Anda di halaman 1dari 16

5.

Os Lusíadas de Camões

O episódio da Ilha dos


Amores n’ Os Lusíadas
Outras Expressões, 10.º ano
O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

“Episódio que conclui a ação d’ Os Lusíadas,


considerada nos três grandes níveis que a
compõem:
▪ a primeira viagem marítima dos Portugueses
à Índia;
▪ a história dos Lusitanos;
▪ a intriga mitológica.”
(José Augusto Cardoso Bernardes)

Outras Expressões, 10.º ano


O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

“Os navegadores, partindo da Europa, tinham


cumprido o seu dever de rasgar o caminho
marítimo para a Índia até a alcançar; tinham
contactado novas culturas e gentes; tinham
celebrizado o nome do seu Rei e da sua Pátria:
eram verdadeiros Heróis, apagando de vez as
celebridades antigas, cantadas nas epopeias
clássicas.”

Outras Expressões, 10.º ano


O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

“Merecem pois a honra e a glória de serem


também celebrizados e imortalizados com o
nome gigante de “deuses”, porque
necessariamente a memória das pessoas nunca
mais os irá esquecer.
O regresso prepara-lhes um lugar
paradisíaco, onde a satisfação e o descanso
sejam os seus pratos fortes.”
(José Oliveira Macêdo)
Outras Expressões, 10.º ano
O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

O aparecimento da Ilha (IX, est. 52-53)

O encontro das ninfas (IX, est. 66-69)


com os marinheiros

A perseguição das (IX, est. 70)


ninfas pelos nautas

Outras Expressões, 10.º ano


O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

A união entre os
(IX, est. 88)
navegadores e as ninfas

O significado (IX, est. 89-92)


alegórico da ilha

Outras Expressões, 10.º ano


O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

“O prémio das grandes ações” dos heróis lusitanos


(José Saramago)

“O poeta torna imortais os feitos do herói nacional,


elevando os nautas, que, metonimicamente,
representam o povo português, à condição de deuses”
(Conceição Jacinto e Gabriela Lança)

Outras Expressões, 10.º ano


O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

“os heróis lusíadas alcançam na


Ilha dos Amores o clímax da sua
ascensão divinificatória”
(Vítor Aguiar e Silva)

Mitificação do herói

Outras Expressões, 10.º ano


O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

“Que as Ninfas do Oceano, tão fermosas,


Tethys e a Ilha angélica pintada,
Outra cousa não é que as deleitosas
Honras que a vida fazem sublimada.”
(Os Lusíadas, IX – est. 89)

Outras Expressões, 10.º ano


O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

“Vénus consegue, por artes mágicas, atrair os


navegantes para a sua Ilha Divina. Última etapa
da escada ascendente da Glória, a Ilha dos
Amores constitui:
▪ uma alegoria da justeza do prémio dado ao
mérito e ao valor;
▪ a desmistificação da mitologia clássica;

Outras Expressões, 10.º ano


O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

▪ a imortalidade ideal, concedida aos


humanos, que se transcenderam e que
exigem dos restantes mortais a memória
inesquecível dos seus feitos e da sua
consagração aos ditames da fé e do
Império, da virtude e do dever, do valor e
da aventura, da razão e da loucura… de
ser Português.”
(José Oliveira Macêdo)
Outras Expressões, 10.º ano
O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

O convite de Tethys a
Gama para ver
“o que não pode a vã (X, est. 75-76)
ciência / Dos errados e
míseros mortais”

Descrição do “globo” (X, est. 77-79)

Outras Expressões, 10.º ano


O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

Explicação sobre o
significado da “grande
máquina do Mundo” e
apresentação (X, est. 81-91)
detalhada dos seus
elementos
constituintes

Outras Expressões, 10.º ano


O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

In CAMÕES, Luís de, 2014. Os Lusíadas (Edição organizada por Emanuel Paulo Ramos). Porto: Porto Editora (p. 576)
O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

“Por concessão de Deus, Vasco da Gama vai


poder ver o que a ciência dos homens não pode
ver […].
A contemplação da máquina do mundo, que
Tétis proporcionou a Vasco da Gama, tem algo
de iniciação ao conhecimento do Universo,
porque a iniciação é a passagem do mundo
profano, vulgar, para um mundo sagrado, para
um nível diferente.”
Outras Expressões, 10.º ano
O episódio da Ilha dos Amores
n’ Os Lusíadas

“O espectáculo da “máquina do mundo” […]


constitui sem dúvida uma notável celebração da
felicidade, pela inteligência e contemplação,
proporcionada por Tétis aos navegantes, como
prémio das suas altas realizações.”
(Silvério Benedito)

Outras Expressões, 10.º ano