Anda di halaman 1dari 17

Capítulo 3

Equilíbrio de uma
partícula

slide 1 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


Objetivos do capítulo

 Introduzir o conceito do diagrama de corpo livre (DCL) para uma


partícula.

 Mostrar como resolver problemas de equilíbrio de uma partícula


usando as equações de equilíbrio.

slide 2 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


Condição de equilíbrio de uma partícula

Para manter o equilíbrio, é necessário satisfazer a primeira lei do


movimento de Newton:

onde ΣF é a soma vetorial de todas as forças que atuam sobre a


partícula.

slide 3 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


Molas

Uma característica que define a ‘elasticidade’ de uma mola é a


constante da mola ou rigidez k. A intensidade da força exercida
sobre uma mola linearmente elástica é: F = ks.

slide 4 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


slide 5 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.
Cabos e polias

Para qualquer ângulo θ mostrado na Figura a seguir, o cabo está


submetido a uma tração constante T ao longo de todo o seu
comprimento.

slide 6 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


slide 7 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.
Procedimento para traçar um diagrama de corpo livre

 Desenhe o contorno da partícula a ser estudada.

 Mostre todas as forças.

 Identifique cada força

slide 8 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


Sistemas de forças coplanares

Para que essa equação


vetorial seja satisfeita, as
componentes x e y da força
devem ser iguais a zero.
Portanto,

slide 9 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


Sistemas de forças coplanares

É importante notar que se a força tiver intensidade desconhecida, o


sentido da seta da força no diagrama de corpo livre poderá ser
assumido.

Nesse caso, é assumido que a força incógnita F atua para a direita


a fim de manter o equilíbrio.

slide 10 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


Procedimento para análise

Diagrama de corpo livre

 Estabeleça os eixos x, y com qualquer orientação adequada.

 Identifique todas as intensidades e direções das forças conhecidas


e desconhecidas no diagrama.

 O sentido de uma força que tenha intensidade desconhecida é


assumido.

slide 11 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


Procedimento para análise

Equações de equilíbrio

 Aplique as equações de equilíbrio

 As componentes serão positivas se forem direcionadas ao longo


de um eixo positivo e negativas se forem direcionadas ao longo de
um eixo negativo.

slide 12 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


Procedimento para análise

Equações de equilíbrio

 Se existirem mais de duas incógnitas e o problema envolver mola,


deve-se aplicar F = ks para relacionar a força da mola à
deformações da mola.

 Como a intensidade de uma força é sempre uma quantidade


positiva, então, se a solução produzir um resultado negativo, isso
indica que o sentido da força é oposto ao mostrado no diagrama de
corpo livre (que foi assumido).

slide 13 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


Sistemas de forças tridimensionais

No caso de um sistema de forças tridimensional, como na figura a


seguir, podemos decompor as forças em suas respectivas
componentes i, j, k, de modo que ΣFxi + ΣFyj + ΣFzk = 0.

slide 14 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


Sistemas de forças tridimensionais

Para satisfazer essa equação é necessário que:

ΣFx = 0

ΣFy = 0

ΣFz = 0

slide 15 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


Procedimentos para análise

Diagrama de corpo livre

 Defina os eixos x, y, z em alguma orientação adequada.

 Identifique todas as intensidades e direções das forças conhecidas


e desconhecidas no diagrama.

 O sentido de uma força que tenha intensidade desconhecida pode


ser assumido

slide 16 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.


Procedimentos para análise

Equações de equilíbrio

 Use as equações escalares de equilíbrio:


nos casos em que seja fácil decompor cada força em suas
componentes x, y, z.
 Se a geometria tridimensional parecer difícil, então expresse
primeiro cada força no diagrama de corpo livre como um vetor
cartesiano, substitua estes vetores em ΣF = 0 e, em seguida, iguale a
zero as componentes i, j, k.
 Se a solução para uma força produzir um resultado negativo, isso
indica que o sentido da força é oposto ao mostrado no diagrama de
corpo livre.
slide 17 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.