos Portos;
– navios mercantes/de guerra em trânsito na
área;
– navios de socorro do
Centro de Coordenação
de Salvamento;
– embarcações de pesca;
– embarcações de socorro dos Clubes Náuticos;
– aeronaves do SALVAERO; e
– helicópteros da Marinha.
=> a prestação de auxílio no mar é uma obrigação
legal. Qualquer pessoa que tomar conhecimento de um
incidente SAR ou de vida humana em perigo no mar
deverá comunicar o fato ao SALVAMAR, com a maior
rapidez possível.
Nenhum Comandante, Mestre ou proprietário de
embarcação pode deixar de fazê-lo, desde que
não represente perigo para sua embarcação.
O Comandante de uma embarcação que estiver nas
proximidades, ou que for acionado pelo SALVAMAR, deverá
adotar o seguinte procedimento, em caso de incidente SAR
ou de vida humana em perigo no mar:
– Dirigir sua embarcação, na maior velocidade
possível, para o local do incidente SAR; e
– informar, ao RCC, às embarcações próximas ou à
própria embarcação sinistrada, a hora prevista de
chegada na área e os meios de que dispõe para
prestação dos serviços de busca e salvamento.
DEFINIÇÕES BÁSICAS

1) SOCORRO MARÍTIMO
•serviço gratuito,
•urgência,
•salvaguarda da vida humana no mar
•rápido resgate de pessoas a bordo de
embarcações em perigo,
•remoção para um local seguro.
DEFINIÇÕES BÁSICAS...
2) SALVAMENTO MARÍTIMO
•serviço executado
•urgência
•navio ou embarcação acidentada representar perigo
à navegação ou ao meio ambiente
•quando o retardamento do auxílio importar na sua
perda ou agravamento sensível do acidente
•não envolve perigo iminente a vidas humanas
•salvamento de material
•poderá ser cobrado pela Marinha
BUSCA E SALVAMENTO NO MAR

•incidente SAR informado por qualquer pessoa ou


entidade
•Qualquer meio de comunicação poderá ser empregado
•normalmente, notificações se originam de uma Estação
Costeira ou do SALVAERO
BUSCA E SALVAMENTO NO MAR

Dados necessários:
•Nome e indicativo de chamada da embarcação ou
aeronave;
•caráter da emergência;
•tipo de ajuda necessária;
•hora da comunicação com a embarcação;
•última posição conhecida da embarcação; e
•intenções do comandante da embarcação.
SUMÁRIO
1. HISTÓRICO
2. ORGANIZAÇÃO GERAL
3. ÁREAS DE RESPONSABILIDADE
4. DEFINIÇÕES BÁSICAS E FUNCIONAMENTO

Referências:
LT, pág 1695-1698
FIM