Anda di halaman 1dari 19

Cultura

Antes de mim
Conceitos fundamentais

Socialização

Padrão
Cultura
cultural
Cultura

Conjunto complexo, interdependente


e interatuante de conhecimentos,
crenças, leis, tradições, artes,
costumes e hábitos de um
determinado conjunto de seres
humanos constituídos em sociedade.

(Edward Tylor, 1817)


Cultura

A nossa hereditariedade específica inclui algo de uma importância crucial para


o nosso desenvolvimento: a nossa abertura aos outros, isto é, a nossa
tendência para nos adaptarmos aos outros, aprender com eles, fazer aquilo que
eles fazem e ser como eles são

O ser humano só adquire as características tipicamente humanas porque a sua


vida decorre no seio de um grupo social. É o convívio com os outros que lhe
permite atualizar os carateres geneticamente recebidos, ou seja, as suas
competências linguísticas, cognitivas, afetivas, sociais e culturais.
Cultura

O que acontece quando não


existe um ambiente cultural?
Crianças “selvagens” ou isoladas
de contato social apresentam
uma:
• Adaptação parcial ao convívio
humano;
• Linguagem rudimentar, com
pouca gramática;
• Dificuldades de locomoção e
atraso na postura vertical, etc…
Padrão de cultura

• Padrão de cultura é um modelo


de referência cultural ou forma
particular e padronizada de ser
e de viver, específica de uma
determinada comunidade.

• Permite-nos aferir a nossa


conduta e prever a conduta dos
outros.
Vantagem dos padrões culturais

• Facilitam a adaptação dos indivíduos à


comunidade, pois orientam-nos para reagir
adequadamente em diversas situações.

• Dão-nos um conhecimento antecipado


acerca dos hábitos, dos gostos, das
preferências da sociedade em que vivemos,
o que nos permite atuar de acordo com o
que se espera de nós.

• Permitem-nos prever o comportamento dos


outros, facilitando a nossa própria reação
ao mesmo.
Aculturação

A aculturação é
processo de contacto
ou interação entre
culturas e que produz
alterações nos
respetivos padrões
culturais. Refere-se
quer ao contacto
direto entre pessoas,
quer à influência dos
média de uma cultura
em indivíduos de
outra cultura.
Socialização

Processo através do qual os


indivíduos se integram numa
sociedade – interiorizando os
padrões culturais, ou seja, as
suas atitudes, crenças,
costumes, valores, normas e
modos de agir.

A socialização permite a
integração do indivíduo grupo
sociocultural a que pertence e
pela aceitação e reprodução
das suas normas de
funcionamento.
Tipos de socialização

Socialização primária
• Decorre essencialmente durante a infância e a
adolescência;

• Tem por objetivo a aquisição de um conjunto de


hábitos necessários para uma adaptação às mais
diversas situações da vida quotidiana
(linguagem, regras de higiene, modos adequados
de ser, pensar e sentir, regras de relacionamento
social, hábitos alimentares, etc.);
• Sucede principalmente em
grupos primários, grupos
cujos membros mantêm
entre si relações muito
próximas, tais como a
família, a vizinhança e os
colegas de escola.
Tipos de socialização

Socialização secundária
• Ocorre sobretudo na idade adulta e na velhice;

• Processo de adoção de novas atitudes e novos


comportamentos que permitam aos adultos
continuar a viver integrados em comunidade;

• Forma de socialização que se verifica quando há


alterações importantes no estatuto do indivíduo
(casamento, divórcio, nascimento de filhos,
entrada no mercado de trabalho, perda do
emprego, passagem à reforma, etc.).
Agentes de socialização

Família

Vizinhança, grupo
de pares

Agentes de
socialização Escola

Meios de
comunicação social
A história pessoal: fatores internos e externos

É da interação entre os nossos aspetos


anatómicos e fisiológicos específicos e as
normas e modelos culturalmente
apresentados pela sociedade que surge
a nossa identidade. Cada um de nós faz
uma síntese pessoal desses dois
elementos criando-se a si mesmo ao
longo desse processo.
Agentes de socialização

Ser Humano

Identidade específica Identidade cultural Identidade pessoal

Pertence a uma espécie


(hereditariedade Possui uma história de vida
Faz parte de uma cultura,
específica) que marca a sua
de uma comunidade
singularidade
Agentes de socialização

Diversidade
biológica

Diversidade
humana
Diversidade Diversidade
cultural funcional
Diversidade humana

Diversidade Biológica
Cada indivíduo é o resultado de uma combinação única de genes, o que
proporciona uma diversidade extraordinária em termos de fenótipos.
Diversidade humana

Diversidade Funcional
As divergências de informação genética, aliadas à plasticidade cerebral,
refletem-se em especificidades fisiológicas e psicológicas determinadoras de
características intelectuais e emocionais diferentes.
Essa heterogeneidade é acentuada pelo facto dessas características
dependerem não apenas do cérebro enquanto estrutura fisiológica, mas
também da quantidade e qualidade das mensagens promovidas e veiculadas
pela sociedade em que cada um vive.
Diversidade humana

Diversidade Social e cultural


As sociedades caracterizam-se pela heterogeneidade cultural, com padrões
culturais diferentes, o que se traduz em divergência nas relações sociais, na
organização das instituições, nas formas de expressar a sensibilidade, de definir
os afetos, em suma, nas maneiras de ver, pensar, sentir e agir.
Vantagens da diversidade humana
Graças à diversidade humana, cada um de nós é único, especial e irrepetível.
O convívio com pessoas diferentes é enriquecedor e multiplica as hipóteses de
efetuarmos novas aprendizagens.
A diversidade humana promove a abertura e a tolerância, bem como o
progresso cultural.