Anda di halaman 1dari 30

FONÉTICA - FONOLOGIA

LÍNGUA PORTUGUESA
PROFESSORA LUIZA VENINA
A FONOLOGIA ocupa-se do estudo dos
sons da língua, assim como suas funções
linguísticas. É o ramo da Linguística que
estuda o sistema sonoro de um idioma e a
função que os sons da língua desempenham
no sistema de comunicação linguística, sua
organização e classificação. Trata também
de aspectos relacionados à divisão silábica,
à ortografia e à acentuação das palavras.
O que é fonema?
Fonema é a menor unidade sonora das palavras. É a
representação do som.
O que é letra?
Letra é a representação gráfica (escrita) dos fonemas.

Na fala, usamos FONEMAS. Na escrita, usamos


LETRAS
O ideal seria que a cada fonema correspondesse uma
só letra, e vice-versa, mas isso não acontece. É que nosso
sistema ortográfico não é fonético, mas preso à origem
das palavras.
Há na língua portuguesa 12 fonemas vocálicos e 19
fonemas consonantais.
O alfabeto brasileiro possui 26 letras.
Devido à etimologia, podemos observar que:

A mesma letra pode representar fonemas diferentes:


eXame, Xale, próXimo, sexo, Cola, Cera

O mesmo fonema pode ser representado por letras


diferentes: caSa, eXílio, coZinha, tigela, berinJela
Um fonema pode ser representado por um grupo de duas letras
: maCHado, muLHer, uNha, caRRo, páSSaro;
Há letras que, às vezes, não representam fonemas, funcionam
apenas como notações lexicais: campo (cãpo) , regUe (não
possui som, apenas para não pronunciar rege);
Há letras apenas decorativas, que não representam fonemas
nem funcionam como notações léxicas. Mantiveram-se em
razão da etimologia: Hotel , diScípulo, eXceção
CLASSIFICAÇÃO DOS FONEMAS
VOGAL: é o fonema produzido por uma corrente de ar
que, vinda dos pulmões, passa livremente pela boca (A, E, I,
O, U). As vogais funcionam como base da sílaba.
SEMIVOGAL:é o fonema produzido como vogal, porém
pronunciado mais fraco, com baixa intensidade; por isso,
não constitui sílaba sozinho e sempre acompanha uma
vogal. São os fonemas /i/, /u/ átonos que se unem a uma
vogal, formando uma só sílaba: caseiro.
CONSOANTES: Na produção desses fonemas, a corrente
de ar vinda dos pulmões encontra obstáculos (língua,
dentes, lábios): b, c, d, f, g, h, j, k, l, m, n, p, q, r, s, t, v, x,
w, y, z.
CLASSIFICAÇÃO DA S VOGAIS
1.Quanto a zona de articulação
* anteriores ou palatais: quando à língua se eleva
gradualmente para a frente. (/ É / - / Ê / - / I /)
*média: quando o fonema vocálico é emitido com a
língua baixa, quase em repouso. (/ A /)
*posteriores ou velares: quando a língua se eleva para trás.
(/ Õ / - / Ô / - / U /)
2. Quanto à intensidade
*átonas - são aquelas que se pronunciam com menor intensidade
( casa, rosa, Pelé).
* tônicas - são as que se pronunciam com maior intensidade, isto é,
onde cai o acento tônico (casa, rosa , Pelé).
3. Quanto ao Timbre
*abertas: maior abertura do tubo vocal. (pá, pé, pó)
*fechadas: menor abertura do tubo vocal. (vê, vinda, avô, mundo)
4.Quanto ao papel das cavidades bucal e nasal
orais: são aquelas cuja ressonância se dá na boca: ( par, fé,
negro, vida, voto, povo, tudo);

* nasais: são aquelas cuja ressonância se dá no nariz (lã,


pente - cinco - conto - mundo).
ENCONTROS VOCÁLICOS
DITONGO: é o encontro de uma vogal e de uma semivogal ou vice-versa na
mesma sílaba.
Os ditongos podem ser:
 ORAIS: quando a vogal e a semivogal são orais. Exemplo: pai - fui – partiu.
 NASAIS: quando a vogal e a semivogal são nasais. Exemplo: mãe - muito –
quando.
 CRESCENTES: quando constituídos por uma semivogal e uma vogal na
mesma sílaba, isto é, quando a semivogal antecede a vogal. Exemplo: lírio –
história.
 DECRESCENTES: quando formados por uma vogal e uma semivogal, isto é,
a vogal antecede a semivogal. Exemplo: pai - mau
TRITONGOS: é o encontro de uma vogal entre duas semivogais
na mesma sílaba.

TRITONGOS ORAIS: quais - averiguei - enxaguei

TRITONGOS NASAIS: enxáguam - saguão - deságuem

HIATO: é o encontro de duas vogais em sílabas diferentes:


Exemplo: voo (vo - o) - saúde (sa - ú - de)
ENCONTRO CONSONANTAL: é o encontro de duas ou
mais consoantes na mesma sílaba ou em sílabas
diferentes. Exemplo: su-bli-me, pac-to
DÍGRAFO: é o grupo de duas letras que representam um
só fonema. Os dígrafos podem ser:
consonantais: CH, LH, NH, RR, SS, SC, SÇ. XC, XS,
QU, GU.
Vocálicos
(nasais) : AM ou AN, EM ou EN, IM ou IN,
OM ou ON, UM ou UN.
OBSERVAÇÃO:

Em palavras em que as duas letras se pronunciam, os


grupos GU, QU, SC e XC não são dígrafos, como nos
exemplos: aGUdo, aQUático, freQUente, eSCada, eXClamar.
SÍLABAS
Sílaba é um fonema ou um grupo de fonemas
pronunciados numa só emissão de voz. A base da sílaba é a
vogal; sem ela não há sílaba.
SÍLABA TÔNICA - pronunciada com mais intensidade.

SÍLABA ÁTONA - pronunciada com baixa intensidade.


SEPARAÇÃO SILÁBICA
A divisão silábica faz-se pela silabação, isto é,
pronunciando as palavras por sílabas. Na escrita, separam-se
as sílabas por meio do hífen.
É preciso prestar muita atenção quando se vai separar as
sílabas de uma palavra, pois nem sempre o modo como
falamos corresponde à separação correta na escrita.
Na divisão silábica das palavras, cumpre observar as seguintes
normas:
a) Não se separam os ditongos e tritongos.
Exemplos: foi-ce, a-ve-ri-guou.
b) Não se separam os dígrafos ch, lh, nh, gu, qu.
Exemplos: cha-ve, ba-ra-lho, ba-nha, fre-guês, quei-xa.
c) Não se separam os encontros consonantais que iniciam sílaba.
Exemplos: psi-có-lo-go, re-fres-co.
d) Separam-se as vogais dos hiatos.
Exemplos: ca-a-tin-ga, fi-el, sa-ú-de.
CLASSIFICAÇÃO DAS PALAVRAS QUANTO AO NÚMERO DE
SÍLABAS
1) Monossílabas: possuem apenas uma sílaba.
Exemplos: mãe / flor / lá / meu.
2) Dissílabas: possuem duas sílabas.
Exemplos: ca-fé / i-ra / trans-por.
3) Trissílabas: possuem três sílabas.
Exemplos: ci-ne-ma / pró-xi-mo / pers-pi-caz.
4) Polissílabas: possuem quatro ou mais sílabas.
Exemplos: a-ve-ni-da / li-te-ra-tu-ra / a-mi-ga-vel-men-te /
o-tor-ri-no-la-rin-go-lo-gis-ta.
CLASSIFICAÇÃO DAS PALAVRAS QUANTO À SÍLABA TÔNICA
OXÍTONA: palavra com a última sílaba tônica.
Ex.: a-vó / u-ru-bu / pa-ra-béns.
PAROXÍTONA: palavra com a penúltima sílaba tônica.
Ex.: dó-cil / su-a-ve-men-te / ba-na-na.
PROPAROXÍTONA: palavra com a antepenúltima sílaba tônica.
Ex.: má-xi-mo / pa-rá-bo-la / ín-ti-mo.
ACENTUAÇÃO GRÁFICA
NOTAÇÕES LEXICAIS
NOTAÇÕES LEXICAIS: São sinais gráficos que se
juntam às letras para lhes dar um valor fonético especial,
auxiliando e permitindo a correta pronúncia das palavras.
São notações lexicais: os acentos (agudo, circunflexo e
grave), o til, o apóstrofo, a cedilha e o hífen.
ACENTOS
Em nossa língua, temos três acentos.
ACENTO AGUDO (´)
Recebem acento agudo:
 Asvogais tônicas i / u. Exemplos: íngreme, síntese, útil,
úmido.
 Asvogais tônicas abertas e semiabertas a / e / o. Exemplos:
átomo, caráter, sintético, emérito, ótica, sólido.
ACENTO CIRCUNFLEXO (^)
O acento circunflexo é empregado nas vogais tônicas
semifechadas a / e / o.
Exemplos: tâmara, sândalo, êxito, efêmero, incômodo,
tômbola.
ACENTO GRAVE (`)
O acento grave é utilizado para indicar ocorrência de crase
(junção do artigo definido “a” e da preposição “a”, ou artigo
definido “a” com os pronomes demonstrativos aquele e suas
variações).
ACENTUAÇÃO GRÁFICA
O acento gráfico é apenas um sinal de escrita e não deve
ser confundido com o acento tônico. Todas as palavras
possuem acento tônico, mas apenas algumas, de acordo com
algumas regras, recebem acento gráfico (na escrita).
REGRAS DE ACENTUAÇÃO GRÁFICA
Acentuam-se graficamente os monossílabos tônicos terminados
por:
-a (s) → chá(s), má(s)
-e (s) → pé(s), vê(s)
-o (s) → só(s), pôs
Não se acentuam monossílabos tônicos como: tu, nus, quis.
Recebem acento gráfico os monossílabos tônicos formados por
ditongos abertos: réis, véu, dói.
Acentuam-se os verbos monossilábicos terminados em
“-em”, para diferenciar a 3ª pessoa do singular da 3ª pessoa
do plural.
Ele tem Eles têm
Ele vem Elas vêm
Acentuam-se todas as oxítonas terminadas em “a(s)”,
“e(s)”, “o(s)” e “em(ens)”, : cajá – até – jiló – armazém –
parabéns
Sendo assim, não se acentuam oxítonos como: saci(s),
tatu(s), talvez, tambor, etc.
Acentuam-se as paroxítonas terminadas em:
 -l: fácil -us : vírus
 -n: pólen -i, -is: júri, lápis
 -R: cadáver -om, -nos: íons
 -ps: bíceps -um, -uns: álbum, álbuns
 -X: tórax -ã(s), ão(s):órfã, órfãs, órfão, órfãos
 -ditongo oral (seguido ou não de s) jóquei, túneis
Todas as proparoxítonas são acentuadas, sem exceção : médico,
álibi, ômega, etc.
ACENTO DIFERENCIAL
Apenas as palavras seguintes devem receber acento:
 Pôde ( 3ª pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo
do verbo poder) para diferenciar de pode (3ª pessoa do singular
do presente do indicativo desse verbo);
 Têm (3ª pessoa do plural do presente do indicativo do verbo ter)
e seus derivados (contêm, detêm, mantêm etc.) para diferenciar
do tem (3ª pessoa do singular do presente do indicativo desse
verbo e seus derivados);
 O verbo pôr para diferenciar da preposição por.