Anda di halaman 1dari 9

Crianas como parte e

participantes da Educao Infantil

UMA PROPOSTA A PARTIR DA SOCIOLOGIA


DA INFNCIA
Sociologia da Criana e Infncia

Sociologia da Criana e da Infncia:


Ramo da Sociologia;
Que tem diversos pontos de partida.
Consideramos dois como centrais para o que
diremos hoje:
Considera a criana enquanto ator social;
Considera a criana enquanto produtora de
cultura.
Bil e Joo

Katia Lund;
Longa Metragem;
2005;
Crianas Invisveis.
Ser criana e ter infncia

A pergunta que est no corao da histria de Bilu e


Joo a seguinte:

Toda criana tem infncia?


Criana, infncia e o meio social

Outros dois pontos importantes que traz a SCI:

A criana e a infncia so uma construo social;

A infncia no a mesma para todas as crianas do


mundo (no universal), embora se discuta
centralmente se toda criana tem infncia (estrutura
e cultura).
Eu sou e vivo no mundo

Outro ponto central o fato de Bil e Joo se


considerarem capazes de:

Estar na cidade;

Estar na cidade entre os adultos;

Circular pela cidade como se fosse seu quintal.


A criana em si mesma

Quer dizer, a criana tem uma cultura infantil.

As atividades e as rotinas, os artefatos utilizados,


seus valores e ideias, aquilo que constroem em
interao com os seus pares.

A famlia, a escola, a mdia, a cultura local, nacional e


global.
A criana como parte e participante da cidade

Considerar a criana como:


1) Ator Social;
2) Como Sujeito e no como Objeto;
3) Como produzida e produtora de Cultura.
4) Participao das crianas na cidade.
Criana como parte e participante da Educao
Infantil

Se iniciamos pensando a criana como:


1) parte e 2) participante da cidade.

Se toda criana tem infncia;


Em como as crianas podem ser vistas em si
mesmas;
Na infncia como uma construo social.