Anda di halaman 1dari 16

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO

CENTRO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS


DISCIPLINA: JOGOS EDUCATIVOS E RECREATIVOS
PROF° FABIANO .
DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E FILOSOFIA

A LUTA COMO ATIVIDADE FÍSICA NO


ESPAÇO ESCOLAR: caminhos para uma
nova ludicidade
COMPONENTES
CAROLLINE FERREIRA
ELIADÁLIA VALE
JOELMA RODRIGUES
RAIMUNDO JOSÉ
RENATA LOBATO
SUZANA MARANHÃO
INTRODUÇÃO

A luta como forma de ensino e aprendizagem no espaço escolar;

A importância das lutas corporais no contexto escolar ;

Lúdico como prioridade do desenvolvimento dessa


atividade
A LUTA COMO ATIVIDADE FÍSICA AO LONGO DOS

TEMPOS

 CONCEITUALIZAÇÃO DE LUTA

A palavra luta vem do latim (lucta) e quer dizer “combate, disputa” entre pessoas ou grupos,
com ou sem armas (FREITAS, 2012).

Luta é toda expressão corporal que manifeste oposição e enfrentamento (FERREIRA apud
BETTI, 2012).

(RUFINO apud BETTI, 2012) diz que lutas são práticas intrínsecas ao ser humano, sendo aquelas
indispensáveis à sobrevivência destes e que vem sofrendo transformações no processo de
sistematização de acordo com a sociedade na qual esta inserida.

PCN (1998) diz que “As lutas são disputas em que o(s) oponente(s) devem ser
subjugado(s), com técnicas e estratégias de desequilíbrio, contusão, imobilização ou
exclusão de um determinado espaço na combinação de ações de ataques e defesa.”
A LUTA COMO ATIVIDADE FÍSICA AO LONGO DOS

TEMPOS

 BREVE CONTEXTO HISTÓRICO

• Jogos
GRÉCIA Olímpicos da ROMA
ÉPOCA Luta pela ANTIGA Antiguidade; Torneios de
sobrevivência ANTIGA
PRIMITIVA ( Sec. VII • Luta livre;
gladiadores
Sec. I a.C
a.C • Pancrácio
 BREVE CONTEXTO HISTÓRICO

• Lazer e • Caráter
IDADE • Primeira
MÉDIA
treinamento
militares; ATENAS edição dos PCN Pedagógico;
Jogos • Possibilidade
Sec. V a • Torneios (1896)
Olímpicos da
(1997) de
XV Medievais ressignificação
Era Moderna
de ações.
A CONTRIBUIÇÃO DA LUTA ENQUANTO ATIVIDADE

FÍSICA E LÚDICA NO ESPAÇO ESCOLAR

 IDEIAS SOBRE LUDICIDADE

Histórico
Social

Cultural

Educação Lúdica
A CONTRIBUIÇÃO DA LUTA ENQUANTO ATIVIDADE

FÍSICA E LÚDICA NO ESPAÇO ESCOLAR

É importante que as bases teóricas e


epistemológicas da pedagogia do esporte possam
também contribuir para a prática pedagógica das
lutas, proporcionando compreensões mais
específicas e aprofundadas sobre estas atividades
e permitindo que sejam constituídos eminentes
diálogos entre a pedagogia do esporte e as lutas,
auxiliando no desenvolvimento educacional e
pedagógico destas práticas corporais. (RUFINO;
DARIDO, 2012, p. 283).
Por uma pedagogia esportiva das
lutas corporais
 Pedagogia do Esportiva  Ressignificação do esporte

[...] propõe que determinadas características


Bento (1995), a pedagogia do
dos esportes sejam transformadas, visando
esporte problematiza a ação
ressignificá-los em práticas voltada à
humana, não na sua abrangência,
emancipação dos sujeitos que o praticam.
mas apenas determinados tipos de
Isso significa, na prática, que esta
ação humana apontada pelo
“transformação didático-pedagógica do
empenhamento do movimento e da
esporte” se dá, inicialmente, pela
corporalidade.
identificação do significado central do se-
movimentar de cada modalidade esportiva,
entendida aqui também as práticas das lutas
corporais. (KUNZ,1994 Apud RUFINO,
DARIDO, 2012, p.290)
Por uma pedagogia esportiva das
...
lutas corporais
 Como pode se considerar a luta uma forma lúdica que favorece o ensino
aprendizagem dos educandos?

Ressignificação das Reflexão;


lutas corporais Criticidade

Uma das tarefas centrais da Pedagogia do Desporto


é a de reconstruir as virtualidades de formação e
emancipação imanentes ao fenômeno cultural do
desporto, procurando convertê-las em ofertas de
intencionalidade educativa (BENTO, 1995, p.139).
MEDOTOLOGIA

AS LUTAS NO CONTEXTO ESCOLAR


Intencionalidade educacional;
O objetivo não é transformar os alunos em
lutadores profissionais.

Estudo bibliográfico baseado nas


pesquisas de estudiosos como
(......) que tratam sobre o tema em
questão.
 ATIVIDADES PROPOSTAS

A bola é minha ... Para fora do círculo

Fonte: Google imagens Fonte: Google imagens


Quebra de braço Cabo de guerra

Fonte: Google imagens


Fonte: Google imagens
As propostas aqui descritas nos permite o ensino de conceitos como:

 Lateralidade;
 Noções de tempo e espaço;
 Controle e reconhecimento do corpo;
 Conhecimento de mundo

Socialização;
Agilidade e Flexibilidade;
Força;
Formulação de estratégia;
Percepção e atenção;
Sentimentos de perda e ganho;
Perseverança;
Determinação;
Respeito e autocontrole.
Conclusão
Portanto, a luta corporais como atividade física no espaço
escolar, pode ser um novo caminho para o ensino-
aprendizagem de forma lúdica para o educando. Levando
essa a uma ressignificação mostrando que não são
agressões, brigas, violências muito menos só técnica e
treinamentos. Mas sim, perceber como essa prática
podem ajudar em sua forma de ver o mundo e a si
mesmo. O educando reconhecerá suas ações, tendo a luta
corporal como atividade que estimula o autocontrole,
respeito, reflexão, criticidade, entre aspectos cognitivos,
motores, culturais, sociais e históricos.
REFERÊNCIA
• ALESSI, Alana. Os benefícios das lutas e como trabalhar esse conteúdo na Educação Física escolar. – Paraná: Universidade Estadual do
Centro-Oeste - UNICENTRO, 2015.
• ANDRADE, Cesar Augusto Barroso de. Pedagogia de lutas: o processo de ensino-aprendizagem nas modalidades de combate: Ceará.
• BENTO, J.O. Da pedagogia do desporto. In: TANI, G.; BENTO, J.O.; PETERSEN, R.D.S. Pedagogia do desporto. Rio de Janeiro: Guanabara
Koogan, 2006. p.26-40.
• ______, J.O. O outro lado do desporto. Porto: Campo das Letras, 1995.
• BETTI, Mauro. Lutas na Educação Física escolar: relação entre conteúdo, pedagogia e currículo. Revista digital, Buenos Aires, n° 178, ano 17,
mar. 2013.
• BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC, 1998.
• ______. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil.
Brasília: MEC/SEF, 1998.
• ______. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física: Brasília, 1998.
• KUNZ, E. Transformação didático-pedagógica do esporte. Ijuí: Unijuí
• LUCKESI, Cipriano C. Educação, Ludicidade e Prevenção das Neuroses Futuras: uma Proposta Pedagógica a partir da Biossíntese.
Ludopedagogia, Salvador, BA: UFBA/FACED/PPGE, v. 1, p. 9-42, 2000.
• MOREIRA, S.M. Pedagogia do esporte e o karatê-dô: considerações acerca da iniciação e da especialização esportiva precoce. 2003. 212f.
Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.
• PAES, R.R. Desenvolvimento das aulas de lutas: da compreensão teórica aos procedimentos práticos. In: BREDA, M.; GALATTI, L.;
SCAGLIA, J.A.; PAES, R.R. Pedagogia do esporte aplicada às lutas. São Paulo: Phorte, 2010.
• RIBEIRO, Rafael Germano. A importância dos movimentos básicos de lutas para as crianças na Educação Física escolar. – Minas Gerais:
Faculdade Metodista Granbery , 2011.
• RUFINO, Luis Gustavo Bonatto. Pedagogia do esporte e das lutas: em busca de aproximações. Rio Claro, 20. ed, 2012.
• _____________. DARIDO. S. C. Pedagogia do esporte e das lutas: em busca de aproximaçõesio. In: Rev. bras. Educ. Fís. Esporte, São Paulo,
v.26, n.2, p.283-300, abr./jun. 2012.
• SANT’ANNA, Alexandre. NASCIMENTO, P. R. A história do lúdico na educação. In: REVEMAT, Florianópolis (SC), v. 06, n. 2, p. 19-36,
2011.