Anda di halaman 1dari 21

QUANDO AS CRIANÇAS DESOBEDECEM

Henrique Silva de Souza


Diretor do Ministerio da Familia da Associaçao Bahia Sul
1 - Introdução:

“Um rapaz de família rica estava prestes a terminar seu


curso. Naquele bairro abastado era costume os pais
darem um carro de presente ao formando. Bill tinha
certeza de que o carro seria seu na noite da formatura.
Imaginem a decepção de Bill quando, na
véspera da formatura, seu pai deu-lhe uma
Bíblia embrulhada para presente !
O rapaz ficou com tanta raiva que jogou a Bíblia no chão
e saiu furioso de casa. Ele e o pai nunca mais se falaram.
Foi a noticia da morte do pai
que levou Bill de volta pra casa.
Certa noite, ele estava organizando
os armários do pai quando encontrou
a Bíblia que ganhara de presente.
Tirou a poeira da capa, abriu
e, dentro dela, encontrou um cheque,
com a data do dia da sua formatura,
no valor exato do carro que eles
tinham escolhido. (Bekah Fink)”
Um dos maiores desafios que a família cristã
enfrenta no século 21 é obter sucesso na criação
de filhos, principalmente por estarmos inseridos
num mundo pós-moderno, no qual existe uma
pluralidade de cosmovisões, princípios e valores
que não coadunam com o “Assim Diz o Senhor”.
Porém, na Bíblia Sagrada, nós temos a segurança
e as orientações necessárias para criarmos os
nossos filhos nos princípios e valores que
agradam ao nosso amoroso e soberano Deus.
O que fazer quando as crianças desobedecem ?
Qual a importância da obediência na vida
da criança ? Como aplicar a arte da criação de
filhos apresentada por Deus ?
Comecemos a nossa reflexão bíblica de hoje lendo
o que está escrito em Provérbios 3:11-12. Abra seu
coração para a influência maravilhosa e
transformadora do Espirito Santo.
2 - Quando as crianças desobedecem
devemos discipliná-las com e por amor,
visando um futuro feliz.

O texto de Provérbios 3:11-12 indica que disciplina é


amor. É como se estivesse dizendo: “Meu filho não
fique revoltado quando for disciplinado pelo Senhor.
Não fique desanimado quando ele corrigir, pois o
Senhor disciplina quem ele ama, assim como um pai
cheio de amor faz ao seu filho”.
“Deveis corrigir vossos vossos filhos com amor”
(Orientação da Criança, p. 245)
Nos últimos anos esteve muito difundida a ideia
de que para que os filhos sejam felizes, não devemos
reprimir-lhes, mas que devemos deixar-lhes que se
desenvolvam com espontaneidade e liberdade. No
entanto, a disciplina e a autoridade são necessárias
para o equilíbrio psicológico da criança. Cris Poli
afirma que: “O conceito por trás da palavra “disciplina”
é quase sempre distorcido e mal compreendido.
Disciplinar tem a mesma raiz do verbo “discipular”,
que significa educar, treinar, ensinar. Quando
entendemos isso, tomamos consciência da nossa
responsabilidade na educação dos filhos.
Disciplina tem a ver com educação, não com
castigo ou punição. Deixar de disciplinar as
crianças é deixa-las entregues a si mesmas
(Pv. 29:15) “.

(Fonte: Pais responsáveis educam juntos / Cris Poli. – São Paulo:


Mundo Cristão, 2011/ p. 43)
Quem é beneficiado com a disciplina e a
correção? claro que é a criança. Se moramos
em uma rua movimentada e nossa criança vai
para o meio da rua, não vamos ficar parados
observando para ver o que acontece a ela, mas
nós vamos logo tirá-la de onde está e a
colocamos de volta num local seguro. Isto é o
que a disciplina e a correção faz com a criança.
Disciplina e correção é uma missão de resgate.
É tirar a criança de um lugar de perigo e colocá-
la em um lugar seguro. Então, o benefício é
todo para a criança.
Quando nós somos os beneficiados com o processo,
então estamos invertendo todo o processo, e estamos
passando para elas o conceito que diz: nenhuma
criança minha vai me desobedecer. Nós as estamos
corrigindo porque não queremos que elas sejam
inconvenientes a nós. Todavia o foco da disciplina é
beneficiar os filhos que o Senhor nos concedeu
a fim prepará-los para viverem eternamente
no Reino de Deus.
Por amor a Deus e fidelidade aos Seus princípios,
os pais devem disciplinar amorosamente seus filhos
para que sejam restaurados dos seus erros e tenham
um futuro feliz.
3- A importância da obediência
na vida da criança

A Palavra de Deus diz: “Vós, filhos, sede obedientes a


vossos pais no Senhor, porque isto é justo.” (Efésios
6:1); “Honra teu pai e tua mãe” (Ex.20:12); “Filhos, em
tudo obedecei a vossos pais, pois fazê-lo é grato diante
do Senhor” (Col. 3:20). Estes mandamentos divinos são
ensinamentos que devemos destacar para os nossos
filhos, falando-lhes também sobre as bênçãos especiais
que são concedidas pela pratica amorosa de tais
mandamentos. “Não deve a desobediência ser tolerada
nem no lar, nem na escola” (Orientação da Criança,
p.236)
“Grande erro é cometido quando deixamos as faltas
de nossos filhos sem correção” (Orientação da
Criança, p. 236)
A obediência é fundamental para o bem-estar do ser
humano e da sociedade. É como quando obedecemos
às leis de trânsito e evitamos acidentes, se
obedecemos ao contrato de trabalho recebemos no
final do mês, quando estamos doentes e somos
obedientes aos conselhos do médico ficamos
restabelecidos mais rápido. Ao contrário, quando
somos desobedientes podemos ter problemas e ao
invés de melhorarmos nossas vidas, obter mais
contratempos.
Obedecer a regras e normas pode nos salvar de infortúnios
e riscos desnecessários. As crianças precisam aprender
esse princípio desde bem cedo. É bíblico: o pecado traz
uma consequência ruim; a obediência, uma consequência
boa.
Os pais devem ajudar seus filhos na compreensão do
motivo da obediência, por exemplo: obedecer ao horário de
ir para a cama. Salientar que é bom e saudável dormir mais
cedo e que acordaremos revigorados tanto no corpo quanto
na mente. Para ajudar crianças que se recusam a ir para a
cama mais cedo, algumas atitudes podem ajudar:
• Orar juntos antes de dormir.
• Cantar músicas que acalmem.
• Contar ou ler uma história.
• Deixar o ambiente agradável e propício ao sono.
Já com as crianças maiores será bom explicar
sobre as causas e consequências. É bom que
a criança tenha um entendimento de porquê
obedecer. A velha tática do “É porque eu estou
mandando” não surtirá bons efeitos. Explique e
facilite para que a criança obedeça ao princípio
que está sendo ensinado.
4- A arte de disciplinar os filhos
princípios essenciais da Palavra de Deus

Os pais devem liderar os filhos (Pv. 29:15).


Seu filho só vai aceitar seu papel como líder se
você tomar a liderança. A permissividade pode
deixar as crianças mimadas, confusas e se
sentindo cheias de direitos. Isso não vai ajudá-las
a se tornarem adultos responsáveis.
Os pais devem aplicar a disciplina (Pv. 23:13).
Um dicionário define disciplina como “treinamento
que produz obediência ou autocontrole, muitas
vezes na forma de regras, e castigos se essas
forem quebradas”.
Naturalmente a disciplina jamais deve ser injusta ou
agressiva. Por outro lado, ela não deve ser vaga nem
insignificante, o que não incentivaria o filho a mudar.
Os pais devem se comunicar claramente com seus
filhos (1 Cor. 14:9). Alguns pais apenas pedem aos
filhos que os obedeçam. (“Eu gostaria que você
arrumasse seu quarto, tudo bem?”) Talvez achem
que assim estão ensinando os filhos a ser educados.
Mas essa estratégia pode diminuir a autoridade do
pai ou da mãe e dar abertura ao filho para avaliar o
pedido e decidir se o aceita ou não. Em vez de abrir
mão de sua autoridade ao dar instruções a seu filho,
use frases afirmativas e claras.
Os pais devem ser firmes com seus filhos (Tg.5:12).
Se você disser “não”, apegue-se a sua decisão e
mostre que você e seu cônjuge estão de acordo. Se
você estabeleceu que seu filho sofreria uma
consequência caso desobedecesse, cumpra com sua
palavra. Não fique negociando com seu filho nem
entre numa discussão sem fim sobre por que você
tomou essa decisão. Será muito mais fácil para seu
filho — e para você — se, o seu sim significar sim e o
seu não, não’. Os pais devem ser amorosos
com seus filhos (Tt 2:4,6; Pv 3:11 e 12)
A família não é uma democracia nem uma ditadura.
Ela é uma provisão de Deus para que os filhos sejam
orientados de forma amorosa a fim de se tornarem
adultos responsáveis. Como parte desse processo, a
disciplina vai ensinar seu filho a obedecer e o ajudará
a ter certeza de que você o ama. “Não é a carne e o
sangue, e, sim, o coração que nos faz pais
e filhos” John C. Schiller
5 – Conclusão e apelo
“E vós, pais, não provoqueis vossos filhos á ira, mas
criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor”.
(Ef.6:4). Para praticarmos este princípio divino,
fundamental na criação de filhos, precisamos
necessariamente de sabedoria e capacitação
provenientes do céu. Que esta seja nossa súplica
diária: “Senhor dá-nos sabedoria, pois reconhecemos
que esta tarefa é muito grande e é demais para nós.
Lembra-nos que aquilo que Tu nos ordenas, também
nos capacitas.
Que Tu nos deste o mandamento para treinar nossas
criança. Dá-nos, também a força e a habilidade para
cumprilo. Ajuda-nos a sermos resolutos e fortes para
que tenhamos coragem para fazer aquilo que Tu nos
mandas. E nós Te pedimos isto para que Cristo seja
glorificado na Tua igreja, no nome de quem oramos.
Amém”.
Desejas buscar em Deus, o criador e mantenedor
da família, a sabedoria e capacitação, a fim de que
você possa fazer o seu melhor ao discipular seu filho
para a eternidade ? se é o seu desejo, vamos suplicar
esta benção agora por meio de uma oração.