Anda di halaman 1dari 30

Universidade Estadual de Montes Claros

Profa. Fernanda de Souza Cardoso


Disciplina Fundamentos da Educação Física Escolar
 A partir do fim dos anos 70 e inicio da década de 80,
influenciadas por discussões na área educacional e na
tentativa de romper com o modelo hegemônico do
esporte e de caráter alienante apregoado nas aulas de
educação física, são elaborados os primeiros
pressupostos teóricos num referencial crítico a esses
modelos (PCN, 1998).
 Abordagens/Concepções pedagógicas: buscavam
visualizar outros motivos justificadores da
presença da EF na escola, que se afastasse do eixo
paradigmático da aptidão física.

 Movimento de mudança que decorre de dois


fatores: o momento sócio-político da sociedade
brasileira e o processo de redemocratização do
país, e a qualificação da área.
- Concepções não-propositivas e propositivas, sendo
que para o autor as primeiras assim são
consideradas, porque não apresentam uma
metodologia de ensino da Educação Física.
Abordagem Abordagem
Fenomenológica Sociológica
(Santin e Wey (Mauro Betti)
Moreira)

Abordagens não-
propositivas

Abordagem
Cultural (Jocimar
Daólio)
Concepções propositivas

Não-
sistematizadas Sistematizadas

Desenvolvimentista
Aptidão Física
Construtivista

Crítico-Emancipatória Crítico-Superadora

Plural
Concepção de Ensino de Aulas
Abertas (CASTELLANI FILHO, 1999).
- Conceito de Corporeidade (EF e corpo e seu
significado).

- Em âmbito escolar, a abordagem fenomenológica tem


como foco o movimentar-se humano e a relação do
indivíduo com o meio: sujeito-espaço, sujeito-tempo,
sujeito-objetos, etc.

- Busca-se nas aulas de Educação Física desenvolver a


capacidade de tomada de decisão e autonomia dos
alunos, bem como propiciar a estes uma prática lúdica,
de cooperação e socialização com os demais colegas de
classe.
- Influencias da Sociologia e Filosofia.

- Teoria dos sistemas: EF entendida como um sistema


hierárquico aberto).

- Modelo concebido segundo polaridades: comando e


resolução de problemas.

- Princípios: da não-exclusão e o da diversidade.

- Principal conteúdo da Educação Física em âmbito


escolar é o esporte. Pois, mesmo fazendo referência aos
outros conteúdos da Educação Física, enfatiza-se o
conteúdo esporte, a cultura esportiva.
 Crítica à perspectiva biológica.

 Apoia-se em Marcel Mauss: amplia-se o conceito de


técnica corporal.

 O ponto de partida da EF é o repertório corporal que


cada aluno possui.

 Aula para todos e atividades valorizadas culturalmente


no grupo.

 Princípio da alteridade. A diferença não deve ser tratada


como inferioridade.
- Brasil: representado pelos autores Go Tani em seus
trabalhos de 1987 e 1988 com colaboradores e
Manoel E.J. (1994).

- Obra mais representativa: “Educação Física Escolar:


fundamentos de uma abordagem
desenvolvimentista”.

- Dirigida especificamente para crianças de 4 a 14


anos.
- Busca nos processos de aprendizagem e
desenvolvimento uma fundamentação para a EF
escolar.

“O condicionamento físico adequado,


desenvolvimento afetivo-social e cognitivo da
criança seriam, de acordo com essa concepção,
baseados no desenvolvimento motor” (MANOEL;
KOKUBUN; TANI et al. 1988).
- Experiências adequadas ao nível de crescimento e
desenvolvimento (adequação dos conteúdos).

- Ordem de habilidades: do mais simples para o


mais complexo.

-Defende a idéia de que o movimento é o principal


meio e fim da educação física, não sendo sua
função o desenvolvimento das capacidades que
auxiliem na alfabetização e o pensamento lógico-
matemático, embora isto possa ocorrer como uma
consequência da prática motora (DARIDO, 1998).
- Opção metodológica em oposição ao mecanicismo
e propõe a valorização do conhecimento
espontâneo dos jogos.

- O jogo é considerado o principal


conteúdo/estratégia do ensino.

- Nessa concepção a Educação Física tem como


conteúdos principais: [...] brincadeiras populares,
jogo simbólico e jogo de regras.
- Os jogos e brincadeiras que estimulem a cognição,
a motricidade, socialização e afetividade da
criança, bem como a utilização de materiais
alternativos, são os conteúdos privilegiados nas
aulas de Educação Física pautadas nessa
concepção.

- Levanta a questão da importância da EF na escola,


ao considerar o conhecimento que a criança já
possui, mas desconsidera a especificidade da
mesma.
 Crítica ao caráter alienante da EF na escola,
propondo um modelo de superação das
contradições e injustiças sociais.

 Autor/Obra.

 Reflexão sobre as possibilidades de ensinar os


esportes pela sua transformação didático-
pedagógica.

 Complexidade do mundo esportivo.


 Orientações didáticas desta Tendência:

 Primeiro o professor confronta o aluno com a


realidade do ensino (transcendência de limites). E
esta pressupõe três fases:

 1) Investigação temática: o aluno descobre, pela


própria experiência manipulativa, as formas e meios
para uma participação bem sucedida em atividades
de movimentos e jogos (DARIDO, 2003).
 2) A problematização: os alunos devem manifestar,
pela linguagem ou representação cênica, o que
experimentaram e o que aprenderam (exposição).

 3) Reflexão-ação: Por último, os alunos devem


aprender a perguntar e questionar sobre suas
aprendizagens e descobertas, com a finalidade de
entender o significado cultural da aprendizagem
(compreender o mundo pela ação).

(DARIDO, 2003; GONÇALVES, 2005).


 A EF não deve excluir a prática do esporte,
movimentos e jogos, mas, por meio deles,
desenvolver a função social e política que é inerente
a toda ação pedagógica.

 Para compreender e discutir a situação da Educação


Física escolar se faz necessário considerar os fatores
individuais, biológicos, sociais (familiares),
históricos, culturais que, envolvem e determinam a
relação do indivíduo, no caso, o aluno, com a prática
da Educação Física (KUNZ, 1996).
 A primeira obra – “Concepções abertas no ensino
da Educação Física” (1986) na Alemanha, por
Hildebrandt & Laging.

 Brasil: 1991, foi publicada “Visão Didática da


Educação Física”, pelo Grupo de Trabalhos
Pedagógicos UFPe-UFSM.
 Princípio geral: abertura e participação dos alunos
nas decisões referentes ao processo ensino-
aprendizagem.

 Nessa concepção, o professor deixa de ter papel


central nas aulas de educação física, sendo o
ensino orientado ao aluno.

 Professor é o mediador entre o aluno e o


conhecimento.
 Mezzaroba, Coelho e Cardoso (2007) chamam essa
concepção de “método de aulas abertas às
experiências”, e apontam como suas principais
características:

 1- ação simultânea de professor e aluno no


processo de aprendizagem;

 2- o esporte é determinado como uma peça


modificável;
 3- o modo de transferir conhecimentos deve deixar
espaço para um jogo de ações, permitindo que o
aluno aja autonomamente, visando o
desenvolvimento de sua criatividade, comunicação
e cooperação;

 4- o aluno é o sujeito de seu processo de


aprendizagem.
 As aulas nesta abordagem podem ser realizadas de
diferentes maneiras, dependendo da possibilidade
do aluno decidir juntamente com o professor,
tendo três possibilidades de co-decisões: alto,
médio e baixo grau de possibilidade de co-
decisão, sendo diferenciada da Concepção de
Ensino Fechado onde o aluno não tem a
possibilidade de participar da decisões
(HILDEBRANDT; LAGING, 1986).
 Markus Vinícius Nahas; Dartagnan Guedes e Joana
Guedes/ Relacionada à saúde.

 Reabre a discussão sobre os conceitos de estilo de


vida, com vistas a contribuir para a melhoria da
saúde e da qualidade de vida da população.
 Nessa perspectiva, a função proposta aos
professores de educação física é a de incorporarem
nova postura frente à estrutura educacional,
procurando adotar em suas aulas, não mais uma
visão de exclusividade à prática de atividades
esportivas e recreativas, mas fundamentalmente,
alcançarem metas voltadas para educação para a
saúde (GUEDES, 1999).
 Então, a ideia é incorporar nas aulas de educação
física escolar, conceitos e referências teóricas
sobre a questão da educação e saúde. O professor
deve adquirir um comportamento voltado para
praticar este tipo de abordagem.

 Críticas a esse discurso: caráter individual de suas


propostas, ou seja, apresenta o indivíduo como o
problema e a mudança de estilo de vida como a
solução.
 “Metodologia do ensino da educação física”. Esta
utiliza o discurso da justiça social como ponto de
apoio, tendo recebido influência de Libâneo e
Saviani.

 Acredita que não basta somente o “como ensinar”,


mas também sobre como adquirimos estes
conhecimentos, valorizando a contextualização dos
fatos e o resgate histórico.
 É diagnóstica, porque pretende ler os dados da
realidade, interpretá-los e emitir um juízo de valor;

 É judicativa, porque julga os elementos da


sociedade a partir de uma ótica de classe;

 É teleológica, pois busca uma direção, numa


perspectiva de classe social.
 GONÇALVES, Vivianne Oliveira. Concepções e Tendências
Pedagógicas da Educação Física: contribuições e limites.
Revista Eletrônica de Educação do Curso de Pedagogia do
Campus Avançado de Jataí da Universidade Federal de Goiás.
v. I, n.1, jan/jul 2005.

 BARBIERI , Aline Fabiane; PORELLI, Ana Beatriz Gasquez


MELLO, Rosângela Aparecida. Abordagens, Concepções e
Perspectivas de Educação Física quanto à Metodologia de
Ensino nos Trabalhos Publicados na Revista Brasileira de
Ciências do Esporte (Rbce). Motrivivência. Ano XX, nº 31, p.
223-240, dezembro/2008.