Anda di halaman 1dari 21

PESCA

MAR: FONTE DE RECURSOS E PATRIMÓNIO NATURAL

O mar constitui um fator atrativo para a fixação humana, devido:

Aos recursos naturais


que oferece.

À acessibilidade que
proporciona.

Ao facto de ser suporte


de atividades
económicas, turísticas e
desportivas.
Fig. Navio de cruzeiroFig.
no porto
Fig. Barcodede
Nassau,
Snorkeling, Bahamas.
mar do
pesca, Caribe.
Austrália.

Pág. 139
MAR: FONTE DE RECURSOS E PATRIMÓNIO NATURAL

 Alimentação humana.
 Matéria prima das indústrias.

RECURSOS  Características das águas


PISCÍCOLAS Dependem de: do mar.
Influenciadas por:

 Correntes marítimas.
 Relevo marinho.

Fig. Cardume.

Pág. 139
RELEVO MARINHO

TALUDE CONTINENTAL
Área de declive entre a plataforma continental e a zona abissal.

ZONA ABISSAL
Áreas profundas dos
oceanos entre cerca de
2000 e 6000 m de
profundidade.

CANHÃO SUBMARINO
Fig. Principais formas de Desfiladeiro ou vale
relevo marinho. encaixado e submerso.

PLATAFORMA CONTINENTAL
Orla submersa dos continentes, com fraco declive,
extensão variável e profundidade máxima de 200m.

Pág. 139
ÁREAS DE PESCA E FATORES CONDICIONANTES
Fatores condicionantes:

Fig. Principais correntes marítimas e zonas de subida de águas profundas.


ÁREAS DE PESCA E FATORES CONDICIONANTES

Áreas de pesca mais exploradas

Fig. As zonas de pesca e as áreas onde se efetuaram as maiores capturas, em 2012.

Pág. 140
PESCA ARTESANAL E INDUSTRIAL

PESCA ARTESANAL

Técnicas de captura
artesanais.
Desenvolvida sem barco ou com
pequenas embarcações.
Águas interiores ou costeiras.
Muita mão de obra, mas as
capturas são reduzidas.
Consumo familiar e/ou para o
mercado local ou nacional.
Fig.
Fig.Apanha depesca,
Barco de peixesPraia
de uma rede.
de Mira.
Fig. Homem
Fig.aPraia
pescarNoruega
Pesca, num rio.
Fig. Secagem do peixe, da Nazaré.

Pág. 143
PESCA ARTESANAL E INDUSTRIAL

PESCA INDUSTRIAL
Modernas tecnologias de
deteção de cardumes e
poderosas técnicas de captura.
Embarcações motorizadas e
especializadas, com reduzida
tripulação.
Meios modernos de
transformação e conservação
do pescado.
Águas territoriais e
internacionais e na Zona
Económica Exclusiva de outros
países.
Mercado nacional e Fig. Pesca Frota de pesca,
de camarão,
Fig. Navio-fábrica França
Austrália.
ancorado.
internacional. Fig. Colheita de carpas, República Checa.

Pág. 143
PESCA ARTESANAL E INDUSTRIAL

ATIVIDADE

1 – Classifica as afirmações que se seguem como verdadeiras (V) ou falsas (F).

__ - A pesca industrial recorre a modernas tecnologias de deteção de cardumes,


assim como a técnicas de captura artesanais.
__ - A pesca artesanal destina-se ao consumo familiar e ao mercado local ou
nacional.
__ - A pesca artesanal é feita em embarcação de reduzida dimensão ou sem
barco.
__ - Na pesca industrial as embarcações motorizadas e especializadas
permitem uma mão de obra reduzida.

__ - A pesca industrial pratica-se em águas costeiras e internacionais.

Fig. Pesca com cana.

Pág. 143 Verificar resposta


IMPACTES AMBIENTAIS DA PESCA E POSSÍVEIS SOLUÇÕES

A modernização da
pesca e o
desenvolvimento das
atividades de
transformação e
comercialização levaram
ao aumento das
capturas da pesca.

Fig. Evolução das capturas da pesca (águas marinhas e


continentais) e produção de aquacultura.

Pág. 144
IMPACTES AMBIENTAIS DA PESCA E POSSÍVEIS SOLUÇÕES

Aumento das capturas


Não respeitou a
capacidade de
regeneração das
espécies

Aumento da
percentagem de
recursos marinhos no
limite e abaixo do
limite. Fig. Evolução do estado dos cardumes.

Pág. 144
IMPACTES AMBIENTAIS DA PESCA E POSSÍVEIS SOLUÇÕES

AQUACULTURA

Cultura de organismos aquáticos em ambientes controlados de


água doce, salobra ou marinha.

Regime Regime semi-intensivo Regime intensivo


extensivo Alimentação natural em Alimentação feita
Alimentação conjunto com rações. à base de rações.
totalmente natural.

Pág. 144 Fig. Aquacultura, Grécia.


AQUACULTURA

A nível mundial a aquacultura


destaca-se no continente
asiático, sobretudo na China
com um total de 36.7 milhões
de toneladas e Índia com 4,7
milhões de toneladas.

No continente europeu a produção de


aquacultura é maior na Noruega,
atingindo valores de 40%, equivalente a
1 milhão de toneladas.
Fig. Maiores produtores de aquacultura, por continentes, 2011.

Pág. 145 e 146


AQUACULTURA
Atividade
2 - Menciona duas vantagens da aquacultura.

Fig. Aquacultura, Grécia.

Pág. 145 Verificar resposta


PESCA EM PORTUGAL
As duas espécies mais capturadas pela frota
portuguesa são:

 Sardinha.
 Cavala.

Os portos que mais se destacam quanto ao


volume de pescado desembarcado são:
 Matosinhos.
 Peniche.
 Sesimbra.
 portos dos Açores.

Fig. Sardinha. Fig. Valor do pescado desembarcado e


Fig. Cavala. principais espécies capturadas (2012).

Pág. 149
PESCA EM PORTUGAL

PESCA LOCAL

 Opera em águas interiores e perto da


costa.
 Usa pequenas embarcações.
 Utiliza artes de pesca diversas,
muitas artesanais.
 Ocupa mais mão de obra.
 Sai por curtos períodos de tempo

Fig. Barco pesca, Lagos.

Pág. 148
PESCA EM PORTUGAL

PESCA COSTEIRA
 Opera para lá das 6 milhas
náuticas da costa e pode pescar
para além da ZEE nacional.
 Utiliza embarcações maiores e
equipadas com alguns meios
modernos de deteção de
cardumes e conservação do
pescado.
 Usa técnicas de captura
modernas como o cerco e o
arrasto.
 Pode permanecer vários dias
ou até semanas no mar.

Fig. Barco pesca, Sagres.

Pág. 148
PESCA EM PORTUGAL

PESCA DO LARGO
 Opera para lá das 12 milhas
náuticas da costa em águas
internacionais ou ZEE
estrangeiras.
 Utiliza navios equipados com
técnicas modernas de
deteção, conservação e
transformação do pescado.
 Usa técnicas de captura
modernas, como o cerco e o
arrasto.
 Permanece no mar por longos
períodos, que podem ser
meses.
Fig. Barco de pesca, Madeira.

Pág. 148
PESCA EM PORTUGAL

A ZEE portuguesa reparte-se em três áreas:

 Portugal Continental.
 Madeira. Quase
1 800 000 Km2
 Açores.

Maior da UE e a
quinta maior do
mundo.

Fig. ZEE portuguesa (2013) e possível ampliação.

Pág. 148
PESCA EM PORTUGAL

ATIVIDADE
3 – Indica em que área de pesca a ZEE portuguesa se insere.
4 – Refere os fatores que condicionam o desenvolvimento de espécies
marinhas nessa área.

Fig. Cardume.

Verificar resposta
Pág. 140, 141 e 148
Fim da apresentação