Anda di halaman 1dari 14

| 



 
 
  
Uma outra estratégia
produtiva, uma outra
concepção de homem
m     
M Montra o saber operário, sempre
³resistente´, Taylor propõe a
fragmentação e especialização do
trabalho
M Ohno, na Toyota, propõe uma outra
lógica: a µdes-
µdes-especialização¶ dos
trabalhadores qualificados

Polivalência e plurifuncionalidade
das máquinas
m     
M Para Ohno, o aumento da
produtividade está atrelado à
ocupação das máquinas, mais que à
ocupação do corpo
M As máquinas deixam de ser
especializadas e se tornam flexíveis
M Redução da própria envergadura das
máquinas
M Inserção crescente das tecnologias
de informação ao funcionamento das
máquinas
m     
M As linhas de produção são quebradas
e se tornam nucleares/celulares,
propiciando a mudança do produto.
M Se torna fundamental integrar essas
linhas: comunicação (por, exemplo,
o Kanban)
M Nova forma de gestão dos fluxos
materiais via conexão eletrônica
entre postos de trabalho
m     
M Integração crescente entre a
tecnologia e a produção
M Automação intensificada
M Resposta às demandas do
consumidor
M Produção em fluxo com redução de
estoque
m     
TRÊS EIXOS MENTRAIS NO OHNÍSMO
 
 
produção disparada


pelo consumo, com estoque zero


eliminação total de


desperdício (da seleção de pessoas
ao tempo de parada da máquina)

   ± melhoria contínua (da


qualidade, produtividade) ± MM ¶s
m     
M Mudança no formato das lideranças
(do controle sobre o corpo, a
produção de engajamentos ± o líder)
‡ Obs: a liderança aqui é distinta da
resolução de conflitos da Escola das
Relações Humanas
M Estabilização dos trabalhadores
(greve do pós-
pós-guerra)
M Terceirização dos temporários e dos
serviços não produtivos
m     
M Amenização da fragmentação e
incremento da inovação
‡ Mrescimento da inovação na produção
‡ Difusão da automação programável
M Robotização e supervisão das máquinas, no
lugar do trabalho manual
M Aumento da necessidade de comunicação na
fábrica
‡ Aproveitamento do saber operário na
produção para incremento da qualidade,
da produtividade e da organização
produtiva
m     
M · polivalência da máquina, requer-
requer-se
trabalhadores também polivalentes.
‡ Tendência à profissionalização do
trabalho industrial
‡ Aumento da qualificação da força de
trabalho
‡ Aumento da escolaridade
‡ Estratégias de gestão do trabalho,
visando estabilizar vínculo patrão-
patrão-
empregado e obter cooperação dos
trabalhadores (Athayde, 1999)
|m
OUTRAS EXPERIÊNMIAS DE
REESTRUTURAÇÇÃO PRODUTIVA

M A produção semi-
semi-autônoma na Suécia
‡ Produção ³amorosa´

M A produção social, na 3ª Itália


‡ Produção Pós
Pós--industrial
       

M A humanização do trabalho está em


cheque: produzir cooperação,
comunicação e criatividade

M Necessidade de intensificar
qualificação dos trabalhadores
(inovação no processo produtivo) ±
mais tempo para qualificação
       

M Intensificação do trabalho de
controle e supervisão das máquinas
‡ Trabalho cognitivo
‡ Gestão de eventos

M Intensificação do trabalho de equipe


e gestão dos grupos
(relacionamento/ comprometimento)
    
  

DESAFIO
GERIR PESSOAS

O RH ASSUMINDO FUNÇÃO ESTRATÉGIMA:


DE REMUROS A PESSOAS
m      
M ue efeitos positivos se produziu nos
trabalhadores?

M E que efeitos negativos se produziu?

M Momparado com o taylorismo, qual


dos sistemas produtivos é o melhor?

Minat Terkait